Edital TRF 1: validade do concurso suspensa. SAIBA MAIS

Edital TRF 1: último certame do órgão aconteceu em 2017 e ofertou vagas para técnicos e analistas judiciários

Avatar


12/06/2020 | 10:12 Atualizado há 462 dias

O prazo de validade do concurso do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de 2017 (edital TRF 1) está suspenso. A suspensão do prazo de validade seguirá até o término de vigência do Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020.

O concurso TRF 1 ofertou 20 vagas imediatas, além de cadastro de reserva para cargos de Técnico e Analista Judiciário para lotações em todos os estados do Brasil e Distrito Federal e foi organizado pelo Cebraspe.

Veja abaixo mais informações sobre o concurso TRF1, para facilitar, navegue utilizando o índice abaixo:

Edital TRF 1: situação atual

Veja o edital de suspensão publicado no Diário Oficial da União do dia 12 de junho:

Edital TRF 1: prazo de validade suspenso

 

Em abril de 2020, o prazo de validade do certame foi prorrogado por mais dois anos. A prorrogação passou a ser contada do dia 11 de abril de 2020, mas agora a contagem está suspensa.

Veja abaixo o documento de prorrogação da validade do certame publicado no Diário Oficial da União no dia 1º de abril de 2020:

Concurso TRF 1: validade prorrogada

Edital TRF1: remuneração e benefícios

A remuneração ofertada foi de:

  • R$ 10.461,90 para cargos de Analista Judiciário; e
  • R$ 6.376,41 para cargos de Técnico Judiciário.

Edital TRF 1: cargos e vagas

O concurso TRF 1 ofereceu vagas para:

Analista Judiciário – Área Administrativa
Vagas: CR
Requisitos: curso de nível superior em qualquer área de formação

Analista Judiciário – Área Judiciária
Vagas: 7 + CR
Requisitos: curso de nível superior em Direito

Analista Judiciário – área Apoio Especializado – Especialidade Informática
Vagas: CR
Requisitos: curso de nível superior em Informática, ou diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, acrescido de curso de especialização na área de Análise de Sistemas, com carga horária mínima de 360 horas

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Taquigrafia
Vagas: CR
Requisitos: curso de nível superior em qualquer área de formação

Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal
Vagas: 2 + CR
Requisitos: curso de nível superior em Direito

Técnico Judiciário – Área Administrativa
Vagas: 5 +CR
Requisitos: ensino médio ou curso técnico equivalente

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia
Vagas: CR
Requisitos: ensino médio ou curso técnico equivalente

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança e Transporte
Vagas: 6 +  CR
Requisitos: ensino médio ou curso técnico equivalente e Carteira Nacional de Habilitação, categoria C ou D

Edital TRF 1: carreira

Atribuições

Analista Judiciário – Área: Administrativa

realizar atividades de nível superior a fim de favorecer o adequado funcionamento e desenvolvimento da organização; planejar, executar, acompanhar e avaliar planos, projetos, programas ou estudos ligados à administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, bem como ao desenvolvimento organizacional, à contadoria e(ou) auditoria; emitir pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações, informações em processos, bem como outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Judiciária

realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e(ou) órgãos julgadores; desempenhar o processamento de feitos, elaborar pareceres, certidões e relatórios estatísticos, analisar e pesquisar legislação, doutrina e jurisprudência; indexar documentos e atender às partes, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Informática

realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado processamento automático de informações; desempenhar o planejamento, o desenvolvimento, a documentação, a implantação e a manutenção dos sistemas informatizados de processamento de informações; desempenhar a definição de estratégias e de novas metodologias a serem utilizadas para processamento, arquivamento e recuperação automática de informações, bem como a emissão de pareceres técnicos, o atendimento aos usuários dos sistemas e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia

realizar atividades de nível superior a fim de garantir o registro das palavras proferidas em debates, pronunciamentos, julgamentos e outros eventos assemelhados; desempenhar o apanhamento taquigráfico, a transcrição dos taquigramas, a redação e a revisão das notas taquigráficas, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Judiciária – Especialidade: Oficial de Justiça Avaliador Federal 

realizar atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais; realizar diligências externas relacionadas com a prática de atos de comunicação processual e de execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área: Administrativa

realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e(ou) órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização; desempenhar o processamento de feitos, redigir minutas, realizar o levantamento de dados para elaboração de relatórios estatísticos, planos, programas, projetos e para a instrução de processos, pesquisar legislação, doutrina e jurisprudência, emitir pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações e informações em processos; distribuir e controlar materiais de consumo e permanente; elaborar e conferir cálculos diversos, digitar, revisar, reproduzir, expedir e arquivar documentos e correspondências; prestar informações gerais ao público, bem como realizar a manutenção e consulta a bancos de dados e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia

executar atividades de nível intermediário com a finalidade de favorecer o adequado registro das palavras proferidas em debates, pronunciamentos, julgamentos e assemelhados; auxiliar o apanhamento taquigráfico, a transcrição dos taquigramas, a digitação de documentos, a conferência das notas taquigráficas e a verificação de dados processuais para elaboração de relatórios, entre outras atividades de mesma natureza e grau e complexidade.

