Resumo de Ética, Princípios e Valores

Avatar


06/10/2021 | 17:16 Atualizado há 306 dias

Olá! Tudo bem?

Meu nome é Yuri Moraes, sou servidor da Câmara dos Deputados e faço parte da equipe do Gran Xperts.

 

 

Neste artigo, apresentarei um Resumo de Ética, Princípios e Valores.

 

Ética, Princípios e Valores.

Para entendermos melhor esses conceitos, precisamos diferenciar regras de princípios.

Regras são prescrições de conduta claras e objetivas. Já os princípios são juízos abstratos de valor, que orientam a interpretação e a aplicação das regras.

Ao juntarmos as regras e os princípios, temos as normas.

Sob o ponto de vista da ética, princípio é a fonte, a base em que se funda a ação. Os princípios éticos são, enfim, fundamentos nos quais se fundam a ação humana dirigida para o bem.

Desse modo, por princípio, deve-se optar pela prática de virtudes, ou seja, inclinar-se para o que tem valor moral, como forma de implementar o comportamento ético.

 

 

No campo ético, valores são os objetos da escolha moral, os fins da ação ética.

Os valores dos indivíduos representam a base de sua conduta, pois estabelecem como vão se comportar e como serão em sua relação com aqueles que o rodeiam.

De acordo com Aristóteles, os valores éticos são os seguintes: coragem, temperança, liberdade, magnanimidade, mansidão, franqueza e justiça.

Para Aristóteles, o ser humano moral, virtuoso, é aquele que consegue transformar a boa conduta, em um hábito na sua vida. Para ele, o homem virtuoso é aquele que tem uma vida virtuosa.

 

 

De acordo com Aristóteles, o agir virtuoso não é ocasional e fortuito, mas deve se tornar um hábito, fundado no desejo de continuidade e na capacidade de perseverar no bem. Ou seja, a verdadeira vida moral condensa-se na vida virtuosa.

 

 

A ética e os valores éticos são fruto da razão e da consciência humanas. Os seres humanos dão sentido aos valores éticos. Portanto, os valores éticos não são naturais, e sim culturais.

Os valores são manifestações de um ideal voltado para a perfeição, a exemplo dos valores da honestidade, da virtude, da solidariedade e do altruísmo.

 

 

As ações morais têm sua origem nos costumes de cada sociedade. Esses costumes estão fundados em valores.

Os valores morais estão dentro de cada um de nós, formados, em grande parte, pelo juízo constante que fazemos das condutas humanas nos diversos contextos das relações sociais, no âmbito do fato social.

Já os valores de uma organização fundamentam-se nos costumes cultivados ao longo do tempo e expressos cotidianamente na cultura organizacional.

 IPC → a ética não estabelece mandamentos.

 

 

Exemplo: Antes, a escravidão era moralmente aceitável; hoje, já não é mais.

*A crítica e a reflexão éticas auxiliam o desenvolvimento moral da sociedade.

 

 

De acordo com a professora Marilena Chauí, o senso moral e a consciência moral referem-se a valores (justiça, honradez, espírito de sacrifício, integridade, generosidade), a sentimentos provocados pelos valores (admiração, vergonha, culpa, remorso, contentamento, cólera, amor, dúvida, medo) e a decisões que conduzem a ações com consequências para nós e para os outros.

O senso e a consciência moral dizem respeito a valores, sentimentos, intenções, decisões e ações referidos ao bem e ao mal e ao desejo de felicidade. Dizem respeito às relações que mantemos com os outros e, portanto, nascem e existem como parte de nossa vida intersubjetiva.

A professora Marilena Chauí ensina, ainda, que o campo ético é constituído por três elementos:

  1. Pessoa, agente ou sujeito moral;
  2. Valores morais, virtudes éticas ou fins morais; e
  3. Meios para que a pessoa possa atingir os fins éticos.

 

 

De acordo com Immanuel Kant, a razão deve ser encarada como base da moral. Partindo do princípio de identidade, o comportamento humano está relacionado com a identificação no outro, ou seja, a ação das pessoas influencia o comportamento individual. Ética e moral são os mais importantes valores do homem livre.

Para Kant, uma ação só é eticamente correta se for movida exclusivamente por uma boa intenção. O bem mais importante a ser buscado na conduta humana é agir a partir da consciência do que deve ser feito. Em outras palavras, agir bem é agir com base no dever.

Nesse sentido, só uma ação a partir da vontade livre é eticamente correta para Kant. Ser livre é agir conforme o que manda a consciência incondicionalmente, é não permitir que nada além daquilo que sabemos ser correto interfira em nossa conduta.

Para se avaliar se uma ação é moralmente correta, Kant propunha que se avaliasse o quanto ela poderia ser universalizada, ou seja, o agente deve imaginar se sua ação seria boa para todos que a praticassem. A esse critério ele chamou de “imperativo categórico”, pois se tratava de um mandamento (imperativo) e que deveria ser obedecido de forma incondicional (de forma categórica e não hipotética, como se dependesse de alguma condição).

 

 

A Deontologia é a ciência do dever e da obrigação. É um tratado dos deveres e da moral.

Um exemplo de uso da Deontologia encontra-se na elaboração dos Códigos de Ética.

Uma das formas do imperativo categórico afirmava assim: “aja de modo tal que a regra específica da sua ação concreta possa ser tomada como lei universal para todos”.

Segundo Kant, agir eticamente é agir por dever e seu motivo é a realização do bem geral, e não da vantagem de um indivíduo ou de um grupo particular.

Stuart Mill, filósofo inglês do século XIX, que foi considerado o pensador mais importante de uma abordagem em Ética chamada de “utilitarismo”. Para o utilitarismo, o bem de uma ação depende não tanto da intenção, mas das consequências que ela tem.

 

 

A simples existência da moral não significa a presença explícita de uma ética, isto é, uma reflexão que discuta, problematize e interprete o significado dos valores morais.

A ética é construída por uma sociedade com base nos valores históricos e culturaisantecede qualquer lei ou código.

A ética procura o fundamento do valor que norteia o comportamento, partindo da historicidade presente nos valores.

A sociedade determina as regras da ética (leis, costumes, moral, códigos de conduta ou da deontologia), mas existe sempre um espaço de consciência individual que permite a cada cidadão estabelecer as suas fronteiras desde que não infrinja princípios determinados por regras de conduta sociais.

 

 

Para Aristóteles, a virtude está na moderação, ou seja, em evitar excessos e em não aceitar o que é pouco, mas, sim, o que é médio, o que é suficiente para uma pessoa.

A ética deve fundamentar-se no bem comum, no respeito aos direitos do cidadão e na busca de uma vida digna para todos.

 

Espero que você tenha gostado e que esse artigo possa ajudar nos seus estudos e na sua preparação.

Bons estudos e sucesso na sua trajetória!

 

Caso você esteja precisando de acompanhamento e orientação para os seus estudos, nossa equipe de coaches está à disposição para ajudar na sua preparação por meio do Programa de Coaching do Gran Cursos Online – Gran Xperts.

 

 

Não conhece o Programa de Coaching do Gran Cursos Online? Clique aqui para obter maiores informações.

Um abraço!

Yuri Moraes

_________________________________________________________

 

Facebook: Prof. Yuri Moraes

Instagram: @profyurimoraes

Canal no YouTube: Prof. Yuri Moraes

_________________________________________________________

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
14

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.