Concurso TRT 20ª Região: Nomeações além das vagas iniciais é atrativo! Oferta para níveis médio e superior!

Concurso TRT 20ª Região

O Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (Concurso TRT 20ª Região) realizará novo concurso público para nível médio e superior em 2016! Veja a tradição de nomeações.

Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (Concurso TRT 20ª Região), que abrange o  Estado de Sergipe, divulgou a autorização para a realização de seu novo concurso público para oferta em cargos de níveis médio e superior. A expectativa é de que o edital não demore para ser publicado, uma vez que o órgão conta com a organizadora contratada por meio de dispensa de licitação desde o ano passado. 

Um dos atrativos de que o certame dispõe é a tradição de nomeação dos candidatos aprovados dentro das vagas da seleção. De acordo com dados do último concurso, realizado em 2011, foram mais de 100 candidatos nomeados durante o prazo de validade da seleção, que foi de dois anos. O detalhe é que o edital daquela época trazia vagas apenas para o cadastro de reserva de seus candidatos, demonstrando o real interesse e necessidade do órgão (veja abaixo os detalhes).

trt-20-tabela

O Concurso TRT 20ª Região terá como organizadora a Fundação Carlos Chagas (FCC), que está a frente dos certames desde 2002. A contratação da FCC está disponível no Diário Oficial da União e pode ser conferida abaixo, que diz que o edital do concurso precisa ser publicado até 29 de dezembro de 2016, uma vez que é o prazo estabelecido na prorrogação do contrato para prestação de serviços técnicos e especializados para realização do certame. A Resolução Administrativa que autoriza o concurso e o estabelecimento de critérios pertinentes a sua realização foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico do TRT20. trt 20 fcc

Embora ainda não confirme a oferta de vagas e os cargos que estarão disponíveis, é certo que o Concurso TRT 20ª Região trará oportunidades para os postos de Analista e Técnico Judiciário. Veja abaixo os requisitos, especialidades, critérios e vantagens garantidas no próximo edital.

  • Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de graduação em Direito, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação

Atribuições: Analisar petições e processos, confeccionar minutas de votos, emitir informações e pareceres; proceder a estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina pertinente para fundamentar a análise de processo e emissão de parecer; fornecer suporte técnico e administrativo aos magistrados, órgãos julgadores e unidades do Tribunal; inserir, atualizar e consultar informações em base de dados; verificar prazos processuais; atender ao público interno e externo; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

  • Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade Execução de Mandados

Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de graduação em Direito, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação

Atribuições: Executar citações, notificações, intimações e demais ordens judiciais, certificando no mandado o ocorrido; executar penhoras, avaliações, arrematações, praças e hastas públicas, remissões, adjudicações, arrestos, sequestros, buscas e apreensões, lavrando no local o respectivo auto circunstanciado; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

  • Analista Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Curso Superior completo, devidamente reconhecido e conhecimentos de digitação.

Atribuições:  Realizar atividades de nível superior, relacionadas ao planejamento, coordenação, supervisão, orientação e execução de tarefas envolvendo assuntos de natureza administrativa; prestar informações e elaborar relatórios, projetos e pareceres de natureza administrativa; proceder aos estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina para fundamentar análise de processo e tomada de decisão; examinar e elaborar fluxogramas, organogramas e demais esquemas ou gráficos de informações; efetuar pesquisas visando ao aperfeiçoamento do serviço, elaborando projetos de estruturação e reorganização do mesmo; executar trabalhos de natureza técnica para a elaboração de normas e procedimentos pertinentes à área de atuação; realizar e planejar atividades voltadas para a administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, bem como de desenvolvimento organizacional, contadoria e auditoria; redigir, digitar e conferir expedientes diversos; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.

  •  Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio, ou equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Atribuições: Prestar apoio técnico e administrativo pertinente às atribuições das unidades organizacionais; executar tarefas de apoio à atividade judiciária; arquivar documentos; efetuar tarefas relacionadas à movimentação e à guarda de processos e documentos; atender ao público interno e externo; classificar e autuar processos; realizar estudos, pesquisas e rotinas administrativas; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Progressão

 O candidato aprovado no próximo concurso para as carreiras de técnico e analista do Supremo terá as atribuições da Classe A. Mas além das classes, os candidatos são postulados a um outro título dentro de uma classe, ou seja, ingressarão na Classe A padrão 1, conforme abaixo:

stf-progressao

Entendendo…

Explicando melhor, cada ano equivale a um padrão. Anualmente os candidatos que ingressarem, serão avaliados e caso isso ocorra de forma positiva, acontecerá a progressão para o padrão posterior. Cada classe é composta por padrões e, ao final de alguns anos, os aprovados passarão de uma classe para outra. Isso acontecerá até que se chegue última classe e padrão, cerca de 13 anos, quando o servidor fará parte da Classe C – Padrão 13.

A promoção é a movimentação do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe seguinte, observado o interstício de uma ano em relação à progressão funcional imediatamente anterior, dependendo, cumulativamente do resultado de avaliação formal de desempenho e da participação em curso de aperfeiçoamento oferecido, preferencialmente, pelo órgão, na forma prevista em regulamento.

Evolução remuneratória: Consequentemente, os valores da remuneração aumentarão. Ganhando inicialmente até R$ 9 mil, o servidor chega a classe especial com mais de R$ 13, conforme abaixo:

tse-002

Os servidores contam ainda com VPI de R$ 59,87 e auxílio alimentação de R$ 710. Há também benefícios como adicional de qualificação e adicional de cursos de capacitação.

Na especialidade de oficial de justiça avaliador federal, o inicial será de R$ 10.425,75, sem os auxílios acima mencionados.

Jornada de Trabalho: Os editais preveem 40 horas semanais, mas você pode trabalhar apenas 35h semanais se fizer 7h corridas, sem intervalo para o almoço. A definição do horário de entrada e saída é flexível, e varia conforme o setor de lotação.

Lotação: O provimento dos cargos ficará a critério da Administração do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região e obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação por Cargo/Área/Especialidade.

Organizadora e etapas: Conforme já mencionado, o concurso do TRT 20 será organizado pela FCC, separamos abaixo algumas dicas sobre o organizador do concurso.

Aplicação das provas:  A aplicação das Provas Objetivas, Discursiva – Redação e Discursiva – Estudo de Caso são sempre aplicadas na na Cidade de Aracaju/SE.

Concorrência: Sempre muito disputados, os concursos para técnicos e analistas do TRT 20 atraem muitos candidatos. Em 2011, por exemplo,  o número foi de 22.327.

Dicas para o início dos estudos

Nesta fase inicial de estudos é importante que o candidato entenda a banca do concurso, que será a FCC, e para isso pesquise sobre o examinador, conheça sua história, descubra suas tendências. Uma forma de conhecer a banca examinadora é refazer provas anteriores, disponíveis nos sites. Assim, é possível assimilar o modelo de avaliação.

Os candidatos ao TRT-SE deverão ser avaliados por meio de prova objetiva, assim como aconteceu no último concurso, em 2011. O edital da última seleção encontra-se disponível abaixo.

Detalhes:

  • Concurso: Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT da 20ª Região)
  • Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)
  • Cargos: Analista; Técnico
  • Escolaridade: Níveis médio e superior
  • Número de vagas: A definir 
  • Remuneração:  Até  R$ 10 mil  
  • Situação: Edital iminente
  • Link do último edital 

Gostou desta oportunidade? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 25 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online  com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

matricule-se 3

BLOG

garantia GCO

tribunais grupo

Depoimentos de alunos aprovados AQUI. Casos de sucesso:

 CHEGUEI-LÁ2 (5)    CHEGUEI-LÁ2 (4)    CHEGUEI-LÁ2    CHEGUEI-LÁ    CHEGUEI-LÁ-Natálial
Willian Chimiti
Willian Chimiti
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online

Principais de Sergipe

Principais de TRT 20

1 comentário

1 Comentário

  1. Daniel Pimenta Vieira

    06/12/2016 10:33em10:33

    Bom dia!

    No último concurso do TRT 20 de Sergipe (2011), o prazo de validade foi de apenas 2 anos? Ele não foi prorrogado? Porquê não houve a prorrogação?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo