TRF 1

Edital TRF 1: VEJA AQUI o edital e análise completa!

Edital TRF 1 é programado para os ps próximos dias e ofertará oportunidades para nível médio e superior!

Edital TRF 1 é publicado!

O edital TRF 1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) do VII concurso do Tribunal Regional Federal da 1ª Região para a contratação de técnicos e analistas judiciários para o quadro de pessoal do órgão foi publicado nesta quarta-feira, dia 6, na Seção 3, pags. 182/195, do Diário Oficial da União.

Há vagas imediatas (conforme consta no Anexo I do edital) e formação de cadastro reserva, para o preenchimento dos cargos que vierem a vagar após a homologação do resultado final ou forem criados dentro do prazo de validade do certame, que será de dois anos, podendo ainda ser prorrogado por igual período. 

 O concurso TRF 1 contará o com a organização e planejamento do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), denominado Cespe. Os interessados em participar do processo seletivo podem se inscrever entre 10 horas do dia 13 de setembro de 2017 e 18 horas do dia 3 de outubro de 2017 (horário oficial de Brasília/DF), somente via internet, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/trf1_17_servidor.

As vagas serão distribuídas para a sede, que fica em Brasília/DF, e para os Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins.

O órgão estima que 123.000 candidatos se inscrevam para funções de Analista. Para Técnico, de nível médio, a estimativa é de 177 mil candidatos pagantes inscritos. 

Veja abaixo os detalhes do edital TRF 1 para os cargos de analista e técnico judiciário.

Edital TRF 1 – lista de vagas 

No edital TRF 1, serão oferecidas 20 vagas para analista judiciário (nível superior) e técnico judiciário (nível médio), além da formação de cadastro de reserva. O valor da taxa de inscrição será de R$ 86 e R$ 75.

►Analista Judiciário – área: Administrativa;
Analista Judiciário – área: Apoio especializado – especialidade: Informática 
Analista judiciário – área: Apoio especializado – especialidade: Taquigrafia 
Analista judiciário – área: Judiciária 
Analista judiciário – área: Judiciária – especialidade: Oficial de justiça avaliador federal
Técnico judiciário – área: Administrativa
Técnico judiciário – área: Administrativa – especialidade: segurança e transporte
Técnico judiciário – área: Apoio especializado – especialidade: Taquigrafia

Clique AQUI e acesse o edital do TRF 1

Concurso TRF 1 – Provas

Comissão do concurso TRF 1 foi instituída

A comissão do concurso TRF 1, criada pela Portaria Diges (veja abaixo),  trabalha na elaboração de todos os detalhes da nova seleção, que proverá vagas para os postos de técnico e analista judiciário, de nível médio e superior, respectivamente. A comissão é composta por seis membros,  e um suplente, que ficará encarregado de substituir o presidente em suas ausências.

Comissão elaboradora do EDITAL TRF 1

Comissão elaboradora do concurso TRF 1!

Cargos do concurso TRF 1 e requisitos

A oferta será para a área de apoio, nos cargos de técnico (nível médio) e analista (nível superior) judiciário. Veja, abaixo, as atribuições e requisitos dos cargos já confirmados, podendo ser acrescido de outras especialidades.

Analista Judiciário – Área Judiciária do concurso TRF 1

Requisito: diploma de curso superior, em nível de graduação em Direito, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições: realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e órgãos julgadores, entre outras.

Analista Judiciário – Área Administrativa do TRF 1

Requisito: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, reconhecida pelo MEC.

Atribuições: realizar atividades de nível superior a fim de favorecer o adequado funcionamento e desenvolvimento da organização, entre outras.

Analista Judiciário – Especialidade: Oficial de Justiça Avaliador Federal

Requisito: diploma de curso superior, em nível de graduação em Direito, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições: realizar atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais, entre outras.

Técnico Judiciário – Área Administrativa do concurso TRF 1

Requisito: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, ou curso equivalente.

Atribuições: realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores, entre outras.

Técnico Judiciário – Segurança e Transporte do concurso TRF 1

Requisito: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio e Carteira Nacional de Habilitação, categoria “C” ou “D”.

Atribuições: realizar atividades de nível intermediário a fim de zelar pela segurança dos magistrados, servidores, visitantes, instalações e bens patrimoniais do órgão, entre outras.

Tradição de nomeação do concurso TRF 1

Remunerações do edital TRF 1

É uma excelente oportunidade para candidatos com nível médio completo, nível superior em qualquer áreas e áreas especializadas que desejam seguir carreira em um tribunal de grande destaque no cenário nacional, pois os inicias são de R$ 7, R$ 12 ou R$ 14 mil em início de carreira, valores atualizados e que valerão a partir do segundo semestre do ano que vem, quando está previsto o ingresso dos novos servidores.

A remuneração do Analista Área Judiciária, Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal, por exemplo, é composta por R$ 11.007, somada a gratificação de atividade, no valor de R$ 1.670,43, mais R$ 884 de auxílio-alimentação e R$ 300 de auxílio saúde pode chegar a R$ 13.861, podendo ainda ser acrescida de auxílio-natalidade de R$ 700, para candidatos que tenha filho.

Agora o valor de uma Analista Judiciário, Áreas Judiciária, Administrativa e demais especialidades passam a ser de R$ 11.007, somado aos auxílios-alimentação e saúde, chegam a R$ 11.921, podendo ainda ser acrescida de auxílio-natalidade de R$ 700, para candidatos que tenha filho. O valor de um Técnico Judiciário é de R$ 6.709, somados aos mesmos benefícios básicos, é de R$ 7.893, podendo ainda ser acrescida de auxílio-natalidade de R$ 700, para candidatos que tenha filho.

Todos os valores mencionados estão de acordo com a Lei 13.317, sancionada em junho deste ano pelo governo, onde são reajustados tanto o salário-base quanto a gratificação de atividade judiciária (GAJ). No topo das carreiras chegará, em 2019, a R$ 11.398 e R$ 18.701. 

Último edital TRF 1 e vagas 

Realizado em junho de 2014, o último edital TRF 1 ofereceu 13 vagas, sendo 4 para o cargo de técnico – apoio especializado (nível médio técnico) e 9 para a função de analista – apoio especializado (nível superior).

Os convocados atuarão nos estados do Acre, Amapá, Bahia, Minas Gerais e Piauí. As remunerações variam entre R$ 4.947,95 e R$ 8.118,19 e as jornadas de trabalho são de 40 horas semanais. A Fundação Carlos Chagas foi a organizadora da seleção. 

Detalhes do edital TRF 1:

  • Concurso: Tribunal Regional Federal da 1ª Região (edital TRF 1)
  • Banca organizadora: Cebraspe
  • Cargos: Analista; Técnico
  • Escolaridade: Nível médio e superior
  • Número de vagas: 14 + CR
  • Remuneração: Inicial de até R$ 14 mil
  • Inscrições: Entre 13 de setembro de 2017 e 3 de outubro  de 2017
  • Taxa: R$ 86 (analista) ou R$ 75 (técnico)
  • Data da prova: 26  de novembro de 2017

Gostou desta oportunidade? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 26 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Cheguei Lá

5 Comentários

5 Comentários

  1. edna lia

    18/08/2017 17:48 em 17:48

    será que teerá vga para cuiaba

  2. Otoniele Cordeiro Baia

    15/09/2017 14:11 em 14:11

    Boa tarde, não tem uma estimativa de efetivação dos aprovados?

  3. Felipe Lima

    16/09/2017 11:48 em 11:48

    Quando Serão Chamados os Pessoal que vão ser aprovados no Concurso ?

  4. Geraldo

    30/11/2017 06:33 em 06:33

    Essa banca é a PIOR DE TODAS…NADA vale estudar para uma armação….

  5. Sérgio

    25/04/2018 22:57 em 22:57

    Por que tem que ser exclusivamente formação em direito?Por que não pode ser outras áreas de formação?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo