Concurso TJ RS 2018: prazo de validade do certame suspenso

Concurso TJ RS 2018 ofertou vagas para cargos da área de Tecnologia da Informação

Avatar


20/05/2021 | 10:15 Atualizado há 451 dias

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul publicou em seu Diário da Justiça Eletrônico, do dia 19 de maio de 2021, documento suspendendo novamente o prazo de validade do concurso TJ RS realizado em  2018.

O concurso TJ RS 2018 ofertou 4 vagas imediatas e cadastro de reserva para cargos da área de Tecnologia da Informação.

Veja ao longo desta matéria mais informações sobre o concurso TJ RS 2018, para facilitar a sua leitura, navegue utilizando o índice abaixo:

Destaques:

Concurso TJ RS 2018: situação atual

  • 20/05/2021: prazo de validade suspenso novamente

Veja o documento publicado no Diário de Justiça Eletrônico do TJ RS suspendendo a contagem do prazo de validade do certame:

Concurso TJ RS 2018: prazo de validade suspenso

Concurso TJ RS 2018: prazo de validade suspenso

 

  • 14/05/2020: prazo de validade suspenso

O TJ RS publicou em seu Diário da Justiça Eletrônico, do dia 14 de maio de 2020, documento suspendendo o prazo de validade do concursos TJ RS realizado em  2018.

Concurso TJ RS 2018: remuneração e benefícios

Segundo o edital as remunerações iniciais ofertadas eram de:

  • Analista de Sistemas: vencimento de R$ 6.912,07 mais gratificação de 40% – 2.764,83, totalizando R$ 9.676,90.
  • Analista de Suporte: vencimento de R$ 6.912,07 mais gratificação de 40% – 2.764,83, totalizando R$ 9.676,90.
  • Administrador de Banco de Dados: vencimento de R$ 7.9090,53 mais gratificação de 40% – R4 3.163,81, totalizando R$ 11.073,34
  • Programador: vencimento básico de R$ 4.712,55.
  • Técnico em Eletrônica: vencimento básico de R$ 4.712,55.

Concurso TJ RS 2018: inscrições

As inscrições para o certame foram recebidas entre os dias 03 e 27 de julho de 2017, por meio do endereço eletrônico: http://portalfaurgs.com.br/concursos.

Os valores da taxa de inscrição foram estabelecidos em:

  • R$ 183,00 para os cargos de nível superior; e
  • R$ 80,00 para os cargos de nível médio.

Concurso TJ RS 2018: cargos e vagas

O concurso TJ RS contemplou os seguintes cargos:

Analista Sistemas
Vagas: 1
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista de Suporte
Vagas: CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Administrador de Banco de Dados
Vagas: CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Programador
Vagas: 3
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico em Eletrônica
Vagas: CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Concurso TJ RS 2018: requisitos

Analista de Sistemas: curso de gradução e experiência profissional comprovada de dois anos, no mínimo, em serviços conexos com as funções do cargo ou curso de pós-graduação na área, em Instituição de Ensino reconhecida pelo MEC.

Analista de Suporte: curso de graduação e experiência profissiona comprovada de dois anos, no mínimo, em serviços conexos com as funções do cargo ou curso de pós gradução de ensino reconhecida pelo MEC.

Administrador de Banco de Dados: curso de graduação e experiência profissiona comprovada de dois anos, no mínimo, em serviços conexos com as funções do cargo ou curso de pós gradução de ensino reconhecida pelo MEC.

Programador: conclusão do ensino médio (ou equivalente). Experiência profissional comprovada de um ano, no mínimo, em serviços conexos com as funções do cargo e curso de aperfeiçoamento na área de programação de sistemas, com duração mínima de 80 horas ministrado por instiuição ou empresa legalmente habilitada para tal, na forma da lei.

Técnico em Eletrônica: conclusão do ensino médio (ou equivalente). Experiência profissional comprovada de um ano, no mínimo, em serviços conexos com as funções do cargo. Curso técnico específico, nas área, reconheciso pelo MEC e/ou Conselhos Estaduais da Educação. Registro legal para o exercício profissional (registro no CREA).

Concurso TJ RS 2018: atribuições

Analista de Sistemas: efetuar levantamento e descrever rotinas de serviços a serem implantadas; efetuar análise de dados e procedimentos; estudar, racionalizar e projetar documentos, telas e relatórios; elaborar orçamentos, cronogramas e análise de viabilidade técnica e econômica de serviços; auxiliar e/ou elaborar a proposta de obtenção e operação do sistema; projetar, desenvolver, documentar e implantar sistemas de PD de pequeno, médio e grande porte; projetar sistemas de informações com alto grau de complexidade; coordenar equipes de trabalho no desenvolvimento e
manutenção de sistemas de PD; treinar e assessorar os usuários na implantação e manutenção de novas rotinas de serviços e/ou novos serviços; definir e documentar alterações efetuadas no sistema em operação; definir e documentar novos programas de aplicação; definir e documentar alterações de programas e sistemas em operação; definir junto ao usuário os procedimentos do sistema; acompanhar o procedimento de sistemas em operação; identificar oportunidades de integração entre sistemas; analisar e solucionar problemas apontados pelo usuário, relativos a
sistemas em operação; programar em linguagem de quarta geração; acompanhar prazos e qualidade dos serviços; otimizar programa/rotina dos sistemas; projetar as alterações dos sistemas de forma a manter a coerência com as rotinas já existentes; assessorar o usuário na obtenção de soluções para os problemas; administrar prazos/recursos/planos de teste no desenvolvimento de sistemas; levantar necessidades de equipamentos, instalações e pessoal nos Órgãos; avaliar, revisar, melhorar os projetos e sistemas aplicativos, assegurando que os mesmos
representem a melhor solução; participar de grupos de trabalho destinados a definir ou avaliar configuração, obtenção, desenvolvimento ou alteração de “softwares” e sistemas de aplicação, bem como definir ou avaliar normas e padrões de utilização, segurança e funcionamento de “software” e “hardware”; executar tarefas afins.

Analista de Suporte: responder pela análise de requisitos, projeto, implementação e operacionalização da infraestrutura de TIC; levantar atividades, cronogramas, custos e recursos para execução de projetos relacionados à infraestrutura de TIC; definir e operacionalizar políticas de utilização e manutenção da infraestrutura de TIC, incluindo Política de Segurança; definir, operacionalizar e coordenar a execução dos processos de gestão de TIC, incluindo a adoção de melhores práticas de mercado; definir e acompanhar indicadores de eficiência e disponibilidade da
infraestrutura de TIC, analisando seu impacto no negócio; analisar e identificar possibilidades de melhoria dos indicadores de eficiência e disponibilidade da infraestrutura de TIC, tomando as providências necessárias para implementá-las; elaborar orçamentos, visando à implementação de melhorias e expansões na infraestrutura de TIC; especificar e elaborar projetos de aquisição de elementos da infraestrutura de TIC, incluindo “hardware”, “software” e serviços; analisar, projetar e coordenar a manutenção de redes de comunicação de dados locais e de longa distância;
analisar, projetar e coordenar a manutenção de redes de armazenamento de dados e seus equipamentos, incluindo cópias de segurança; analisar, projetar e coordenar a instalação, configuração e manutenção de equipamentos; analisar, projetar e coordenar a instalação, configuração e manutenção de “softwares” básicos e aplicativos; avaliar e atestar a execução adequada de serviços contratados; analisar, projetar e coordenar a implementação de controles de segurança sobre os ativos de informação, considerando aspectos como risco, impacto e custo; instalar e manter a comunicação digital, incluindo o acesso à Internet, Intranet, correio eletrônico, comunicação de voz e vídeo, implementando mecanismos que garantam sua correta utilização; apoiar a instalação e o monitoramento do uso de sistemas de informação desenvolvidos internamente ou adquiridos de terceiros; apoiar as atividades de desenvolvimento de sistemas, incluindo a identificação de problemas e a sintonia de desempenho de elementos da infraestrutura de TIC.

Administrador de Banco de Dados: projetar e implementar arquitetura de armazenamento de dados dos sistemas; instalar, configurar, manter, monitorar a utilização, propor e promover melhorias em instâncias de Sistemas de Gerência de Bancos de Dados – SGBDs -; avaliar a correção e a adequação de esquemas físicos de dados, executando sua criação sobre instâncias de SGBDs, em conjunto com os analistas de sistemas; definir e operacionalizar políticas de controle de acesso aos dados, em conjunto com os analistas de sistemas; definir e operacionalizar a definição de
mecanismos de garantia da integridade dos dados, em conjunto com os analistas de sistemas; definir e operacionalizar políticas de recuperação de dados; projetar mecanismos e assegurar a total disponibilidade das instâncias de SGBDs; projetar mecanismos e assegurar o desempenho máximo do banco de dados; prover suporte aos analistas de sistemas de forma a garantir o uso eficiente de instâncias de SGBDs; executar atividades de caráter preventivo e corretivo sobre as instâncias de SGBDs, objetivando a disponibilidade em tempo integral dos sistemas, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Programador: planejar a solução lógica de programas com variados graus de complexidade; codificar, depurar, testar e documentar programas novos; testar e documentar as alterações efetuadas em programas; elaborar arquivos de testes; elaborar planos de testes de programas, rotinas e sistemas; fazer a manutenção e analisar o desempenho de programas; identificar e solucionar problemas com programas em operação; acompanhar os resultados obtidos por programa em operação; participar, sob orientação, de grupos de desenvolvimento de “software” de apoio; participar, sob orientação, de projetos de suporte à infraestrutura operacional, executar, sob orientação, atividades básicas de suporte técnico; executar tarefas afins.

Técnico em Eletrônica: planejar e executar a manutenção dos equipamentos da área de informática; verificar os equipamentos adquiridos, bem como a instalação dos acessórios e respectivos “softwares” para o perfeito funcionamento dos mesmos; confeccionar cabos de lógica para interligação dos equipamentos de informática; executar ajustes e testes em máquinas e equipamentos, quando de sua instalação e manutenção, e auxiliar na definição da infraestrutura necessária para instalação de equipamentos; testar equipamentos, realizando sua avaliação técnica para possível aquisição pelo Judiciário; acompanhar equipamentos em manutenção em empresas especializadas; zelar pela conservação, segurança e integridade dos materiais e equipamentos; executar tarefas afins.

Concurso TJ RS 2018: etapas

O concurso foi composto de:

  • provas objetivas – para todos os cargos; e
  • prova de títulos – para os cargos de Analisya de Sistemas, Analista de Suporte e Banco de Dados.

Concurso TJ RS 2018 prova objetiva

A prova objetiva foi aplicada no dias 23 e 24 de junho de 2018 com duração de 4 horas.

Disciplinas

A prova objetiva versou sobre as disciplinas de:

  • Analista de Sistemas, Analista de Suporte e Administrador de Banco de Dados
    Língua portuguesa – 16 questões
    Conhecimentos específicos – 40 questões
    Língua Inglesa – 12 questões
    Tópicos de  – 12 questões
  • Programador e Técnico em Eletrônica
    Língua portuguesa – 16 questões
    Conhecimentos específicos – 40 questões
    Língua inglesa – 12 questões
    Tópicos de Legislação – 12 questões

Estrutura da prova

As provas objetivas continham 80 questões de múltipla escolha.

Concurso TJ RS 2018: prova de títulos

A prova de Títulos teve caráter classificatório e valeu 15 pontos.

Esta prova foi aplicada somente para os candidatos selecionados.  Foram avaliados os seguintes títulos:

Concurso TJ RS: avaliação de títulos

Motivos para fazer o concurso TJ RS

  • O TJ RS oferece remunerações bem atrativas.
  • Os servidores têm direito a uma série de benefícios.
  • Possuir estabilidade.
  • Recesso Jurídico. Entre os dias 20 de dezembro e 06 de janeiro, o expediente jurídico fica suspenso, funcionando só em regime de plantão, ou seja, há uma folga a mais, além das férias.

Concurso TJ RS 2018: depoimentos de aprovados

Conheça a história da Camila Vieira, aprovada no concurso TJ AM

Cláudia Daysy de Sousa foi aprovada no concurso TJ SC

Vanessa Jéssica Mansur conquistou uma vaga no concurso TJ PA

Resumo do concurso TJ RS 2018

Concurso Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (concurso TJ RS)
Banca organizadora Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – FAURGS
Cargos diversos
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras Tecnologia da Informação
Lotação Rio Grande do Sul
Número de vagas 4 vagas + CR
Remuneração de R$ 000,00 a R$ 00.000,00
Inscrições  de 17/04/2018 a 07/05/2018
Taxa de inscrição de R$ 83,00 a R$ 188,00
Data da prova objetiva 23/06/2018 e 24/06/2018
Link do edital Clique AQUI para fazer o download do edital do concurso TJ RS 2018

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
0

0


Tudo que sabemos sobre:

concursos sul


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.