Concurso DPE SP Defensor foi tema de sessão ordinária! Entenda

Concurso DPE SP Defensor já tem comissão examinadora designada. Saiba aqui os detalhes

Avatar


27/06/2022 | 10:50 Atualizado há 6 dias

O concurso DPE SP Defensor para ingresso na Defensoria Pública do Estado de São Paulo foi pauta de reunião, sendo de sessão ordinária, que ocorreu no dia 24 de junho de 2022 pela manhã. A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado.

A comissão examinadora por disciplina foi designada. O órgão ainda não informou o número de vagas ofertadas.

Panorama dos Concursos 2022: O melhor ano da sua vida 📓

Novos editais estão saindo todos os dias e é só o começo. Confira no Panorama 2022, a previsão com quais são os maiores concursos do país, as vagas disponíveis, as melhores carreiras e as excelentes oportunidades que o mundo dos concursos tem para você e como se preparar para elas! Construa seu futuro desde já!

De 4 até 15 de julho você terá a oportunidade de receber dicas dos nossos especialistas sobre o que e como estudar, e se preparar para conquistar a sua aprovação em 2022.

Preencha o formulário abaixo ou INSCREVA-SE AQUI e garanta a sua participação no MAIOR evento de concursos do Brasil. A participação é 100% gratuita e totalmente online!


Veja abaixo o índice com informações sobre o concurso DPE SP Defensor:

Destaques:

Concurso DPE SP Defensor: situação atual

Histórico do concurso

Comissão examinadora

A banca examinadora que ficará responsável pelas disciplinas do próximo concurso público foi designada. Veja abaixo:

  • Direito Constitucional – Marcelo Dayrel Vivas
  • Direito Administrativo e Direito Tributário – Maria Carolina Magalhães
  • Direito Penal – Patrick Caciciedo-
  • Direito Processual Penal – Mariana Borgheresi
  • Direito Civil e Direito Comercial – Jairo Salvador
  • Direito Processual Civil – César Augusto Leonardo
  • Direitos Difusos – Daniela Tretel
  • Direito da Infância e Adolescência – Leila Rocha Sponton
  • Direito Institucional – Mariana Del Chiaro
  • Direitos Humanos – Vanessa Alves
  • Filosofia e Sociologia – Márcio Alves da Fonseca

Promoção interna

O órgão também indicou os procedimentos para realização da promoção de profissionais.

Veja na íntegra

Seleção aprovada para abertura

Em março deste ano, a equipe do Gran Cursos Online confirmou a informação sobre a aprovação do concurso público.

“O Conselho Superior DELIBEROU, por unanimidade, nos termos do voto da relatoria, aprovar a abertura do certame, e homologar a indicação da Defensor/a Público/a Juliana Garcia Belloque para presidir a Banca Examinadora do IX Concurso Público de Provas e Títulos para Ingresso na Carreira de Defensor/a Público/a do Estado. DELIBEROU ainda, por unanimidade, prorrogar a discussão e a votação para a próxima sessão”.

Concurso DPE SP Defensor: remuneração e benefícios

Confira abaixo os subsídio e a progressão na carreira.

Cargo Nível Vencimento
Defensor Público-Geral do Estado R$ 25.048,00
Defensor Público do Estado Nível V R$ 24.046,08
Defensor Público do Estado Nível IV R$ 23.044,16
Defensor Público do Estado Nível III R$ 22.042,24
Defensor Público do Estado Nível II R$ 21.040,32
Defensor Público do Estado Nível I R$ 20.038,40

 

Volte ao topo

Concurso DPE SP Defensor: cargos e vagas

Defensor Público

Vagas: A definir

Volte ao topo

Concurso DPE SP Defensor: carreira

Conheça exigências para ingresso.

Requisitos

Se forem cobrados os requisitos do edital anterior, o interessado deverá:

  • ser bacharel em direito;
  • contar com, no mínimo, 3 (três) anos de atividade jurídica, devidamente comprovada;
  • demais exigências indicadas no edital de abertura.

Volte ao topo

Concurso DPE SP Defensor: último edital

O edital anterior foi publicado no ano de 2006 sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas.

Foram ofertadas 40 vagas imediatas para a classe inicial da carreira de Defensor Público.

Volte ao topo

Etapas de provas

O Concurso público teve as seguintes fases:

  1. Primeira Prova Escrita – Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  2. Segunda e Terceira Provas Escritas, de caráter eliminatório e classificatório;
  3. Prova Oral, de caráter eliminatório e classificatório;
  4. Avaliação de Títulos, de caráter classificatório.

Prova objetiva

A Primeira Prova Escrita – Objetiva compreendeu de 88 (oitenta e oito) questões objetivas de múltipla escolha, com cinco alternativas cada uma, sobre as seguintes matérias, cujo conteúdo programático estava no edital:

  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo e Direito Tributário;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal;
  • Direito Civil e Direito Empresarial;
  • Direito Processual Civil;
  • Direitos Difusos e Coletivos;
  • Direito da Criança e do Adolescente;
  • Direitos Humanos;
  • Princípios e Atribuições Institucionais da Defensoria Pública do Estado;
  • Filosofia do Direito e Sociologia Jurídica.

A duração da Prova foi de 4 (quatro) horas e 30 (trinta) minutos, avaliada em escala de 0 (zero) a 10 (dez).

Prova discursiva

A Segunda e Terceira Provas Escritas compreendeu cada de 8 (oito) questões dissertativas e 1 (uma) Peça Judicial sobre as disciplinas do edital.

A Segunda e Terceira Provas Escritas foram avaliadas na escala de 0 (zero) a 10 (dez). Veja abaixo os detalhes.

Segunda prova escrita – discursiva

2 questões dissertativas sobre cada uma das seguintes matérias:

  • Direito Constitucional;
  • Direito Penal;
  • Direitos Difusos e Coletivos;
  • Direito da Criança e do Adolescente.

1 peça processual sobre Direito Processual Civil.

Terceira prova escrita – discursiva

2 questões dissertativas sobre cada uma das seguintes matérias:

  • Direitos Humanos;
  • Direito Civil;
  • Princípios e Atribuições Institucionais da Defensoria Pública do
  • Estado;
  • Filosofia do Direito e Sociologia Jurídica.

Avaliação de Títulos

A Banca Examinadora analisou os documentos comprobatórios dos títulos e publicou lista com a pontuação deferida a cada candidato no Diário Oficial do Estado e no site da banca.

Somente foram computáveis os seguintes títulos: (Redação renumerada pela Deliberação CSDP nº 307, de 19 de novembro de 2014).
I – título de doutor conferido por faculdade oficial ou reconhecida – 0,5 ponto; (Redação dada pela Deliberação CSDP nº 071, de 18 de abril de 2008)
II – título de mestre conferido por faculdade oficial ou reconhecida – 0,3 ponto; (Redação dada pela Deliberação CSDP nº 071, de 18 de abril de 2008)
III – (Redação revogada pela Deliberação CSDP nº 071, de 18 de abril de 2008)
IV – diploma ou certificado de conclusão de curso de especialização, conferido por faculdade ou entidade oficial ou reconhecida, nacional ou estrangeira, conforme regulamentação do Ministério da Educação – MEC – 0,2 ponto; (Redação dada pela Deliberação CSDP nº 142, de 19 de novembro de 2009).
V – obra jurídica editada – 0,2 ponto;
VI – publicação de obras ou artigos em revistas, boletins, periódicos e sítios da internet com notório reconhecimento acadêmico-profissional, de obras intelectuais de conteúdo jurídico ou com afinidade com os princípios e as atribuições institucionais da Defensoria Pública do Estado – 0,05 ponto, até o máximo de 0,2 ponto; (Redação dada pela Deliberação CSDP nº 142, de 19 de novembro de 2009)

VII – exercício de estágio, como estudante de Direito, aprovado em concurso, na área de Assistência Judiciária da Procuradoria Geral do Estado ou na Defensoria Pública do Estado – 0,025 ponto por trimestre de exercício;
VIII – exercício de estágio, como estudante de Direito, aprovado em concurso, na Defensoria Pública de outros Estados, do Distrito Federal e na Defensoria Pública da União – 0,015 ponto por trimestre de exercício;
IX – exercício da advocacia em entidades, órgãos públicos ou organizações da sociedade
civil em favor dos necessitados – 0,05 ponto ao ano, até o máximo de 0,2
ponto; (Redação dada pela Deliberação CSDP nº 142, de 19 de novembro de 2009)
X – exercício da advocacia por meio de convênios de assistência judiciária firmados pela Procuradoria Geral do Estado ou pela Defensoria Pública do Estado – 0,02 ponto ao ano, até o máximo de 0,1 ponto.
XI – exercício de serviço voluntário, nos termos da Deliberação CSDP nº 337, de 10 de março de 2017, em unidade da Defensoria Pública – 0,05 por ano de serviço, até o máximo de 0,1 ponto. (Redação dada pela Deliberação CSDP nº 337, de 10 de março de 2017)

Prova oral

A Prova Oral consistiu na arguição dos candidatos a ela admitidos pelos membros da Banca Examinadora, sobre quaisquer temas do programa das matérias. Ela foi avaliada na escala de 0 (zero) a 10 (dez). A cada matéria foi atribuída nota de 0 (zero) a 10 (dez).

Concurso DPE SP Defensor: materiais gratuitos

Inicie já sua preparação ou turbine seus estudos para concursos públicos com nossos materiais gratuitos! O Gran Cursos Online tem uma página exclusiva com muitos conteúdos (clique AQUI). Acesse e veja:

  • E-books,
  • Apostilas,
  • Cursos gratuitos,
  • Questões e provas comentadas,
  • Editais verticalizados e muito mais!

Volte ao topo

Motivos para fazer o Concurso DPE SP Defensor

  • Carreira reconhecida;
  • Alta remuneração inicial;
  • Atuação ampla no Estado de São Paulo.

Volte ao topo

Resumo do Concurso DPE SP Defensor

Concurso DPE SP Defensor Defensoria Pública do Estado de São Paulo
Situação atual comissão formada
Banca organizadora a definir
Cargo Defensor Público
Escolaridade Nível superior
Carreira Jurídica
Lotação São Paulo
Número de vagas a definir
Remuneração inicial de R$ 20.038,40
Clique aqui para ver o último edital do concurso DPE SP Defensor

Quer ficar por dentro dos concursos públicos abertos e previstos pelo Brasil?
Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2022

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

TELEGRAM

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
0

0


Tudo que sabemos sobre:

comissão formada


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.