Edital TRF 1: etapas

O concurso foi composto de:

  • prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  • Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os cargos de nível superior
  • prova prática de apanhamento taquiagráfico, de caráter eliminatório e classificatório, somente para os cargos de  Analista Judiciário – Área: Apoio Especilizado – Especialidade: Taquigrafia e Técnico Judiciário – Área: Administrativa.
  • prova de aptidão física, de caráter eliminatório, somente para o cargo de Técnico Judiciário – Área: Administrativa – Especialidade Segurança e Transporte.

Prova objetiva

As provas objetivas tiveram duração de 4 horas para os cargos de nível superior e 3 horas e 30 minutos para os cargos de nível médio.

A prova valeu 120,00 pontos e foi composta de itens para serem julgados como certo ou errado.

Os candidatos foram avaliados por meio das seguintes disciplinas:

  • Cargos de nível superior
    Língua portuguesa
    Ética no serviço público
    Législação específica
    Direito das pessoas com deficiência
    Raciocínio analítico
    Raciocínio lógico
    Atualidades
  • Cargos de nível médio
    Língua portuguesa
    Ética no serviço público
    Legislação específica
    Direito das pessoas com deficiência
    Raciocínio analítico
    Raciocínio lógico

Prova discursiva

A prova discursiva consistiu na redação de texto dissertativo de até 30 linhas acerca de uma tema da atualidade e valeu 40,00 porntos.

Prova prática de apanhamento Taquiagráfico

Foram convocados para realizar a prova prática de apanhamento taquiagráfico os candidatos aprovados ao cargo de Analista Judiciário –  área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia aprovados e classificados na prova discursiva e os candidatos aprovados ao cargo de Técnico Judiciário – Área: APoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia nas provas objetivas.

Esta etapa consistiu:

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia

  • parte 1 (PP1) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 110 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos;
  • parte 2 (PP2) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 115 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com  IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos.

Técnico Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia

  • parte 1 (PP1) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 90 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos;
  •  parte 2 (PP2) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 90 a 95 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos.

 Teste de Aptidão Física

Os candidatos que disputaram as vagas do cargo de Técnico Judiciário – Área: Administrativa – Especialidade: Segurança e Transporte foram submetidos ao Teste de Aptidão Física.

Esta etapa tem como objetivo avaliar a capacidade do candidato para desempenhar as tarefas típicas do cargo e avaliou o candidato por meio do teste de corrida de 12 minutos para ambos os sexos.

Último edital TRF 1 

Realizado em junho de 2014, o último edital TRF 1 ofereceu 13 vagas para cardos de níveis médio e superior, sendo:

  • 4 para o cargo de técnico – apoio especializado; e
  • 9 para a função de analista – apoio especializado.

Os convocados foram lotados nos estados do Acre, Amapá, Bahia, Minas Gerais e Piauí. As remunerações variaram de R$ 4.947,95 a R$ 8.118,19, para cumprimento de jornada de trabalho de 40 horas semanais. A Fundação Carlos Chagas foi a organizadora da seleção. 

Edital TRF 1: nomeações do concurso TRF 1 de 2011

 

Quadro de nomeação do concurso TRF 1 de 2011.

Quadro de nomeação do concurso TRF 1 de 2011.

Resumo do edital TRF 1

Concurso Tribunal Regional Federal da 1ª Região (edital TRF1)
Banca organizadora Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – Cebraspe
Cargos diversos
Escolaridade Níveis superior e médio
Carreiras administrativa, jurídica e tecnologia da informação
Lotação em diversas cidades do Brasil
Número de vagas 20 vagas + CR
Remuneração de R$ 6.376,41 a R$ 10.461,90
Inscrições de 13/09/2017 a 03/10/2017
Taxa de inscrição de R$ 75,00 a R$ 86,00
Data da prova objetiva 26/11/17
Link do edital clique aqui para fazer download do edital 2017
Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
0

5


Tudo que sabemos sobre:

Concurso TRF 1 edital TRF 1


Comentários (5)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *