Concursos na Pandemia: Como as provas são aplicadas?

Após quase seis meses de pandemia para evitar a propagação do Coronavírus, algumas provas de concursos públicos voltaram a ser realizadas em todo o Brasil (Concursos na Pandemia). Na semana passada, o primeiro certame de grande vulto aconteceu em várias cidades do país: o Exame para o Estágio de Adaptação de Sargento da Aeronáutica. E no domingo (13/09), foi confirmada o Concurso EsFCEx, apesar de uma decisão judicial contrária a realização do certame. Mas como essas provas estão sendo aplicadas?

Na Portaria publicada pela Aeronáutica, em agosto, foram aprovadas orientações sobre as medidas de proteção contra o novo Coronavírus nos Exames de Admissão. Tais ajustes serão adotados em todas as provas organizadas pela Diretoria de Ensino do Comando da Aeronáutica. Confira os principais pontos:

  • Uso de máscara de proteção, cobrindo nariz e boca, podendo retirá-la para comer ou beber.
  • Proibido o uso de bebedouros coletivos, com o candidato tendo que levar sua própria bebida.
  • Recomendação de higienização das mãos por uso de álcool 70%.
  • Porte de EPI, a critério do candidato ou quando exigido pela Comissão
  • Distanciamento de 2 metros entre os demais presentes.
  • Comprovação escrita de saúde para realização dos TAF
  • Testagem obrigatória na Concentração Final, assegurado a participação posterior à recuperação.

Além disso, a Portaria assegurou aos candidatos que apresentarem alguns sintomas sugestivos à Covid-19 o isolamento em área própria para orientações iniciais e execução das provas escritas. Isso vale, inclusive, para os candidatos que tiveram contato com o vírus 15 dias antes das provas.

Outras notícias em destaque:

Já no documento emitido pelo Exército Brasileiro para as provas da que aconteceram no dia 13/09, existe a garantia de que “os locais de prova foram adequados para atender às normas de sanitização”. Entretanto, afirma que o cumprimento depende “da obediência e consciência dos candidatos”.

Segundo o Exército, os locais do Exame contarão com Postos de Triagem e Identificação, com disponibilização de álcool em gel ou borrifador líquido (70%) para higienização das mãos, além de aferição de temperatura. Nas salas, também haverá recipientes para desinfecção. Diferentemente das provas da Aeronáutica, o distanciamento mínimo será de 1,5 metro entre os candidatos. Outro ponto que não consta na Portaria apresentada anteriormente é que que as portas e janelas deverão estar abertas durante toda a prova.

“Toda uma estrutura foi montada, com medidas ainda mais rígidas, para acolher os candidatos que apresentaram temperatura além do previsto, em suas aferições. Não houve candidatos impedidos de fazer a prova por conta de sintomas de COVID-19”, segundo nota emitida pelo Exército.

Concursos na Pandemia: Prefeituras retomaram em junho

Os concursos na pandemia iniciaram em junho, quando algumas provas vêm ocorrendo em cidades do país, como os certames das prefeituras de Arapuã (PR) e de Quilombo (SC). Ambas apresentaram documentos com medidas de segurança para evitar a propagação do vírus, como a lotação máxima das salas de 50% da capacidade da sala, respeitando um distanciamento mínimo de 1,5 metro, além do uso de máscaras.

Na prova do Concurso da Prefeitura de Santa Teresinha do Progresso (SC), que ocorreu em agosto, houve uma determinação para que as provas fossem realizadas com, no máximo, 12 pessoas por sala de aula. Em todos os casos, foram permitidos vasilhames com álcool em gel (sem embalagem), além da obrigatoriedade de máscaras durante todo o período da prova.

Confira algumas provas que já aconteceram em diversas cidades do país:

  • 14/06: Prefeitura de Arapuã (PR)
  • 28/06: Prefeitura de Quilombo (SC)
  • 02/08: Prefeituras de Andrelândia (MG) e Santa Terezinha do Progresso (SC)
  • 09/08: Prefeitura de Borda da Mata (MG)
  • 16/08: Câmara de Conchal (SP)
  • 30/08: Prefeituras de Taquarituba (SP) e São Pedro do Ivaí (PR)
  • 06/09: Aeronáutica (EAGS), Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu (PR) e Câmara de Nova Guarita (MT)
  • 14/09: Exército (EsFCEx), Câmara de Feira Grande (AL), Prefeitura de Estância Velha (RS), Exame de Aptidão Oficial PM MG Oficial
  • 19/09: Prefeitura de Xinguara (PA)
  • 20/09: Prefeitura de Xinguara (PA), Câmara de Passa Vinte (MG) e Marinha (QC-CA/FN/IM)
  • 26/09: Colégio Naval da Marinha
  • 27/09: Câmara de Limoeiro de Anadia (AL), Marinha do Brasil (CPACN), Prefeitura de Poço Dantas (PB), Câmara de Jandira (SP)
  • 03/10: Prefeitura de Delmiro Gouveia (AL); Marinha do Brasil (CPAEN)
  • 04/10: Prefeitura de Paty do Alferes (RJ), Prefeitura de Senador Sá (CE), Escola de Sargento das Armas (ESA),
    Prefeitura de Cabedelo (PB), Prefeitura de Aracitaba (MG), Prefeitura de Delmiro Gouveia (AL), Escola de Sargentos de Logística – EsLog, Marinha do Brasil (CPAEN) – 2020 e Prefeitura de Maturéia (PB)

Concursos na Pandemia: Banca reaplica TAF para quem estava com o vírus

Em meio a pandemia causada pelo novo coronavírus, existe uma preocupação dos candidatos quanto a realização de provas ou não, em caso de ter testado positivo para o vírus. Ainda não existe uma regra para tal, mas algumas bancas têm sido flexíveis para as provas de concursos na pandemia. O Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB), por exemplo, aplicou, em data posterior, as provas do Teste de Aptidão Física do concurso da Guarda Municipal de Araguaína (TO) para quem estava com o vírus.

