Sem desculpas!

Juliana Gebrim


22/10/2021 | 16:13 Atualizado há 31 dias

Pessoal, hoje irei falar sobre como achamos desculpas em momentos de crise. crise. Essa crise pode ser pessoal ou no país. Palavra que está na boca do povo. O Brasil está em crise,a economia em crise, as pessoas em crise. Não nego que, estamos em um momento MUITO difícil. Pessoas passando fome, desemprego, histórias bem graves nas minhas salas particulares. Pessoas que foram acometidas por doenças e que perderam entes queridos.

Essas pessoas possuem todo o direito em se encontrarem em luto e chorarem por suas dores. Em contrapartida, tem MUITA gente que não passou por algo grave e que vive jogando culpa nos últimos dois anos em algo muito grave: UMA PANDEMIA.

A crise tem no seu significado o termo oportunidade. Estamos abalados no âmbito micro e macro. As crises pessoais ,em geral, decorrem de decisões equivocadas que tomamos em algum momento na nossa vida ou de paralisia, criando desculpas..Todos  nós já passamos por algum momento assim, ou inevitavelmente iremos passar.

Vejo na clínica que as crises têm um grande impacto, pois fazem com que a nossa zona de conforto seja questionada. Como resulta em algum tipo de  perda, podem dar origem a sentimentos de ansiedade, depressão, falta de fé na vida e em si mesmo.

Vamos restaurar a ordem da nossa vida! Nascemos para pegar o boi pleo chifre e não arrumarmos desculpas para os nossos estudos. Comande com coragem a vida e não deixe outras  pessoas ou circunstâncias te inundarem! Cuide-se e guarde-se. Como eu mesma falo! Faço de um limão uma limonada! Pessoal, depois do impacto teremos a oportunidade de olhar a situação por outra perspectiva.

Na psicologia, quem consegue superar positivamente crises com um impacto profundo, usamos o termo “crescimento pós traumático”. Depois da mudança profunda, esta gera uma reestruturação profunda e dos próprios acontecimentos ocorridos. Com a crise econômica o que vamos fazer? Estudar MUITO e nos fortalecermos psicologicamente, pois a batalha continua!

Fui uma das primeiras pessoas a tomar a vacina no BRASIL. Lembro que por estar na linha de frente, tomei antes de idosos e me senti muito mal por isso. Em 2020 foi um dos anos que mais produzi, pois, me senti na obrigação de cuidar de todos de uma forma única. Vivi como se eu estivesse em crise. PRODUZINDO. E você? Estuda como de fosse a sua chance de mudança, ou arruma desculpas?

Hoje, vejo muitas pessoas fazendo filas para comer carne de terceira por um preço mais baixo e penos: vou estudar para ajudar cada vez mais as pessoas a entenderem os seus processos.

Qual a desculpa que você tem usado para não estudar? Você tem feito de um limão uma limonada? No nosso divã de terça falaremos de características de uma pessoa em crise e as desculpas pífias que colocamos para não seguir em frente.

Juliana Gebrim

Psicóloga clínica e neuropsicóloga com mais de 20 anos de experiência em psicoterapia
3

2

Comentários (2)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *