Concurso TJDFT: Tribunal publicou nota sobre o concurso!

De acordo com a nota publicada pela Assessoria de Comunicação, não há previsão para publicação de um novo edital do concurso TJDFT.

O novo edital do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios(Concurso TJDFT) é um dos mais aguardados por concurseiros.

A equipe de comunicação do Gran Cursos Online vem acompanhando todos os passos que antecedem a publicação de uma nova seleção, em meados de 2019, o Presidente do Tribunal, Romão Cícero de Oliveira, ordenou que os estudos do certame fossem retomados. Na terça-feira (28), apuramos que os estudos da realização foram concluídos em novembro de 2019.

Além disso, a Lei Orçamentária Anual – LOA 2020 prevê o provimento de 128 cargos. Porém, nesta terça-feira (4), a Assessoria de Comunicação do TJDFT publicou nota informando que não possui previsão para publicação de um novo edital e que o provimento de 128 cargos vagos serão preenchidos por meio de aproveitamento de concursos realizados por outros órgãos federais.

Quer se preparar de forma antecipada? Confira ao longo desta matéria todas as informações sobre o concurso. Para facilitar, navegue pela matéria por meio do índice abaixo:

Concurso TJDFT: situação atual

A preparação com antecedência pode ser uma tática eficiente! Pensando nisso, a especilista do Gran, Cristiane Capita, conduzirá hoje (4) uma aulão exclusivo pra turbinar os seus estudos. Saiba como montar um Plano de Estudos e garantir a sua vaga, a aula é totalmente gratuita, basta preencher o formulário disponibilizado logo abaixo:

LINHA DO TEMPO

  • Estudos finalizados

Em janeiro de 2020, em contato com a Comissão Permanente de Apoio ao Concurso para Servidores e para Delegação de Serviços de Notas e Registros – CACSD a equipe de Comunicação do Cursos Online confirmou com exclusividade que o processo administrativo para realização de um novo certame está em análise de impacto orçamento no setor de Orçamento e Finanças do Tribunal.

  • Previsto na LOA 2020

O certame não possui edital vigente, portanto o provimento poderá ser para realização de um novo concurso. O professor Anderson Ferreira explicou que o quantitativo de nomeações poderá ser superior ao quantitativo de 128 “não significa que esse número não possa crescer, estamos no início do ano a LOA foi publicada hoje (20), ela sofre muitas mudanças ao longo do ano, inclusive outros órgãos que sequer foram citados aqui também podem ser contemplados a partir de uma retificação”, explicou.

Veja a publicação da LOA 2020:

Concurso TJDFT: LOA 2020!

Concurso TJDFT: LOA 2020!

  • Presidente determina estudos

Em setembro de 2019, recebemos a informação, de fontes confiáveis, que os estudos para o próximo concurso público foram retomados pelo presidente do TJDFT.

A assessoria de comunicação do TJDFT esclareceu por meio de nota que o presidente comunicou às unidades competentes pela elaboração de concursos sobre o quantitativo de cargos vagos. Desta forma, as unidades poderão fazer a análise para o próximo certame público.

Segundo o portal da transparência, atualmente o tribunal tem o total de 461 cargos vagos.

A equipe de comunicação do Gran Cursos Online está em contato com o TJDFT, em caso de novas movimentações, este conteúdo será atualizado.

  • Novas unidades

Foram criadas duas novas unidades judiciais. De acordo com o órgão, a nova estrutura contará com a 3ª Vara Cível de Águas Claras e a 2ª Vara de Família e de Órfãos e Sucessões de Águas Claras.

O TJDFT irá implantar ainda o Cartório Judicial Único com o objetivo de executar serviços cartorários relativos aos processos judiciais de competência da 1ª, 2ª e 3ª Vara Cível e 1ª e 2ª Vara de Família e de Órfãos e Sucessões, todas da Circunscrição Judiciária de Águas Claras.

Segundo o Tribunal, as novas varas aumentam a produtividade na prolação de despachos, decisões e julgamentos.

Com a criação dessas novas varas, a expectativa é que o número de vagas que serão ofertadas no próximo concurso público do órgão seja maior.

Concurso TJDFT: Remuneração e benefícios

Recentemente, o Presidente do TJDFT ressaltou que a remuneração dos servidores é excepcional e se equipara com o salário dos servidores públicos da Justiça Federal.

Conforme o portal da transparência, em janeiro de 2019, um Analista Judiciário do TJDFT recebe a remuneração de R$ 12.455,30, sendo, R$ 5.189,71 o salário base acrescidos de mais R$ 7.265,59 de Gratificação por Atividade Judiciária.

Já um Técnico Judiciário do TJDFT, recebe R$ 7.591,39 de remuneração, sendo, R$ 3.163,07 a remuneração base acrescidos de mais R$ 4.428,29 de Gratificação por Atividade Judiciária.

Esses valores são referentes a classe A, padrão I. Os novos servidores ingressam nesta classe.

Os selecionados no concurso TJDFT serão contratados sob o regime jurídico único dos servidores civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais conforme a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

Há ainda vários benefícios, convênio médico, que proporciona atendimento médico-hospitalar nas melhores clínicas e hospitais de Brasília, serviço médico e odontológico interno de primeira qualidade, que abrange quase todas as especialidades médicas, apto ao atendimento emergencial e clínico, tanto no fórum de Brasília como nos das regiões administrativas.

Em quase todas as regiões administrativas do Distrito Federal há fóruns e há previsão de criação de outros tantos, o que possibilita ao servidor trabalhar em lugar próximo de sua residência.

Benefícios

De acordo com o portal da transparência do TJDFT, os servidores recebem os benefícios listados logo abaixo, os dados são referentes ao mês de dezembro de 2019, veja:

  • Auxílio-alimentação – R$ 910,08;
  • Assistência pré-escolar – R$ 719,62;
  • Auxílio-transporte – R$ 114,94; e
  • Assistência médica e odontológica – R$ 224,44.

Nos últimos anos foi implementado o Teletrabalho, onde o servidor realiza o expediente remotamente de casa. São regulamentados pelas resoluções 12/2015 e 12/2016. Terão prioridades no pedidos, os casos em que:

  • for acompanhar cônjuge ou companheiro que foi deslocado ou se deslocou temporariamente por motivo justificado, para outro local do território nacional ou para o exterior;
  • servidores com deficiência ou que tenham filhos, cônjuges ou dependentes com deficiência;
  • mulheres gestantes e lactantes;
  • pessoas que demonstrem habilidade de auto-gerenciamento de tempo e organização.

Concurso TJDFT: cargos e vagas

Atualmente são 461 cargos vagos para os cargos de analista judiciário e técnico judiciário. Os dados foram publicados no portal da transparência no 26 de março de 2020. Confira abaixo as vagas detalhadas:

Analista Judiciário

Concurso TJDFT: cargos vagos!

Concurso TJDFT: cargos vagos!

Concurso TJDFT: cargos vagos!

Concurso TJDFT: cargos vagos!

 

Técnico Judiciário

Confira logo abaixo as atribuições e os requisitos dos cargos vagos do TJDFT. As informações foram retiradas do manual de descrição de cargos do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios.

    • Analista Judiciário – Área administrativa
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: Realizar atividades de nível superior desenvolvendo as funções de planejamento, execução e controle relacionadas à administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, ao desenvolvimento organizacional, licitações, contratos, auditoria, dentre outras; execução de mandados; organização e funcionamento dos ofícios judiciais; bem como a elaboração de laudos, de atos, de pareceres e de informações jurídicas.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade contabilidade
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: realizar atividades de nível superior referentes à programação, supervisão, coordenação ou execução especializada de trabalhos inerentes à administração orçamentária, financeira e patrimonial, contabilidade e auditoria; assessoramento
      especializado em todos os níveis funcionais do sistema de controle interno e acompanhamento e avaliação dos recursos alocados para o Órgão.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade medicina e psiquiatria
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: Atividades de nível superior, referentes à supervisão, coordenação e execução de trabalhos, concernentes ao tratamento e/ou prevenção da saúde individual e coletiva dos magistrados, servidores e seus dependentes.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade arquitetura
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: atividades de nível superior referentes à supervisão, coordenação ou execução de trabalhos inerentes à construção civil e a elaboração de programas e projetos, manutenção, prevenção e correção de instalações, visando à resolução de problemas relacionados ao espaço físico, bem como à administração e fiscalização de obras, e à elaboração de pareceres técnicos.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade serviço social
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: atividades de nível superior ligadas ao planejamento, execução, avaliação, coordenação e supervisão de ações pertinentes ao desenvolvimento, diagnóstico e tratamento dos servidores, magistrados e seus dependentes, no âmbito de abrangência dos serviços do Órgão, objetivando o ajustamento pessoal e social em relação ao meio em que vive.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade psicologia
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: compreende atividades relacionadas à coordenação e à supervisão de
      ações que visem à promoção da saúde mental e ocupacional, bem como à formação de políticas de recursos humanos, de benefícios sociais e de desenvolvimento organizacional.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade arquivologia
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: realizar atividades de nível superior, relacionadas ao planejamento e à organização de serviços de arquivo, bem como as concernentes à gestão informacional, à conservação e à restauração de documentos de interesse administrativo e/ou histórico.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade engenharia elétrica
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: compreende atividades relacionadas ao estudo e pesquisa, execução e direção de projetos de Engenharia Elétrica, para a manutenção de instalações, aparelhos e equipamentos elétricos, dentro dos padrões técnicos exigidos.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade pedagogia
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: atividades de nível superior, de supervisão e orientação com relação a tarefas concernentes à execução especializada de trabalhos pedagógicos, tais como planejar, coordenar e elaborar diagnósticos, utilizando recursos pedagógicos e técnicas especiais.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade taquigrafia
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: compreende atividades referentes à coordenação, supervisão e execução de trabalhos especializados, envolvendo apanhamento e interpretação taquigráficos, bem como revisão e redação final de debates e pronunciamentos.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade análise de sistema
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: atividades de nível superior relacionadas com desenvolvimento, implantação e manutenção de sistemas informatizados.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade odontologia
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: atividades de nível superiora referentes à supervisão e coordenação ou execução qualificada de trabalhos concernentes à prevenção e tratamento da saúde bucodentária.
    • Analista Judiciário – apoio especializado especialidade controle interno
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: atividades de nível superior, referentes ao planejamento, coordenação e
      acompanhamento das atividades de controle interno, visando certificar a regularidade na aplicação dos recursos, bem como avaliar o desempenho da gestão.
    • Analista Judiciário – Área judiciária
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: compreende atividades relacionadas ao suporte técnico às funções dos
      magistrados, elaboração de relatórios, pesquisas e pareceres de natureza jurídica, preparo e execução de atos referentes a processos judiciais, bem como assessoramento às áreas jurídicas.
    • Analista Judiciário – Área judiciária – oficial de justiça avaliador
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: Consiste na execução de citações, notificações, intimações, execuções de medidas preventivas e assecuratórias, penhoras, arrestos, sequestros, despejos, buscas e apreensões, avaliações de bens e valores, praça de bens imóveis, reintegrações e imitações de posse e demais diligências ordenadas pelo juízo e lavratura dos respectivos autos e certidões nos processos.
    • Técnico Judiciário – Área administrativa
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: compreende atividades que consistem na execução de tarefas relacionadas à redação de expedientes simples e/ou padronizados, operação de microcomputador, atendimento ao público, ações relativas ao andamento dos  Processos Judiciais e Administrativos, bem como transportes de Processos e documentos em geral.
    • Técnico Judiciário – Área segurança
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: Compreende a execução de atividades relacionadas às áreas de segurança e inteligência, dedicadas à manutenção da incolumidade dos ativos institucionais do TJDFT.
    • Técnico Judiciário – Área contabilidade
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: atividades de nível intermediário, referentes à prestação de serviços especializados quanto a sua formação, visando ao apoio técnico e administrativo
      ao cargo de Contador, bem como a operação de máquinas e equipamentos próprios, além da organização e funcionamento de protocolo específico e de arquivo de documentos.
    • Técnico Judiciário – Área enfermagem
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: Atividades de nível intermediário, de natureza pouco repetitiva, envolvendo trabalho de enfermagem em grau auxiliar, participação no planejamento da assistência aos enfermos, bem como atividades operacionais de apoio ao tratamento médico, cirúrgico e odontológico, sob supervisão superior.
    • Técnico Judiciário – Área taquigrafia
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: compreende atividades que consistem no auxílio dos trabalhos relativos ao apanhamento e interpretação taquigráficos.
    • Técnico Judiciário – Apoio especializado programação de sistemas
      Vagas: Ainda não informado
      Jornada de trabalho: 40 horas semanais
      Principais atribuições: compreende a execução de atividades de nível intermediário relacionadas com a programação de sistemas informatizados.

Carreira

Requisitos

Analista Judiciário – Área administrativa: diploma de qualquer curso superior (exigindo-se licenciatura plena, quando se tratar de habilitação para o Magistério), registrado no MEC e expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade contabilidade: Diploma de nível superior em Ciências Contábeis, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida;
registro no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade medicina e psiquiatria: diploma de Bacharel em Medicina e certificado(s) de especialização na(s) área(s), registrado no MEC e expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida; registro no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade arquitetura: diploma de nível superior em Arquitetura, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida; registro no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade serviço social: diploma de nível superior em Serviço Social, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida; registro no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade psicologia: diploma de nível superior em Psicologia, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida; registro no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade arquivologia: Diploma de nível superior em Arquivologia, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida; registro no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade engenharia elétrica: diploma de nível superior em Engenharia Elétrica, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida; registro no Conselho Regional da categoria;

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade pedagogia: diploma de nível superior em Pedagogia, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade taquigrafia: diploma de nível superior em qualquer curso superior, devidamente registrado no MEC e expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida (exigindo-se licenciatura plena, quando se tratar de habilitação para o Magistério) e formação especializada em taquigrafia.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade análise de sistemas: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área de Informática ou em qualquer outro curso de graduação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC e curso de especialização com, no mínimo, 360 horas/aula na área da Ciência da Computação.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade odontologia: diploma de nível superior em Odontologia, registrado o MEC e expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida; registro no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – apoio especializado especialidade controle interno: diploma de qualquer curso superior (exigindo-se licenciatura plena, quando se tratar de habilitação para o Magistério), registrado no MEC e expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida.

Analista Judiciário – Área judiciária: diploma de nível superior em Direito, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida.

Analista Judiciário – Área judiciária – oficial de justiça avaliador federal: diploma de nível superior em Direito, registrado no MEC, expedido por instituição oficial ou legalmente reconhecida.

Técnico Judiciário – Área administrativa: certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio ou equivalente expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), devidamente registrado na Secretaria de Educação.

Técnico Judiciário – Área segurança: certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio ou equivalente expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), devidamente registrado na Secretaria de Educação; carteira Nacional de Habilitação “B” ou superior.

Técnico Judiciário – Área enfermagem: certificado de conclusão de 2º grau e curso profissionalizante de Auxiliar de Enfermagem (Decreto n. 5.154 de 23.07.2004), expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), devidamente registrado na Secretaria de Educação; registro no Conselho Regional da categoria.

Técnico Judiciário – Área taquigrafia: certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio ou equivalente expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), devidamente registrado na Secretaria de Educação e formação especializada em taquigrafia.

Técnico Judiciário – Apoio especializado programação de sistemas: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (2º grau) expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), ou curso técnico equivalente, acrescido de cursos de programação de sistemas, totalizando, no mínimo, 180 horas/aula.

Último concurso

No último concurso TJDFT foram ofertadas 80 vagas.

Para a função de Analista Judiciário, as vagas oferecidas foram nas seguintes áreas:

  • especialidade em Análise de Sistemas (1);
  • Biblioteconomia (1);
  • Psicologia (1);
  • Tecnologia da informação(1);
  • Medicina no ramo de clínica médica (1);
  • Medicina no ramo de ginecologia-obstetrícia (1);
  • Medicina no ramo de neurologia (1);
  • Medicina no ramo de pediatria (1);
  • Medicina no ramo de psiquiatria (1);
  • Medicina no ramo odontológico (1);
  • Oficial de Justiça Avaliador Federal (2);
  • Área Judiciária (31).

Já para os cargos de Técnico Judiciário, foram oferecidas vagas nas áreas:

  • Administrativa (35);
  • apoio especializado com especialidade em Enfermagem (1);
  • apoio especializado em Programação de Sistemas (1).

O salário para cargo de técnico judiciário, na época foi de R$ 5.425,79, já para analista judiciário a remuneração R$ 8.863,84.

Etapas

Prova objetiva

O concurso TJDFT constou de prova objetiva com 50 questões de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. O certame também aplicou prova discursiva.

Concurso TJDFT: número de questões prova.

Concurso TJDFT: número de questões prova.

Disciplinas

As disciplinas de Conhecimentos Básicos para todos os cargos foram:

  • Língua Portuguesa,
  • Noções de Informática (exceto para cargos da área de tecnologia da informação e afins),
  • Ética no Serviço Público e
  • Atualidades.

Estrutura da prova

Para ser considerado classificado, o candidato tinha que atingir a nota mínima de 10 pontos na prova de conhecimentos básicos, 21 em conhecimentos específicos e 36 pontos ao todo. Na prova discursiva a pontuação mínima foi 20 pontos.

Nomeações

Além das boas remunerações e das vantagens de ser servidor do TJDFT, aqueles que desejam ingressar no judiciário brasiliense devem se atentar ao quadro de nomeados do último concurso TJDFT, que teve sua validade expirada em abril de 2018. É que, conforme consta no site do órgão, o concurso que oferecia apenas 80 vagas imediatas em edital obteve um número muito expressivo de nomeações.

Desse quantitativo, 736 foram chamados do último concurso, sendo 503 para a carreira de Técnico Judiciário – Área: Administrativa e 233 para Analista Judiciário – Área: Judiciária.

No anterior, em 2013, também não foi diferente. O certame oferecia apenas 110 vagas imediatas em edital e obteve um número muito expressivo de nomeações: 1.360. Desse quantitativo, 927 foram para o posto de Técnico Judiciário – Área: Administrativa, seguido do cargo de Analista Judiciário – Área: Judiciária, com 314 e do posto de Analista Judiciário -Área Judiciária: Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal, com 112 convocados.

Demanda

De acordo com os dados divulgados pelos CEBRASPE, no último edital o certame teve 71.831 inscritos. O cargo de técnico judiciário – área administrativa teve o maior número de inscritos, no total 46.692 candidatos concorreram, a demanda foi de cerca de 1334 por vaga.

O cargo com a menor demanda por vaga foi o de Analista judiciário – área apoio especializado – especialidade: medicina – Ramo: neurologia. Este cargo teve a demanda de 35 candidatos por vaga. Confira o detalhamento logo abaixo:

Concurso TJDFT: demanda!

Concurso TJDFT: demanda!

Concurso TJDFT: materiais gratuitos

Motivos para fazer o concurso TJDFT

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Território tem um bom retrospecto no número de nomeações. E de acordo com aos dados do portal da transparência, o quadro de cargos vagos já soma 461.

Servidores do TJDFT são servidores federais, isso porque o órgão integra o poder judiciário da união. Além disso, a remuneração é bastante atrativa, analistas podem receber até R$ 12.455,30.


Resumo do Concurso TJDFT

Concurso Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (Concurso TJDFT)
Banca organizadora a definir
Cargos Analista; Técnico;
Escolaridade Ensino médio e superior
Carreiras
Lotação a definir
Número de vagas a definir
Remuneração de R$ 7.591,39 até R$ 12.455,30
Situação Previsto na LOA 2020!
Previsão para publicação do edital 2020
Link do último edital Clique AQUI para fazer o download do edital

 

Quer conquistar a sua aprovação no concurso TJDFT?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Jaqueliny Botelho
Jaqueliny Botelho
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online

Principais de Distrito Federal

Principais de TJDFT

50 Comentários

50 Comentários

  1. Estéfane

    18/12/2017 16:02em16:02

    Por que o último certame do STJ E TJDFT foram improrrogáveis?

    • polibs

      19/12/2017 10:14em10:14

      porque teve validade de um ano somente, primeiro ano até abril de 2017 prorrogou por mais um ano até abril de 2018……

    • jose

      15/03/2018 10:00em10:00

      Foi prorrogado sim..o prazo de validade é que foi menor.

      • polibs

        15/03/2018 12:12em12:12

        Zé, vc sabia que interpretação de textos cai no concurso?

        • Francisco

          15/03/2018 12:44em12:44

          polibs, você sabia que ser grosso/a é errado?

          • polibs

            18/04/2018 12:34em12:34

            xico,nunca foi…

          • Elenice Josi Ramos E Souza

            08/01/2020 09:50em09:50

            Tenho interesse em curso online para o concurso TJDF para o cargo se Analista Judiciário – Direito.

          • Gabrielly Kristian

            08/01/2020 10:47em10:47

            Bom dia, Elenice !

            Encaminhei o seu interesse para o setor responsável, segue o link com os nossos cursos online especialmente para o TJDFT. (https://www.grancursosonline.com.br/concurso/tjdft-tribunal-de-justica-do-distrito-federal-e-territorios)

            Atenciosamente
            – Comunicação Gran Cursos Online

  2. Carlos lucena

    16/03/2018 13:42em13:42

    O gostaria de saber sobre concurso do Detran df, se tem alguma eminência de edital. Obrigado.

    • Alisson Tavares de Souza

      11/04/2018 08:04em08:04

      alguma eminência? vai estudar Português, aprenda logo o básico antes de tentar usar palavras difíceis, pra não passar vergonha.

      • André Gouveia

        12/04/2018 09:53em09:53

        Alisson! Estude português também, pois sua resposta está repleta de erros, a saber, colocação verbal e pontuação. Antes de criticar, olhe-se no espelho!

  3. Eaap

    20/03/2018 11:09em11:09

    Haveria possibilidade de haver para Analista Administrativo?
    Faz tempo que não há concurso para esse cargo no TJDFT!

  4. Larissa

    23/03/2018 11:48em11:48

    Boa dia. Sou formada em Secretariado Executivo e gostaria de saber se apenas com uma especialização (Pós Graduação) na área do direito, eu posso prestar concursos à nível Judiciário.

    • Malabi

      27/03/2018 11:32em11:32

      amiga… tem que ter DIPLOMA de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito.

    • Carol

      01/04/2018 16:41em16:41

      Só para cargo de técnico judiciário. Para analista judiciário – área judiciária, é preciso ter diploma de bacharel em Direito.

    • makarios

      11/12/2019 21:10em21:10

      infelizmente, o edital exige graduação em direito.

  5. Luanna Silva Braga

    13/04/2018 10:47em10:47

    Bom Dia!
    quando vai sair a insricao para o tjdftja tem data marcada

  6. Jujiujiteria

    19/04/2018 19:23em19:23

    Engraçado… Fará novo concurso? Nossa que ótimo! E por qual motivo não chamaram os aprovados para o cargo analista – oficial de Justiça? Há uma lista de 82 aprovados que não foram nomeados.

    • Marcel

      30/09/2018 10:21em10:21

      Conveniência e oportunidade. Esses 84 estavam dentro das vagas? Caso contrário acho que se chama expectativa de direito. Bons estudos.

      • KIRDOUSAN

        07/11/2018 17:34em17:34

        Estando dentro das vagas ou não é coerente chamar os aprovados, até porque, aprovação e classificação dentro ou fora do numero de vagas, é direito subjetivo, logo, entende-se a não necessidade de outro certame, até esgotamento dos aprovados.

        • Gilmar de Lima do Carmo

          10/11/2018 10:24em10:24

          Acho que vcs não leram ou não viram o vídeo: o certame venceu. Se venceu, novo concurso então. Vão estudar galera!

          • Eduardo

            27/11/2018 18:44em18:44

            é obrigatorio chamar o numero de vagas que estava no edital. Caso contrario nao pode ser realizado novo concurso para essas vagas. É direito certo. Agora, se ficou no cadastro reserva, não tem direito objetivo sobre a vaga.

    • Matheus

      29/11/2019 08:48em08:48

      Não há direito subjetivo à nomeação se o aprovado não estiver dentro das vagas. Paciência e bola pra frente!

  7. Francisco

    03/05/2018 12:41em12:41

    Há previsão para Analista ADMINISTRATIVO?

  8. Rubens

    28/11/2018 12:21em12:21

    • Lorenz Duarte

      04/02/2019 23:46em23:46

      Tolinho. Isso sempre aconteceu. Aliás, isso sempre acontece. Informe-se mais sobre como o aproveitamento desses aprovados funciona. Bobinho.

  9. Andrade

    21/03/2019 16:51em16:51

    Eu Fico olhando, lendo e observando, o quanto são concorridos esses concursos federais, e o tanto de gente burra querendo fazer… o jeito é nascer pra isso se não for a sua área estará perdendo o seu tempo e dinheiro.

    • Lucas Cardos

      12/04/2019 10:08em10:08

      Andrade você provavelmente é uma das pessoas burras. Um abraço!

    • Euclécio

      22/04/2019 10:27em10:27

      Rapaz… estudar compensa sim e gastar não pequeno gafanhoto, investimento. Deixa de ser tatu seja rinoceronte.rsrs

    • Estude

      21/05/2019 21:39em21:39

      Com esse pensamento vc nunca vai conseguir nada mesmo kk
      Quem faz acontecer é vc amigo, todo mundo que passa, estuda. Se não correr atrás e estudar, n vai alcançar msm. Por isso, o primeiro passo pra vc, vai ser se livrar desse tipo de pensamento, que é mais pra uma barreira que vc mesmo colocou no seu caminho, talvez pra justificar ocasionais falhas. Mas o importante é não desistir.

    • Tutti

      20/06/2019 14:27em14:27

      Você não nasce pra isso ou aquilo. Você vai lá e faz. O resto é psicologia de camelô.

  10. Euclécio

    22/04/2019 08:41em08:41

    Ops, uma oportunidade sem igual!
    Salário razoávelmente bom. Pena que foge do meu foco

  11. Ian

    10/05/2019 19:14em19:14

    Quais são as probabilidades de sair esse ano?

  12. Renata

    16/05/2019 17:04em17:04

    Me gera dúvida, pois houveram solicitações do TJDFT para preenchimento de cargos vagos, via oficios encaminhados à STM, TST entre outros órgãos do DF com concursos válidos. Esse concurso vai sair mesmo?

    • Henrique

      23/05/2019 12:32em12:32

      De fato esse questionamento é bastante pertinente, tendo em vista, a quantidade de concursos de tribunais sediados na capital que aproveitam os cargos vagos do TJDFT.

  13. Ronny

    17/05/2019 15:05em15:05

    Esse tribunal aproveitou muito da lista do stm…dificilmente teremos concursos nos proximos anos..infelizmente

  14. Thais

    26/06/2019 11:01em11:01

    Pelas últimas declarações do Presidente da República, não vai sair nada de concurso federal em 2019.

    • ADAILTON RODRIGUES

      09/09/2019 15:29em15:29

      Vejo que você precisa estudar mais, viu !

    • Diego

      27/01/2020 01:05em01:05

      Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

      Constituição Federal da República Federativa do Brasil.

  15. Paula Almeida

    03/07/2019 07:16em07:16

    Gostaria do curso presencial, tem essa possibilidade?

    • Sandra Borges de Oliveira

      12/08/2019 16:01em16:01

      Como faço para fazer esse curso,online?
      E também quero saber se vai sair o edital agora em 2019.

  16. João Vitor

    15/10/2019 16:53em16:53

    Pelo que deu para entender os cargos de nível médio serão para quem estudou em escola técnica.

    • Diego

      27/01/2020 01:03em01:03

      Você tem probleminha ou acha que especialidade administrativa e segurança tem que ser curso técnico? Tem que estudar mais, viu?

  17. Andre

    28/10/2019 09:30em09:30

    Ao Redator: No DF não existem mais “cidades satélites”. Arniqueira foi a 33ª Região Administrativa constituída.

  18. Lucas

    14/01/2020 03:54em03:54

    Infelizmente, este concurso não vai sair tão cedo, em vista da PL apresentada pelo iganeis.

    • Gabriel

      24/01/2020 15:25em15:25

      O TJDFT é de alçada federal.
      Só a jurisdição eh do DF e territórios.
      O tribunal é mantido pela União.

  19. Leilanne

    04/02/2020 10:03em10:03

    Ontem saiu no DFTV que não vai sair concurso para o TJDFT este ano, vcs estão sabendo de alguma coisa?

    • Rubens

      04/02/2020 16:54em16:54

      Tem um comunicado oficial no site do TJDFT!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação no concurso TJDFT?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Assinatura Ilimitada
Para o Topo