Concurso TJ RJ: conheça os cargos da área de T.I!

Concurso TJ RJ: 10 vagas serão ofertadas para a área da Tecnologia da Informação.

O edital de concurso do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro foi publicado no dia 28 de fevereiro (concurso TJ RJ). Ao todo, estão sendo ofertadas 160 vagas imediatas, além de formação de cadastro de reserva, distribuídas entre os cargos de Técnico de Atividade Judiciária e Analista Judiciário com e sem especialidade. Destas vagas, 10 são destinadas à área de Tecnologia da Informação. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – Cebraspe é o organizador do concurso.

Confira ao longo desta matéria mais informações sobre o concurso TJ RJ, para faciliar, navegue utilizando o índice abaixo:

Concurso TJ RJ: remuneração

A remuneração incial ofertada para os cargos de Analista Judiciário é de R$ 6.373,89 para o cumprimento de jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Concurso TJ RJ: inscrições

As inscrições foram encerradas depois das 18 horas do dia 30 de março, mas devido à suspensão temporária do certame, as inscrições serão reabertas em momento oportuno. Candidatos interessados em participar poderão efetuar as inscrições, por meio do endereço eletrônico: https://www.cebraspe.org.br/concursos/tj_rj_20_analista.

O valor da taxa de inscrição está fixado em R$ 100,00.

Concurso TJ RJ: cargos e vagas

Para a área da Tecnologia da Informação, o edital TJ RJ oferta 10 vagas, conforme discriminadas abaixo:

Analista Judiciário especialidade Analista de Gestão de TIC
Vagas: 1 + CR

Analista Judiciário especialidade Analista de Infraestrutura de TIC
Vagas: 2 + CR

Analista Judiciário especialidade Analista de Negócios
Vagas: 2 + CR

Analista Judiciário especialidade Analista de Projetos
Vagas: 1 + CR

Analista Judiciário especialidade Analista de Segurança da Informação
Vagas: 2 + CR

Analista Judiciário especialidade Analista de Sistemas
Vagas: 2 + CR

De acordo com informações da Assessoria de Imprensa do TJ RJ, é a primeira vez que o órgão ofertará vagas para os cargos de:

  • Analista Judiciário especialidade Analista de Negócios;
  • Analista Judiciário especialidade Analista de Infraestrutura;
  • Analista Judiciário especialidade Analista de Projetos;
  • Analista Judiciário especialidade Analista de Segurança da Informação; e
  • Analista Judiciário especialidade Analista de Gestão de TIC.

Concurso TJ RJ: atribuições

Confira abaixo as atribuições de cada cargo:

Analista Judiciário especialidade Analista de Gestão de TIC

  • Coordenar as ações para o planejamento e gerenciamento dos serviços de TIC;
  • analisar a capacidade do ambiente de TIC;
  • identificar, planejar e implementar mudanças nos serviços de forma a otimizar recursos;
  • mapear processos e procedimentos que possam melhorar a qualidade dos serviços;
  • propor ações preventivas e corretivas nos serviços de TIC;
  • propor e coordenar ações de integração entre as áreas de TIC e do TJRJ;
  • elaborar especificações técnicas e toda a documentação de estudos preliminares de contratações, dentro da sua área de atuação.

Analista Judiciário especialidade Analista de Infraestrutura de TIC

  • Desempenhar as atribuições inerentes aos atributos de configurações da infraestrutura de TIC, compreendendo o suporte técnico de itens de configuração de infraestrutura nas fases de aprovisionamento, operação e melhoria contínua da infraestrutura composta por servidores, bancos de dados, redes de comunicação, equipamentos ou softwares de armazenamento e aplicações de middleware que suportam os sistemas de TIC ofertados pelo PJERJ;
  • planejar o aprovisionamento dos servidores; atuar na operação dos servidores, o que inclui análise e correção de falhas em nível de hardware e software, configuração e atualização de sistemas operacionais;
  • analisar processos e ambientes e propor melhorias, sempre que pertinente;
  • instalar, configurar e manter em operação os sistemas operacionais, incluindo atualização de versão e release, dos equipamentos que compõe a infraestrutura de TIC;
  • instalar, configurar e manter em operação as aplicações da camada de middleware da infraestrutura de TIC, incluindo atualização de versão e release;
  • planejar o aprovisionamento de storage para prover capacidade para os servidores físicos ou virtuais;
  • atuar na operação dos mesmos, o que inclui análise e correção de falhas em nível de hardware e software, configuração e atualização de sistema operacional;
  • realizar os serviços nos equipamentos da rede local, como instalação e configuração de computadores e ativos de rede;
  • prestar suporte à área de desenvolvimento de aplicações, registrar ocorrências, orientar usuários, acompanhar e eliminar falhas;
  • prestar suporte e manutenção de servidores e data center, planejar capacidade e desenvolver projetos de melhorias dos serviços corporativos, gerenciando a criação de usuários e manutenção de grupos para concessão de privilégios com permissão de acesso;
  • projetar, operacionalizar e suportar redes internas e externas de comunicação de dados com e sem fio em qualquer meio de transmissão e seus respectivos equipamentos; elaborar especificações técnicas e toda a documentação de estudos preliminares de contratações, dentro da sua área de atuação.

Analista Judiciário especialidade Analista de Negócios

  • Intermediar as partes interessadas e os objetivos organizacionais; identificar e mapear processos de trabalho e propor melhorias;
  • identificar falhas e melhorias em sistemas;
  • levantar demandas em sistemas e propor soluções;
  • levantar requisitos de sistemas com os usuários responsáveis;
  • elaborar especificações técnicas e toda a documentação de estudos preliminares de contratações, dentro da sua área de atuação.

Analista Judiciário especialidade Analista de Projetos

  • Coordenar e executar planos, comunicação e acompanhamento do projeto;
  • elaborar e acompanhar cronograma do projeto;
  • elaborar indicadores e garantir as entregas de pacotes de serviço e atividades a serem desempenhadas para a execução do projeto;
  • abrir projetos de TIC e seu acompanhamento; monitorar os projetos TIC;
  • propor fluxos de projetos;
  • supervisionar e apoiar os gerentes de projetos;
  • propor ações preventivas e corretivas dos projetos;
  • elaborar especificações técnicas e toda a documentação de estudos preliminares de contratações, dentro da sua área de atuação.

Analista Judiciário especialidade Analista de Segurança da Informação

  • Gerenciar ambientes computacionais do ponto de vista de segurança da informação, mantendo-os estáveis e seguros, e participando na definição da arquitetura tecnológica para segurança da informação;
  • apoiar o planejamento e a elaboração de políticas, técnicas, normas, padrões e infraestrutura de segurança, com alinhamento continuado com as demais áreas gerenciais e operacionais da DGTEC;
  • analisar e monitorar as ações e ativos de segurança da informação;
  • analisar sistemas, infraestrutura, processos e pessoas; levantar vulnerabilidades;
  • mapear e avaliar riscos de TIC;
  • atuar de forma preventiva e corretiva em relação a incidentes de segurança; propor soluções de segurança da informação e melhorias para a segurança do ambiente;
  • elaborar especificações técnicas e toda a documentação de estudos preliminares de contratações, dentro da sua área de atuação.

Analista Judiciário especialidade Analista de Sistemas

  • Desempenhar a atribuição de analista, desenhista e desenvolvedor de sistemas informatizados e aplicações, de acordo com as regras de negócio, monitorando e acompanhando o seu ciclo de vida, suportando também arquitetura e usabilidade das soluções adotadas;
  • trocar informações de forma continuada com as áreas de infraestrutura, segurança, banco de dados, relacionamento com usuário, entre outras, além de atuar na análise, estratégia e no planejamento de alto nível das soluções de TI existentes e a serem utilizadas no PJERJ, visando a integração e melhoria do ambiente existente de forma ampla e multidisciplinar;
  • realizar modelagem de dados;
  • analisar, desenvolver e coordenar projetos de sistemas;
  • analisar e supervisionar o desempenho de sistemas implantados;
  • propor soluções de problemas técnicos; acompanhar o ciclo de vida das aplicações e propor correções no seu transcurso;
  • elaborar manuais;
  • desenvolver códigos para o banco; gerenciar tabelas e informações do banco, de forma a garantir a consistência dos dados;
  • desenvolver design estrutural de grupos de informações relacionadas ou, pela organização e rotulação de Web sites, Intranets, comunidades online e software para dar suporte à usabilidade e facilidade de obtenção de informações;
  • atuar com arquitetura em soluções de tecnologia;
  • interagir com a infraestrutura em geral (banco de dados redes e servidores) e metodologias, de forma a obter soluções otimizadas, mais focadas no negócio;
  • elaborar especificações técnicas e toda a documentação de estudos preliminares de contratações, dentro da sua área de atuação.

Concurso TJ RJ: etapas de prova

Os candidatos serão avaliados por meio de:

  • prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório; e
  • avaliação de títulos, de caráter classificatório.

A prova objetiva será composta de 60 questões do tipo múltipla escolha, a serem realizadas no dia 21 de junho de 2020, no turno da manhã, e terá duração de 5 horas.

A prova discursiva será aplicada no mesmo dia que a prova objetiva e consitirá da redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, a respeito de temas relacionados aos conhecimentos específicos de cargo cargo.

Os candidatos que forem aprovados na prova discursiva ainda serão submetidos à avaliação de títulos.

Último concurso TJ RJ

O último concurso promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro ofertando vagas para a área da Tecnologia da Informação ocorreu em 2012 e foi organizado pela Fundação Carlos Chagas – FCC. O certame ofereceu 6 vagas para o cargo de Analista Judiciário – especialidade Analista de Sistemas. A remuneração ofertada na época foi de R$ 4.647,33.

Etapas de prova

Os candidatos foram avaliados por meio de provas:

  • objetiva de conhecimentos teóricos; e
  • discursiva.

Prova objetiva

A prova objetiva constou de 70 questões objetivas de múltipla escolha, com 5 alternativas cada questão, e versou sobre as disciplinas de:

  • Português – 30 questões;
  • Raciocínio lógico-matemático – 5 questões;
  • Legislação – 10 questões; e
  • Conhecimentos específicos – 25 questões.

Avaliação da prova objetiva de conhecimentos teóricos

A prova objetiva foi avaliada na escala de 0 a 70 pontos.

Somente foram considerados habilitados na prova objetiva os candidatos que obtiveram cumulativamente:

  • no mínimo 1 ponto em cada uma das disciplinas de cada Grupo;
  • no mínimo 40% de acertos no total de cada Grupo de Disciplinas.

Os candidatos que não foram habilitados na prova objetiva foram excluídos do concurso TJ RJ.

Prova discursiva

A prova discursiva – Estudo de Caso, de caráter eliminatório e classificatório,  foi aplicada no mesmo dia e período da prova objetiva e constou de 2 questões abrangendo conteúdo pertinente a conhecimentos teóricos específicos.

Avaliação da prova discursiva

Para a avaliação da prova discursiva, foram considerados os acertos das respostas dadas, o grau de conhecimento do tema demostrado pelo candidato, a fluência e a coerência da exposição e a correção gramatical da linguagem.

Foi atribuída nota zero à questão da prova discursiva que:

  • fugiu da modalidade de texto solicitada ou ao tema proposto;
  • apresentou textos sob forma não articulada verbalmente ou qualquer fragmento de texto escrito fora do local apropriado;
  • foi assinada fora do local apropriado;
  • apresentou qualquer sinal que, de alguma forma, possibilitasse a identificação do candidato;
  • foi escrita a lápis, em parte ou em sua totalidade;
  • estava em branco;
  • apresentou letra ilegível.

A prova discursiva foi avaliada na escala de 0 a 100 pontos. Para ser considerado habilitado, o candidato precisou de obter nota igual ou superior a 50 pontos.

Leia mais sobre o concurso TJ RJ clicando aqui

Curso Gratuito para Concursos: Combo Essencial 3 em 1

Devido ao Coronavírus, o Gran Cursos Online liberou um Curso Completo Para Concursos Públicos grátis por 100 dias que vai beneficiar 1 milhão de concurseiros que estão com aulas paralisadas em cursos presenciais pelo Brasil.

Quero me inscrever!
Clique aqui para fazer a inscrição

Resumo do concurso TJ RJ

Concurso Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (concurso TJ RJ)
Banca organizadora Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – Cebraspe
Cargos Técnico Judiciário e Analista Judiciário
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras administrativa, jurídicas, saúde e tecnologia da informação
Lotação Rio de Janeiro
Número de vagas 160 vagas
Remuneração até R$ 10.768,11 com benefícios
Inscrições de 09 de março a 30 de março de 2020
Taxa de inscrição R$ 80,00 e R$ 100,00
Data da prova objetiva 21 de junho de 2020 (conforme retificações no edital)
Link do edital Clique AQUI para ver o edital de ANALISTA
Link da análise do edital Clique AQUI para assistir a análise do edital
Quer conquistar a sua aprovação no concurso TJ RJ?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Lorena Martins
Lorena Martins
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação no concurso TJ RJ?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Assinatura Ilimitada
Para o Topo