Previstas inicialmente para os dias 4 e 5 de julho de 2020, os candidatos que se encontravam com o vírus foram impossibilitados de realizar a prova naquela data. Tais candidatos foram convocados para os dias 25 e 26 de julho. Ao todo, 211 candidatos compareceram, sendo 29 que ainda testaram positivo para o vírus. Eles receberam atendimento médico e foram dispensados do teste para o cumprimento da quarentena. Ainda não há uma nova data para que esses candidatos possam realizar o TAF.

Concursos na Pandemia: Bancas começam a se movimentar

Algumas bancas organizadoras consideradas como grandes já iniciaram o processo de retomada para os concursos na pandemia. Uma das instituições é a Fundação Getulio Vargas (FGV). De acordo com a empresa, diversas ações vêm sendo tomadas para um melhor cuidado tanto de seus colaboradores, quanto dos candidatos.  Para tanto, ela destaca que todos os locais de aplicação contarão com dispensadores com álcool em gel e papel toalha em todas as salas, na coordenação e nos banheiros, além de um quantitativo de máscaras reserva para candidatos e colaboradores. Clique aqui e saiba mais sobre os procedimentos da FGV nesta retomada as provas.

Concursos na Pandemia: veja como foi a aplicação da prova da EsFCEx:

A professora Fernanda Barbosa entrevistou a Marília, uma de nossas alunas, que participou da prova neste domingo, 13/09.

Concursos na Pandemia: Confira abaixo depoimentos de alunos que fizeram a prova

“Fiz a prova do Exército hoje para vaga de enfermeiro. Quem aplicou no Colégio Militar de Brasília foi o EXÉRCITO. Achei a atuação deles impecável, houve distanciamento social, álcool em gel por todos os cantos, máscaras descartáveis para quem quisesse trocar. Muito bem organizado e preparado para receber os candidatos.” – Athália, Distrito Federal.

“Fiz a prova em Fortaleza, achei bastante organizado. Esse ano de fato não vi ninguém entrando com celular (coisa que aconteceu em anos anteriores), verificaram temperatura, tinha álcool gel.”

“Boa tarde! Fiz em Brasília! Tudo EXTREMAMENTE ORGANIZADO! Nem de aliança eu pude entrar!”

“Na minha Cidade (São Luís- Maranhão) não teve aglomeração. E ninguém entrou com celular também.”

“Fiz a prova aqui na Bahia, Salvador, achei muito bem organizado, não teve aglomerações, acredito que muita gente tenha faltado, na minha sala tinha 5 cadeiras vagas, uma falta de um capelão. Que no final, o soldado pediu para os 3 últimos que ficaram na sala verificarem o fechamento das provas, ele citou essa falta do capelão, pois tinha redação.  Tinha soldados nas entradas que foi por ordem alfabética, verificando temperatura, os mesmos estavam com os Epis e segurando spray de álcool para passar nas mãos dos candidatos. O percurso foi todo marcado com pontos no chão, respeitando a distância de 1,5 metros.  Ninguém adentrou com sacolas ou celulares.  As mesas estavam bem afastadas umas das outras.  Em relação à estruturação, organização, orientação, acho que eles respeitaram todos os requisitos.”

“Eu fiz a prova em Macapá, no Amapá, e aqui tudo foi bem organizado, fizemos a prova na quadra e foi respeitado o espaço de segurança entre as cadeiras, na entrada foi colocado álcool na nossa mão e medido a temperatura. Na hora de saída da prova eles mandavam ir saindo por fila para não ter aglomeração. Percebi que faltou bastante gente, tinham muitas cadeiras vazias. Mas, no geral, achei que foi tudo respeitado sim.”

“Eu sou do Paraná e fiz a prova no Rio Grande do Sul, em Santa Maria. Foi no Colégio Militar. Tudo bem organizado, bastante álcool em gel. As cadeiras longe, mais de 2 metros e poucas pessoas na sala.”

“Realizei a prova em Belém (PA), e sobre as medidas implementadas achei que eles seguiram de forma rígida a questão do distanciamento com adesivos no chão, não percebi aglomerações no momento da entrada, com uso de álcool em gel na entrada, aferição da temperatura, e a cada entrada em sala de aula e retorno do banheiro era necessário o uso do álcool em gel. Vi todos de máscara e para assinatura de nomes na lista de frequência também não se usava a mesma caneta. Mas ao final da aplicação, as 13h quando todos foram saindo, algumas pessoas já não estavam tão preocupadas em manter o distanciamento, principalmente próximo à saída.”

“Aqui no estado onde eu fiz a prova, no estado de Rondônia, eles tiveram um protocolo bem rígido, realmente, higiene dos calçados no entrar na escola, higiene das mãos, fizeram todos os alunos trocarem as máscaras, na sala de aula tinha álcool em gel. A única coisa que eu observei que não atendeu o edital foram as janelas que não estavam abertas, as janelas estavam fechadas e a porta também ficou fechada durante a prova inteira. Tanto a janela quanto as portas.”

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Thiago Alecrim
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo