Concurso Receita Federal – Auditor e Analista: Pedido é protocolado no Planejamento! Até R$ 30 mil no topo das carreiras!

Avatar


08/06/2016 | 17:34 Atualizado há 2138 dias

Concurso Receita Federal - Auditor e Analista

Concurso Receita Federal – Auditor e Analista é protocolado para 4 mil vagas de analista e auditor! Certame poderá estar entre exceções!

Apesar do anúncio da suspensão temporária dos concursos federais, o Concurso Receita Federal – Auditor e Analista foi protocolado na noite de ontem, dia 07, pouco depois da coletiva do titular da pasta do Ministério do Planejamento. 

Isso reforça a tese de que não há possibilidade de restringir por completo a realização de novos certames. Um bom exemplo de que seleções importantes poderão ocorrer em meio ao atual cenário é o concurso para a carreira de Diplomata do Ministério das Relações Exteriores, que teve aval do Planejamento e, inclusive, foi o primeiro concurso federal a ter edital publicado depois do anúncio de suspensão. A oferta é de 30 vagas e o inicial é de R$ 15 mil (veja aqui).

 Há ainda concursos autorizados para a Anvisa, Fiocruz e Ministério da Saúde. As notícias ruins vêm como um banho de água fria não é motivo para os concurseiros/as pararem de estudar. Os concursos vão sair, isso é fato. E quem não perder o foco durante este hiato, continuar estudando, vai estar muito bem preparado lá na frente.

No caso da Receita Federal, o caso é ainda mais grave, pois o órgão precisa repor urgentemente sua força de trabalho. Atualmente, há um quadro com 10.500 auditores, mas, desde 2002, a Receita registra média de 600 aposentadorias por ano na carreira de auditor. Entre 2009 e 2014, 3.246 servidores deixaram de trabalhar no órgão e, por meio de concurso, entraram somente 1.204, ou seja, déficit de 2.042 auditores apenas no período citado.

A expectativa é que a seleção da Receita seja incluída entre os casos excepcionais, tendo em vista a grande necessidade de pessoal e a importância da atividade desenvolvida pela órgão para a recuperação econômica do país. A falta de servidores já foi inclusive constatada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em auditoria realizada nas fronteiras. 

De acordo com o apurado pela equipe Gran Cursos Online, o pedido feito foi para um total de 4 mil vagas, sendo 2.500 vagas de analista-tributário e 1.500 de auditor-fiscal, para a atividade-fim (veja abaixo o protocolo do pedido ou acesse aqui). Com negociações e muita conversa, a expectativa é de que as vagas sejam incluídas na Lei Orçamentária de 2017, com o concurso saindo ainda este ano, mas com nomeações em anos posteriores, com um cenário mais favorável para economia do país.

receita-federal-pedido

Qualquer formação superior é exigida para analista e auditor. Nos dois casos, as contratações são pelo regime estatutário, que prevê estabilidade. A notícia da solicitação vai ao encontro dos anseios daqueles que aguardam a abertura de uma nova oportunidade nos dois cargos. A seleção torna-se imprescindível no atual cenário econômico, pois contribui para a arrecadação e o plano de ajuste fiscal. Vale lembrar que a suspensão de concursos em caráter temporário é uma prática que já chegou a ser adotada pelo Governo Federal em momentos de crise econômica, sem que representasse, efetivamente, congelamento de todos os concursos, o que poderia comprometer o bom desempenho dos serviços públicos.

Em casos especiais de falta de servidores e de extrema necessidade de serviços, como é o caso atual da RFB, que desempenha papel importante nas investigações da Operação Lava Jato, o Planejamento poderá voltar a conceder novas seleções, ou seja, o concurso para a Receita Federal tem chances de sair ainda em 2016.

Por isso, é bom que quem tem o sonho de alcançar a aprovação no posto inicie imediatamente os estudos, a fim de lograr êxito. Além da excelente remuneração, os auditores e analistas contam com muitas prerrogativas e peculiaridades das funções. 

Para auditor, a última seleção também foi feita em 2014, com provas sobre Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Administração Geral e Pública, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Auditoria, Contabilidade Geral e Avançada, Legislação Tributária e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira. Em todo o país, houve 68.550 inscritos para 278 vagas (247 candidatos por vaga).

Já para analista, o último concurso foi em 2012. As questões foram sobre Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Constitucional e Administrativo e Administração Geral, além de Direito Tributário, Contabilidade Geral, Legislação Tributária e Aduaneira (área Geral) ou Direito Tributário, Contabilidade Geral e Informática (área de Informática). Foram registrados 93.692 inscritos para 750 vagas (média de 125 por vaga).

No Concurso Receita Federal – Auditor, porém, fica evidente que o fiel concorrente do candidato é propriamente ele mesmo. Estudar com antecedência com certeza dará suporte e técnica para vencer a banca examinadora. Voltando a premissa da relação candidato x vaga, o Concurso Receita Federal – Auditor apresenta em seu histórico uma tendência sempre crescente de inscritos em cada nova seleção, o que deverá ter um aumento significativo no novo certame devido aos ajustes no vencimentos e progressão na carreira.

Com 26.313 inscritos para 200 vagas em 2012 (131,56 por vaga), na época foram abertas vagas para auditores e analistas, com provas no mesmo dia, diminuindo o número de interessados ao posto de auditor, o concurso atingiu a marca de 68.540 inscritos para 278 vagas em 2014. Números bem expressivos, não? Mas na prática não é bem assim. Isso porque a alta defasagem e o número expressivo de candidatos despreparados que vão fazer as provas também é alto. Em 2012, dos 26.313 inscritos, compareceram as provas apenas 14.109 concorrentes. O que se repetiu em 2014, quando dos 68.540 inscritos, aparecem para “pintar” o  gabarito apenas 31.943 candidatos. 

A relação candidato x vaga é sempre na casa de 100. Em 2009, 2012 2014, o percentual foi de, respectivamente, 115, 104 e 125, levando em consideração o número total de inscritos. Já levando em consideração quem realmente foi realizas as avaliações em 2012 e 2014, os números são de, respectivamente, 56 e 58 candidatos por chance. Outro dado de suma importância, agora apenas do concurso de 2014,  refere-se a quantidade de candidatos aprovados, que foi de 804 candidatos, dos quais 556 foram nomeados. Isso nos leva a uma conclusão, você fazendo o mínimo das provas, é claro que o ideal é sempre buscar o maior quantitativo de pontos, você estará próximo de ser um novo auditor da receita federal do brasil.

Nomeações extras são tradição 

Revendo o número de convocações dos últimos concursos abertos pela Receita, fica evidente a grande necessidade de auditores e o número de chamadas excedentes em todas as seleções que são abertas. Desde 2009 a receita nomeia sempre  de 50% a 100% o número de aprovados em seus certames. Oferecendo 450 vagas em edital, o concurso de 2009 culminou com nomeação de mais de 700 aprovados, sendo o primeiro a ter provas discursivas e o primeiro a chamar candidatos além das vagas iniciais.

Em 2012, com um nível de dificuldade maior que o do último aberto, das 200 vagas ofertadas e um total de 252 aprovados, todos foram chamados e não houve convocação de excedentes, pois o número de candidatos que fizeram o mínimo não chegava ao quantitativo de 50%, o que foi positivo, pois todos foram nomeados de uma vez. Em  2014, eram 278 vagas em edital e foram nomeados 100% dos excedentes, ou seja, mais de 560 oportunidades.

Além da oferta de vagas acima da média, quem ingressar no próximo concurso da Receita Federal terá motivos para comemorar e ainda mais para estudar. É que, após acordo com o Ministério do Planejamento, a categoria teve seus vencimentos alterados e agora o menor valor é de R$ 24 mil, com auxílio-alimentação no valor de R$ 458, além de auxílio-saúde de até R$ 124 (por pessoa) e benefício pré-escolar, que hoje é de R$ 321. A proposta do governo concede reajuste de 21,3%, em quatro anos até 2019, mais um bônus de eficiência de até R$ 5 mil, benefícios que se estenderam aos futuros integrantes da carreira fiscal federal.

auditor-rfb-vencimento

Tradicionalmente, os concursos para a RFB são rápidos, pois é curto o prazo entre a autorização, a publicação do edital, o resultado e a nomeação dos aprovados. Em 2014, por exemplo, a Portaria de autorização do Ministério do Planejamento foi divulgada no Diário Oficial da União no dia 19/02, e o edital foi publicado em menos de 15 dias, em 07/03.

As inscrições estavam abertas de 13 a 27 de março de 2014, e as provas foram aplicadas nos dias 10 e 11 de maio de 2014, algo em torno de 60 dias para a preparação. Animando ainda mais quem está deseja ingressar na carreira fiscal federal, temos o prazo para nomeações dos aprovados, que foi de 45 dias após a publicação do resultado final. Não foi diferente em 2012, quando o prazo entre a autorização e a publicação do edital foi de menos de 30 dias, com provas em 60 dias e nomeações entre 45 e 50 dias até a divulgação do resultado final.

Portanto, fica claro que a preparação antes mesmo da publicação do edital é extremamente importante. Sairá na frente quem conseguir estudar previamente, usando o tempo em que o edital for publicado até as provas para revisão e maximização dos conteúdos ou das pequenas alterações.

Detalhes:

  • bullet1.gif (844 bytes)Concurso: Receita Federal do Brasil (Concurso Receita Federal)
  • bullet1.gif (844 bytes)Banca organizadora: Esaf
  • bullet1.gif (844 bytes)Cargos: Auditor-Fiscal; Analista-Tributário
  • bullet1.gif (844 bytes)Escolaridade: Nível superior
  • bullet1.gif (844 bytes)Número de vagas: 4.000 (Solicitadas ao Planejamento)
  • bullet1.gif (844 bytes)Remuneração: Até R$ 30 mil no topo da carreira
  • bullet1.gif (844 bytes)Situação: Previsto
  • bullet1.gif (844 bytes)Previsão de publicação do edital: 2017
  • bullet1.gif (844 bytes)Link do último edital: Auditor Analista

Gostou desta oportunidade? A fim de preparar os candidatos para o concurso da Receita Federal, o Gran Cursos Online escalou uma equipe de professores de todo o país, altamente especializada em concursos da área fiscal. Os cursos estão de acordo com os últimos editais publicados e contam com uma equipe nacional de professores, 1 ano de acesso (cursos por pacote), abordagem teórica e em exercícios (ESAF) e estudo jurisprudencial. Início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

matricule-se 3

BLOG

garantia GCO

Antecipe seus estudos e saia na frente!

Depoimentos de alunos aprovados AQUI.

CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ-Natálial CHEGUEI-LÁ (7)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.