Questões de Português para Concursos. Veja os comentários!

Garanta aprovação estudando com questões de português comentadas!

Você sabia que as questões de português são a principal razão de reprovação para concurseiros? Isso não é sem motivo. Afinal de contas, sabemos o quão complicadas podem ser as regras da Língua Portuguesa. Além disso, não existe para onde correr já que as questões de português estão presentes na maioria dos concursos públicos.

Mas então, o que você pode fazer? A resposta é treinar! Por meio da resolução de questões de português para concursos, você se aprimora no assunto e não é mais pego de surpresa. Acompanhe o artigo para descobrir quais são os assuntos mais cobrados e onde você pode encontrar uma coletânea exclusiva de questões de português comentadas para aprimorar ainda mais os seus estudos.

 

Questões de português: o que cai mais?

A Língua Portuguesa é uma disciplina muito vasta. Por isso, é comum ficar um tanto perdido por onde começar; especialmente antes da publicação do edital. Podemos elencar três dos principais assuntos mais cobrados em português, de acordo com o professor Elias Santana aqui do Gran. Confira;

  1. pontuação;
  2. concordância verbal; e
  3. regência

Também merecem destaque a utilização da crase, colocação pronominal, acentuação e pronomes oblíquos. Outro assunto que não pode faltar na sua rotina de estudos para gabaritar as questões de português é a interpretação de texto. Afinal de contas, 80% das questões de português para concurso são baseadas na análise de um fragmento de texto específico. Ademais, compreender os textos irá te ajudar a interpretar todos os enunciados da prova em geral.

 

Questões de português para concurso comentadas

Uma das melhores estratégias para passar em concurso é treinar por meio da resolução de questões comentadas. Pensando nisso, separamos algumas questões de português comentadas para testar os seus conhecimentos.

Concursos de nível fundamental

(ITAME/ Auxiliar administrativo -2020)

Em qual das alternativas todas as palavras estão escritas corretamente?

A.Concerteza, lumbriga.
B.Circunstânsia, chícara.
C.Helicóptero, microndas.
D.Lápis, descendente.

Resposta de acordo com o professor Miguel Ângelo (Gran Cursos Questões)

LETRA D.

Item A: incorreto. “Com certeza” escreve-se separado e “lombriga” escreve-se com “o” (embora a pronúncia seja com a vogal “u”).

Item B: incorreto. “Circunstância” é grafada com “c” e “xícara”, com “x”.

Item C: incorreto. A primeira palavra está grafada corretamente. Entretanto, o termo “micro-ondas” tem a vogal dupla e, por esse motivo, recebe o hífen (a partir do Novo Acordo Ortográfico).

Item D: CORRETO. Os dois vocábulos estão grafados corretamente.

Concursos de nível médio

(TJ PA/ Auxiliar judiciário – CESPE/Cebraspe – 2020)

questões de português para concursos

Questões de Português para Concurso: Texto associado

 

A correção gramatical e o sentido original do texto CG4A1-I seriam preservados caso

I. Os dois-pontos imediatamente após “diárias” (R.19) fossem substituídos por uma vírgula.
II. O vocábulo estéreis (R.4) fosse substituído por desnecessários.
III. Se inserisse, no trecho “nunca poria os pés em um laboratório e não ousaria escrever versos” (R.20 e 21), uma vírgula após “laboratório” e o vocábulo “não” fosse substituído por nem.

Assinale a opção correta:

A. Nenhum intem está certo.
B. Apenas o item I está certo.
C. Apenas o item II está certo.
D. Apenas o item III está certo.
E. Todos os itens estão certos.

Resposta pela professora Marize Amaral (Gran Cursos Questões)

LETRA B

Em I, a substituição por vírgula manteria o sentido e a correção gramatica. No item II – não há relação de sentido entre o vocábulo “estéreis”, que significa “inútil/improdutivo e “desnecessários”, que significa supérfluos/ dispensáveis. No item III, não estaria correto o emprego da vírgula antes da conjunção aditiva “e”, visto que o sujeito da oração aditiva é o mesmo das anteriores.

Concursos de nível superior

(FEPESE – CINCATARINA/Analista Técnico: advogado. 2020)

Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal

A. És tu quem está de acordo com essa alternativa de encaminhamento da questão, não eu.
B. Leia-se à página quarenta e oito as duas metodologias sugeridas pelo autor.
C. Os Lusíadas, hoje, quase não é estudado nas escolas.
D. Pelas minhas contas, fazem mais ou menos quarenta anos que não tinha notícias de ti.
E. De acordo com o INEP, vinte por cento dos candidatos não fez as provas do ENEM.

Resposta pela professora Luciana Serra Nascimento (Gran Cursos Questões)

LETRA A. 

Vamos analisar os itens:

A. És tu quem está de acordo com essa alternativa de encaminhamento da questão, não eu. Certo. A concordância está correta, pois foi realizada com o sujeito da oração “quem” em “quem está de acordo”.

B. Leia-se à página quarenta e oito as duas metodologias sugeridas pelo autor. Errado. O sujeito do verbo “leia-se” é “as duas metodologias sugeridas pelo autor”. Assim, devemos flexionar o verbo para o plural. Reescrita: “Leiam-se à página quarenta e oito as duas metodologias sugeridas pelo autor.”

C. Os Lusíadas, hoje, quase não é estudado nas escolas. Errado. Temos um caso de plural aparente: Plural aparente acontece com nome de obras e lugares no plural. No caso do título do livro “Os Lusíadas”, como o nome da obra está no plural, devemos flexionar o verbo para o plural: “Os Lusíadas, hoje, quase não são estudados nas escolas.”

D. Pelas minhas contas, fazem mais ou menos quarenta anos que não tinha notícias de ti. Errado. O verbo “fazer”, quando indica tempo decorrido, é impessoal. Assim, não admite a flexão para o plural. Reescrita: “Pelas minhas contas, faz mais ou menos quarenta anos que não tinha notícias de ti.”

E. De acordo com o INEP, vinte por cento dos candidatos não fez as provas do ENEM. Errado. Temos duas possibilidade de concordância nesse caso: com o sujeito partitivo (vinte por cento) ou com o seu complemento (dos candidatos). Entretanto, como tanto o sujeito partitivo como o complemento estão no plural, não é permitida a flexão no singular. Reescrita: “De acordo com o INEP, vinte por cento dos candidatos não fizeram as provas do ENEM”.

 

Onde encontrar questões de português para concursos comentadas e gratuitas?

Se você gostou da coletânea que organizamos, visite a nossa plataforma Gran Cursos Questões! Afinal, todas as questões de português que você conferiu aqui foram retiradas de lá! Tenha acesso a mais de 1 MILHÃO de questões de português e outras disciplinas cobradas em concursos púbicos. Além disso, o cadastro é GRATUITO.

Faça seu cadastro no Gran Cursos Questões.

 

Gran Mática

Quer mais dicas? Confira o nosso programa de Língua Portuguesa com o professor Diogo Alves e gabarite todas as questões de português!

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo