Concurso TRT da 20ª Região terá vagas para nível médio e superior! Veja as especialidades. Inicial de até R$ 14 mil!

Avatar


28 de Julho de 2016 6 min. de leitura

Concurso TRT da 20ª Região para técnico e analista judiciário

O Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT 20ª Região) realizará novo concurso público para nível médio e superior em 2016! Cargos definidos!

Novidades para quem aguardava informações referente ao concurso público para o Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (Concurso TRT da 20ª Região), que abrange o  Estado de Sergipe. O órgão definiu o quantitativo de vagas e as especialidades que serão oferecidas em seu próximo concurso para as carreiras de técnico e analista judiciário, que acontecerá ainda este ano.

De acordo com o Projeto Básico, o certame terá 7 vagas imediatas. As especialidades de Técnico Judiciário será nas áreas administrativa, de segurança, enfermagem e tecnologia da informação. Já as oportunidades para analistas será nas áreas administrativa, judiciária, oficial de justiça avaliador federal, contabilidade, estatística, comunicação social, enfermagem, engenharia civil, fisioterapia, odontologia e medicina (do trabalho).

Mas bem mais adiantada de que o projeto básico do concurso, o TRT já sabe quem ficará com a execução da seleção, que será a Fundação Carlos Chagas (FCC), a frente dos certames desde 2002. A contratação da FCC está disponível no Diário Oficial da União e pode ser conferida abaixo, que diz que o edital do concurso precisa ser publicado até 29 de dezembro de 2016, uma vez que é o prazo estabelecido na prorrogação do contrato para prestação de serviços técnicos e especializados para realização do certame.trt 20 fcc

Com o aumento concedido recentemente, um técnico que hoje tem inicial de R$ 5.365,92 passará a R$ 7.591,37 após o fim das parcelas do reajuste. Já o analista passará de R$ 8.803,97 a R$ 12.455,30. Para o ano quem vem os valores estarão em R$ 6.160,75 para técnicos e R$ 10.108 para analistas. O PL prevê reajustes tanto no salário-base quanto na gratificação de atividade judiciária (GAJ). Já o topo das carreiras chegará, em 2019, a R$ 11.398 e R$ 18.701. 

Somado aos vencimentos, temos, ainda, o auxílio-alimentação, que hoje é R$ 884, auxílio-saúde, atualmente de R$ 300, e auxílio-natalidade, de R$ 700 – veja abaixo o quadro completoTambém pela lei que reestrutura os vencimentos, técnicos judiciários com curso superior receberão 5% como adicional de qualificação. Atualmente, a Lei 11.416/06, que trata das carreiras dos servidores do Poder Judiciário da União, garante esse adicional só para servidores com mestrado, doutorado ou especialização.

Voltando agora a falar do concurso TRT 20, a expectativa do tribunal é que 42 mil candidatos se inscrevam na seleção. Já está definido também a estrutura do concurso. Para os que optarem pelo cargo de analista, haverá uma prova objetiva com 60 questões, sendo 20 de conhecimentos gerais e 40 de conhecimentos específicos. Além de redação para os da área administrativa; Duas questões discursivas com estudo de caso na especialidade oficial de justiça e demais especialidades de analista.

Aqueles que optarem pela função de técnico, serão avaliados por meio de provas objetivas, que terão 20 questões de conhecimentos gerais e 40 de conhecimentos específicos. Além de redação na área administrativa; prova prática para área de segurança; prova discursiva com dois estudos de caso na área de enfermagem e na área de tecnologia da informação. Os conhecimentos gerais para função de técnico, na área administrativa, será composto por questões de língua portuguesa, noções de informática e raciocínio lógico. Já os conhecimentos gerais do cargo de técnico, na área de segurança, abarcará as disciplinas de língua portuguesa, noções de informática e noções de direito administrativo, além de 40 questões de de conhecimentos específicos da área.

Apesar no baixo número de vagas imediatas, sabemos que tribunais, sejam do trabalho, de justiça ou eleitoras sempre nomeiam muitos candidatos. No caso do TRT 20, não será diferente. Enquanto perdurar a validade do concurso, que será de dois anos, podendo dobrar, centenas de candidatos devem ser nomeados. Prova disso está no quadro de discursivas ou estudos de casos que serão corrigidos.

No caso do Analista Judiciário – Areá Judiciária, 300 candidatos terão seus exames avaliados pela comissão do certame. Já na área administrativa, 200, e de oficial de justiça avaliador federal, mais 100. As demais funções especializadas de analista terão os 20 melhores classificados na objetiva para correção das questões discursiva. 

Agora o grande destaque fica por conta da função de Técnico Judiciário – Área Administrativa, em que 500 candidatos terão a prova discursiva corrigida e estarão classificados na seleção. As funções de Técnico – Especialidade de Segurança e de TI contarão com 100 classificados. Por fim, até 30 técnicos em enfermagem poderão ser contratados ao longo da validade do certame.

Veja, abaixo, os requisitos de alguns cargos, critérios e vantagens garantidas no próximo edital.

  • Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de graduação em Direito, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação

Atribuições: Analisar petições e processos, confeccionar minutas de votos, emitir informações e pareceres; proceder a estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina pertinente para fundamentar a análise de processo e emissão de parecer; fornecer suporte técnico e administrativo aos magistrados, órgãos julgadores e unidades do Tribunal; inserir, atualizar e consultar informações em base de dados; verificar prazos processuais; atender ao público interno e externo; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

  • Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade Execução de Mandados

Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de graduação em Direito, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação

Atribuições: Executar citações, notificações, intimações e demais ordens judiciais, certificando no mandado o ocorrido; executar penhoras, avaliações, arrematações, praças e hastas públicas, remissões, adjudicações, arrestos, sequestros, buscas e apreensões, lavrando no local o respectivo auto circunstanciado; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

  • Analista Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Curso Superior completo, devidamente reconhecido e conhecimentos de digitação.

Atribuições:  Realizar atividades de nível superior, relacionadas ao planejamento, coordenação, supervisão, orientação e execução de tarefas envolvendo assuntos de natureza administrativa; prestar informações e elaborar relatórios, projetos e pareceres de natureza administrativa; proceder aos estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina para fundamentar análise de processo e tomada de decisão; examinar e elaborar fluxogramas, organogramas e demais esquemas ou gráficos de informações; efetuar pesquisas visando ao aperfeiçoamento do serviço, elaborando projetos de estruturação e reorganização do mesmo; executar trabalhos de natureza técnica para a elaboração de normas e procedimentos pertinentes à área de atuação; realizar e planejar atividades voltadas para a administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, bem como de desenvolvimento organizacional, contadoria e auditoria; redigir, digitar e conferir expedientes diversos; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.

  •  Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio, ou equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Atribuições: Prestar apoio técnico e administrativo pertinente às atribuições das unidades organizacionais; executar tarefas de apoio à atividade judiciária; arquivar documentos; efetuar tarefas relacionadas à movimentação e à guarda de processos e documentos; atender ao público interno e externo; classificar e autuar processos; realizar estudos, pesquisas e rotinas administrativas; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Progressão

 O candidato aprovado no próximo concurso para as carreiras de técnico e analista do Supremo terá as atribuições da Classe A. Mas além das classes, os candidatos são postulados a um outro título dentro de uma classe, ou seja, ingressarão na Classe A padrão 1, conforme abaixo.

tre-pe-evolucao

Entendendo…

Explicando melhor, cada ano equivale a um padrão. Anualmente os candidatos que ingressarem, serão avaliados e caso isso ocorra de forma positiva, acontecerá a progressão para o padrão posterior. Cada classe é composta por padrões e, ao final de alguns anos, os aprovados passarão de uma classe para outra. Isso acontecerá até que se chegue última classe e padrão, cerca de 13 anos, quando o servidor fará parte da Classe C – Padrão 13.

A promoção é a movimentação do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe seguinte, observado o interstício de uma ano em relação à progressão funcional imediatamente anterior, dependendo, cumulativamente do resultado de avaliação formal de desempenho e da participação em curso de aperfeiçoamento oferecido, preferencialmente, pelo órgão, na forma prevista em regulamento.

Evolução remuneratória: Consequentemente, os valores da remuneração aumentarão. Ganhando inicialmente até R$ 12 mil, o servidor chega a classe especial com mais de R$ 19, conforme abaixo.

judiciário-federal-aumento

Os servidores contam ainda com VPI de R$ 59,87 e auxílio alimentação de R$ 710. Há também benefícios como adicional de qualificação e adicional de cursos de capacitação.

Jornada de Trabalho: Os editais preveem 40 horas semanais, mas você pode trabalhar apenas 35h semanais se fizer 7h corridas, sem intervalo para o almoço. A definição do horário de entrada e saída é flexível, e varia conforme o setor de lotação.

Lotação: O provimento dos cargos ficará a critério da Administração do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região e obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação por Cargo/Área/Especialidade.

Organizadora e etapas: Conforme já mencionado, o concurso do TRT 20 será organizado pela FCC, separamos abaixo algumas dicas sobre a organizadora do concurso.

Aplicação das provas:  A aplicação das Provas Objetivas, Discursiva – Redação e Discursiva – Estudo de Caso são sempre aplicadas na na Cidade de Aracaju/SE.

Concorrência: Sempre muito disputados, os concursos para técnicos e analistas do TRT 20 atraem muitos candidatos. Em 2011, por exemplo,  o número foi de 22.327.

Histórico de nomeações
 
O concurso de 2011 foi aberto para preencher 3 vagas imediatas e formar cadastro de reserva nos cargos de Analista e Técnico Judiciário. Mesmo com a abertura inicial de somente 3 vagas, já foram 37 nomeados para o cargo de Analista Judiciário e outros 83 nomeados na carreira de Técnico Judiciário, o que reforça a já conhecida tese de que concursos em Tribunais nomeiam muitos aprovados.

Dicas para o início dos estudos

Nesta fase inicial de estudos é importante que o candidato entenda a banca do concurso, que será a FCC, e para isso pesquise sobre o examinador, conheça sua história, descubra suas tendências. Uma forma de conhecer a banca examinadora é refazer provas anteriores, disponíveis nos sites. Assim, é possível assimilar o modelo de avaliação.

Detalhes:

  • Concurso: Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT da 20ª Região)
  • Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)
  • Cargos: Analista; Técnico
  • Escolaridade: Níveis médio e superior
  • Número de vagas: A definir 
  • Remuneração: Até R$ 14 mil  (Oficial de Justiça); R$ 7 mil Técnico e R$ 12 mil analista demais áreas
  • Situação: Edital iminente
  • Link do último edital 

Gostou desta oportunidade? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 25 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online  com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

matricule-se 3

BLOG

garantia GCO

tribunais grupo

Depoimentos de alunos aprovados AQUI. Casos de sucesso:

 CHEGUEI-LÁ2 (5)    CHEGUEI-LÁ2 (4)    CHEGUEI-LÁ2    CHEGUEI-LÁ    CHEGUEI-LÁ-Natálial

Depoimentos relacionados

Qual é o seu grande objetivo de vida? Para Raul Marcelo da Silva o foco estava em ingressar na carreira…

Natural da cidade de Poço Verde/ SE, Aialla Suelem Andrade de Souza escolheu a carreira pública não só pela estabilidade…

Dedicando-se ao estudos por cerca de 3 anos, José Roberto Ferreira conquistou não apenas a aprovação no Concurso BRB para…

Ygor Bruno Silva é de Caruaru, cidade localizada no estado de Pernambuco, e foi aprovado, em 2º lugar, na Residência…

A estabilidade que a carreira pública proporciona foi o grande atrativo que Weberti Silva teve para começar a estudar para…

A estabilidade profissional e financeira foi o que levou Pedro J. a buscar com tanto afinco a carreira pública e…

O sonho de ser policial desde criança, fez com que Maria C. firmasse um compromisso de estudos diariamente desde 2018…

Em busca de estabilidade e para dar um futuro melhor para esposa e filha, Regis B. estudou bastante para ser…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *