A importância da redação na prova da Anvisa

Avatar


8 de Novembro de 2016

Anvisa

Olá caros alunos!

Então… Vamos falar um pouco sobre a redação no concurso da Anvisa. Importantíssima! Vale nada menos do que quarenta pontos da prova. Isso significa que o candidato que fizer uma boa redação, juntamente com uma prova objetiva satisfatória, estará entre os privilegiados que poderão vir a tomar posse do cargo.

Mas, professora, como eu poderia fazer uma boa redação para a Banca CESPE?

Vejamos, então, os critérios de avaliação: o conteúdo se sobrepõe aos aspectos estéticos e à forma de estruturar.  Isso significa que não preciso me preocupar com estes dois aspectos (gramatical e formal). É óbvio que deve se preocupar, sim!  Lembre-se de que é nos detalhes que reside a perfeição.  Vou alinhar, abaixo, alguns conselhos para que você comece a praticar e, consequentemente, se prepare adequadamente para a prova.

1º passo:  Procure identificar qual exatamente é o tipo de texto cobrado:

  • Se o comando trouxer um único tema amplo, tratar-se-á de uma dissertação argumentativa – na qual você deverá defender um ponto de vista sobre o assunto apresentado e desenvolver o texto pela estrutura tradicional (introdução, desenvolvimento e conclusão).
  • Se o comando trouxer, elencados de maneira vertical ou linear, alguns aspectos a serem esclarecidos, tratar-se-á de uma dissertação expositiva – na qual você deverá apenas esclarecer o assunto abordado nos tópicos em uma estrutura mais flexível, que prescinde, inclusive, de parágrafo de conclusão.

2º passo: Identifique com exatidão o tema proposto e comece a elencar alguns assuntos mais emblemáticos do tema que você poderá usar em seu texto.

3° passo: Comece a produzir o seu texto.

Mas, professora, que tipo de informações/ideias eu devo apresentar em meu texto?

Bom, no caso da prova da Anvisa, como o CESPE vai cobrar tópicos relevantes da atualidade – que poderão nem ter relação estreita com o universo da própria Anvisa – os examinadores estarão mais preocupados em avaliar, nos candidatos, muito mais do que a simples posse do conhecimento, o seu nível de sensibilidade social e preocupação ética e, sobretudo, sua iniciativa, prontidão de raciocínio e capacidade de usar a razão para dar respostas a situações novas.  A prova de redação do CESPE não requer do candidato que ele resolva os problemas do mundo; mas, sim, que ele os discuta, fundamentando seus pontos de vista ou agregando ideias à discussão, sem a necessidade de solucionar os problemas debatidos.

Recentemente, houve uma mudança na cobrança dos temas de redação, que estão mais específicos, ou seja, destinados a selecionar pessoas que conheçam bem a atividade que irão desempenhar e suas principais atribuições. Assim, diante da proposta temática expressa pelo enunciado, e por um ou outro texto motivador, o candidato precisa deixar de lado ideias preconcebidas e moldar-se ao tema, reunindo seus conhecimentos sobre aquele assunto específico e organizando-os de maneira consistente no texto.

Professora, de onde posso extrair ideias para usar em meu texto?

Há um número considerável de alunos que, sempre que um tema lhes é proposto, por mais trivial que seja, experimentam grande dificuldade para começar a escrever. “Dá um branco” é o que costumam dizer.  Então, como encontrar solução para uma situação em que as ideias desaparecem justamente quando elas são mais necessárias?   De início, há que se ter em mente que as informações, as ideias não surgem do nada: elas são fruto da leitura de livros e revistas; da leitura “de mundo”, enfim, da experiência e do senso de observação acerca das coisas mais elementares do cotidiano.  Portanto, a convivência com livros, pessoas e situações proveitosas é imprescindível, pois é dela que sobrevém a experiência que permite fazer fluir as ideias numa redação.

Portanto, jamais se esqueça de que o melhor meio de se criar e alimentar ideias é pelo hábito da leitura.  Ao ler livros, revistas e jornais, faça-o da maneira mais aprofundada possível, procurando depreender as dimensões semânticas das expressões, as conotações dadas às palavras, enfim, procure decodificar o texto. Só assim você conseguirá assimilar as ideias que ele apresenta e, consequentemente, também aprenderá a organizar as suas próprias nos textos que vier a elaborar na prova.

Como faço para organizar e hierarquizar as ideias de forma harmônica na redação?

Ao ler revistas, dê total atenção aos artigos, entrevistas e ensaios, que são mais bem estruturados do que nos jornais.  No decorrer dessa leitura, fique atento(a) não só às ideias expressas, mas, principalmente, à maneira como elas estão sendo exteriorizadas, pois isso te ajudará na assimilação de formas adequadas de ordenação/concatenação das ideias no texto.  Na leitura de jornais, dê preferência aos editoriais, artigos e ensaios, pois estes ativam o raciocínio e são úteis, também, na assimilação e produção de novas informações. O importante é estimular a sua capacidade de reflexão e ampliar o seu nível de informação e de conscientização.  Reiterando, pode escrever com desenvoltura e naturalidade aquele que lê com frequência!!

Como estruturar de modo adequado a redação discursiva?

A criação de um bom texto requer, sobretudo, harmonia em sua estrutura: quando suas partes constitutivas se correlacionam ordenadamente, proporcionam não somente a leitura agradável como também uma satisfatória assimilação das idéias.

E, para que isso aconteça, você deve deixar afluir qualidades como a criatividade na exposição das ideias, a escrita leve (que manifeste claramente o seu pensamento), a correção gramatical, a unidade temática da composição e o emprego de expressões adequadas e essenciais para a expressão das ideias, com muita objetividade, acima de tudo.

Quanto à objetividade na redação da Anvisa, esta pode ser entendida como a procura pelo adequado e relevante, ou seja, tudo que ali se escreve deve estar proporcional às convenções próprias de um texto (como legibilidade, correção, construções equilibradas) e ao conteúdo exigido no comando da prova de redação. Tome muito cuidado para não fugir ao tema proposto: faça uma leitura atenta do enunciado da redação, procurando extrair exatamente o que a banca deseja de você. É aí, na realidade, que começa a sua redação.

Mas, a questão crucial para a produção de um bom texto passa por aquilo que nenhum candidato gosta muito de ouvir: é preciso praticar. Comece pela pesquisa e organização dos dados (etapa da preparação para o tema), escreva, releia, reescreva, peça que alguém leia o seu texto e que faça observações sobre ele. Seus leitores podem ser os próprios colegas, amigos ou membros de um grupo de estudos. Organize um grupo de estudos no qual, entre outras coisas, todos escrevam para todos.

Em síntese, se você até hoje não conseguiu escrever tão bem quanto necessita, é porque não exerceu o ato de escrever textos com a mesma frequência com que pratica a fala (ou a própria leitura). Mas saiba que é possível melhorar cada vez mais – se começar a praticar já!  E você ainda tem tempo até o dia quatro de dezembro. Lembre-se de que redigir é uma habilidade e habilidades são adquiridas com a prática constante.

No mais, desejo a todos uma excelente redação, sucesso na prova e muita sorte na carreira vindoura!

Com carinho,

Professora Vânia Araújo

______________________________________________________________________________________________________________

Vânia Araújo

Licenciada em Letras, pela Universidade de Brasília (UnB). Ministra aulas de Interpretação de textos e de Redação Discursiva há mais de dez anos nos principais cursos preparatórios para vestibulares e concursos do Distrito Federal. Já trabalhou também em cursos de Belo Horizonte e Goiânia.

 

 

______________________________________________________________________________________________________________

Estudando para o concurso da Anvisa? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 26 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

matricule-se 3

assinatura-ilimitada-

garantia-de-satisfacao-30

Depoimentos de alunos aprovados AQUI. Casos de sucesso:

CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ-Natálial CHEGUEI-LÁ (7)
Avatar


8 de Novembro de 2016

Tudo que sabemos sobre:

anvisa Concurso Anvisa