Concurseiro Saudável

Os males do açúcar refinado. Por: Fabiana Ribeiro e Rafael Costa

Todos sabem que o açúcar em excesso é péssimo para a nossa saúde, pois, além de afetar a boa forma física, também apresenta um efeito negativo sobre a saúde do nosso cérebro, prejudicando a função cognitiva e a sensação de bem-estar psicológico.

Você já condenou alguém que usou álcool para “afogar as mágoas” ou como fuga de problemas? Ou então recrimina uma pessoa que fuma dois maços de cigarro por dia para tentar se acalmar?! Pois é, são vícios que nós muitas vezes condenamos. Mas você já parou para pensar que a vontade de comer doces também pode ser um vício igual a esses citados acima?
O açúcar é tão viciante quanto qualquer droga. O que muda é apenas o nome do “produto” que pode causar a dependência física e emocional. A sensação que o açúcar refinado e a cocaína geram no cérebro é a mesma, por exemplo, êxtase, prazer, saciedade temporária. Tudo isso graças à ação da dopamina (Coven et. al 2017), neurotransmissor que atua no sistema de comportamento por meio da motivação de recompensa.

Como toda compulsão, trata-se de um ciclo que precisa ser alimentado constantemente para existir. Quando o efeito acaba, vem a vontade de buscar uma nova “dose”, porque seu subconsciente e seu organismo sinalizam que sua reserva está vazia. E, assim, a pessoa vai consumindo gradativamente.

É muito comum, ao estudarmos por horas e horas, desencadear uma certa ansiedade, principalmente quando estendemos os estudos pela madrugada. E é principalmente nesse momento que surge a vontade comer algum tipo de doce. A maioria das pessoas vai preferir um doce a uma comida natural. É exatamente o que acontece com o que foi explicado acima. Surge a sensação de prazer temporário devido à ingestão de doce.

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia (UCLA), publicada no Journal of Physiology, revelou que o alto consumo diário de frutose pode danificar a comunicação entre células cerebrais e aumentar as moléculas tóxicas no cérebro, bem como diminuir a capacidade desse órgão para aprender e lembrar informações.

Um estudo britânico, por sua vez, apontou que o alto consumo de açúcar aumenta as chances de desenvolver depressão em homens. Foi detectado que homens que ingerem mais do que 67g de açúcar por dia – o equivalente a uma garrafa de Coca-Cola de 600ml – estão aumentando em 23% os riscos de terem transtornos de humor nos próximos 5 anos. Essa informação foi obtida levando-se em conta dados referentes a homens que consomem menos açúcar.

A equipe da University College de Londres mostrou que os homens de lá estão consumindo praticamente o dobro do nível ideal de açúcar, aumentado, consequentemente, o índice de depressão. Essa pesquisa relacionou a ingestão de açúcar através do consumo de alimentos e bebidas adoçadas com os transtornos mentais ocorridos.

Os estimulantes para mantermos esses vícios alimentares do açúcar, bem como da farinha de trigo e do sal, estão em todas as partes: nas mídias, nos supermercados (todos ao alcance das mãos). São vendidos como gostosos, nutritivos e práticos. Uma isca perfeita para fisgar os menos questionadores e os apressados que priorizam a rapidez e a praticidade.

Dessa forma, concurseiro, evite alimentar-se diariamente com base em uma alta ingestão do açúcar industrializado, principalmente o refinado; pois, como visto anteriormente, poderão ser acometidos o aprendizado e a lembrança das informações, atrapalhando os estudos.

Para não se tornar refém dos males dessa substância, faça uma mudança gradativa no hábito da ingestão do açúcar industrializado e comece a priorizar o açúcar natural dos alimentos – frutas, legumes, raízes, cereais e verduras – a fim de adaptar o organismo e o paladar. Além do mais, esses alimentos oferecem nutrientes importantes para o desenvolvimento saudável. Caso a ingestão de açúcar seja necessária, consuma sempre com moderação e prefira opções saudáveis, como o açúcar de coco, o mascavo, o demarara, entre outros orgânicos.

Fabiana Ribeiro – Nutricionista Esportiva Funcional

Instagram: @fabiananutricionista

Email: fabianaribeironutricionista@gmail.com

Telefone: (61) 99174 9009

Rafael Costa – Educador Físico

Instagram: @saudavelv

 Email: rafaellsousa1@hotmail.com

 Tel.: (61) 98334-1747


Rafael Costa – Educador físico; coach em saúde, bem-estar e emagrecimento; treinador de atletas campeões mundial e brasileiro.  Graduado em Direito; militante em direito penal, processo penal e criminologia. Servidor Público Federal. Gestor público na área de política criminal, execução penal e segurança pública. Concursando de carreira jurídica. Aluno do Gran Cursos Online.

 

 


 

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Para o Topo