Concurso TJMG: unificação das instâncias autorizada! Veja!

Concurso TJMG deve ser realizado ainda neste ano após a aprovação dos projetos de leis complementares.

O governador do Estado de Minas Gerais, Romeu Zema Neto (Novo), deu mais um passo para a realização do próximo concurso público do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (concurso TJMG).

O representante sancionou a Lei Complementar n.º 149/2019 sobre a unificação das carreiras do quadro de pessoal das primeira e segunda instâncias. O ato foi publicado no Diário Oficial do Estado de Minas, na edição do dia 09 de novembro de 2019.

De acordo com o Sindicado, a unificação das carreiras é determinação constante do art. 22 da Resolução 219/2016 do Conselho Nacional de Justiça – CNJ e vem sendo protelada por sucessivas administrações do TJMG.

Em junho deste ano, a assessoria de comunicação do TJMG informou à equipe de comunicação do Gran Cursos Online que só dependia da determinação do presidente do Tribunal para que as regras dos concursos fossem publicadas.

“Não há previsão definida de data, mas queremos fazer isso o mais rápido possível. Porém, depende de toda uma logística integrada dos setores do Tribunal: Recursos Humanos, Orçamentário e Comunicação”, alertou o representante.

De acordo com o Setor de concursos do TJMG, os editais já estão sendo elaborados para serem publicados assim que o presidente do Tribunal determinar.

Conheça mais informações na matéria e no documento indicado abaixo:

 

Veja o índice abaixo, navegue pelo artigo e inicie sua preparação.

Concurso TJMG 1ª Instância

O Instituto AOCP – Assessoria em organização de Concursos Públicos Ltda. foi escolhido para ser o responsável pela organização do concurso TJMG 1ª Instância, que visa prover vagas efetivas de nível médio e superior.

De acordo com o projeto básico, o certame irá contemplar os seguintes cargos:

  • Oficial Judiciário – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador

Escolaridade: conclusão de curso de nível médio de escolaridade.

  • Técnico Judiciário – Especialidade Assistente Social Judicial

Escolaridade: graduação em curso superior de Serviço Social, reconhecido por órgão governamental competente, e registro/ou inscrição profissional na entidade de    classe da categoria.

  • Técnico Judiciário – Especialidade Psicólogo Judicial

Escolaridade: graduação em curso superior de Psicologia, reconhecido por órgão governamental competente, e registro / ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria.

Concurso TJMG 1ª Instância: remunerações

Os vencimentos iniciais para o cargo de Oficial Judiciário no início da carreira – na classe D -, de acordo com o portal da Transparência do Tribunal de Justiça de Minas Gerais é de R$ 2.769,46 e pode chegar a R$ 24.439,27  na classe A.

Já para o cargo de Técnico Judiciário, o vencimento inicial para a classe D é de R$ 4.337,09, podendo chegar a R$ 24.439,27 na classe A.

Concurso TJMG 1ª Instância: provas e conteúdos

De acordo com o projeto básico, o concurso será composto de prova objetiva, de múltipla escolha; e de prova de redação. Ambas serão aplicadas para todos os cargos, sendo de caráter eliminatório e classificatório.

Os candidatos terão seus conhecimentos avaliados nas disciplinas de:

    • Língua Portuguesa
    • Noções de Informática
    • Noções de Direito
  • Conhecimentos Específicos

Concurso TJ MG 1ª Instância: atribuições dos cargos

 

 Oficial Judiciário – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador

O oficial Judiciário – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador é encarregado de dar cumprimento às ordens judiciais exaradas pelos juízes. É um profissional extremamente preparado para lidar com as situações que envolvem um serviço de natureza externa.

Técnico Judiciário – Especialidade Assistente Social Judicial

O profissional deve assessorar o magistrado (juiz de direito), fornecendo-lhe subsídios para fundamentar a decisão judicial. Trata-se de um trabalho considerado pericial,
no qual o profissional contribui com o seu saber, emitindo uma opinião técnica sobre o caso.

Técnico Judiciário – Especialidade Psicólogo Judicial

Cabe ao técnico judiciário – especialidade psicólogo judicial elaborar laudos, pareceres, relatórios e outros documentos técnicos, compatíveis com sua área de atuação, relacionados a processos judiciais. Também é atribuição deste profissional realizar intervenções técnicas em audiências de conciliação e mediação, e em outras situações processuais, quando determinado por autoridade judicial, além de substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico, bem como participar de comissões e grupos de trabalho e realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas à sua área de atuação. Faz parte do trabalho do psicólogo judicial executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico em suas variadas formas.

Concurso TJMG 1ª Instância: inscrições

O projeto básico, também, já informa os valores das taxas de inscrições.

  • Para os cargos de nível superior – R$ 90.
  • Para os cargos de nível médio R$ 70.

Serão aceitas mais de uma inscrição, desde que uma seja para cargo/especialidade de nível médio e a outra para nível superior, e que as provas sejam aplicadas no mesmo dia, mas em turnos distintos.

Concurso TJMG 1ª Instância: edital verticalizado

A equipe do Gran Cursos Online preparou o edital TJMG verticalizado do último concurso para o cargo de Oficial de Justiça Avaliador

Clique no link abaixo e acesse:

Edital verticalizado – Oficial de Justiça Avaliador

Saiba mais detalhes do concurso TJMG 1ª Instância clicando aqui

Concurso TJMG 2ª Instância

Já a organização do concurso TJMG 2ª Instância ficará a cargo do IBFC – Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação.

O certame irá ofertar vagas para profissionais com formação nos níveis médio ou médio/técnico e superior, distribuídas da seguinte forma:

Nível Médio

Classe D

  • Oficial Judiciário – Especialidade: Assistente Técnico de Controle Financeiro
  • Oficial Judiciário – Especialidade: Assistente Técnico de Sistemas
  • Oficial Judiciário – Especialidade: Oficial Judiciário

 

Nível Superior

Classe C

  • Técnico Judiciário – Especialidade: Administrador de Banco de Dados
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Administrador de Rede
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Analista de Sistemas
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Enfermeiro
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Engenheiro Civil
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Engenheiro Eletricista
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Engenheiro Mecânico
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Estatístico
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Médico
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Cirurgião Dentista
  • Técnico Judiciário – Especialidade: Técnico Judiciário

Concurso TJMG 2ª Instância: remunerações

De acordo com informações do portal da Transparência do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, os vencimentos iniciais para o cargo de Oficial Judiciário da classe D é de R$ 2.769,46, podendo chegar a R$ 24.439,27  na classe A.

Já para o cargo de Técnico Judiciário, o vencimento inicial para a classe D é de R$ 4.337,09, podendo chegar a R$ 24.439,27 na classe A.

Concurso TJMG 2ª Instância: provas e conteúdos

Conforme indicando no projeto básico, os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas, de múltipla escolha; e de prova discursiva. As provas terão caráter eliminatório e classificatório e serão aplicadas para todos os cargos.

As disciplinas cobradas serão:

  • Língua portuguesa
  • Noções de Direito
  • Noções de Informática
  • Conhecimentos Específicos (por especialidade)
  • Raciocínio Lógico-Matemático
  • Inglês Técnico (somente para o cargo de Oficial Judiciário na especialidade Técnico de Sistemas e Técnico Judiciário nas especialidades; Administrador de Banco de Dados, Administrador de Redes e Analista de Sistemas).
  • Atos de Ofício (somente para os cargos de Oficial Judiciário na especialidade Oficial Judiciário)

Concurso TJMG 2ª Instância: atribuições dos cargos

 

Oficial Judiciário – Especialidade: Assistente Técnico de Controle Financeiro

  • Auxiliar na elaboração de conciliações bancárias, análise e revisão de balanços, balancetes, mapas e outros demonstrativos de natureza contábil, financeira, orçamentária e patrimonial;
  • Promover a escrituração de fichas, razões, relatórios e outros documentos contábeis e gerenciais;
  • Analisar e verificar a regularidade de processos de despesas;
  • Efetuar levantamento, recolhimento, registro contábil de custas/emolumentos e receitas diversas;
  • Examinar, sob o aspecto financeiro e legal, os processos de adiantamentos, contratos e convênios firmados pelo Tribunal de Justiça;
  • Auxiliar no controle das atividades e programas relativos à execução orçamentária e às modificações de detalhamento de despesas;
  • Digitar e datilografar matéria a ele submetida;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Oficial Judiciário – Especialidade: Assistente Técnico de Sistemas

  • Instalar e configurar equipamentos, sistemas operacionais, sistemas de informação e aplicativos;
  • Elaborar e/ou revisar manual do usuário de sistemas;
  • Validar e implantar sistemas;
  • Treinar e dar apoio a usuários de sistemas;
  • Controlar a qualidade dos sistemas em desenvolvimento e/ou em produção;
  • Executar tarefas relativas ao desenvolvimento de sistemas;
  • Executar rotinas relativas aos sistemas em produção;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Oficial Judiciário – Especialidade: Oficial Judiciário

  • Realizar trabalhos de protocolo de petições, feitos, documentos, fichas e volumes recebidos;
  • Executar atividades qualificadas no campo de apoio administrativo e judiciário;
  • Realizar levantamentos, coleta, organização e análise de dados necessários à elaboração de pareceres e informações em processo e outros atos relacionados com as atividades administrativa e judiciária;
  • Organizar e manter atualizados cadastros, arquivos e outros instrumentos de controle administrativo e judiciário;
  • Coletar, apurar, selecionar e calcular dados para elaboração de quadros estatísticos e demonstrativos;
  • Minutar e conferir correspondência ou documentos de natureza variada;
  • Lavrar termos e atos processuais, subscrevendo aqueles em que não seja necessária a fé pública;
  • Atender as partes e prestar informações, observados o decoro e a urbanidade;
  • Secretariar as sessões de julgamento, quando designado pelo superior hierárquico;
  • Proceder à autuação de feitos e executar demais tarefas relativas ao andamento processual;
  • Digitar e/ou datilografar matérias relacionadas com a sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Administrador de Banco de Dados

  • Executar funções de administração de dados e administração de bancos de dados;
  • Validar modelos de entidades-relacionamentos juntamente com os analistas;
  • Manter atualizados os objetos dos bancos de dados;
  • Garantir a integridade e evitar redundância de dados;
  • Cuidar para que os bancos de dados estejam sempre com o ajuste e configuração ideais;
  • Desenvolver projetos e rotinas específicas relativas a bancos de dados;
  • Avaliar e homologar softwares de bancos de dados;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Administrador de Rede

  • Planejar e implementar projetos de topologia, cabeamento, interconexão e segurança de redes de computadores;
  • Instalar e configurar equipamentos ativos de redes de computadores (Roteadores, Switches, Hubs, Placas Multiseriais) em todo o estado de Minas Gerais;
  • Identificar, analisar e corrigir eventuais problemas de interconexão e segurança de redes de computadores;
  • Instalar e configurar equipamentos servidores de redes, arquivos, impressão, comunicação e banco de dados;
  • Planejar, implementar e gerenciar políticas de segurança e recuperação de dados (backup) nos equipamentos servidores da rede;
  • Gerenciar a utilização dos recursos da rede de computadores, no intuito de evitar falhas, inconsistências, interrupções e/ou sobrecarga dos serviços oferecidos pela rede;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Analista de Sistemas

  • Executar funções de administração de dados e administração de bancos de dados;
  • Validar modelos de entidades-relacionamentos juntamente com os analistas;
  • Manter atualizados os objetos dos bancos de dados;
  • Garantir a integridade e evitar redundância de dados;
  • Cuidar para que os bancos de dados estejam sempre com o ajuste e configuração ideais;
  • Desenvolver projetos e rotinas específicas relativas a bancos de dados;
  • Avaliar e homologar softwares de bancos de dados;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Enfermeiro

  • Executar os procedimentos específicos de enfermagem;
  • Realizar consultas de enfermagem;
  • Participar dos programas de prevenção, promoção e preservação da saúde, por meio de cuidados e orientações;
  • Orientar e executar os serviços de esterilização de material cirúrgico e de curativos de utilização médica e de enfermagem;
  • Orientar os servidores e seus familiares quanto ao funcionamento do órgão de assistência médica;
  • Colaborar no planejamento e execução de atividades destinadas à orientação e preservação da saúde dos magistrados e servidores;
  • Colaborar no controle e distribuição de medicamentos básicos;
  • Prestar, em caso de emergência, assistência imediata aos magistrados e servidores, tomando as providências que o caso requerer;
  • Marcar consultas e perícias médicas;
  • Elaborar demonstrativos das licenças médicas concedidas, consultas e demais procedimentos;
  • Digitar e/ou datilografar matéria relativa a sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Engenheiro Civil

  • Fiscalizar e gerenciar, técnica e administrativamente, as obras executadas pelo Tribunal de Justiça mediante contrato e convênios;
  • Elaborar orçamento de obras;
  • Realizar vistorias e elaborar laudos técnicos de imóveis destinados ao Tribunal de Justiça;
  • Elaborar laudos de avaliação de imóveis de interesse do Tribunal de Justiça;
  • Elaborar pareceres técnicos em processos licitatórios;
  • Planejar e programar a manutenção geral preventiva e corretiva dos prédios destinados ao Tribunal de Justiça;
  • Elaborar e/ou acompanhar projetos de instalações hidro-sanitárias, de proteção e combate a incêndio, estrutural e levantamento topográfico;
  • Planejar, programar e especificar a manutenção das instalações hidro-sanitárias e de combate a incêndio;
  • Digitar e/ou datilografar matéria relativa a sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Engenheiro Eletricista

  • Elaborar projetos de instalações elétricas e de telefonia;
  • Gerenciar, técnica e administrativamente, a contratação, a elaboração de projetos de instalações elétricas e de telefonia, contratados com profissionais ou firmas especializadas, bem como a manutenção dos respectivos equipamentos e instalações;
  • Realizar vistorias nos prédios destinados ao Tribunal de Justiça e elaborar pareceres técnicos;
  • Digitar e/ou datilografar matéria relativa a sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Engenheiro Mecânico

  • Elaborar projetos e especificar equipamentos mecânicos e eletromecânicos a serem instalados nos prédios destinados ao Tribunal de Justiça;
  • Gerenciar, técnica e administrativamente, a contratação, a elaboração e a execução de projetos de instalações de equipamentos mecânicos e eletromecânicos contratados com profissionais ou firmas especializadas, bem como a manutenção dos respectivos equipamentos e instalações;
  • Realizar vistorias nos prédios destinados ao Tribunal de Justiça e elaborar pareceres técnicos;
  • Digitar e/ou datilografar matéria relativa a sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Médico

  • Proceder a exame de saúde para fins de admissão de magistrado e de servidor aos quadros;
  • Prestar atendimento médico a magistrados e servidores, tomando as providências que o caso requerer;
  • Realizar o encaminhamento e acompanhamento necessários aos magistrados e servidores assistência e orientação sobre saúde, sob o ponto de vista preventivo e curativo;
  • Elaborar atividades destinadas à orientação e preservação da saúde dos magistrados e servidores;
  • Supervisionar e fiscalizar o controle e a distribuição de medicamentos básicos;
  • Proceder a perícias médicas, expedientes e laudos para fins de concessão de licença, aposentadoria por invalidez e isenção de imposto de renda;
  • Realizar visitas de assistência a magistrados e servidores em licença para tratamento de saúde, quando necessário;
  • Promover reuniões de junta de saúde, oferecendo pareceres técnicos, para fins previstos em lei;
  • Levantar e avaliar as condições de segurança ambiental, higiene do trabalho e índices de saúde do pessoal, oferecendo recomendações que visem à correção de falhas, elevação dos índices de saúde e melhoria da produtividade dos servidores;
  • Digitar e/ou datilografar matéria relativa a sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Cirurgião Dentista

  • Prestar assistência odontológica aos magistrados e servidores do Poder Judiciário;
  • Examinar, diagnosticar e realizar tratamento clínico e extrações dentárias;
  • Radiografar e interpretar radiografias dentárias;
  • Aplicar a odontologia preventiva;
  • Encaminhar clientes a laboratórios de exames complementares;
  • Fornecer laudo específico para fins de posse e outros efeitos;
  • Controlar a utilização de materiais e instrumentais;
  • Manter fichário atualizado da clientela atendia;
  • Elaborar relatórios dos serviços prestados;
  • Executar atividade afins identificadas pelo superior imediato.

Técnico Judiciário – Especialidade: Técnico Judiciário

Quando lotado em área de fiscalização cartorária, de andamento processual e de orientação da Corregedoria de Justiça:

  • Exercer a fiscalização de campo, examinando in loco a correta aplicação do Regimento de Custas e Emolumentos, procedendo à conferência de contas de custas judiciais e verificando, junto ao Distribuidor, a equidade na distribuição de feitos;
  • Proceder à verificação do andamento dos feitos nas Secretarias de Juízo, apresentando relatório propondo soluções e/ou sugerindo a realização de correição geral na comarca;
  • Secretariar os trabalhos nas correições parciais e gerais efetuadas pelo Corregedor ou Juízes Auxiliares, cumprindo suas instruções;
  • Realizar o treinamento de servidores para a aplicação correta do Regimento de Custas e outras normas atinentes aos serviços judiciários;
  • Digitar e/ou datilografar matéria relacionada com sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Quando lotado em outras áreas:

  • Pesquisar sobre matéria jurídica, administrativa ou de interesse do setor onde estiver lotado;
  • Analisar autos, precatórios judiciais, contas ou cotas de custas ou emolumentos;
  • Catalogar e indexar publicações de legislação e jurisprudência que sejam de interesse do setor onde estiver lotado;
  • Executar atividades relacionadas com a composição, conferência e revisão de acórdãos;
  • Acompanhar a realização de licitações e elaborar os contratos administrativos;
  • Auxiliar na elaboração, coordenação e execução dos planos de investimentos em recursos de pessoal, equipamentos e material de consumo, processamento de dados e microfilmagem, treinamento e modernização administrativa;
  • Minutar expedientes relacionados com assuntos administrativos ou judiciários;
  • Coletar, apurar, selecionar e calcular dados para a elaboração de informações, quadros estatísticos, demonstrativos e relatórios;
  • Emitir pareceres, quando solicitados;
  • Lavrar termos e atos processuais, subscrevendo aqueles em que não seja necessária a fé pública, quando lotado em Secretaria de Câmara;
  • Exercer atividades relacionadas com a produção de textos jurídicos;
  • Redigir notas biográficas para publicação na revista “Jurisprudência Mineira”;
  • Minutar as ementas dos arestos selecionados;
  • Selecionar acórdãos para publicação na Revista “Jurisprudência Mineira”;
  • Preparar sumário e índices geral e de cada volume da Revista “Jurisprudência Mineira”;
  • Avaliar o teor jurídico de artigos de doutrina para fins de publicação;
  • Digitar e/ou datilografar matéria relacionada com sua área de atuação;
  • Executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Concurso TJMG 2ª Instância: inscrições

Os valores das taxas de inscrições já estão definidos no projeto básico, sendo R$ 70 para os cargos de nível médio; e R$ 90 para os cargos de nível superior.

Caso, tenha interesse, o candidato poderá se inscrever para um cargo/especialidade de nível médio e para outro de nível superior.

Saiba mais detalhes do concurso TJMG 2ª Instância clicando aqui

Concurso TJMG: análise pré-edital e dicas de estudos

O Gran Cursos Online preparou um vídeo com a análise pré-edital do concurso TJMG.

Na análise, o professor Vandré Amorim dá as dicas de estudos que você precisa para se preparar para os certames do Tribunal.

Analisando as matérias cobradas no concurso, o professor faz o alerta: “Português é o fiel da balança para todos os cargos. Por vários motivos. Em primeiro lugar, as questões de língua portuguesa representam uma porcentagem alta da prova (de 15% a 33%).”

Dicas como essas são importantíssimas para você ter uma melhor compreensão do Edital e dos cargos esperados. Confira o vídeo completo, entenda pontos cruciais do edital do concurso TJMG e corra atrás da sua aprovação.”

Assista à análise do edital clicando aqui

 

Resumo do concurso TJMG 1ª Instância

Concurso Tribunal de Justiça de Minas Gerais 1ª Instância (Concurso TJMG)
Banca organizadora Instituto AOCP
Cargos Oficial Judiciário e Técnico Judiciário
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras Administrativa, Jurídica e outras
Lotação Estado de Minas Gerais
Número de vagas A definir
Remuneração A definir
Inscrições A definir
Taxa de inscrição R$ 70,00 e R$ 90,00
Situação Banca definida!
Link do edital Clique aqui e confira o edital

Resumo do concurso TJMG 2ª Instância

Concurso Tribunal de Justiça de Minas Gerais 2ª Instância (Concurso TJMG)
Banca organizadora Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC
Cargos Oficial Judiciário e Técnico Judiciário
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras Administrativa, Jurídica e outras
Lotação Estado de Minas Gerais
Número de vagas A definir
Remuneração A definir
Inscrições A definir
Taxa de inscrição R$ 70,00 e R$ 90,00
Situação Banca definida!
Link do edital Clique aqui e confira o edital
Quer conquistar a sua aprovação no concurso TJMG?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Lanna Sant'Anna
Lanna Sant'Anna
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
26 Comentários

26 Comentários

  1. Rafael

    06/06/2018 13:39em13:39

    Olá, gostaria de saber se haverá aulão ou mais análises e dicas para preparação antecipada, para esse concurso??

  2. Patrike

    06/06/2018 13:41em13:41

    Gostaria de saber quando terá o curso para Assistente Social relativo a esse concurso do TJ-MG??

  3. Bruna

    06/06/2018 15:31em15:31

    Olá!

    Alguma dica sobre o que seria “conhecimentos especificos”? quais matéria seriam abrangidas?

    Obrigada.

    • Ítalo

      08/10/2018 22:32em22:32

      É o equivalente a atoa de ofício do último concurso do ano passado.

  4. camila lopes barbosa

    27/06/2018 12:53em12:53

    olá, meu foco é na área de serviço social, qual a matéria especifica do curso nessa área

  5. Paula

    23/11/2018 16:37em16:37

    Qual o quadro programático das disciplinas de Oficial de Justiça?

  6. Nicolle

    13/12/2018 17:14em17:14

    Graças a Deus não vai ser a Consulplan! Rs

    • tiago

      15/12/2018 04:03em04:03

      é verdade

    • FERNANDO

      04/01/2019 23:18em23:18

      Não se alegre colega! Fiz a prova do TRT1 da AOCP e a experiência não foi nada boa…bons estudos!!

      • julya

        22/01/2019 15:16em15:16

        Verdade!! A prova do TRT1 da AOCP estava uma grande bosta… o banca ruim!!!

  7. Graziela

    14/01/2019 12:51em12:51

    Por que não será aplicada priva em Passos?

  8. Silavana

    22/01/2019 13:42em13:42

    Boa tarde, gostaria de saber onde esta a lista de convocados no consurso TJMG 2017. Eu ebtrei na lista de classificados, mas não vi nenhuma convocação.

  9. Filipi

    23/01/2019 12:27em12:27

    Afinal, vai ter o concurso ou não? Só tem editais antigos, nada de 2018.

  10. Claudio

    23/01/2019 15:40em15:40

    Vai ser por cidade ou classificação geral novamente?

  11. Caique Antunes

    27/02/2019 09:32em09:32

    Menor d idade pode fazer a prova?

    • Alan

      01/03/2019 14:28em14:28

      Pode. Mas tem que ser “maior de idade” quando for tomar posse.

      • José Alencar Silva Tavares

        18/05/2019 02:16em02:16

        É um dos lugares de mais alto nível em padrão para trabalhar.Será um orgulho quem chegar lá. Vou me preparar com o Gran Cursos também.

  12. Nathalia

    01/03/2019 19:09em19:09

    Então pra 1 instância não terá Rlm mas pro concurso da 2 instância terá ?

  13. Jacques Farias

    07/03/2019 15:32em15:32

    Oficial de Justiça ganha condução? Se positivo, tem ideia de quanto?

    • leandro Masculino de andrade

      26/04/2019 15:58em15:58

      você tem de ter veiculo proprio mas ganha auxilio combustivel que varia de 15,20 ou 120 reais por mandado cumprido.

  14. Thiago Noleto

    08/05/2019 15:51em15:51

    Há discriminação do quantitativo de vagas com o cargo/especialidade para este certame ??? Gostaria de saber quantas vagas serão destinadas para o cargo de Engenharia Civil.

  15. Marianne

    24/06/2019 10:50em10:50

    Eu sou engenheiro civil e meu esposo é engenheiro de manutenção mecânica. Somos estrangeiros. Ainda como temporários. Podemos fazer lho?!

    • Marcos

      28/07/2019 00:59em00:59

      Esforça para fazer outro. Nós que fizemos o concurso de 2017 e fomos APROVADOS, até hoje não vimos nomeações.
      Nem o primeiro colocado foi nomeado ainda, a prova foi em setembro de 2017 e a homologação em maio de 2018.

      Usa teu esforço em outro, vai valer mais a pena, TJMG NUNCA nomeia, desde o concurso de 2009 é só enrolar e não chamar ninguém.

  16. Leticia Morais

    03/09/2019 10:19em10:19

    ola. Qual a senha para debloqueio da planilha?Estou tentando editá-la para remanejar-la na pagina para imprimir.

  17. Leonardo Rios

    04/09/2019 15:03em15:03

    Com a unificação das duas instâncias as bancas continuarão sendo as mesmas anunciadas antes da unificação para aplicação das provas?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação no concurso TJMG?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Para o Topo