Elias Santana

Acordem! A Nova Ortografia já é oficial (Parte 4)! Por: Elias Santana

Olá, queridos amigos! Tudo bem com vocês?

Ainda estamos falando acerca do Novo Acordo Ortográfico, mas mudaremos um pouco o tópico: vamos falar um pouco sobre o hífen!

Quando se usa o hífen entre um prefixo e uma palavra, a principal leitura do Novo Acordo foi: se não houver prejuízo à sonoridade e à formação natural de uma palavra em língua portuguesa, deve-se eliminar o hífen e unir os dois vocábulos.

Primeiramente, sempre se emprega hífen entre prefixo e palavra caso esta inicie-se com a letra H. É o caso de “super-homem”. Seria estranho, em uma palavra, as letras R e H juntas. Para essa regra, há uma exceção: “sub-humano”, que também admite a grafia subumano.

Deve-se unir prefixo e palavra, quando aquela terminar em vogal diferente da que inicia esta. É o que se vê em “autoescola” e “infraestrutura”. É comum, em nosso sistema ortográfico, ver vogais distintas juntas, em diversos vocábulos. Em contrapartida, quando as vogais forem iguais, separa-se com hífen, como é o caso de “anti-inflamatório”. Em qual palavra da nossa língua existem duas letras I juntas? Em nenhuma! Outro exemplo do nosso cotidiano é “micro-ondas”, que ganhou hífen com o advento da nova ortografia. Para essa regra, mais uma exceção: quando o prefixo adotado for –co, aglutina-se sempre, não importando a vogal que inicie a palavra seguinte! É o que ocorre em “cooperação” e “coordenação”.

Deve-se unir prefixo e palavra, quando aquela terminar em vogal e esta iniciar com consoante diferente de R ou S. É o que se vê em “autopeça”. A união da vogal O com a consoante P é comum em nossa língua, e não gera problemas de entendimento e pronúncia. É possível observar semelhante circunstância em “seminovo”. Agora, faça comigo um exercício: tente simplesmente retirar o hífen e unir o prefixo -mini com a palavra saia. O resultado é minisaia. Todavia, em nossa língua, um único S empregado entre vogais possui som de Z. Por isso, quando o prefixo terminar em vogal, e a palavra se iniciar em consoante S ou Z, deve-se repetir a consoante, para que haja a sonoridade adequada. Por isso, o correto é “minissaia” e “antirrábica”.

No artigo de hoje, falei apenas de casos em que a palavra ligada ao prefixo se inicia com a letra H e de prefixos terminados em vogal. Falta-nos falar sobre os casos em que há prefixos terminados em consoantes! Mas esse é um assunto para a nossa próxima semana! Até lá!

 


Elias Santana

Licenciado em Letras – Língua Portuguesa e Respectiva Literatura – pela Universidade de Brasília. Possui mestrado pela mesma instituição, na área de concentração “Gramática – Teoria e Análise”, com enfoque em ensino de gramática. Foi servidor da Secretaria de Educação do DF, além de professor em vários colégios e cursos preparatórios. Ministra aulas de gramática, redação discursiva e interpretação de textos. Ademais, é escritor, com uma obra literária já publicada. Por essa razão, recebeu Moção de Louvor da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 


CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 800.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

[su_button url=”https://www.grancursosonline.com.br/assinatura-ilimitada/” target=”blank” style=”flat” background=”#ff0000″ size=”7″ icon=”icon: shopping

Para o Topo