Edital STF tem chances de nível médio e superior. Veja TUDO aqui!

Edital STF: veja os cargos ofertados e a composição das provas! 

Atenção, concurseiro! O Supremo Tribunal Federal (concurso STF) é um dos órgãos mais visados para se trabalhar. Em contato com eles, o Tribunal informou com exclusividade ao Gran Cursos Online Blog que não há previsão de concurso público atualmente.

Segundo levantamento, disponibilizado no site do STF, há mais de 45 cargos vagos para as carreiras de Técnico Judiciário e Analista Judiciário. Veja abaixo na íntegra o documento:

Cargos STF: total, providos e vagos

Porém, com o aumento de julgamentos e de decisões, a necessidade por pessoal e a rotatividade de servidores pode ser um indício para a suprema corte do país iniciar os estudos para um novo edital STF.  Vale lembrar que o concurso anterior do órgão não está mais vigente, a validade foi encerrada há mais de três anos, em março de 2016.

É esperado que o Tribunal se mobilize para instituir uma comissão organizadora e dar andamento aos primeiros e próximos passos: escolha da banca responsável e publicação do edital.

Confira o índice abaixo e clique no assunto de interesse:

 

Edital STF: requisitos e atribuições

  • Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de curso de nível superior de graduação em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Atribuições: realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, organização, coordenação, supervisão, assessoramento, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam processamento de feitos, apoio a julgamentos, análise e pesquisa de legislação, de doutrina e de jurisprudência, bem como elaboração de laudos, de atos, de pareceres e de informações jurídicas.

  • Analista Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições: realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, organização, coordenação, supervisão, assessoramento, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam a gestão estratégica de pessoas, de processos, de recursos materiais e patrimoniais, de licitações e contratos, de orçamento e finanças, de controle interno e auditoria e outras atividades complementares de apoio administrativo.

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições: realizar atividades de nível intermediário, relacionadas à execução de tarefas de apoio à atividade judiciária e de suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais do Tribunal.

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança Judiciária

Requisitos: certificado, devidamente registrado, de curso de nível médio (antigo segundo grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e carteira nacional de habilitação categoria D ou E.

Atribuições: realizar atividades de nível intermediário, relacionadas à execução de tarefas que envolvam segurança de dignitários e de pessoas, de bens materiais e patrimoniais e da informação.

Carreira e remunerações no STF

 O candidato aprovado no próximo concurso para as carreiras de técnico e analista do Supremo Tribunal Federal terão os padrões de vencimento básico indicados na Classe A.

Além das classes, os candidatos são postulados a um outro título (padrão) dentro de uma classe, ou seja, ingressarão na Classe A padrão 1, segue em ordem crescente, conforme abaixo:

Progressão na carreira STF

Progressão na carreira STF

As classes são classificadas de A até C e os padrões vão de 1 a 13. Cada ano de efetivo de exercício no órgão equivale a um padrão. Os novos servidores que ingressarem, serão avaliados e caso isso ocorra de forma positiva, será realizada a progressão para o padrão seguinte.

Para está na última classe e padrão, é preciso que o profissional tenha 13 anos de exercício no Supremo Tribunal Federal que será quando o servidor chegará até a Classe C – Padrão 13.

A promoção é a movimentação do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe seguinte, observado o interstício de um ano em relação à progressão funcional imediatamente anterior, dependendo, cumulativamente do resultado de avaliação formal de desempenho e da participação em curso de aperfeiçoamento.

Consequentemente, os valores da remuneração aumentarão. Ganhando inicialmente até R$ 8 mil, o servidor chega a classe especial com mais de R$ 13 mil.

Confira na tabela abaixo:

judiciário-federal-aumento

Edital STF: benefícios

Os servidores podem receber o adicional de qualificação e adicional de cursos de capacitação.

Há também outros benefícios, conheça: Auxílio-Alimentação no valor de R$910,08, Assistência Pré-Escolar de R$719,62, Auxílio Transporte de R$134,05 e, ainda, Assistência Médica e Odontológica.

Edital STF: jornada de trabalho e lotação

Conforme informações presentes no edital de abertura dos últimos concursos públicos, o servidor terá jornada de 40 horas semanais. Contudo, há a possibilidade de trabalhar apenas 35 horas semanais, caso fizer 7 horas corridas e sem intervalo para o almoço.

Os novos servidores serão lotados no Supremo Tribunal Federal ou poderão ser reaproveitados em outros órgãos do Poder Judiciário, caso aceite o chamamento público.

Edital STF: fases e provas

Os concursos anteriores do Tribunal foram tradicionalmente realizados pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília – Cespe/UnB.

As seleções exigem dos candidatos um altíssimo nível de preparação e um estudo pré-edital de muita dedicação. As provas do concurso costumam ser aplicadas somente no Distrito Federal.

Último edital STF 2013

Foram ofertadas 36 vagas para provimento imediato e formação de cadastro reserva.

Veja abaixo os cargos indicados de acordo com o último concurso do Tribunal:

  • Analista Judiciário – Área: Judiciária
  • Analista Judiciário – Área: Administrativa
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Análise de Sistemas da Informação)
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Comunicação Social)
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Engenharia Elétrica)
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Estatística)
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Medicina do Trabalho)
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Médico Ortopedista)
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Revisão de Texto)
  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (especialidade: Suporte em Tecnologia da Informação)
  • Técnico Judiciário – Área: Administrativa
  • Técnico Judiciário – Área: Administrativa (especialidade: Segurança Jurídica)
  • Técnico Judiciário – Área: Administrativa (especialidade: Tecnologia da Informação)

A prova objetiva foi composta de Conhecimentos Básicos (50 questões) e Conhecimentos Específicos (70 questões) com valor total de 120,00 pontos.

Houve ainda a realização de prova discursiva com valor que variava de 0 (zero) a 30 (trinta) pontos. Os candidatos inscritos tiveram 4 horas e 30 minutos para a resolução.

Conteúdo programático do edital STF

  1. Língua Portuguesa,
  2. Língua Inglesa,
  3. Raciocínio Lógico,
  4. Noções de Informática,
  5. Noções de Direito Constitucional,
  6. Noções de Direito Administrativo,
  7. Legislação Específico,
  8. Regime Interno do DF e
  9. Conhecimentos específicos do cargo de atuação.

Vale lembrar que o conjunto de disciplinas depende do cargo escolhido no ato da candidatura. Por isso, fique atento! Confira todas as informações no edital STF.

Concorrência concurso STF

Sempre muito disputados, os concursos para técnicos e analistas do STF atraem muitos candidatos. Veja abaixo a relação de inscritos nos dois últimos concursos:

2013 (Cespe/UnB): O concurso do Supremo Tribunal Federal (STF) registrou 37.168 inscritos para 34 vagas em cargos de nível médio e superior. A concorrência média é de 1.093,18 candidatos por vaga. As oportunidades foram para técnico e analista judiciário. Os iniciais eram de R$ 4.575,16 e R$ 7.506,55, respectivamente.

O cargo de técnico judiciário – área administrativa que ofereceu 8 vagas, foi o que registrou o maior número de candidatos com 17.598. A concorrência foi de 2.199,75 inscritos por vaga.

2008 (Cespe/UnB): O concurso teve 94.442 inscritos. Dos concorrentes às vagas de analista, faltaram à prova 27%; sendo que 20% deixaram de fazer a prova para técnico.

Estiveram em disputa 77 vagas para técnico judiciário (nível médio) e 111 para analista judiciário (nível superior). Os cargos de analista foram para as áreas administrativa — nas especialidades de contabilidade, análise de sistemas de informação, arquitetura, biblioteconomia, enfermagem, engenharia mecânica, medicina, odontologia, revisão de texto e outros.

O posto de técnico judiciário era para a área administrativa e de apoio especializado em tecnologia da informação.

 

Detalhes edital STF:

Concurso Supremo Tribunal Federal (edital STF)
Banca organizadora A definir
Cargos Técnico e Analista Judiciário
Escolaridade Níveis médio e superior
Número de vagas A definir
Remuneração de R$ 7 mil a R$ 12 mil (de acordo com o último edital)
Situação Sem concurso vigente
Previsão p/ publicação do edital 2019
Link do último edital

 

WHATSAPP GCO: receba gratuitamente notícias de concursos! Clique AQUI!

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Lanna Sant'Anna
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo