A Saga de um Concurseiro. Por: Aragonê Fernandes

A saga de um ConcurseiroMinha história de vida está intimamente ligada aos concursos públicos. Para você ter uma ideia, comecei a estudar para eles ainda aos 16 anos de idade. Colecionei um grande número de reprovações e um punhado de aprovações.

Vim de uma origem muito simples. Sou o quarto de cinco irmãos. Quando a mais velha passou no concurso dos Correios (ECT), ela teve acesso a salários certos, plano de saúde, auxílio-alimentação, cesta básica etc. Foi ali que pensei: é esse aí o caminho!

Daí, comecei a saga. Na primeira prova que fiz, para Técnico Judiciário do TJDFT – área telefonista –, não tive uma colocação muito ruim. Então, peguei a grana de uma rescisão trabalhista e investi no melhor preparatório de Brasília (eram somente duas ou três instituições àquela época).

Mas havia um probleminha… eu tinha uma boa dose de arrogância e achava que faria aquilo com os pés nas costas. Isso porque nunca tive dificuldades no 1º e 2º graus (hoje, Ensinos Fundamental e Médio). Então, não estava acostumado com a necessidade de estudar de maneira tão dedicada.

Eu faltava a várias aulas no cursinho, por acreditar que não precisava. Na verdade, minha meta era passar entre os dez primeiros.

A minha mãe, que tinha cinco filhos, que era casada, cheia de responsabilidades e que cursou o 2º grau muitos anos antes de mim e na forma de supletivo, pegava minha apostila e ficava lendo em casa.

Veio o resultado e lembro até hoje a minha classificação, pois é o ano da Revolução Francesa: 1.789º. Pior: minha mãe tinha passado quase mil colocações à minha frente – não que eu fosse melhor do que ela, mas dadas as circunstâncias, eu me sentia quase na obrigação de ficar à sua frente.

Como pé na bunda também nos coloca para frente, foi ali que me dei conta de que se eu fingisse estudar, nunca passaria em nada.

Comecei a me dedicar de modo firme e comprometido. Ainda assim, as aprovações não vieram de modo automático. Vida dura essa de concurseiro…

Veio a primeira aprovação (ah, aprovação para mim é ser chamado, viu?! Essa história de ver o nome na lista, mas lá atrás, para mim, não funciona).

Fui chamado para trabalhar no IBGE, na função de recenseador (contratação temporária). Eu tinha dezoito anos e poucos meses. Confesso que odiei o trabalho. Fiquei lá apenas dois dias, porque eu também tinha uma proposta da iniciativa privada.

Mais alguns meses à frente, passei para a CAESB, Companhia de Saneamento do DF.

Mas tem outra parte da história que você precisa saber: eu trabalhei vendendo cachorro quente na frente daquele curso preparatório que falei linhas atrás. Na época, minha irmã mais velha (a dos Correios) estava estudando para Técnico Judiciário do STJ. Ela passou, foi chamada e, um dia, me chamou para ir com ela ao Trabalho.

Foi um dia mágico! Aquele local parecia um Palácio – até hoje penso assim! Lembro que me fiz uma promessa: um dia eu venho trabalhar aqui!

Voltando para a retrospectiva, fiquei dois anos na CAESB, num cargo de nível médio.

Nesse meio tempo, saiu concurso para o STJ. Pensei: “É agora!”. Fiz um cursinho num preparatório perto da minha casa – periferia de Brasília – e me dediquei ao máximo.

Veio o resultado e eu tinha passado em 76º. Minha irmã estava lotada no RH do Tribunal e já sabia que seriam chamados rapidamente cerca de cem técnicos. Ou seja, eu estava dentro!

But (sempre tem um but), ainda faltava a prova de digitação. Eu tinha – e tenho – tendinite. Chorava de dor e não conseguia digitar direito. Ia para um curso de digitação, mas o rendimento não era o necessário.

No dia da prova prática, juro para você que não era eu quem digitava. Minhas mãos pareciam as do “Edward mãos de tesoura”. Eu digitava loucamente. Olhei para cima e pensei: “Sei que o Senhor está no comando. Pode continuar!”.

Claro que deu certo!

Meses mais tarde, lá estava eu, no STJ. No semestre seguinte, comecei a Faculdade de Direito, numa instituição privada. A grana era bem curta no STJ (a remuneração estava muito defasada), e eu fazia o mínimo de créditos da ‘facul’. A previsão era de me formar em oito anos.

Porém, as coisas foram fluindo, a grana melhorando, eu conseguindo função de confiança… Resultado: me formei em seis anos.

Daí, pensei: é hora de pagar esse Diploma!

A saga concurseira voltou – ela havia parado, esperando a formatura. Nessa época, eu adorava Direito do Trabalho, pois as cadeiras dessa área na faculdade tinham ótimos professores.

Resolvi que queria passar no TST, para Analista. Eu já tinha reprovado nas provas de Analista do MPU e do TSE (na discursiva).

Estudei mais ou menos um ano para o TST. No dia da prova, eu estava bastante preparado, mandando bem nas objetivas. Estava com a discursiva do TSE engasgada e pensei: vou ali ao banheiro jogar uma água nos braços e no pescoço para voltar com tudo.

É, meu amigo, às vezes o plano de Deus não coincide com o seu… Fiquei muito chateado com Ele…

Eu havia esquecido a chave do carro (com controle remoto do alarme embutido) em meu bolso. Resultado: quando o fiscal passou o detector de metais, eu acabei sendo eliminado do concurso. Ainda ponderei com ele, mas nada feito.

Fiquei mal à época. Até parei de dar aulas (tinha começado alguns anos antes). Eu pensava comigo: “não sirvo nem para tirar a chave do bolso. Como vou ensinar os outros a passar em concurso?”. Uma bobagem, é claro, mas naquele momento, não era.

As coisas foram caminhando e, então, saiu o concurso do STF. Quem trabalha no Judiciário sabe que o Supremo não é o melhor dos Tribunais para os servidores. Nunca tive vontade de trabalhar lá.

Mas, repito: às vezes o plano de Deus não coincide com o nosso…

Eu fui para a prova e tive uma surpresa: dos 150 itens, eu sabia 142. Mais: a discursiva tratava do processo legislativo, um dos temas que mais gosto dentro de Constitucional.

Aí vem outra curiosidade: as provas foram no domingo, e na terça-feira da mesma semana, um Ministro que havia entrado recentemente no STJ me chamou para ser seu Assessor.

Isso significava mais do que dobrar meus ganhos. Falei para ele: “Ministro, eu passei no concurso do STF e devo ser chamado em breve”. Ele então retrucou sorrindo: “A prova foi domingo agora. Como você sabe que passou?”.

A verdade é que no fundo eu sabia que tinha passado. Veio o resultado e não deu outra: estava entre os primeiros colocados, fui chamado bem rapidinho.

Daí, conversei com Deus e falei “agora entendi a história da chave… agora entendi quando dizem que o Senhor escreve certo por linhas tortas…”. Foi exatamente nesse contexto que aprendi a não reclamar tanto quando as coisas não saem como esperamos. Deve haver (sempre há!) uma razão para isso.

Voltando, eu continuei sentado na mesma cadeira, naquela Casa com a qual tanto sonhei. Isso porque o Ministro me requisitou, e o Diário Oficial publicou num campo a minha nomeação e logo abaixo a cessão do STF para o STJ.

A saga concurseira tinha dado nova pausa. Os desafios de atuar como Assessor de Ministro eram enormes.

Mas fazer concurso está nas minhas veias – confesso que até hoje sinto saudades!

Comecei a enfrentar os “concursos grandes” (Juiz, Promotor e Defensor). Eu tinha nítida predileção pelo cargo de Defensor Público, em razão do lado social, que é lindo demais.

Parti para as provas, e é claro que as reprovações voltaram. Anote aí: Promotor em Sergipe, em Rondônia, em São Paulo e em Goiás. Passei para o MPDFT, um dos mais desejados. Para Defensor, reprovei na Defensoria da União e passei na do Rio Grande do Sul, que está entre as melhores do País. Para Juiz, reprovei na Paraíba e passei aqui no DF.

Chegada a hora da colheita: na hora de assumir como Defensor no Rio Grande, eu estava na prova oral de Promotor DF. Abri mão de tomar posse lá. Passei e fui chamado para o MPDFT. Fiquei lá cerca de dois meses, porque também tinha passado em todas as fases de Juiz do TJDFT, minha Casa desde julho de 2012.

Curioso que passei para Juiz, Promotor e Defensor. No entanto, aquele que eu mais tinha em mente (Defensor Público) foi o único que não assumi. O fator determinante foi a necessidade de ter que sair do DF, local onde nasci e onde morava minha família.

Hoje, pendurei as chuteiras! Até pensei em estudar para Cartórios, mas não curti as matérias. E, cá entre nós, dinheiro está longe de ser o mais importante!

Contei um pouquinho da minha história de concurseiro para você entender que tive dias de tristeza (muitos) e dias de glória (alguns)! Saiba que boa parte das suas angústias também eram as minhas.

Se puder deixar um recado, eu diria a você que valeu a pena!

Muitos me perguntam por qual razão dou aula, porque trabalho tanto.

A resposta pode ser resumida numa frase curta: O que mudou minha vida, também pode mudar a sua!


Aragonê Fernandes

Juiz de Direito do TJDFT; ex-Promotor de Justiça do MPDFT; ex-Analista Judiciário do STF; ex-Assessor de Ministros do STJ
Professor de Direito Constitucional do Gran Cursos Online

 

 


Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos.
Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

matricule-se 3

garantia-de-satisfacao-30

Depoimentos de alunos aprovados AQUI. Casos de sucesso:

CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ-Natálial CHEGUEI-LÁ (7)

Notícias Relacionadas

Anna Rodrigues
Anna Rodrigues
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
144 Comentários

144 Comentários

  1. Everton Caiçara PB

    14/03/2017 20:37em20:37

    Que história inspiradora!!! Deus o conduza e o guarde, caríssimo professor Aragonê! Só uma curiosidade: A família do senhor é daqui da Paraíba?

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:34em20:34

      Sim, Everton! O povo é lá de Catolé do Rocha!

      • Everton Caiçara PB

        18/03/2017 20:10em20:10

        Que maravilha, professor!!!

    • Mario

      11/06/2018 12:43em12:43

      Agora soltou bandido pra assassinar a ex-namorada. Grande autoridade!

  2. duilio santos rodrigues

    15/03/2017 11:22em11:22

    Quero razer gestão hospitalar

  3. duilio santos rodrigues

    15/03/2017 11:23em11:23

    Um muitas gentes se ]preparando pro trabalho faltanto eu

  4. Daiane

    15/03/2017 11:26em11:26

    Uau !Uau!Uau!…SEM MAIS….

  5. Jhonathan Ramos

    15/03/2017 11:30em11:30

    História inspiradora! Obrigado por compartilhar conosco professor!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:36em20:36

      Gosto sempre de contar um pouco de minha história para todos entenderem que é possível!

      Muitas vezes pensamos ser algo muito distante, inalcançável!

  6. Fábia Silveira

    15/03/2017 11:33em11:33

    Fiquei feliz com a sua história professor!
    Também estou perseverando para tomar posse de um concurso. acredito que isso será em breve.
    A sua história é sem dúvida muito inspiradora para todos que estão nessa vida de concurseiro.
    Acredito que a dedicação aos estudos tem que existir, porém também Deus sabe a hora certa de nos abençoar!
    Um abraço,
    Fábia

    • gilvan

      15/03/2017 16:35em16:35

      nunca esqueci sua historia ,,lembro que vc me contou ela no stj quando trabalhava em uma empresa tercerizada,,,e sei que um dia minha senha vai chegar

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:37em20:37

      Continue firme, Fábia!

      Vai dar certo e logo logo você estará contando a sua história!

  7. Marcos Xavier

    15/03/2017 11:38em11:38

    Peço escusas pelo meu atrevimento, mas afinal, é uma ESTÓRIA?

    • Daiane

      15/03/2017 15:23em15:23

      de certa maneira sim, está correto, uma vez que a grafia “estória” é forma arcaica da própria Língua Portuguesa.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:38em20:38

      É um pouco de minha trajetória, contada de modo informal, caro Marcos!

      Ela tem o intuito de mostrar que cada um de nós pode chegar mais longe do que imagina!

    • Camila

      07/04/2018 01:26em01:26

      Estória, na época que era empregada no Portugues arcaico como bem disse a colega, designava uma narrativa fictícia e fantasiosa, então acredito que seja Historia mesmo..

  8. Neilton

    15/03/2017 11:39em11:39

    Realmente uma grande, inspiradora e sensacional trajetória no mundo dos concursos! Ainda bem que Deus coloca pessoas assim para nos animar nesse caminho de preparação que é tão difícil.

    Parabéns professor!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:39em20:39

      Obrigado, Neilton! Conte sempre comigo!

      • Benjamim

        20/03/2017 11:46em11:46

        Obrigado Prof , isso me ajuda a manter na caminhada, pois também já tive frustrações c etapas de concursos

  9. Estelita da Silva

    15/03/2017 11:42em11:42

    Bom dia, fico muito motivada quando recebo os emails do grancurso e tenho um sonho também, quero ser oficial de justiça, fiz o último concurso e não me sai bem, mas não desisti, pois estou a espera do próximo estudando com a apostila antiga, no entanto sei que mudaram algumas leis e ouvi um boato que o próximo edital seria para nível superior. Fico no aguardo aguardo de uma resposta, estou aberta à sugestões.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:41em20:41

      Estelita, continue firme nos estudos, que logo os bons frutos serão colhidos.
      Uma dica: busque a legislação atualizada na internet. Para leis federais, basta colocar “lei nº _ _ _ planalto”. É gratuito.
      Alguns Tribunais estão passando a cobrar nível superior sim. É uma tendência irreversível… Aperte o passo para conseguir sua aprovação o quanto antes!

  10. Marcos A. C. Alves

    15/03/2017 11:43em11:43

    Olá Aragonê, realmente muito inspiradora sua trajetória. Tenho 48 anos, me aposentei como Tenente da policia militar do RS, resolvi dar um descansada e acabei me acomodando, para encurtar a história, acabei me separando por causa da minha ociosidade, me formei em enfermeiro 3 meses depois de ir para a reserva, como vc disse ¨até um pé na bunda empurra a gente¨. Resolvi vir para Florianópolis fazer o concurso p EBSERH como enfermeiro, fiz cursinho e estava mais ou menos preparado. Mas quando fiz minha inscrição, fiz para enfermeiro e técnico de enfermagem e não li o edital. Uns 15 dias antes da prova fui ver a homologação das minhas inscrições, a minha de enfermeiro não foi homologada por só aceitar uma inscrição, como a de técnico foi a ultima inscrição foi a que foi homologada, fiz sem muita convicção, mas como vc disse ¨Deus escreve certo por linhas tortas¨, passei e estou aguardando ser chamado, mas a minha prioridade é trabalhar como Enfermeiro e vou atrás disto. Por isso adorei a tua trajetória, me inspirou para seguir atrás deste objetivo. Um abraço e obrigado.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:43em20:43

      Que bom, Marcos!
      Uma das características mais importantes para passar em um concurso público é a disciplina. Isso, sem dúvidas, você tem de sobra! Os anos de serviço na Brigada Militar serão um grande diferencial!
      Um abraço!

  11. Viliane sousa

    15/03/2017 11:47em11:47

    Uma linda história inspiradoura mesmo eu estou nessa busca tbm que deus me ajude .

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:44em20:44

      Siga em frente, Viliane! A aprovação está logo ali! Deus no comando sempre!

  12. Adriana

    15/03/2017 11:48em11:48

    Ler isso foi motivador, acho que era o que eu precisava ouvir!
    Voltando aos estudos em 3,2,1!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:45em20:45

      É essa a intenção! Força aí! os bons concursos estão de volta!

  13. ADRIANA OLIVEIRA

    15/03/2017 11:52em11:52

    Parabéns professor Aragonê Fernandes, por nunca ter desistido, linda sua história que serve de incentivo para muitos que estão como eu começando a saga agora.

    Att,
    Adriana

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:46em20:46

      Obrigado, Adriana! Somos brasileiros, né?!

      Que logo sua saga seja virtuosa também!

  14. neide

    15/03/2017 11:59em11:59

    Ufa!!!!!,que história linda e inspiradora

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:47em20:47

      Obrigado, Neide! Aperte o passo e garanta sua aprovação ainda em 2017, pois os bons concursos estão de volta!

  15. Gabriela

    15/03/2017 12:03em12:03

    Parabéns.. Depoimento inspirador…

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:48em20:48

      Obrigado, Gabriela! A ideia é exatamente essa! Conte sempre comigo! Sei o quão duro é a saga de um concurseiro!

  16. Leonardo Junio Cardoso De Paula

    15/03/2017 12:04em12:04

    excelente história de superação.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:48em20:48

      Valeu, Leonardo! Um abraço e conte sempre comigo!

  17. Daniella Souza

    15/03/2017 12:15em12:15

    Parabéns pela sua trajetória de estudos. Muito inspiradora sua história. Em todos os momentos que enfrentou, realmente Deus sempre ti mostrava um propósito. Parabéns novamente.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:49em20:49

      Ele está sempre no comando, Daniella! Algumas vezes nós demoramos para entender o que Ele nos fala!

      Um abraço e conte sempre comigo!

      • NATÁLIA

        29/03/2017 14:32em14:32

        Pois é professor, muito inspiradora sua história. Tenho enfrentado tantas dificuldades que não tenho consiguido nem me concentrar pra estudar. Dificuldade emocional, financeira, sentimental… Mas sei que há uma luz no fim do túnel, acredito muito que essa luz é Jesus que me enche de graça todos os dias pra me.levantar da cama e acreditar que eu vencerei! Estou partindo rumo a OAB domingo.
        Mas cá entre nós, com muita sinceridade, não sei como vc conseguiu gravar esse tanto de conhecimento… Rsrsr
        Um abraço!

  18. Fabiana Almeida

    15/03/2017 12:38em12:38

    Excelente!!!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:50em20:50

      Obrigado, Fabiana! Conte sempre comigo!

  19. Maria Lúcia Paronetto

    15/03/2017 13:13em13:13

    O importante é não desistir mesmo diante aos desafios. Com certeza Deus tem um propósito para cada um de nós, e temos que fazer o melhor diante das oportunidades concedidas, e almejadas.
    Nosso país necessita de mudanças, pessoas comprometidas para unirmos forças e sermos EXEMPLOS como Aragonê Fernandes, e tantos outros que sabemos e vemos a intensa dedicação aos estudos, resultado de preparação e vontade de vencer.
    Gratidão imensa ao Gran Cursos por compartilhar ensinamentos de vida, além dos teóricos q nos aperfeiçoam a cada dia.

    Maria Lúcia Paronetto

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:52em20:52

      Maria Lúcia, a maior herança que deixamos para nossos filhos são o exemplo e a educação!

      Luto para mostrar para eles e para todos os que nos cercam de que é possível trilhar um caminho limpo e virtuoso, com garra e dedicação! Conte sempre comigo!

  20. Aiander Barros

    15/03/2017 13:19em13:19

    Falou muita coisa que muito de nós passamos, já estava motivado, agora motivadão..
    obrigado por compartilhar sua história..

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:53em20:53

      Isso aí, Aiander!

      Todos nós temos grandes desafios a superar. Com garra, perseverança e inteligência emocional conseguimos ir longe!

  21. Nathália Paulina

    15/03/2017 13:25em13:25

    Professor Aragonê Fernandes,
    Fiquei muito emocionada com sua história!
    Com certeza vai servir de inspiração para muitas pessoas, assim como serviu pra mim.
    Meus Parabéns!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 20:55em20:55

      Obrigado, Nathalia!
      Gosto de contar um pouquinho de minha história para mostrar a todos que é possível!

  22. Rômulo Sérgio

    15/03/2017 13:58em13:58

    Eu o ouvi dizer parte dessa história no aulão sobre o Concursos de Tribunais e agora leio com mais detalhes. Professor estou no meio dessa saga. Com uma aprovação mas sem nomeação e com a esperança de passar em outros. Estou na luta e vou levar sua história sempre comigo pra não fugir do meu sonho!
    Obrigado

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:01em21:01

      Rômulo, continue firme na trajetória! Nada de fraquejar! Logo os bons frutos serão colhidos!

      Um abraço e conte sempre comigo!

  23. Erica Balbino

    15/03/2017 14:02em14:02

    História espetacular e realmente inspiradora!
    Obrigada pelas palavras, agora, mais do que antes, sei que vale a pena!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:07em21:07

      Obrigado, Erica! Realmente, vale muito a pena! Conte sempre comigo!

  24. Liziane de Souza Amaral

    15/03/2017 14:26em14:26

    Meu Deus, chorei muito inspiradora. Obrigada, obrigada.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:10em21:10

      Obrigado, Liziane! Também caíram alguns ciscos aqui em meus olhos enquanto eu escrevia… Conte sempre comigo!

  25. Carlos Augusto

    15/03/2017 15:11em15:11

    Simplesmente sensacional !.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:11em21:11

      Obrigado, Carlos! Um abraço e conte sempre comigo!

  26. Dulcicleide Siqueira Alves Ferreira

    15/03/2017 15:19em15:19

    A sua história tem uma trajetória muito linda é motivadora, parabéns vencedor.
    em parte comparei com a minha história, as dificuldades e os sonhos, é a fé em Deus, é a vontade de vencer também, obrigada. pela a motivação.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:13em21:13

      É isso aí, Dulcicleide! Todos nós enfrentamos desafios, adversidades, momentos complicados… mas o mais importante é seguirmos em frente, de cabeça erguida, construindo nossa história!

  27. Jandy

    15/03/2017 15:31em15:31

    Muito boa a história….a parte ” foi ali que me dei conta de que se eu fingisse estudar, nunca passaria em nada” – serviu pra mim, tenho que parar de fingir de estudar e me dedicar com garra e foco pois só assim sei que alcançarei meu objetivo. Também acredito nisso….Deus escreve certinho e Ele sabe o que é melhor para cada um. Obrigada por compartilhar sua história e nos motivar a seguir em frente…abraços

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:14em21:14

      Jandy, pare o quanto antes com essa história de fingir de estudar… ela não costuma dar certo… rsrs

      Um abraço e conte sempre comigo!

  28. Rubens Gomes Carneiro Filho

    15/03/2017 15:35em15:35

    Professor Aragonê,

    Sua história veio num momento de indecisão quanto ao que fazer no futuro. Sou aposentando no serviço público, após 41 anos de serviço (Banco do Brasil, Serpro, Caixa Econômica Federal, Receita Federal e Câmara dos Deputados). No último ano, concluí o curso de Direito e passei no Exame da OAB. Meu grande sonho sempre foi a magistratura e, mesmo aos 57 anos, gostaria de realizá-lo. Assim, de acordo com a minha situação, que conselhos o senhor me daria? Tipo: cursos preparatórios, atuação como advogado, etc.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:19em21:19

      Rubens, a parte boa da maturidade é conseguimos encurtar os caminhos. Eu sempre comparo com um jogador de futebol, que depois de algum tempo corre menos, mas sabe se posicionar melhor.

      Acompanhe de perto a jurisprudência do STF e do STJ (informativos). Faça cursos preparatórios sem objeções, pois ninguém melhor do que o especialista para nos sinalizar qual a melhor direção.

      Um abraço e parabéns pela sua história!

  29. Ingrid

    15/03/2017 16:19em16:19

    Fantátisco

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:19em21:19

      Obrigado, Ingrid!

  30. Livia Ribeiro

    15/03/2017 16:44em16:44

    Professor Aragonê, já tive o privilégio de assistir sua aula presencial e simplesmente é fantástica! Obrigada pela oportunidade de conhecer um pouco da sua vida, me inspirou muito e minha luta para realizar meu sonho continua firme e forte, mesmo sabendo que derrotas estarão por vir.

    Atenciosamente,

    Lívia

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:21em21:21

      Obrigado, Livia!

      Siga em frente, de modo firme, pois os bons frutos estão por vir!

      Um abraço e conte sempre comigo!

  31. Maria de Lourdes Oliveira Cruz

    15/03/2017 16:54em16:54

    Professor Fernandes realmente muito inspiradora sua história. São histórias como essas que fazem a gente seguir em frente. A vitória e a esperança devem estar sempre em primeiro lugar. Gostei muito e parabéns pela sua superação. Grata por compartilhar sua história.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:22em21:22

      Eu que agradeço, Maria de Lourdes! Siga firme em sua preparação!

      Um abraço e conte sempre comigo!

  32. Elda Maria

    15/03/2017 17:37em17:37

    Impossível não se envolver ( rir, chorar, animar-se, respirar, suspirar…) essas histórias – especialmente esta – nos aquece, fortalece..demais! Quanto às dificuldades são de fato determinantes de força extra para prosseguirmos na “espinhosa” porém compensadora jornada! But isso “transita em julgado” na hora em que se é aprovado em um bom concurso!
    Obs: Final desse comentário é do próprio Dr. Aragonê Fernandes!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:34em21:34

      Obrigado, Elda!

      Realmente, toda a burrice transita em julgado com a aprovação!

      Um abraço e conte sempre comigo!

      • elda Maria saraiva rocha

        17/03/2017 12:24em12:24

        Rsrs…estou esperando que a minha ‘burrice’ transite em julgado pois, não consegui ainda uma boa aprovação…

  33. Erlane

    15/03/2017 18:25em18:25

    Caraca, realmente a sua história com concursos públicos é de tirar o chapéu.
    Os planos de Deus são maravilhosos , Ele está conosco todos os dias e momentos, sabe de todas as coisas. Parabéns e que bom que compartilha com os demais sua experiência, isso nos serve de incentivo e força.
    Jesus nos abençõe grandemente a todos….

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:36em21:36

      Obrigado, Erlane!

      A ideia de compartilhar é exatamente incentivar todos vocês!

      Um abraço e conte sempre comigo!

  34. Suelby Azevedo

    15/03/2017 18:41em18:41

    Acredito que 90% dos concurseiros, passa por diversos obstáculos
    sinto uma motivação enorme, quando leio esses textos de motivação e, vejo que todos
    tem uma historia de luta,porem com muito esforço chegou no objetivo esperado.
    desde já agradeço.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:38em21:38

      É isso, Suelby!

      Todos têm seus percalços e sua história de superação! Você também está construindo a sua!

  35. Eduarda Gaisdorf

    16/03/2017 01:40em01:40

    Simplesmente valeu a pena ter lido.

  36. Waldiane Aparecida Vanucci

    16/03/2017 04:16em04:16

    Bom dia Professor Aragonê, que linda história!
    Quando Deus em primeiro lugar em tudo nos projetos e sonhos e confiar plenamente nele, não tem como dar errado. Mesmo que os nossos planos não coincidir com o Dele, porque os planos e os sonhos Dele para nos é o melhor! Eu também estou em uma árdua espera de um trabalho, para que eu possa empenhar em fazer um concurso público e passar, mas preciso arrumar um trabalho primeiro. Deus te abençoe!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:41em21:41

      É isso, Waldiane! Boa sorte aí na empreitada, para conquistar o emprego que deseja!

  37. Sérgio

    16/03/2017 05:25em05:25

    Parabéns professor por compartilhar conosco sua linda história de vida !

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:54em21:54

      Obrigado, Sérgio! Conte sempre comigo!

  38. Laniesse Rodrigues

    16/03/2017 07:08em07:08

    Uau! Que história foi essa? Motivo de grande inspiração para os concurseiros. “A luta é grande, mas a vitória é certa.” Parabéns pela sua trajetória e que Deus venha a te abençoar cada vez mais.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:56em21:56

      Obrigado, Laniesse!
      Que Ele abençoe todos nós, brasileiros que correm atrás de um futuro melhor, de modo correto!

  39. Ariádne

    16/03/2017 09:20em09:20

    Professor Aragone, te admiro desde o dia que assisti uma audiência com você! É uma grande inspiração para mim, assim como outra Juíza do TJDFT Maria Augusta, agora então sabendo um pouco da sua trajetória, isso dá um novo ânimo! Que Deus te abençoe!

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:57em21:57

      Obrigado, Ariádne!

      Logo logo chegará a sua vez de tomar posse e poder contribuir para a formação de um Judiciário melhor!

  40. Isabel Bezerra Fernandes

    16/03/2017 13:17em13:17

    Conheço muito bem esse rapaz. Filho do meu irmão mais velho. Valeu meu sobrinho. Sei que vc vai longe.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:59em21:59

      Obrigado, tia! Em grande parte, são os bons exemplos na família – como é o seu caso – que nos guiam pelos melhores caminhos!

  41. dulci

    16/03/2017 14:34em14:34

    muito bom, gostei.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 21:59em21:59

      Obrigado, Dulci!

  42. ivonete santos de lima

    16/03/2017 15:35em15:35

    GENTE QUANTA INSPIRAÇAO EU CHOREI DEPOIS QUE LI QUE LINDO QUANTA DETERMINAÇAO

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 22:00em22:00

      Obrigado, Ivonete! Vamos em frente para construir um país mais justo!

  43. Ana Cleide Cerqueira

    16/03/2017 16:47em16:47

    Parabéns Professor Aragonê,
    Sua história é linda e a sua postura nos inspira para a simplicidade, honestidade e dedicação,

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 22:02em22:02

      Obrigado pelas suas palavras, Ana Cleide!
      Conte sempre comigo!

  44. Débora Mendes de Souza Rocha

    16/03/2017 17:05em17:05

    Olá professor Aragonê Fernandes, sou a Débora prima da “Jusce” lembra? Fiquei admirada com seu testemunho, parabéns pela superação de vida. Também faço parte dos concurseiros, sou ex-aluna do Gra Cursos e estou estudando há mais de cinco anos. Ainda não consegui ser aprovada, apenas classificada fora do número de vagas, mas conforme suas palavras: “os planos de Deus não coincidem com os nossos”. No momento pendurei as chuteiras, pois estou gestante de 5 meses do primeiro filho, mas as vezes sinto saudades dos estudos. Bom, fico por aqui, um dia quem sabe assisto sua aula presencial. Um grande abraço, que Jesus abençoe.

    Débora Mendes de Souza Rocha

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 22:04em22:04

      Oi, Débora!
      Claro que lembro! Obrigado pelas palavras! Neste momento, cuide bem do bebezinho que está para chegar!
      Quando as coisas se acalmarem você retorna, com afinco e dedicação, para garantir um futuro melhor, para você e para os seus!
      Um abraço e conte sempre comigo!

  45. Leandra

    16/03/2017 21:02em21:02

    Nossa ! totalmente inspiradora a historia.
    a decepção é muito grande quando falhamos em uma prova que estudamos.
    Por isso é muito bom saber que continuando temos chance de chegar la. obrigado e Deus o abençoe.

    • Aragonê Fernandes

      16/03/2017 22:06em22:06

      Isso, Leandra!
      Colecionei um tantão de reprovações. Elas serviram para ir forjando quem hoje eu sou.
      Siga em frente, com firmeza e dedicação!

  46. Gardênia Gadelha

    17/03/2017 08:26em08:26

    Bom dia!

    Parabéns Professor !!!!

  47. Graziella Rodrigues Lobo Alves

    17/03/2017 10:26em10:26

    Queridíssimo professor, quando fiz curso presencial do TJDFT você foi meu professor de Constitucional e sempre contava sua trajetória. Nas aulas aqui do Gran você também sempre relata e eu sempre escuto. Talvez tenha escutado umas 5 vezes ou mais essa história, e mesmo assim ainda me motiva (choro com a história da chave rsrs). Presto concurso a um bom tempo, uns 6 anos mais ou menos. Nesse tempo não fui totalmente disciplinada. Estudei com afinco para o MPU, INSS, PMDF e TJDFT. Em nenhum obtive aprovação. Esse último do TJDFT foi o que mais me desgastou, pois sofri muito com gastrite e perda de cabelo, e nem se fala a pressão da família ne? Chegava para a aula cedo e ficava até a sala de estudos fechar, fora os fds. Foram muitas renúncias, quase não via meu filho e meu marido. E mesmo com tudo isso não foi o suficiente. Chorei e desanimei. Fiquei um bom tempo parada, sem forças pra poder recomeçar. Mas acredito que está nos planos de Deus. Hoje, estou aqui firme. E espero em breve compartilhar minha vitória contigo.

    • Aragonê Fernandes

      18/03/2017 12:28em12:28

      Graziella, dura tem sido sua luta, mas tenho certeza de que logo logo a boa colheita começará.

      Quanto aos filhos, lembro de ser surpreendido algumas vezes com meu filho mais velho entrando no banheiro correndo e arrancando a roupa para tomar banho comigo. O detalhe é que isso sempre acontecia pela manhã, antes de eu ir trabalhar. No entanto, ele só estudava à tarde. A sua pressa era para poder ficar um pouco com o papai…

      Era muito duro ver isso… O fato é que um dos principais motivos para a minha luta era exatamente dar um futuro melhor para eles.

      Complicada essa lógica… é por eles que ficamos sem eles!

      Hoje, felizmente, posso estar muito mais próximo e enchê-los de amor e carinho!

  48. Cleumar Guedes Rocha

    17/03/2017 14:12em14:12

    Cleo Guedes

    Olá professor! Já participei de aulas presenciais com você e sempre gostei muito de suas aulas. Na verdade entrei no cursinho em 2015 para incentivar o meu filho, que não deu muito valor, a única coisa que ele gostava no cursinho era exatamente as suas aulas, mesmo assim ele logo desistiu, mas eu continuo tentando e não pretendo desistir. Apareceram alguns obstáculos e precisei dar um tempo no curso, graças à Deus estarei de volta no próximo mês, pois necessito urgentemente passar no concurso que vai mudar a minha vida e ainda tenho o sonho de me tornar funcionária pública para fazer a diferença no atendimento ao público por já ter sido muito mal recebida em algumas repartições públicas por aí. Obrigada pelas suas palavras! Elas realmente me incentivam mesmo. Que Deus lhe abençoe sempre!

    • Aragonê Fernandes

      18/03/2017 12:31em12:31

      Obrigado, Cleumar!
      Você logo logo entra para nosso time!
      E também não tenho dúvidas de que seu filho já já retorna ao mundo dos estudos. O jovem muitas vezes demora a compreender a importância de palavras como segurança e estabilidade.
      Um abraço aos dois!

  49. Hidevaldo

    17/03/2017 15:25em15:25

    OBRIGADO PROFESSOR! Exemplo de humildade. Sua historia so difere da minha nas suas conquistas. Luto dia apos dia almejando meu lugar a sombra. Mesmo nas dificuldades do dia a dia, espero em Deus conhecedor de todas as coisas que eu nunca desista deste sonho de ser servidor publico. Sua historia, como as demais lidas, so me motiva cada vez mais. MUITISSIMO OBRIGADO A VC E A TODOS DO GRAN!!!.

    • Aragonê Fernandes

      18/03/2017 12:32em12:32

      Hidevaldo, não tardará a sua boa colheita, tenho certeza!

      Siga firme e comprometido, pois posso dizer que compensa!

  50. Antonio Junior

    17/03/2017 21:38em21:38

    Sua história nos traz uma grande inspiração. Parabéns, professor.
    Espero um dia também compartilhar a grande alegria de alcançar aquilo que é plano de Deus na minha vida.
    Um forte abraço a você e a todos os colegas concurseiros…..

    #VamosVencer

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:08em15:08

      Certamente esse dia logo chegará, Antonio Junior!
      Trabalhe firme, com inteligência emocional e serenidade. Não fraqueje nos insucessos do meio do caminho. Eles estão ali apenas para nos testar e conduzir para o verdadeiro objetivo!
      Um abraço!

  51. lu

    17/03/2017 21:58em21:58

    Professor,
    sua história me motiva. Expressões como “Anote aí”, ”“agora entendi a história da chave… agora entendi quando dizem que o Senhor escreve certo por linhas tortas…”, e ” Como pé na bunda também nos coloca para frente, foi ali que me dei conta de que se eu fingisse estudar, nunca passaria em nada” , me fazem ver o quanto é possível a história se tornar real…
    Obrigada por compartilha-la,
    Att,

    lu.

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:10em15:10

      Ela é bem real, Iu!
      Dá pra perceber que não foram só flores… mas, honestamente, os obstáculos que enfrentei acabaram tornando as conquistas ainda mais especiais!
      Um abraço!

  52. Adriana Schneider

    17/03/2017 22:43em22:43

    Excelentíssimo senhor Juiz Aragonê , ler a sua história é motivação para permanecer na luta. Durante uma de minhas melhoras aulas estava a do Senhor e SEMPRE lembro de sua história contada em sala de aula. Obrigada por compartilhar conosco essa encantadora história de perseverança e coragem .

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:11em15:11

      Obrigado pelo carinho, Adriana!
      Sempre me esforço para entregar uma aula de qualidade e objetividade, indo direto ao ponto para garantir a aprovação de meus alunos.
      Afinal, como escrevi no texto, o que mudou minha vida também pode mudar a sua.
      Um abraço”

  53. Núbia

    18/03/2017 15:18em15:18

    Parabéns Professor pela sua história!! Realmente,ela nos serve de grande motivação!

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:17em15:17

      Obrigado, Núbia!
      Conte sempre comigo!

  54. Gesimar das Chagas Silva

    20/03/2017 05:41em05:41

    Oi prof. Aragone.Muito obrigado pelas motivacoes.Estou iniciando a vida de concurseiro e na medida do possivel acompanhp suas publicacoes.

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:22em15:22

      Conte sempre comigo, Gesimar!
      A caminhada normalmente é permeada por frustrações e algumas reprovações, mas persista, pois a conquista está logo mais à frente!

  55. Arnóbio Cruz

    22/03/2017 21:45em21:45

    Amigão, Aragonê! Não sei se você ainda se lembra de mim. Estudamos juntos a 8° série do ensino fundamental no CE 18, na QNP 10 do setor PSul. Salvo engano, você morava na QNP 12, mesma quadra que eu… Me lembro que você era fora de série em praticamente todas as matérias. Tinha as notas mais elevadas da turma em todos os bimestres. Verdadeiramente, cada um é responsável pelo próprio futuro. Vc é um exemplo vivo e clássico dessa verdade. Me orgulho imensamente de poder dizer que fui seu colega de classe em escola pública. Não simplesmente pelo que vc é hj, mas especialmente por poder comprovar sua origem simples e humilde e, ainda mais por ser um guerreiro vencedor, que tem uma missão de vida, a saber: ajudar tantos quanto possível a alcançarem seus sonhos e objetivos na carreira pública e, até em aspectos pessoais. Fazendo isso com toda a humildade e franqueza no falar e ensinar. Gestos dignos de um vencedor e idealizador de sonhos…
    Parabéns, amigão! Deus continue sempre contigo e sua família.
    Seu amigo e ex-colega de tempos inesquecíveis de adolescentes no Setor P Sul, Ceilândia/DF…
    Arnóbio Cruz.

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:53em15:53

      É muito bom quando nos deparamos com uma mensagem de um amigo de longa data!
      Arnóbio, há variadas razões para eu lembrar de ti, mas talvez a mais singela de todas seja o fato de nosso nome estar sempre junto nas chamadas… rsrs
      A infância e a juventude foram marcadas por percalços variados, mas sobretudo restrições de ordem financeira. Isso, no entanto, não impediu que eu, você e tantos outros conseguíssemos nos tornar pessoas de bem, reconhecidas e respeitadas em nossa comunidade.
      Para os que não conhecem a localidade, crescemos no Setor P Sul, que faz parte da Ceilândia, cidade satélite situada na periferia de Brasília. Antes eu brincava que morava na Finlândia, pois lá era o fim da Ceilândia. Contudo, hoje encontramos a maior favela da América Latina (Sol Nascente)!
      Seja como for, os tempos de escola são lembrados com muito carinho. No CEF 18 fiz colegas e amigos, além de trazer comigo excelentes lembranças de grandes Mestres! O poder transformador da educação é inacreditável!
      Quando conto um pouco de minha trajetória é para mostrar a todos que essa realidade é possível, mesmo diante de grandes adversidades!
      Um grande abraço, meu amigo! Saiba que ganhei o final de semana!

  56. Ester Sampaio Soares

    23/03/2017 03:30em03:30

    Professor valeu muito a pena ler sua história. Tô aqui chorando muito. Deus abençoe por você ter compartilhado. É emocionante! Você é um exemplo de Vitória.

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:40em15:40

      Agradeço as generosas palavras, Ester!
      Muito obrigado e conte sempre comigo!

  57. Katia

    23/03/2017 06:23em06:23

    Inspiradora sua história professor!!!
    Altos e baixo fazem parte né, mas como é difícil não desanimar, não querer jogar tudo pro alto, não desistir. Há dias que a confiança está em alta, mas em outros ela sai pra passear rsrs.
    Minha prova é dia 26/03/2017, nem fiz ainda e já estou pensando nos próximos.

    • Aragonê Fernandes

      25/03/2017 15:42em15:42

      Katia, há dias em que realmente é muito difícil manter a motivação. É exatamente por isso que nós temos que investir em disciplina, inteligência emocional e serenidade.
      Mantenha o foco e ótima prova amanhã!

  58. Marcela

    24/03/2017 08:27em08:27

    Professor, que bela lição de vida e de perseverança.
    Confesso que parei muitas vezes com o estudo. Casamento. Acabei entrando na caixa econômica 5 anos atras e o cansaço e a falta de confiança me deixaram ausente dos estudos. Tenho já 37 anos. Com cobrança de engravidar e cuidar de muita coisa em casa. Tenho formação em direito. Sonho com a promotoria, mas não tenho idade pra estudar 3 anos. Então agora tô deixando a vida levar… as coisas para os homens são um pouco menos complicada. Se eu tivesse começado cedo como você é persistindo… mas já passou.. vou levar seu depoimento comigo.. infelizmente as coisas para os concursos para os próximos anos não serão tão mais prósperas como já foram… mas vamos com fé e coragem. Até o limite que Deus quiser.

  59. Mariana

    24/03/2017 08:32em08:32

    Tenho o mesmo problema da marcela…
    parece q era eu q estava escrevendo!
    Tenho 36 e deixei os filhos pra quando passasse em algo melhor. E agora.. a cobrança só aumenta.

  60. Márcio André Oliveira Guimarães

    30/03/2017 14:47em14:47

    Parabéns Amigo, A Sua estória é inspiradora

  61. Bruno Henrique Oliveira

    30/03/2017 18:12em18:12

    Parabéns pelo sucesso Mestre Aragonê!
    Foi assistindo a um vídeo do senhor falando sobre o concurso de Escrevente para o TJ/SP que eu decidi correr atrás e mudar minha vida. Será o primeiro concurso que irei prestar e as dúvidas com relação à minha capacidade de ir bem na prova sempre aparecem naqueles momentos em me deparo com algo que não consigo assimilar, no entanto sempre volto aqui e releio seu texto, o que me motiva cada vez mais.
    Obrigado, lhe desejo muita luz!

  62. Vinícius Vieira Caires

    31/03/2017 13:14em13:14

    História linda!!!

  63. Ana Miranda

    18/04/2017 14:24em14:24

    Professor sem palavras para descrever o que estou sentindo,quando li sobre sua jornada.Tenho certeza que será de grande ajuda para mim,e para outras pessoas também.Fico imensamente feliz em saber que todos podem vencer os desafios que encontramos pelo caminho.Obrigada

  64. OSNAR FALCAO

    25/06/2017 20:19em20:19

    OBG PROFESSOR, EU VI UMA AULAO SOBRE TST, E GOSTEI MUITO DA SUA MANEIRA DE FALAR, E QUANDO FALA DE DEUS E MAIS PRAZEROSO, VOU FAZER SUA HISTORIA MINHA INSPIRACAO OBG PELO SEU RELATO Q INSPIRA MUITOS AQUI

  65. Deserée Oliveira

    10/09/2017 17:57em17:57

    Gosto muito das suas aulas, tento ver todas as dicas e sugestões que são passadas. Estou nessa luta dos concursos ha seis meses, depois de ter terminado o curso de direito em 2013 e por motivos diversos não fui estudar para concurso na área, mas agora estou firme no objetivo e espero paciente que também chegará meu dia. Sua história me encanta e sou impulsionada a estudar mais e mais.

  66. Patrícia Gonçalves Pasquarelli

    19/09/2017 16:21em16:21

    Que inspirador seu depoimento, prof. Aragonê!
    Por meio de suas aulas vc conseguiu um feito comigo: despertar o gosto pelo Direito Constitucional. Eu, que sou administradora de empresas, que fiquei longe das aulas introdutórias ao Direito ao terminar a faculdade na década de 1990 e que nem sequer sonhava em buscar uma carreira pública após 22 anos na iniciativa privada, tive contato com o Gran Cursos e, tendo participado das suas aulas, estou reaprendendo a me disciplinar e a buscar esse novo desafio depois de tanto tempo. Que Deus seja minha rocha e leve embora esse desânimo que vem com força para me desfocar do método, da disciplina e da constância! Como é difícil manter o foco, mas ter contato com histórias como a sua, renova a cadeia do acreditar e fazer. Obrigada! Desejo a você ainda mais sucesso e bênçãos! 😉

  67. ELISEU FREITAS

    29/09/2017 16:02em16:02

    Professor boa tarde!

    Olha assisti uma única vez as suas aulas e confesso q gostei muito.
    Pretendo prestar concurso para PRF e PF que terá como banca examinadora o CESPE (provavelmente) portanto, quero saber se vc tem ou terá algum curso de constitucional específico para a banca cespe.

  68. Monique de Oliveira

    26/11/2017 17:42em17:42

    Professor a sua história é de emocionar. Vi o seu depoimento no aulão de véspera do TST. Juro que não me contive. Chorei muito. Estava assistindo on line. Assisti porque sabia que as dicas seriam ótimas. Mesmo não inscrita no TST. Tudo que foi falado valeu a pena.
    E contínuo lendo as súmulas!😂

  69. José Mauro

    23/04/2018 14:10em14:10

    Belíssima história Professor Aragonê, bastante motivadora. Quando o senhor diz que tinha um probleminha: “… uma boa dose de arrogância…”, me fez perceber que também sofro deste mal. Sempre gostei de fazer provas, mas nunca me dediquei aos estudos, gosto muito da sensação de competição. Recentemente, para a ABIN – Área 9, fiquei por duas questões da segunda fase, se não fosse minha arrogância em marcar questões que definitivamente eu não sabia – errei todas que chutei – com certeza estaria muito bem classificado. Um outro problema que possuo, o senhor até cita em suas aulas de direito constituição, é pensar na exceção e não na regra. Nesta mesma prova, fiz onze recursos e ganhei apenas um, vários por se tratar de exceção. Com certeza essa não aprovação mudou a minha forma de encarar as provas e ter mais humildade ao encará-las.
    Bom relato e parabéns pela aulas.

  70. Augusto

    07/06/2018 17:14em17:14

    Parabéns Juiz Aragonê. Agora o Senhor vai dormir sabendo que foi cúmplice na morte de uma mulher inocente.
    https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/em-3-dias-homem-agride-ex-namorada-e-preso-solto-pela-justica-e-mata-ex-a-facadas.ghtml

    E ainda tem um bando de pela saco dizendo que você motivou eles. Não deixe de contar essa história aos seus netos!

  71. José Rego

    07/06/2018 17:48em17:48

    Adianta estudar tanto para chegar num cargo importante de juiz e, na hora de fazer justiça, soltar o bandido para terminar de matar a vítima? A desculpa é sempre a mesma: “porque a lei…”. Responda com toda sinceridade, caso a vítima fosse uma magistrada, o assassino teria sido liberado na audiência de custódia?

  72. Cristiano

    08/06/2018 08:34em08:34

    Trágico. Estudou tanto, se esforçou tanto pra no final arruinar a vida das pessoas. O Grancursos devia desvincular você do site deles. Eu me recuso a ver sequer uma video aula de um leniente com assassinos como você. e ainda responde com deboche, falando que “não tem bola de cristal”. Você como juíz deveria saber o risco, ou estudou tanto atoa?

    Vergonhoso. Repito, o Grancursos deve-nos uma explicação.

  73. mario sergio

    08/06/2018 09:32em09:32

    Parabéns Juiz Aragonê. Agora o Senhor vai dormir sabendo que foi cúmplice na morte de uma mulher inocente. Conseguiu dormir a noite, lembrando dos filhos que estavam velando e chorando pela morte e da mae e prisao do pai, por um atitude irresponsável e impensada sua.
    https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/em-3-dias-homem-agride-ex-namorada-e-preso-solto-pela-justica-e-mata-ex-a-facadas.ghtml

  74. erik

    08/06/2018 09:37em09:37

    pra mim vc é o maior culpado da morte dessa moça pois se não tivesse soltado o pilantra ela estaria viva hoje !

  75. lucas

    08/06/2018 10:03em10:03

    Boa juizao, nao ter bola de cristal fica realmente dificil de saber se o ele iria matar… afinal podia ser tudo blefe quando enforcou ela, ou quando ameaçou ela. O melhor a se fazer era soltar ele mesmo.!!

    Quando crescer quero ser igual ao senhor, muito sabio!!

  76. lucas

    08/06/2018 10:04em10:04

    Boa juizao, nao ter bola de cristal fica realmente dificil de saber se o ele iria matar… afinal podia ser tudo blefe quando enforcou ela, ou quando ameaçou ela. O melhor a se fazer era soltar ele mesmo.!!

    Quando crescer quero ser igual ao senhor, muito sabio!!

  77. pedro

    08/06/2018 10:19em10:19

    Teve uma história tão grande pra terminar sendo o grande culpado da morte da Tauane. Vergonhoso da parte do senhor, deveria repensar nas suas atitudes. Sempre a mesma coisa, “não adianta prender”.

  78. João

    08/06/2018 13:55em13:55

    Juiz filho da puta protetor de bandido, vai tomar no cu seu verme!

  79. Bruna

    08/06/2018 14:12em14:12

    Parabéns! Tantos anos de estudo para não ter o mínimo de sensibilidade e soltar um assassino em potencial. Meus parabéns, por dar o aval da morte daquela moça. Você não tem bola de cristal, nem nós.. como poderíamos imaginar que um indivíduo que a enforcou, destruiu objetos da casa dela e a jurou de morte iria realmente concretizar as ameaças? Nunca! Imagina… rs. Parabéns pelo desserviço prestado, parabéns pela morte de mais uma de nós! E se fosse sua filha? Sua prima? Sua tia? Durma com essa, juizão! De nada adianta anos e anos dedicados ao estudo, se na hora de aplicar o Direito, para amparar uma mulher desesperada, não consegue nem ligar os pontos. Arrogante, prepotente e conivente!!!!!!!!!!

  80. EDUARDO

    08/06/2018 15:45em15:45

    EU QUERIA SABER SE O GRAN CURSOS TEM DISPONÍVEL BOLA DE CRISTAL, POIS EU E O RESPONSÁVEL PELO ARTIGO ESTAMOS PRECISANDO DE UMA. AFINAL, SOMOS JUÍZES, MAS PARA JULGA PRECISAMOS DE AJUDA DO ALEM.

  81. Jun

    25/10/2018 16:31em16:31

    Falar mal dele não vai trazer ela de volta. Pelo menos ele estava fazendo algo para tentar resolver o caso, vocês só sabem ”chorar” e vir falar mal de alguém que só estava fazendo o seu trabalho. Tenham educação pelo menos, é obvio que num cargo desses você tem chance de fazer decisões erradas… Na verdade todo mundo tem chance de errar, mesmo tentando o melhor. Antes de atirar as pedras pelo menos observem as próprias atitudes atitudes negativas.

  82. Eduardo

    03/01/2019 17:36em17:36

    Esse cara é uma piada!

  83. Lucas Gomes

    31/01/2019 09:12em09:12

    Juíz Aragonê, o meu prestígio por todos os professores não é maior que o que sinto pelo senhor. Sinto justamente toda essa luta que o sr enfrentou: estudar bastante e as vezes bater na trave, e mesmo assim, sendo ainda necessário lidar com as críticas. Só nós mesmos sabemos o sofrimento que permeia a determinação. Um dia, certamente vou escrever minha história para que outros sintam -se motivados, e, sem dúvidas, o sr estará nela como um referencial. Muito obrigado por fazer parte da minha preparação e, com a sua história, me manter motivado a prosseguir escrevendo a minha.

    • Julio Lima da Silva

      05/03/2019 00:14em00:14

      Mestre eu já sabia um pedaço de sua história, isto porque sou seu aluno no Gran cursos online. Confesso que fiquei maravilhado com seu sucesso.Estou estudando dede novembro ultimo (2018), e quase desisti de concurso público ( fiquei de fora na classificação para a casa da moeda por 4 décimos. Colei grau em Direito no mês de abril de 2018 e espero que este preparatório me ajude na tão sonhada vaga em um concurso público,uma vez que, já estou cansado de sofrer ganhando salário que mal dá para sobreviver. Estou me esforçando e Deus vai me honrar. Quero lhe agradecer pelo seu comprometimento no curso e espero um dia conhece-lo. Boa noite Excelência!!!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo