Carreiras

Concurso TJ RS: Edital previsto! 24 vagas para Oficial de Justiça!

Concurso TJ RS: edital previsto também oferta vagas para Assistente Social

 

TJ RS

Concurso TJ RS já tem comissão responsável

O edital para o Concurso do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (concurso TJ RS) está previsto ainda para 2019 e a comissão responsável pela organização do certame já foi instituída em abril.

De acordo com a Corregedoria Geral do Estado serão 28 vagas disponibilizadas. Dentre elas, 24 serão para Oficiais de Justiça e quatro para Assistentes Sociais.

Além disso, o Tribunal já tinha autorizado desde 2017 uma seleção para o cargo de Oficial de Justiça PJO. Espera-se que sejam abertas 10 vagas para este certame.

Confira a Portaria publicada pela Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio Grande do Sul:

 

 

Último Concurso TJ RS

O último concurso para o TJ RS foi publicado em junho de 2017 para as carreiras de Analista e Técnico Judiciário. O certame foi aberto para oferta de cadastro de reserva, sendo utilizado na validade, de dois anos, com possibilidade de prorrogação. Na época, o órgão contava com mais de dois mil cargos vagos em todo o estado, para diversas carreiras.

Último Concurso TJ RS: cargos e atribuições

Analista Judiciário – Área Judiciária

Atribuições: examinar petições e processos; pesquisar; emitir pareceres; elaborar projetos de despachos, decisões, relatórios, sentenças e acórdãos; certificar atos; fornecer suporte técnico aos magistrados; verificar prazos processuais; elaborar cálculos; expedir documentos; conferir, imprimir, transmitir e arquivar trabalhos escritos, inclusive por meio de processos informatizados; digitalizar documentos, realizando o armazenamento ou remessa, por meio eletrônico, desses documentos; buscar e dar informações; atender ao público; executar outras atribuições de mesma natureza e grau de complexidade.

Escolaridade: curso de graduação em Ciências Jurídicas e Sociais.

Analista Judiciário – Área Administrativa

Atribuições: elaborar, acompanhar, analisar e avaliar projetos, dados e demonstrativos; emitir pareceres; certificar; buscar e fornecer informações; revisar atos antes de submetê-los à apreciação das autoridades superiores; conferir, imprimir, transmitir e arquivar trabalhos escritos, inclusive por meio de processos informatizados;digitalizar documentos, realizando o armazenamento ou remessa, por meio eletrônico, desses documentos; pesquisar; executar outras atribuições de mesma natureza e grau de complexidade.

Escolaridade: curso de graduação em Administração, Ciências Contábeis, Ciências Jurídicas e Sociais ou Economia.

Técnico Judiciário

Atribuições: fornecer auxílio técnico e administrativo ao exercício da atividade judicante, como, por exemplo, processar feitos judiciais e administrativos; elaborar minutas, relatórios, planos e projetos; realizar pesquisas; emitir pareceres; distribuir e controlar materiais; arquivar documentos; revisar; digitar; criar, manter e consultar bancos de dados; conferir, imprimir, transmitir e arquivar trabalhos escritos, inclusive por meio de processos informatizados; digitalizar documentos, realizando o armazenamento ou remessa, por meio eletrônico, desses documentos; expedir certidões; prestar informações; executar outras atribuições de mesma natureza e grau de complexidade.

Escolaridade: curso de nível médio completo ou equivalente.

A jornada de trabalho desenvolve-se em regime normal de 40 (quarenta) horas semanais, sendo que o exercício dos cargos poderá exigir a prestação de serviços fora do horário normal de expediente.

O vencimento bruto inicial, no mês de junho de 2017, era de R$ 7.352,93 para a função de analista e R$ 3.860,28 para técnico judiciário.

Último Concurso TJ RS: etapas

O concurso, para todos os cargos, foi realizado em uma única etapa, com uma Prova Objetiva de caráter eliminatório e classificatório.

A Prova Objetiva foi dividida em:

Para os cargos de Analista Judiciário, a Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, foi subdividida em quatro (4) partes, com 80 (oitenta) questões objetivas, distribuídas conforme o número de questões, o número mínimo de acertos em cada parte e o caráter (eliminatório e/ou classificatório), como segue:

  1. Parte 1: 24 (vinte e quatro) questões objetivas de Língua Portuguesa, valendo 24 pontos;
  2. Parte 2: 32 (trinta e duas) questões objetivas de Conhecimentos Específicos, valendo 32 pontos;
  3. Parte 3: 12 (doze) questões objetivas de Tópicos de Legislação, valendo 12 pontos;
  4. Parte 4: 12 (doze) questões objetivas de Microinformática, valendo 12 pontos.

Para o cargo de Técnico Judiciário, a Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, foi subdividida em quatro (4) partes, com 70 (setenta) questões objetivas, distribuídas conforme o número de questões, o número mínimo de acertos em cada parte e o caráter (eliminatório e/ou classificatório), como segue:

  1. Parte 1: 26 (vinte e seis) questões objetivas de Língua Portuguesa, valendo 26 pontos;
  2. Parte 2: 16 (dezesseis) questões objetivas de Matemática, valendo 16 pontos;
  3. Parte 3: 16 (dezesseis) questões objetivas de Legislação, valendo 16 pontos;
  4. Parte 4: 12 (doze) questões objetivas de Microinformática, valendo 12 pontos.

Como ocorreu o somatório das questões da prova?

A nota final dos candidatos correspondeu ao somatório de acertos obtidos em cada parte da Prova Objetiva. Foram considerados aprovados os candidatos que acertaram, no mínimo, 60% (sessenta por cento) da prova, respeitando, ainda, o número mínimo de acertos em cada parte.

Para os cargos de Analista Judiciário, foram considerados aprovados os candidatos que obtiveram um mínimo de 48 acertos no somatório geral, dos quais tenha ocorrido um mínimo de 12 acertos em Língua Portuguesa e um mínimo de 16 acertos em Conhecimentos Específicos.

Para o cargo de Técnico Judiciário, foram considerados aprovados os candidatos que obtiverem um mínimo de 42 acertos no somatório geral, dos quais houve um mínimo de 13 acertos em Língua Portuguesa e um mínimo de 8 acertos em Matemática.

Último Concurso TJ RS: convocações e nomeações

No último edital de 2017, foram convocados para três candidatos para o cargo de Analista Judiciário – Área Administrativa. Todos os três entraram em exercício.

Para o cargo de Analista Judiciário – Área Judiciária, foram convocados 16 candidatos sendo que somente 10 foram nomeados. Já para o cargo de Técnico Judiciário, foram convocados 69 candidatos, dos quais 63 foram nomeados.

Confira AQUI todas as oportunidades em carreiras de tribunais!

Detalhes concurso TJ RS:


WHATSAPP GCO: receba gratuitamente notícias de concursos! Clique AQUI!

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

 

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Cheguei Lá

20 Comentários

20 Comentários

  1. moacir

    01/07/2017 10:25 em 10:25

    SINCERAMENTE O INTERIOR GAÚCHO DÁ DE 10 A 0 NA CAPITAL.
    O CUSTO DE VIDA EM PORTO ALEGRE É BEM MAIOR QUE NO INTERIOR.
    SEM FALAR AINDA NA VIOLENCIA.

  2. Luciane Costa

    09/07/2017 01:21 em 01:21

    Previsão de concurso para Técnico em enfermagem em Rg-Rs

  3. José

    09/07/2017 08:00 em 08:00

    Poderia me dizer se o art. 37 da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul está sendo aplicado? art. 37 da Constituição Estadual do Rio Grande do Sul , segundo o qual “o tempo de serviço público federal, estadual e municipal prestado à administração pública direta ou indireta, inclusive fundações públicas, será computado integralmente para fins de gratificações e adicionais por tempo de serviço, aposentadoria e disponibilidade”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo