Concurso MPMG Promotor: SAIU O EDITAL! Iniciais de R$ 30 mil!

Concurso MPMG ofertará 60 vagas de nível superior!

Avatar


28/05/2021 | 13:16 Atualizado há 119 dias

ATENÇÃO! O Ministério Público do Estado de Minas Gerais publicou novo edital do concurso MPMG promotor com 60 vagas. O documento foi publicado no Diário Eletrônico do próprio ministério na madrugada desta quarta-feira (27).

As inscrições estarão abertas a partir do dia 28 de maio e seguem até 26 de junho de 2021, no endereço eletrônico da banca, Gestão de Concursos da Fundep (www.gestaodeconcursos.com.br), mediante o pagamento de taxa no valor de R$ 304,00.

Veja abaixo o índice com informações sobre o Concurso MPMG Promotor:

Destaques:

Concurso MPMG Promotor: Análise de edital

Concurso MPMG promotor: Situação atual

Linha do tempo do concurso:

  • 28 de maio de 2021 – edital republicado

O edital do concurso MPMG Promotor foi republicado no Diário Eletrônico do MP MG. As principais informações do edital estão mantidas como o quantitativo de vagas, remuneração, taxa de inscrição e data da prova. Veja o documento na íntegra clicando aqui.

  • 27 de maio de 2021 — edital do concurso publicado

O edital do concurso MPMG promotor foi publicado durante a madrugada, no Diário Eletrônico do Ministério Público de Minas Gerais.

Concurso MPMG promotor: Remuneração e benefícios

A remuneração inicial para um Promotor de Justiça Substituto no estado de Minas Gerais, segundo o edital, é de R$ 30.404,42.

Volte ao topo

Concurso MPMG promotor: Inscrições

Os interessados deverão se inscrever no período de 28 de maio a 26 de junho de 2021, no endereço eletrônico da banca, Gestão de Concursos da Fundep (www.gestaodeconcursos.com.br), mediante o pagamento de taxa no valor de R$ 304,00.

A primeira etapa da seleção está prevista para acontecer em 1º de agosto de 2021.

Volte ao topo

Concurso MPMG promotor: Cargos e vagas

Estão sendo ofertadas 60 vagas para promotor no total, distribuídas da seguinte forma:

a) 42 vagas: destinadas à ampla concorrência;

b) 06 vagas: reservadas aos candidatos com deficiência;

c) 12 vagas: reservadas aos candidatos negros.

Volte ao topo

Concurso MPMG promotor: Requisitos

a) Ser brasileiro, nato ou naturalizado, ou português amparado pela reciprocidade de direitos consignada na legislação específica, preenchidos os requisitos do art. 15 do Tratado da Amizade, promulgado pelo Decreto n. 3.927/2001.

b) ter concluído curso de bacharelado em Direito;

c) possuir, no ato da inscrição definitiva, no mínimo, três anos de prática de atividade jurídica exercida após a conclusão do curso de bacharelado em Direito;

d) estar quite com o serviço militar e obrigações eleitorais;

e) estar no exercício dos direitos políticos;

f) apresentar comprovada idoneidade moral, no âmbito pessoal, profissional e familiar;

g) ser detentor de aptidão física e mental para o exercício do cargo, comprovada por laudo médico oficial;

h) preencher as demais condições exigidas em lei, neste Edital e no Regulamento do Concurso.

Volte ao topo

Concurso MPMG promotor: Atribuições

De acordo com as Leis Complementares Estaduais nº 34, de 12 de setembro de 1994, e nº 61, de 12 de julho de 2001, as atribuições do Promotor são:

I – exercer a chefia do Ministério Público, representando-o judicial e extrajudicialmente;

II – integrar como membro nato e presidir os órgãos colegiados do Ministério Público;

III – proferir voto de qualidade, salvo em matéria disciplinar, quando prevalecerá a decisão mais favorável ao membro do Ministério Público;

IV – submeter à Câmara de Procuradores de Justiça as propostas de orçamento anual e as de criação, transformação e extinção de cargos e serviços auxiliares;

V – solicitar ao Colégio de Procuradores de Justiça manifestação sobre  matéria relativa à autonomia do Ministério Público, bem como sobre outras de interesse institucional;

VI – decidir sobre as sugestões encaminhadas pela Câmara de Procuradores de Justiça acerca da criação, da transformação e da extinção de cargos e serviços auxiliares, das modificações na Lei Orgânica e das providências relacionadas com o desempenho das funções institucionais;

VII – elaborar a proposta orçamentária, estabelecendo as prioridades institucionais e as diretrizes administrativas, aplicando as respectivas dotações;

VIII – encaminhar ao Poder Legislativo os projetos de lei de iniciativa do Ministério Público;

IX – comparecer, espontaneamente ou quando regularmente solicitado, à Assembleia Legislativa ou às suas comissões, para prestar esclarecimentos;

X – apresentar, todos os anos, pessoalmente, em reunião da Assembleia Legislativa, relatório das atividades do Ministério Público referentes ao ano
anterior, indicando providências consideradas necessárias para o aperfeiçoamento da instituição e da administração da justiça;

XI – praticar atos e decidir questões relativas à administração geral e à execução orçamentária do Ministério Público;

XII – praticar atos de gestão administrativa e financeira;

XIII – prover os cargos iniciais da carreira e os demais cargos nos casos de promoção, remoção, permuta e outras formas de provimento derivado;

XIV – prover os cargos iniciais dos serviços auxiliares e editar atos que importem em movimentação, progressão e demais formas de provimento derivado;

XV – propor ao Poder Legislativo a fixação, a revisão, o reajuste e a recomposição dos vencimentos dos membros do Ministério Público e de seus servidores, determinando as implantações decorrentes do sistema remuneratório, observado o disposto no art. 299 da Constituição Estadual;

XVI – deferir o compromisso de posse dos membros do Ministério Público e dos servidores do quadro administrativo;

XVII – praticar atos e decidir sobre a situação funcional e administrativa do pessoal ativo e inativo da carreira e dos serviços auxiliares;

XVIII – editar atos de aposentadoria, exoneração e outros que importem em vacância de cargos da carreira ou dos serviços auxiliares, bem como decidir sobre o aproveitamento de membro da instituição em disponibilidade, ouvido o Conselho Superior do Ministério Público;

XIX – editar atos de concessão, alteração e cassação de pensão por  morte e de outros benefícios previstos nesta lei;

XX – delegar suas funções administrativas;

XXI – designar membro do Ministério Público para:

a) exercer as atribuições de dirigente de Centro de Apoio Operacional e do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional;

b) ocupar cargo de confiança ou assessoramento junto aos órgãos da Administração Superior do Ministério Público, observado o disposto no inciso
XXXVII deste artigo;

c) integrar organismos estatais afetos à sua área de atuação;

d) oferecer denúncia ou propor ação civil pública nas hipóteses de não-confirmação de arquivamento de inquérito policial ou civil, ou de quaisquer
peças de informação;

e) acompanhar inquérito policial ou diligência investigatória, devendo recair a escolha sobre membro do Ministério Público com atribuição para, em
tese, oficiar no feito, segundo as regras ordinárias de distribuição de serviços;

f) assegurar a continuidade dos serviços, em caso de vacância, afastamento temporário, ausência, impedimento ou suspeição de titular de cargo, ou, em caso de excepcional volume de feitos, com o consentimento deste;

g) por ato excepcional e fundamentado, exercer as funções processuais afetas a outro membro da instituição, submetendo sua decisão previamente ao
Conselho Superior do Ministério Público;

h) oficiar perante a Justiça Eleitoral de primeira instância ou junto ao Procurador Regional Eleitoral, quando por este solicitado;

i) propor ação de perfilhação compulsória;

j) atuar em plantão nas férias forenses;

XXII – dirimir conflitos de atribuições entre membros do Ministério Público, designando quem deva oficiar no feito;

XXIII – decidir, na forma desta lei, processo disciplinar administrativo contra membro do Ministério Público e seus servidores, aplicando as sanções cabíveis;

XXIV – expedir recomendações, sem caráter normativo, aos órgãos do Ministério Público para o desempenho de suas funções, nos casos em que se mostrar conveniente a atuação uniforme, ouvido o Conselho Superior do Ministério Público;

XXV – editar, caso aprovadas, as recomendações, sem caráter vinculativo, sugeridas pelo Conselho Superior do Ministério Público aos membros da instituição;

XXVI – encaminhar aos Presidentes dos Tribunais as listas a que se referem os arts. 94, “caput”, e 104, parágrafo único, II, da Constituição Federal, e o art. 78, § 3º, da Constituição Estadual;

XXVII – determinar a abertura de concurso para ingresso na carreira e presidir a respectiva comissão;

XXVIII – solicitar à Ordem dos Advogados do Brasil a elaboração de lista sêxtupla para a escolha de representantes para integrar a Comissão de Concurso;

XXIX – convocar membro do Ministério Público em atividade para colaboração com a Comissão de Concurso;

XXX – designar, mediante eleição do Conselho Superior do Ministério Público, os membros da Comissão de Concurso e seus substitutos e arbitrar-lhes
gratificação pelos serviços prestados, durante a realização das provas;

XXXI – despachar expediente relativo ao Ministério Público e fornecer informações sobre as providências efetivadas;

XXXII – dar publicidade ao protocolo, à movimentação e aos despachos que proferir nos expedientes cíveis e criminais que lhe forem diretamente dirigidos;

XXXIII – propor à Câmara de Procuradores de Justiça a fixação das atribuições das Procuradorias e das Promotorias de Justiça e dos respectivos cargos;

XXXIV – propor à Câmara de Procuradores de Justiça a exclusão, a inclusão ou outra modificação das atribuições das Procuradorias e das Promotorias de Justiça e dos respectivos cargos;

XXXV – designar outro Procurador ou Promotor de Justiça para funcionar em feito determinado de atribuição do titular, com a concordância deste;

XXXVI – dispor a respeito da movimentação dos Promotores de Justiça Substitutos, no interesse do serviço;

XXXVII – convocar Procuradores de Justiça ou Promotores de Justiça, estes da mais elevada entrância, para prestar, temporariamente, serviços à Procuradoria-Geral de Justiça ou ocupar cargos de confiança;

XXXVIII – despachar os requerimentos de inscrição para promoção, remoção ou permuta formulados por membros do Ministério Público;

XXXIX – representar ao Corregedor-Geral do Ministério Público acerca de infração disciplinar praticada por membro da instituição;

XL – representar, de ofício ou por provocação do interessado, à Corregedoria-Geral de Justiça sobre falta disciplinar de magistrado ou de serventuário de justiça;
XLI – interromper, por conveniência do serviço, férias ou licença, salvo por motivo de saúde, de membro do Ministério Público e de seus servidores;

XLII – autorizar o membro do Ministério Público a ausentar-se do País;

XLIII – autorizar o membro do Ministério Público a ausentar-se da Procuradoria ou da Promotoria de Justiça, justificadamente, pelo prazo máximo de 5 (cinco) dias úteis;

XLIV – designar membros da instituição para plantões em finais de semana, em feriados ou em razão de outras medidas urgentes;

XLV – decidir sobre a escala de férias e a atuação em plantões forenses propostas pelas Procuradorias e pelas Promotorias de Justiça;

XLVI – conceder férias, férias-prêmio, licenças, afastamentos, adicionais e outras vantagens previstas em lei;

XLVII – requisitar as dotações orçamentárias destinadas ao custeio das atividades do Ministério Público;

XLVIII – participar ou indicar membro da instituição para compor a Comissão Permanente prevista no art. 155, § 2º, da Constituição Estadual;

XLIX – encaminhar ao Governador do Estado a proposta do Ministério Público para elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias;

L – propor alteração, na dotação orçamentária do Ministério Público, dos recursos dos elementos semelhantes, de um para o outro, dentro das consignações
respectivas, de acordo com as necessidades do serviço e as normas legais vigentes;

LI – propor a abertura de crédito, na forma da legislação pertinente;

LII – celebrar convênios com os órgãos municipais, estaduais e federais para atendimento das necessidades da instituição;

LIII – requisitar de qualquer autoridade, repartição, secretaria, cartório ou ofício de justiça, certidões, exames, diligências e esclarecimentos necessários ao exercício de suas funções;

LIV – expedir carteira funcional dos membros do Ministério Público e servidores;

LV – expedir atos normativos que visem à celeridade e a racionalização das atividades do Ministério Público;

LVI – requisitar policiamento para a guarda dos prédios e das salas do Ministério Público ou para a segurança de seus membros e servidores;

LVII – fazer publicar no órgão oficial do Estado:

a) semestralmente, nos meses de fevereiro e agosto, a lista de antiguidade dos membros da instituição, bem como a relação das Procuradorias e das Promotorias de Justiça vagas e os correspondentes critérios de provimento;

b) anualmente, até o dia 31 de dezembro, a tabela de substituição dos membros do Ministério Público nas comarcas;

LVIII – propor a verificação de incapacidade física ou mental de membro do Ministério Público;

LIX – representar ao Presidente do Tribunal de Justiça para instauração de processo de verificação de incapacidade física ou mental de magistrado e
serventuário de justiça;

LXI – convocar membro do Ministério Público para deliberação sobre matéria administrativa ou de interesse da instituição;

LXII – requisitar, motivadamente, meios materiais e servidores públicos, por prazo não superior a 90 (noventa) dias, para o exercício de atividades técnicas ou especializadas nos procedimentos administrativos do Ministério Público;

LXIII – exercer outras atribuições compatíveis e necessárias ao desempenho de seu cargo.

Volte ao topo

Concurso MPMG promotor: Etapas

O certame terá 5 etapas, conforme abaixo:

a) 1ª etapa – Prova Preambular, de caráter eliminatório e classificatório;

b) 2ª etapa – Provas Especializadas, de caráter eliminatório e classificatório;

c) 3ª etapa – Exame psicotécnico e exames de higidez física e mental, de caráter subsidiário;

d) 4ª etapa – Provas Orais, de caráter eliminatório e classificatório;

e) 5ª etapa – Avaliação de Títulos, de caráter classificatório

Prova preambular Concurso MPMG promotor

A prova preambular é composta por questões objetivas de múltipla escolha ou do tipo certo ou errado, de pronta resposta e apuração padronizada, será constituída de 80 questões relativas aos Grupos Temáticos, constantes no Anexo I deste Edital, sendo 20 questões para cada Grupo Temático e a cada questão correta será atribuído 0,5 ponto.

Disciplinas

GRUPO TEMÁTICO I 

Direito Constitucional,

Direito Eleitoral,

Direito Administrativo,

Direito Financeiro e Tributário e

Teoria Geral do Ministério Público (Leis Orgânicas: Doutrina, Legislação).

GRUPO TEMÁTICO II 

Direito Penal

Criminologia e Direito Processual Penal.

GRUPO TEMÁTICO III

Direito Civil

Direito Processual Civil.

GRUPO TEMÁTICO IV 

Direito Material Coletivo (Direitos difusos, coletivos e individuais homogêneos)

Direito Processual Coletivo.

Prova específicas

A segunda etapa do concurso será composta de 4 (quatro) provas escritas especializadas, podendo haver, a critério da Comissão do Concurso, consulta à legislação desacompanhada de anotação ou comentário, vedada a consulta a obras doutrinárias, súmulas e orientação jurisprudencial.

Volte ao topo

Teste Psicotécnico

Os candidatos aprovados nas provas escritas especializadas serão encaminhados a:

a) exame psicotécnico;

b) exames de higidez física e mental

Exame de higidez física e mental

A perícia para aferição de higidez física e mental será realizada pelo Departamento de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da Procuradoria-Geral de Justiça.

Provas orais

As provas orais estão previstas para o período de 9 a 16 de dezembro de 2021. Os horários e o local serão divulgados no portal do Ministério Público de Minas Gerais (www.mpmg.mp.br).

Avaliação de Títulos

A entrega dos documentos que comprovem os títulos dar-se-á no ato da inscrição definitiva, de acordo com o cronograma estimado disponibilizado no portal do Ministério Público de Minas Gerais (www.mpmg.mp.br).

Volte ao topo

Último Concurso MPMG promotor

O último concurso MPMG promotor aconteceu em 2019. Na época foram ofertadas 50 vagas e a banca responsável foi a Fundep.

Volte ao topo

Materiais gratuitos para Concurso MPMG promotor

Curso Gratuito Imparável 2021

Muitas oportunidades vão aparecer este ano no mundo dos concursos públicos. As seleções serão retomadas e novos concursos vão ser abertos. A chance de ter uma remuneração alta, estabilidade e um vida melhor nunca esteve tão perto de ser alcançada.

Quando você vai parar de postergar a realização dos seus sonhos e começar a agir para alcançá-los?

Se você tem o desejo de vencer todas as dificuldades e tem a dedicação necessária para alcançar os seus objetivos, o Gran Cursos Online preparou algo especialmente para você.

A nossa equipe de especialistas em concursos públicos e mudanças de vidas organizou um material focado nas principais disciplinas e conteúdos cobrados nos concursos de todo o país!

Um material incrível e feito sob medida para você começar a se preparar para as principais seleções. Nós poderíamos cobrar caro em um material como esse, mas transformar histórias é o que amamos fazer. Por isso, estamos disponibilizando todo esse curso GRATUITAMENTE para todos que acessarem o link abaixo.

Agora não há mais a hora de dar desculpas, é hora de começar a agir. Garanta a sua oportunidade no Curso Gratuito Imparável 2021!

Volte ao topo

Resumo do Concurso MPMG promotor

Concurso MPMG Ministério Público de Minas Gerais
Banca organizadora Gestão de Concursos da Fundep
Cargos Promotor de Justiça
Escolaridade bacharelado em Direito
Carreiras Jurídica
Lotação Minas Gerais
Número de vagas 60 vagas
Remuneração R$ 30.404,02
Inscrições 28 de maio a 26 de junho de 2021
Taxa de inscrição R$ 87,00
Data da prova preambular 1º de agosto de 2021
Link do edital Clique AQUI para fazer o download do edital do concurso MPMG
Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
0

6


Tudo que sabemos sobre:

Concurso MPMG edital


Comentários (6)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *