Gabriel Granjeiro

Alegre-se: você está vivo!

Feliz é quem atravessa a vida tendo mil razões para viver.” – Dom Hélder Câmara

Em nossa conversa de hoje, quero falar novamente sobre uma questão que, embora já tenha sido assunto de artigos anteriores publicados neste espaço, sempre compensa ser reforçada. Quero aprofundar um pouco mais o nosso papo sobre o tema da alegria de viver, de estudar, de se relacionar com pessoas que nos são caras, de curtir cada instante da nossa existência.

Como alerta o Dr. Augusto Cury, vivemos a era de maior oferta de entretenimento da história, mas, apesar disso, as pessoas nunca estiveram tão tristes. Vejo isso na prática, pois costumo receber com frequência mensagens de adolescentes, jovens e adultos que não fazem nada além de reclamar da vida e se declarar infelizes. Para muita gente, é como se não houvesse nada que comemorar, nenhum motivo para agradecer, nenhuma fonte de alegria. Mas isso não é verdade, não é justo, e vou mostrar por quê.

Sou jovem, sei disso. Tenho apenas 25 anos e, pela minha pouca idade, talvez eu não seja a pessoa mais indicada para dar conselhos. Todavia, fico feliz em poder dizer que não são muitos os anciãos que já vivenciaram tudo o que atravessei nos últimos anos como estudante, como filho, como irmão, como amigo, como estagiário e, mais tarde, como empreendedor. Enfim, como pessoa. Penso que essas experiências todas me conferem algumas credenciais para redigir as linhas a seguir. Antes, porém, desculpe-me o atrevimento, a sinceridade e a ousadia, que – reconheço – me é própria.

Não é nada fácil definir o que é a vida. Trata-se de um dom, de uma dádiva, de um milagre estatístico inexplicável (leia AQUI o meu artigo sobre o tema). Seja o que for, a vida é absolutamente preciosa. Tão preciosa, que merece ser desfrutada com zelo, com cuidado, com satisfação e… com gratidão. Dia após dia, a vida deve ser cultivada e adubada com um único intuito: gerar bons frutos, bons resultados, boa colheita.

“Por isso é tão importante fazer as escolhas certas. Por isso é tão decisivo rodear-se das pessoas certas e, com sabedoria e inteligência, afastar às más quando elas atravessarem o seu caminho e travarem o seu destino.”

A vida, minha amiga e meu amigo, não é vivida nem no passado nem no futuro. Ela acontece agora. Por isso é tão importante fazer as escolhas certas. Por isso é tão decisivo rodear-se das pessoas certas e, com sabedoria e inteligência, afastar às más quando elas atravessarem o seu caminho e travarem o seu destino. Quem não prevê as coisas remotas, longínquas, sujeita-se às desgraças vizinhas, próximas.

Além disso, a vida não nos é dada pronta. Ela nos é entregue como uma pequena e frágil planta que exige regas periódicas. Só com cuidados especiais, carinho e dedicação, essa planta será capaz de se transformar numa árvore frondosa e carregada de bons frutos. Só depois de anos de atenção, ela será grande o suficiente para oferecer sombra e guarida para quem necessita, para quem merece, para quem é bom.

“Sinta Deus – ou qualquer outra força divina em que você acredite – nas coisas mais simples: nos pássaros, na chuva, no raio de sol, na pessoa de um amigo, na água que cai sobre o seu corpo durante o banho. Seja a cada dia o seu melhor eu. Seja, em qualquer ocasião, a melhor versão de si mesmo.”

Concurseiro e leitor amigo, faça a sua vida valer. Sonhe, estude, faça sacrifícios, lute por seus objetivos. Tenha como missão tornar-se mais forte dia após dia. Defina como meta enfrentar e resolver um problema de cada vez. Viva a aurora de cada manhã. Encante-se com o pôr do sol de cada tarde. Sinta Deus – ou qualquer outra força divina em que você acredite – nas coisas mais simples: nos pássaros, na chuva, no raio de sol, na pessoa de um amigo, na água que cai sobre o seu corpo durante o banho. Seja a cada dia o seu melhor eu. Seja, em qualquer ocasião, a melhor versão de si mesmo.

Não dê munição aos problemas. Ao contrário: extermine-os. Enxergue neles a matéria-prima que capacitará você a desenvolver um coração generoso, bondoso e que faz o que faz desinteressadamente. Torne-se uma pessoa solidária e desapegada, dividindo o que é seu e descartando tudo que não tem mais utilidade. E procure se superar sempre. Trate de jogar o jogo da vida com regras claras e sem prejudicar, maltratar ou humilhar ninguém. Seja bom, seja terno, porque, como todos sabemos, maldade tem vida curta. Tente fazer coisas simples com o único propósito de transformar esses pequenos gestos em ações extraordinárias e que lhe deem orgulho e satisfação.

Quando for o caso, peça desculpas por suas falhas ou por ter proferido as palavras erradas. Seja paciente e aguarde o momento certo da conquista, da vitória. Sabemos bem que o tempo da vida é diferente do nosso (sempre queremos tudo para ontem!). Então, precisamos cultivar a paciência (leia AQUI o meu artigo sobre o tema), sem, contudo, nos tornar acomodados. Pode parecer contraditório, mas não é! O diferencial é o agir. A prática de atividades físicas ajuda muito (leia AQUI o meu artigo sobre o tema) a dar o primeiro passo. Escolha as modalidades que têm tudo a ver com você, com a sua rotina e com as suas condições físicas, psíquicas e financeiras. Você logo notará os benefícios.

Procure ter mais contato com a natureza, pois a integração com ela costuma ser a melhor forma de recobrar as energias. Aproveite esses momentos de troca com o universo, com o cosmos, para dar ouvidos à sensibilidade do seu espírito criativo e ousado. Você tem um, mas é preciso saber ouvi-lo.

E lembre-se: todos nós somos imperfeitos. Não podemos, portanto, condenar os defeitos dos outros, mas, sim, observá-los para aprender com eles e, finalmente, identificar o que não devemos repetir.

“Saber viver bem a vida é notar a beleza em tudo que observamos; é sorver o prazer de tudo que fazemos com paixão, com amor, com senso de propósito. A felicidade vem na sequência, produto que é dessa alegria e do sentimento de plenitude que ela desencadeia. Sem alegria, não há saúde e, sem esta, não há virtude, não há vida. Um coração alegre é mais saudável, é mais forte para enfrentar os desafios da vida.”

Saber viver bem a vida é notar a beleza em tudo que observamos; é sorver o prazer de tudo que fazemos com paixão, com amor, com senso de propósito. A felicidade vem na sequência, produto que é dessa alegria e do sentimento de plenitude que ela desencadeia. Sem alegria, não há saúde e, sem esta, não há virtude, não há vida. Um coração alegre é mais saudável, é mais forte para enfrentar os desafios da vida.

Portanto, alegre-se e, mesmo que esteja passando por dificuldades significativas, sinta-se grato. Note como você é privilegiado pelo simples fato de ter recebido o dom da vida.

Mas não confunda gratidão e resiliência com comodismo. Ter alegria por estar vivo não significa aceitar passivamente as condições que lhe foram impostas. Ter alegria é reconhecer que a vida é maravilhosa e merece ser desfrutada, mas com atenção ao que pode e deve ser aprimorado; é saber que, enquanto há vida, há esperança de dias melhores. Quem não tem alegria, nem sequer busca estudar, capacitar-se, aperfeiçoar-se. Quem não enxerga alegria no mundo, nem mesmo vê sentido em viver e acredita que é tudo perda de tempo. Você não! Faça diferente e, por amor à sua vida, busque sempre melhorar.

Se esta mensagem lhe serviu de inspiração, seja mais um elo de nossa corrente de força, comentando logo abaixo: “Com alegria, vou sempre buscar ser a minha melhor versão!”.

Vamos juntos em direção à conquista da carreira pública e da felicidade.

Para conhecermos os amigos, é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade.” – Confúcio

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

 

 


Cheguei Lá

121 Comentários

121 Comentários

  1. Willner

    01/04/2018 22:46 em 22:46

    Com alegria, vou sempre buscar ser a minha melhor versão!

  2. Vanessa Jaqueline Trentini

    18/04/2018 19:11 em 19:11

    Com alegria, vou sempre buscar ser a minha melhor versão!

  3. Valmir

    01/05/2018 09:29 em 09:29

    Paz e alegria é somente o que quero…paz percebo que tenho, mas a tal alegria insiste em manter distância de mim… mas não desisto, ainda vou me encontrar…
    Esses textos motivacionais me colocam em caminhos promissores…
    Obrigado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo