Carreiras

Concurso PRF – Policial: Tradição demonstra Cespe/UnB como favorito para organizar certame!

prf

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já trabalha na abertura de um novo concurso público para a carreira de policial! Pedido deverá atender, inicialmente, 1,5 mil vagas!

Já em análise do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), o novo concurso PRF – Policial (Polícia Rodoviária Federal) deverá contar mais uma vez com a logística do Cebraspe (antigo Cespe/UnB) para aplicação das etapas iniciais do certame, como provas objetivas, discursivas, exames médicos, TAF e demais.

Como demonstra o histórico, desde 2002 o organizador elabora as provas e demais etapas do certame para a carreira de policial rodoviário federal, com exceção do penúltimo, realizado em 2009 e sob supervisão da FunRio. Sendo assim, a dica de especialistas é de que os candidatos preparem-se neste momento pré-edital com foco no Cespe. A banca tem um estilo tradicional de cobrança e é temida pelo fato de anular uma questão em caso de erro, exigindo do candidato certeza no momento de marcar um item, sob pena de penalização por “chute”.

O pedido do concurso PRF – Policial é para oferta de 1.500 vagas e deverá ser autorizado muito em breve. Expectativas apontam que maiores detalhes poderão ser divulgados após o termino de vigência da última seleção, que tem validade o mês que vem.

Outro dado importantes que trazemos para quem deseja ingressar em uma das corporações mais importantes e respeitadas do nosso país é o histórico de vagas das seleções, sempre acima da expectativa. Com exceção do ano de 2008, todos os outros concursos abertos até hoje tiveram mais de 500 vagas, chegando a mil no último edital e 2,2 mil em 2004.

A PRF tem urgência na realização de concurso, devido ao déficit de pessoal (apontado pelo Tribunal de Contas da União, no caso das fronteiras) e à possibilidade de perda de 40% do efetivo atual (4 mil dos cerca de 10 mil ativos) nos próximos dois anos, em razão de aposentadoria. O departamento ainda irá nomear 579 aprovados no último concurso, de 2013 (feito pelo Cespe/UnB), porém, o quantitativo será insuficiente para suprir estancar a crise de pessoal do órgão, reconhecida pelo ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Para ingressar no cargo de Policial Rodoviário Federal, é necessário possuir o ensino superior completo em qualquer área de formação e carteira de habilitação, na categoria B em diante. O cargo é aberto a homens e mulheres e proporciona estabilidade, devido às contratações via regime estatutário. A remuneração inicial é de R$ 7.177,91, incluindo auxílio-alimentação de R$ 458. Quem tem filho tem direito, ainda, a auxílio-creche de R$ 321.

Dando a largada aos estudos, os candidatos devem ter em mente o quão fascinante é a carreira de Policial Rodoviário Federal, que passou a se estruturar da seguinte forma a partir de 2013, com a sanção da Lei Federal n. 12.775/2012:

  Polícia Rodoviário Federal

ESPECIAL

PRIMEIRA

SEGUNDA

TERCEIRA

A ordem deve ser seguida de forma decrescente

Atribuições de cada grau:

  • Classe Especial: atividades de natureza policial e administrativa, envolvendo direção, planejamento, coordenação, supervisão, controle e avaliação administrativa e operacional, coordenação e direção das atividades de corregedoria, inteligência e ensino, bem como a articulação e o intercâmbio com outras organizações e corporações policiais, em âmbito nacional e internacional, além das atribuições da Primeira Classe;
  • Primeira Classe: atividades de natureza policial, envolvendo planejamento, coordenação, capacitação, controle e execução administrativa e operacional, bem como articulação e intercâmbio com outras organizações policiais, em âmbito nacional, além das atribuições da Segunda Classe; 
  • Segunda Classe: atividades de natureza policial envolvendo a execução e controle administrativo e operacional das atividades inerentes ao cargo, além das atribuições da Terceira Classe; e 
  • Terceira Classe: atividades de natureza policial envolvendo a fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Progressão: o candidato aprovado no próximo concurso para Policial Rodoviário Federal (PRF) terá as atribuições da Terceira Classe, mas, além das classes, os candidatos serão postulados a outro título dentro de uma classe, ou seja, ingressarão na Terceira Classe – Padrão I, conforme abaixo:

PRF2

Explicando melhor, cada ano equivale a um padrão. Anualmente, os candidatos que ingressarem no posto de policial serão avaliados e, caso isso ocorra de forma positiva, acontecerá a progressão para o padrão posterior. Cada classe é composta por padrões e, ao final de alguns anos, os aprovados passarão de uma classe para outra. Isso acontecerá até que se chegue à última classe e ao último padrão, geralmente após 18 anos de trabalho na PRF, quando o servidor fará parte da Classe Especial – Padrão III.

Evolução remuneratória: consequentemente, os valores da remuneração aumentarão. Ganhando inicialmente R$ 7 mil, o servidor chega à Classe Especial recebendo mais de R$ 13 mil, conforme abaixo.

PRF Remuneração

Jornada de Trabalho: os novos policiais, e todos da carreira, exercem suas atribuições em jornada de 40 horas semanais. A distribuição desse quantitativo se dá em escala de serviço, realizada de forma que se trabalhe 24 horas seguidas com folga de 72 horas, ou seja, trabalha um dia e folga três dias.

Lotação: os recém-concursados são lotados, prioritariamente, nas regiões de fronteiras. A necessidade de reforçar a presença da PRF nas fronteiras é outro fator que pode influenciar a autorização do concurso ainda em 2016. Uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que o efetivo do departamento na região é insuficiente para combater os crimes de fronteira, cujo prejuízo estimado é de R$ 1 bilhão aos cofres públicos. 

Diante de todas as explanações, você conheceu um pouco da carreira. E agora, mais do que nunca, deve iniciar seus estudos, pois os concursos da PRF sempre atraem quantitativo alto de inscritos. No último, por exemplo, foram mais de 60 mil inscritos e concorrência de 110 candidatos por vaga. O que pode te ajudar neste momento são os estudos pré-edital. Assim, todo conteúdo estará consolidado até a publicação do edital, sobrando tempo para revisar e aprofundar possíveis inclusões.

Detalhes:

  • Concurso: Polícia Rodoviária Federal (Concurso PRF 2016)
  • Banca organizadora: Cespe (provável)
  • Cargos: Policial
  • Escolaridade: Nível superior
  • Número de vagas: 1.500 (expectativa)
  • Remuneração: R$ 7 mil
  • Situação: Previsto
  • Previsão p/ publicação do edital: 2016
  • Link do último edital

O Gran Cursos Online preparou um curso exclusivo para o certame, abordando toda a parte teórica do último edital, com professores (delegados federais, policiais rodoviários federais, juízes,promotores, procuradores, doutores, mestres, especialistas) renomados no mercado educacional.

Para o Topo