Ouro escondido

Avatar


21/02/2022 | 16:10 Atualizado há 131 dias

Se a vida lhe oferecer um caminho novo, se um convite inesperado surgir ou se você se vir inadvertidamente levado a algum lugar onde nunca esteve, atenção! Muito provavelmente a situação lhe reserva algo de valioso, algo único, algo com potencial de mudar tudo, um tesouro que está à espera de ser descoberto por você.

Mas veja bem: não se trata, aqui, de algo óbvio como uma pepita de ouro ou um diamante em estado bruto. Não, não é a esse tipo de bem precioso que me refiro.

Então do que estou falando?

Estou falando de pessoas, com suas ideias, virtudes, diferentes trajetórias e fraquezas. De indivíduos, na inteireza de seus sentimentos, sonhos, talentos, valores e medos. De seres humanos, em toda sua complexidade, tão bem traduzida pela arte no olhar da Mona Lisa, que, misteriosa, mira o observador independentemente de onde ele se posicione.

Sempre acreditei que, se Deus põe alguém em meu caminho, é porque essa pessoa carrega, na alma, alguma riqueza oculta que cabe a mim desvelar. Nada é gratuito ou mera coincidência, entende? A grande sabedoria, penso, está em garimpar o ouro e lapidar o diamante que cada um traz na alma e no coração.

Vocês que acompanham a minha história bem sabem que o maior tesouro da minha vida – e a ele em breve se somará mais um – eu achei em um elevador, e em pleno ambiente de trabalho. Hoje sei que o encontro com a atualmente “senhora Vivi Granjeiro”, embora improvável, era para acontecer. Morávamos a mais de mil quilômetros um do outro, mas isso não impediu que nos víssemos com alguma regularidade, até eu finalmente tomar a iniciativa de pedi-la em namoro. (Em minha defesa, se custei a agir naquela época, ao menos no pedido de casamento fui um pouco mais rápido no gatilho.) De qualquer forma, quem imaginaria que no meu caminho haveria um elevador e, dentro dele, o maior tesouro que eu poderia encontrar? Poucos, mas eu era um deles.

Acredito mesmo que as maiores riquezas reservadas para nós estão apenas esperando o momento de serem encontradas. Não por outra razão, toda vez que envio uma carta aos nossos alunos do GRAN Dicas, aproveito para lhes fazer um pedido na condição de futuros servidores do público: que compareçam ao evento com o coração aberto, dispostos a curti-lo ao máximo, a trocar experiências com os colegas de empreitada, a registrar tudo que conseguirem e a concentrar-se nos “bizus” dos professores. Afinal, pela minha experiência, uma simples dica pode fazer a diferença entre a reprovação e a aprovação. É nesse contexto que os oriento a se manterem bem atentos, por exemplo, às dicas proféticas dos nossos mestres ou de um colega ao lado: nunca se sabe onde, no evento, o ouro escondido se revelará para cada participante.

É que as riquezas guardadas para cada um de nós costumam estar escondidas onde menos esperamos. Às vezes é até pior, e elas se encontram no abismo, lá no fundo do poço, nos mais lúgubres e improváveis lugares. Por isso, se você ainda não encontrou as suas, continue procurando. Preste atenção ao que acontece à sua volta e respeite o tempo do Senhor da Vida. Leve consigo esta verdade: você jamais poderá seguir dois caminhos diferentes simultaneamente. Ao optar por um, terá de renunciar ao outro. Parece simples, mas os maiores fracassos resultam da inobservância desse princípio básico.

Amigo leitor, amiga leitora, se há algo raro que todos deveríamos almejar, é a alegria de topar com alguém que tenha a admirável capacidade de agradecer e pedir perdão. É a oportunidade de caminhar ao lado de uma pessoa que trate a todos com educação; que olhe nos olhos com afeto; que tenha sempre um sorriso amigo no rosto; que use como poucos as palavrinhas mágicas – “por favor” – ao pedir algo; que, enfim, traga leveza no coração apesar das tensões impostas pela vida.

Esse é um tesouro que vale mais que ouro. Pessoas valem mais que qualquer coisa. Estejamos, pois, com os olhos abertos e a visão acurada para enxergar tamanha riqueza escondida nos lugares mais improváveis.

“As pessoas podem copiar tudo o que a gente faz, mas não o que a gente é.” – Abílio Diniz, 85 anos, empreendedor brasileiro.

 

Se você chegou até aqui, gostaria de lhe pedir um favor: comente abaixo dizendo o que achou do texto. Foi útil? Não foi? Ajudou? Não ajudou? Seu feedback é muito importante!

 

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

  1. Tirando leite de pedra
  2. Teus erros não te definem
  3. Acabe com o seu potencial
  4. Do deserto ao sonho
  5. O próximo nível
  6. Faça muito com pouco
  7. Novo ano, nova visão
  8. Reinvente-se!
  9. Silencie a negatividade
  10. O inimigo interior
  11. Seja mais decidido
  12. Autoconhecimento é poder
  13. Autocuidado não é opcional
  14. Disciplina imparável
  15. Saia da inércia
  16. Acerte o próximo passo
  17. Como lidar com a pressão familiar
  18. Cuidado! Ladrão de alegria à vista.
  19. O tempo de cantar chegou
  20. Ressignifique-se e liberte-se!
Avatar

Presidente e sócio-fundador do Gran Cursos Online
205

364

Comentários (364)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.