Concurso TJMG: IBFC é a banca! Edital ainda no 1º semestre

Concurso TJMG deverá ofertar vagas para cargos de nível médio e superior. O edital está iminente!

Avatar


13/05/2022 | 15:00 Atualizado há 8 dias

O concurso TJMG deverá ser realizado em breve. A assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais informou ao Gran Cursos Online, nesta sexta-feira (13), que o edital será publicado ainda no 1º semestre deste ano.

Em janeiro, o presidente do órgão, desembargador Gilson Soares Lemes, havia informado em sua conta Instagram, que o edital seria publicado entre março e abril.

Em fevereiro, foi publicado o projeto básico que determina alguns detalhes para o próximo concurso. Serão ofertadas vagas para oficial e analista judiciário. No mesmo mês, saiu a homologação do contrato que define o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), como banca organizadora para o próximo certame.

Navegue pelo índice e conheça mais informações na matéria sobre o concurso TJMG:

Destaques:

Concurso TJMG: análise

O professor Vandré Amorim fez uma análise completa do projeto básico para o novo concurso TJMG e também elencou muitas informações valiosas sobre o estilo de prova elaborada pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). Confira:

Concurso TJMG: situação atual

  • 08 de março de 2022: Convocação para entrevista – Candidatos negros (Edital n° 01/2017). VEJA AQUI! 
  • 09 de fevereiro de 2022: foi publicado no Diário do Legislativo, o pedido do deputado Sargento Rodrigues à Presidência do TJMG para que todos os aprovados no concurso público de 2017 sejam convocados. Acompanhe a solicitação.
  • 09 de fevereiro de 2022: IBFC é definida como banca organizadora. A homologação do contrato foi publicada. VEJA AQUI o documento na íntegra. 
  • 07 de fevereiro de 2022: o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) teve a documentação aceita. A informação foi publicada no Portal de Compras do Estado. VEJA AQUI! 
  • 1º de fevereiro de 2022: foi publicado no Portal de Compras do estado de Minas Gerais, o pregão eletrônico para a escolha da banca organizadora realizado. IBFC apresenta a melhor proposta.
  • 20 de janeiro de 2022: o edital de licitação para a escolha da banca foi publicado no dia 20 de janeiro de 2022. O documento também demonstra o projeto básico para o próximo concurso. VEJA AQUI o documento na íntegra!
  • 19 de janeiro de 2022: O presidente do órgão, Gilson Soares Lemes, voltou a se pronunciar e afirmou que o edital sairá entre os meses de março e abril. O representante também apontou as especialidades que serão ofertadas para os cargos de oficial e analista judiciário.
  • 28 de outubro de 2021: foram publicadas as nomeações de 297 Oficiais de Justiça, referentes ao certame de 2017. VEJA AQUI o documento na íntegra!
  • 27 de outubro de 2021:  Foi publicado o edital de remoção do do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. A ação, pode indicar a antecipação da realização de um concurso público. Confira o edital aqui!
  • 22 de abril de 2021: No dia 22 de abril de 2021, por meio da Portaria Nº 5.134/2021 foram realizadas algumas mudanças na comissão organizadora responsável pelo Concurso TJMG.
  • 11 de março de 2021: Comissão formada! A relação com os nomes foi divulgado por meio do Diário do Judiciário Eletrônico, na edição do dia 11 de março de 2021. Clique aqui e confira o documento

Volte ao topo

Concurso TJMG: remunerações e benefícios

O órgão possui cargos distintos, com remunerações que variam de acordo com a escolaridade e com o nível de trabalho dentro do órgão.

Confira abaixo os valores cada um dos cargos previstos no concurso TJMG:

CARGO

ESCOLARIDADE CLASSE 

REMUNERAÇÃO 

Oficial Judiciário (Classe D) 

Nível médio PJ 28 R$ 2.986,57
Analista Judiciário (Classe C) Nível superior PJ 42

R$ 4.677,09

O servidor poderá progredir e receber um aumento na remuneração no decorrer dos anos, chegando a uma remuneração de R$ 26.355,15 no topo da carreira.

Veja o detalhamento da estrutura remuneratória:

Cargo Classe Padrão de vencimento Vencimento básico
Oficial Judiciário D P-28 2.986,57
PJ-29 3.083,77
PJ-30 3.184,24
PJ-31 3.287,85
PJ-32 3.394,86
PJ-33 3.505,39
PJ-34 3.619,57
PJ-35 3.737,39
PJ-36 3.859,11
PJ-37 3.984,73
PJ-38 4.114,50
PJ-39 4.248,42
PJ-40 4.386,74
PJ-41 4.529,59
PJ-42 4.677,09
PJ-43 4.829,24
PJ-44 4.986,54
PJ-45 5.148,88
PJ-46 5.316,50
PJ-47 5.489,65
PJ-48 5.668,33
PJ-49 5.852,93
PJ-50 6.043,43
C PJ-51 6.240,22
PJ-52 6.443,30
PJ-53 6.653,17
PJ-54 6.869,70
PJ-55 7.093,40
PJ-56 7.324,27
PJ-57 7.562,81
PJ-58 7.809,02
PJ-59 8.063,27
PJ-60 8.325,70
PJ-61 8.596,81
PJ-62 8.876,72
PJ-63 9.165,68
PJ-64 9.464,07
B PJ-65 9.772,27
PJ-66 10.090,41
PJ-67 10.418,98
PJ-68 10.758,11
PJ-69 11.108,44
PJ-70 11.470,08
PJ-71 11.843,42
PJ-72 12.229,08
PJ-73 12.627,19
PJ-74 13.038,37
PJ-75 13.462,76
PJ-76 13.901,11
PJ-77 14.353,67
A PJ-69 11.108,44
PJ-70 11.470,08
PJ-71 11.843,42
PJ-72 12.229,08
PJ-73 12.627,19
PJ-74 13.038,37
PJ-75 13.462,76
PJ-76 13.901,11
PJ-77 14.353,67
PJ-78 14.821,06
PJ-79 15.303,54
PJ-80 15.909,38
PJ-81 16.539,24
PJ-82 17.194,12
PJ-83 17.874,78
PJ-84 18.582,47
PJ-85 19.318,20
PJ-86 20.082,99
PJ-87 20.878,20
PJ-88 21.704,72
PJ-89 22.564,06
PJ-90 23.457,35
PJ-91 24.385,98
PJ-92 25.351,45
PJ-93 26.355,15

Benefícios TJMG

Além disso, o órgão oferece os seguintes benefícios:

  • Auxílio creche
  • Auxílio saúde
  • Auxílio transporte
  • Abono
  • Adicional de desempenho a partir de 3 anos

Volte ao topo

Concurso TJMG: cargos e vagas

De acordo com o projeto básico, divulgado no dia 20 de janeiro de 2022, os cargos ofertados no próximo certame serão os seguintes:

Oficial Judiciário (Classe D) – Assistente Técnico de Controle Financeiro

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Ensino médio completo + Conclusão de curso técnico de contabilidade, reconhecido por órgão governamental competente. Auxiliar na elaboração da proposta orçamentária anual, na análise e planificação de contas, no detalhamento de despesas, nos serviços contábeis, na elaboração dos balanços, balancetes, demonstrativos de movimento de contas, nos cálculos diversos e na organização de processos de prestação de contas; realizar procedimentos e rotinas concernentes ao acompanhamento da execução de contratos; executar atualização de débitos em precatórios; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado e executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Oficial Judiciário (Classe D) – Oficial de Justiça

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Conclusão de curso de nível médio de escolaridade, reconhecido por órgão governamental competente. Realizar citações, intimações, notificações e demais diligências próprias de seu ofício, ordenadas em processos judiciais e lavrar termos e certidões respectivas; executar atividades preparatórias para a realização da sessão de julgamento; dar suporte às sessões realizadas pelos órgãos do Tribunal, executando os serviços que lhe forem determinados; dar suporte às audiências ou sessões do Tribunal do Júri, quando necessário, e coadjuvar o juiz na manutenção da ordem; promover as avaliações judiciais nos casos indicados em lei; fazer hasta pública, onde não houver leiloeiro público ou designado para esse fim; executar atividades de suporte nas áreas judiciárias da Secretaria do Tribunal de Justiça e da Justiça de Primeira Instância; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado; executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade-fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico, em suas variadas formas.

Analista Judiciário (Classe C) – Administrador

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Administração, Administração ou Gestão Pública, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. promover a atualização do Plano Estratégico de Gestão Institucional e a programação anual de projetos e atividades a serem desenvolvidos pelas áreas da Secretaria do Tribunal e na Justiça de Primeira Instância; planejar, organizar, analisar e controlar as proposições de metas e seus desdobramentos nas diversas áreas do Tribunal, a partir da elaboração e implementação do Plano Estratégico de Gestão Institucional; assessorar os gestores e assessores do TJMG, com vistas a favorecer o alcance dos objetivos institucionais; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado; realizar viagens para executar inspeção técnica, orientação e fiscalização em secretarias de juízo, em serviços auxiliares da direção do foro e serviços de tabelionato e de registro do Estado de Minas Gerais; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico, em suas variadas formas.

Analista Judiciário (Classe C) – Analista de Tecnologia da Informação

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso superior na área de Tecnologia da Informação, reconhecido por órgão governamental competente, com registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso + Atuação mínima de 2 (dois) anos na área de Tecnologia da Informação. Identificar e analisar, juntamente com as áreas de negócios do TJMG, as demandas de informatização de processos de trabalho, serviços e soluções de tecnologia da informação; especificar métodos, normas e padrões para aquisição, desenvolvimento, manutenção, segurança física e lógica, integridade dos dados, desempenho e gestão de bens e serviços de tecnologia de informação; realizar diagnóstico de defeitos de funcionamento em equipamentos, programas, aplicativos, sistemas, ambientes de banco de dados, ambientes de rede, e demais serviços de tecnologia da informação e propor as medidas necessárias para a solução; prospectar e elaborar a especificação técnica para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação, mediante a execução de atividades tais como levantamentos de mercado, obtenção de propostas orçamentárias e análises de propostas técnicas e de preço; fiscalizar e acompanhar contratos e convênios de produtos e serviços relativos a sua área de atuação; elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; realizar viagens, quando necessárias, para realizar atividades ou capacitações externas relativas à sua área de atuação; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Analista Judiciário

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Direito, reconhecido por órgão governamental competente. Analisar autos, precatórios judiciais e demais documentos, acompanhar licitações e lavrar termos; elaborar contratos, documentos administrativos, certidões, laudos, pareceres e outros documentos de informação técnico-jurídica, a fim de fornecer suporte aos magistrados, superiores hierárquicos, órgãos julgadores, fiscalizadores, auditores e de correições do Tribunal de Justiça; pesquisar, selecionar, analisar, catalogar, indexar e divulgar regulamentos, acórdãos, legislação, doutrina e jurisprudência; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado; realizar viagens para executar inspeção técnica, orientação e fiscalização em secretárias de juízo, em serviços auxiliares da direção do foro e serviços de tabelionato e de registro do Estado de Minas Gerais; executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico em suas variadas formas.

Analista Judiciário (Classe C) – Assistente Social

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Serviço Social, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria. Prestar serviços sociais a magistrados e servidores, propondo soluções para situações que interfiram no desempenho do servidor ou grupo de servidores; pesquisar sobre a realidade social da instituição, para planejar, executar e acompanhar programas e ações na sua área de atuação; elaborar estudos sociais, laudos, pareceres, relatórios e outros documentos técnicos compatíveis com sua área de atuação, relacionados a processos judiciais; realizar intervenções técnicas em audiências de conciliação e mediação, e em situações processuais, quando determinado por autoridade judicial; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação; executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade-fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico, em suas variadas formas.

Analista Judiciário (Classe C) – Bibliotecário

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Biblioteconomia, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Planejar, cadastrar, catalogar, classificar, indexar, organizar, conservar, controlar, pesquisar e manter atualizado o inventário do acervo bibliográfico; criar ferramentas para disseminação dos serviços e produtos da biblioteca; gerir e alimentar bases de dados, redes e sistemas de informação da biblioteca; prestar atendimento, orientar e treinar usuários nas suas diversas necessidades de informação; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Contador

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Ciências Contábeis, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Executar atividades de elaboração do orçamento, planificação de contas, detalhamento de despesas, parametrização de aplicativos contábeis, fiscais e de suporte, análise de balanços, balancetes e demonstrativos de natureza contábil, financeira, orçamentária e patrimonial; realizar outras atividades relacionadas ao planejamento, organização, supervisão, assessoramento, documentação, informação, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam análise contábil. efetuar o controle das obrigações tributárias principais e acessórias; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Enfermeiro

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Enfermagem, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Realizar procedimentos de enfermagem segundo prescrição médica ou odontológica ou primeiros socorros; planejar e executar programas da área de saúde, de forma preventiva e curativa; orientar e executar os serviços de esterilização de material cirúrgico e de curativos de utilização médica e de enfermagem; controlar a distribuição interna de estoque de medicamentos básicos; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação; elaborar relatórios, pareceres, atas, demonstrativos de exames periódicos e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Engenheiro Civil

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso superior de Engenharia Civil, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Planejar, orçar, elaborar, executar e acompanhar projetos na área da construção civil; fiscalizar e vistoriar obras e serviços técnicos; analisar, administrar e fiscalizar os contratos em seus aspectos técnicos, firmados pelo Tribunal de Justiça; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; realizar viagens a comarca do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação; elaborar relatórios, pareceres, atas, laudos e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Engenheiro Eletricista

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Engenharia Elétrica, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Planejar, orçar, elaborar, executar e acompanhar projetos de instalações elétricas, de redes de telecomunicações, segurança eletrônica, automação, sonorização e outros inerentes às atribuições de engenheiro eletricista; fiscalizar e vistoriar obras e serviços técnicos; analisar, administrar e fiscalizar os contratos em seus aspectos técnicos, firmados pelo Tribunal de Justiça; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação; elaborar relatórios, pareceres, atas, laudos e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Engenheiro Mecânico

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Engenharia Mecânica, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Planejar, orçar, elaborar, executar e acompanhar projetos de sistemas de climatização e especificação de equipamentos mecânicos e eletromecânicos a serem instalados nas edificações destinadas ao Tribunal de Justiça; fiscalizar e vistoriar obras e serviços técnicos; analisar, administrar e fiscalizar os contratos em seus aspectos técnicos, firmados pelo Tribunal de Justiça; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação; elaborar relatórios, pareceres, atas, laudos e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Médico

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Medicina, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Realizar atividades relacionadas com o atendimento médico aos magistrados e servidores, para fins de admissão, avaliação, perícia, concessão de licenças e promoção da saúde; supervisionar e fiscalizar o controle e a distribuição interna de medicamentos básicos; realizar, quando necessário, perícias externas a magistrados e servidores em licença para tratamento de saúde; planejar e executar programas da área de saúde, de forma preventiva e curativa; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação; elaborar laudos, relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Psicólogo

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Psicologia, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria. Pesquisar, planejar, elaborar, analisar, promover, atuar e acompanhar ações de integração, conciliação, mediação, lotação, acompanhamento, movimentação, formação, desenvolvimento e promoção da saúde; atuar como instrutor em ações de desenvolvimento de pessoas; subsidiar, quando necessário, as diversas áreas da Instituição nas ações pertinentes ao desenvolvimento de pessoas; propor, acompanhar e supervisionar a realização de estudos psicológicos para subsidiar o ingresso, o vitaliciamento e a orientação quanto ao desenvolvimento de magistrados; acompanhar e participar dos processos de reinserção, readaptação e desligamento profissional; elaborar laudos, pareceres, relatórios e outros documentos técnicos, compatíveis com sua área de atuação, relacionados a processos judiciais; realizar intervenções técnicas em audiências de conciliação e mediação e em outras situações processuais, quando determinado por autoridade judicial; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação. elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Analista Judiciário (Classe C) – Revisor Judiciário

REQUISITOS 

ATRIBUIÇÕES

Graduação em curso de nível superior de Letras ou Direito, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas a revisão e adequação linguística, ortográfica e gramatical de textos técnicos, administrativos, jurídicos e atos normativos; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho; elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Cargos vagos TJMG

De acordo com o Portal da Transparência, com última atualização de 31 de dezembro de 2020, o número de cargos vagos é de 3.331. Confira:

  • Oficial Judiciário: 2.959 cargos vagos;
  • Técnico Judiciário: 372 cargos vagos.

Nova nomenclatura dos cargos

De acordo com a Lei nº 3.298 de 30 de novembro de 2017, a nova nomenclatura dos cargos no TJMG está organizada da seguinte maneira:

Concurso TJMG: nova nomenclatura dos cargos

 

Volte ao topo

Concurso TJMG: carreira

Conforme resolução Nº 953/2020 existe uma nova norma para a progressão de servidores efetivos dentro do TJMG. Nela, foram definidos alguns agrupamentos de cargos e classes, conforme os cargos do Tribunal, além de regras de progressão horizontal e vertical.

A progressão é o ingresso em um padrão de vencimento na mesma classe, observado o período mínimo de um ano de efetivo exercício. As promoções horizontais, por sua vez, são as obtenções de dois padrões de vencimento no período de dois anos na classe atual ou de três anos na classe subsequente da carreira.

Já a promoção vertical é a passagem do servidor, aprovado em processo classificatório, para o padrão inicial da classe subsequente. Para a Classe A, é necessária promoção por merecimento, além de outros requisitos internos.

Confira as novas disposições:

Agrupamento Permanente

  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Analista Judiciário: Classes C, B e A

Agrupamento “A ser extinto com a vacância”

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B e A

Agrupamento “A ser transformado com a vacância”

  • Técnico de Apoio Judicial de Primeira Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Segunda Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Entrância Especial: Classes C, B, A

Agrupamento Suplementar

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B, A
  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Técnico Judiciário: Classes C, B e A

Agrupamento Estável Efetivado

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B e A
  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Oficial de Apoio Judiciário: Classes, D, C, B e A
  • Técnico de Apoio Judiciário: Classes C, B e A
  • Técnico de Apoio Judicial de Primeira Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Segunda Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Entrância Especial: Classes C, B, A

Agrupamento Efetivado pela Emenda Constitucional Estadual

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B e A
  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Oficial de Apoio Judiciário: Classes, D, C, B e A
  • Técnico de Apoio Judiciário: Classes C, B e A
  • Técnico de Apoio Judicial de Primeira Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Segunda Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Entrância Especial: Classes C, B, A

De acordo com a minuta, as classes são definidas pelas seguintes diretrizes:

  • Classe A: Privativa de servidor efetivo que tenha obtido o título declaratório de apostila de direito;
  • Classe B: privativa de servidor efetivo que concluiu curso de pós-graduação, seja especialização, mestrado ou doutorado, reconhecido por órgão governamental competente;
  • Classe C: privativa de servidor efetivo graduado em curso de nível superior de escolaridade, reconhecido por órgão governamental competente;
  • Classe D: privativa de servidor efetivo que concluiu curso de nível médio de escolaridade, reconhecido por órgão governamental competente;
  • Classe E: privativa de servidor efetivo que concluiu curso de nível fundamental de escolaridade, reconhecido por órgão governamental competente.

Volte ao topo

Último concurso TJMG

Os últimos concursos do TJMG aconteceram em 2011, para a 2ª Instância, e em 2017 para a certame de 1ª Instância, com vagas para nível médio e superior. O mais antigo foi realizado pela banca Fumarc e foi apenas para a formação de cadastro de reserva. Já o certame mais recente, organizado pela banca Consulplan, ofertou 15 vagas imediatas.

Os valores iniciais para o certame de 2017, ambos de nível médio, foi de R$ 3.457,01, além de diversos benefícios, como auxílio-alimentação de R$ 799, auxílio-creche de 632,00, auxílio-transporte, licenças, entre outros.

Já para o certame mais longínquo, as remunerações iniciais foram de 2.057,67 a R$ 3.222,39, para nível médio de superior, respectivamente.

Inclusive, o Concurso TJMG para a primeira instância está suspenso. Confira o aviso publicado:

Concurso TJMG 1ª Instância: Suspensão

Concurso TJMG 1ª Instância: Suspensão.

Em 19 de janeiro de 2021, excepcionalmente, o órgão convocou cinco servidores para o cargo de Oficial Judiciário D.  Caso tomem posse, eles assumirão nas comarcas da Jaíba, Manga, Montalvânia e Resplendor. Confira AQUI a lista de nomeados.

 

Volte ao topo

Concurso TJMG: etapas de provas

O projeto básico aponta que o concurso terá duas etapas que são:

  • Prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos/especialidades oferecidos;
  • Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os cargos/especialidades de nível superior.

Prova objetiva

A prova objetiva de múltipla escolha constará de 60 questões, cada uma com 5 opções de resposta (A, B, C, D e E), das quais apenas uma delas será a alternativa correta.

A prova tem a duração máxima de 4h30min (quatro horas e trinta minutos), para os cargos de nível médio (objetiva de múltipla escolha), e de 5h (cinco horas) para os cargos de nível superior.

As disciplinas cobradas na prova objetiva, são as seguintes:

  • Oficial Judiciário (Classe D), especialidades: Assistente Técnico de Controle Financeiro e Oficial de Justiça, todos de nível médio de escolaridade:
Matérias da prova objetiva  Número de questões
Língua Portuguesa 15
Noções de Direito 15
Noções de Informática 05
Conhecimentos Específicos 20
Raciocínio Lógico 05
  • Analista Judiciário (Classe C), especialidade: Analista de Tecnologia da Informação, de nível superior de escolaridade:
Matérias da prova objetiva Número de questões
Língua Portuguesa 15
Noções de Direito 15
Inglês Técnico 05
Conhecimentos Específicos 20
Raciocínio Lógico 05
  • Analista Judiciário (Classe C), especialidade Analista Judiciário, de nível superior de escolaridade:

Matérias da prova objetiva 

Número de questões

Língua Portuguesa 20
Noções de Informática 10
Conhecimentos Específicos 25
Raciocínio Lógico 05
  • Analista Judiciário (Classe C), especialidades: Administrador, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário, todos de nível superior de escolaridade:

Matérias da prova objetiva  

Número de questões

Língua Portuguesa 15
Noções de Direito 15
Inglês Técnico 05
Conhecimentos Específicos 20
Raciocínio Lógico 05

Prova discursiva

  • Será composta de texto dissertativo abordando tema de conhecimento específico para as especialidades de Analista Judiciário e Bibliotecário;
  • Estudo de caso para as especialidades de Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Assistente Social, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário.

As provas serão aplicadas em Belo Horizonte, Betim, Contagem, Diamantina, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha.

É importante destacar que os dados podem sofrer alterações com a publicação do edital.

Volte ao topo

Concurso TJMG: nomeações

NOMEAÇÕES CONCURSO TJMG – EDITAL  01/2017

No dia 19 de março de 2021, foram divulgadas informações referentes aos candidatos convocados e nomeados pelo edital 01/2017 do Concurso TJMG. Confira os números abaixo:

Para a especialidade de Oficial Judiciário:

Foram convocados os candidatos :

  • Classificados até a 245ª posição na lista de ampla concorrência;
  •  Até a 82ª classificação na lista de inscritos como negros; e
  •  Até a 42ª classificação na lista de inscritos como deficientes.

Candidatos nomeados:

  • 302 candidatos (nem todos empossados), considerando as manifestações de escolha e de desistência quanto às vagas ofertadas e os candidatos nomeados que tiveram a nomeação tornada sem efeito na forma do item 20.2 do Edital nº 01/2017.

Para a especialidade de Comissário da Infância e da Juventude:

Foram convocados os candidatos:

  • Classificados até a 15ª classificação na lista de ampla concorrência;
  • Até a 7ª classificação na lista de inscritos como negros; e
  • Até a 2ª classificação na lista de inscritos como deficientes.

Candidatos nomeados:

  • 18 candidatos (nem todos empossados), considerando as manifestações de escolha e de desistência quanto às vagas ofertadas e os candidatos nomeados que tiveram a nomeação tornada sem efeito na forma do item 20.2 do Edital nº 01/2017.

NOMEAÇÕES CONCURSO TJMG – EDITAL 01/2011

Em 17 de março de 2021, novas nomeações referentes ao edital do Concurso TJMG 01/2011 foram divulgadas . Confira a relação total de candidatos nomeados por cargo abaixo:

CARGO: OFICIAL JUDICIÁRIO

Especialidade N° de candidatos não
nomeados PNE
N° de candidatos
nomeados PNE
N° total de candidatos
nomeados
Assistente Técnico de Controle Financeiro 28 1 29
Assistente Técnico de Sistemas 65 1 66
Desenhista Projetista 4 0 4
Oficial Judiciário 408 53 461

CARGO: TÉCNICO JUDICIÁRIO

Especialidade N de candidatos não
nomeados PNE
N de candidatos
nomeados PNE
N total de candidatos
nomeados
Administrador de Banco de Dados 4 0 4
Administrador de Rede 11 1 12
Analista de Recursos Humanos 0 0 0
Analista de Sistemas 105 2 117
Arquiteto 0 0 0
Assistente Social 1 0 1
Bibliotecário 2 0 2
Cirurgião Dentista 2 0 2
Contador 4 1 5
Enfermeiro 0 0 0
Engenheiro Civil 11 1 12
Engenheiro Eletricista 16 1 17
Engenheiro Mecânico 5 0 5
Jornalista 0 0 0
Médico – Belo Horizonte 4 0 4
Médico – Muriaé 4 0 3
Médico – Paracatu 20 0 20
Relações Públicas 5 0 5
Técnico Judiciário 86 16 102

Volte ao topo

Concurso TJMG: materiais gratuitos

Estude para concursos públicos com os materiais gratuitos do Gran Cursos Online. Acesse nossa página exclusiva e conheça:

  • E-books,
  • Apostilas,
  • Guias de estudos,
  • Editais verticalizados e muito mais!

Se prepare com o Gran: Assinatura Ilimitada 7.0

Alô, concurseiros! Os concursos em 2022 vem com tudo e o Gran Cursos Online oferece toda a estrutura necessária para a sua aprovação.

Downloads ilimitados das aulas e dos PDFs, fórum de dúvidas, mapas mentais, acesso a mais de 27.194 cursos, acesso a mais de 28.000 audiolivros e outras ferramentas incríveis continuam disponíveis.

A grande novidade é que a Assinatura Ilimitada 7.0 ganhou um upgrade! Acompanhe:

  • App Desktop 3.0: plataforma completa e atualizada com acesso a aplicativo para Windows, Mac e Linux;
  • Gran Audiobooks na Web: acesse os audiolivros para todas as carreiras pelo navegador do computador ou do celular;
  • Gran Gerenciador de Estudos na Web: organize sua rotina de estudos e acompanhe o seu desenvolvimento pelo computador ou celular;
  • Gran Cursos Questões 3.0: veja questões comentadas em vídeo pelos professores;
  • Edital em Questão: acompanhe todo o edital com exercícios específicos e separados por níveis (iniciante, intermediário e avançado);
  • Ferramenta “Dá pra conciliar?”: estude para mais de um concurso, analisando a compatibilidade dos conteúdos abordados;
  • Lei em Questão: pratique a lei seca com questões voltadas para cada parte dos dispositivos legais que mais caem nas provas.

Está esperando o que para se tornar um Gran Aluno e garantir a sua aprovação em 2022?

VEJA AQUI a Assinatura Ilimitada 7.0

Resumo do concurso TJ MG

Concurso TJMG Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Situação atual Banca definida
Banca organizadora Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC)
Cargos Analista Judiciário e Oficial de Justiça
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras Tribunais
Lotação Estado de Minas Gerais
Número de vagas A definir
Remuneração de R$ 2.986,48 a R$ 4.676,95 (vencimento líquido)

Quer ficar por dentro dos concursos públicos abertos e previstos pelo Brasil?
Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2022

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

TELEGRAM

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
21

26


Tudo que sabemos sobre:

banca definida


Comentários (26)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.