Entendendo a Pedagogia Histórico-Crítica para o concurso da SEDF

Yuri Moraes


16/04/2021 | 17:23 Atualizado há 164 dias

Olá! Tudo bem? Meu nome é Yuri Moraes, sou servidor da Câmara dos Deputados e faço parte da equipe de GranXperts. Neste artigo, eu falarei sobre alguns aspectos pedagógicos e sociais da prática educativa relacionada à Pedagogia Histórico-Crítica para o concurso da SEDF.

 

 

Você já observou que, ao analisarmos os editais dos últimos concursos, é comum constatar a cobrança da teoria Histórico-Crítica na parte dos conteúdos relacionados às tendências pedagógicas?

Inicialmente, já te digo que tenha cuidado para não confundi-la com a teoria crítico-social dos conteúdos, pois elas têm muitos pontos em comum.

Veja que a teoria histórico-crítica fundamenta-se no materialismo histórico-dialético e tem Marx como seu principal teórico. Assim, podemos dizer, de forma simples, que a realidade é compreendida a partir dos contextos político, social, econômico e cultural.

A teoria histórico-crítica vem sendo citada nos últimos 20 anos como a possibilidade de resgatar a importância da escola.

Você pode indagar: “Por que pedagogia histórico-crítica?”. Saiba que Dermeval Saviani evidenciou o porquê de a teoria ter recebido essa nomenclatura:

Histórico → porque, nessa perspectiva, a educação interfere na sociedade, podendo contribuir para a transformação desta; e

Crítica → pela clareza que se tem de que a sociedade interfere na educação. Visa destacar a importância da escola e o trabalho como o conhecimento sistematizado.

 

Essa teoria traz um formato de trabalho baseado no método dialético, cujo objetivo é o desenvolvimento do aluno:

Prática →

Social 

Problematização → Instrumentalização → Catarse → Prática

Social

 

Vantagens do método de ensino:

  • Estimula a atividade e a iniciativa do professor;
  • Favorece o diálogo dos alunos;
  • Favorece o diálogo com a cultura acumulada historicamente;
  • Leva em conta os interesses, os ritmos de aprendizagem e o desenvolvimento psicológico dos alunos;
  • Propicia a sistematização lógica de conhecimentos.

 

– Qual é a filosofia dessa teoria?

O materialismo dialético é a base da teoria histórico-crítica e é considerado a filosofia dessa pedagogia.

 

– Qual é a didática dessa teoria?

Gasparin apresenta cinco passos que formam a didática na teoria histórico-crítica:

 

  • Prática social inicial;
  • Problematização;
  • Instrumentalização;
  • Catarse;
  • Prática social final.

 

Lembre-se de que, com essa didática, o professor parte da prática, vai à teoria e volta à prática novamente, não como a prática inicial, mas sim como práxis.

Espero que você tenha gostado desse texto e que esse artigo possa te ajudar nos estudos e na sua preparação.

Bons estudos e sucesso na sua trajetória!

Caso você precise de acompanhamento e orientação para os seus estudos, nossa equipe de coaches está à disposição para te ajudar na sua preparação por meio do Programa de Coaching do Gran Cursos Online – GranXperts.

Não conhece o Programa de Coaching do Gran Cursos Online? Clique aqui para obter maiores informações.

Um abraço!

Yuri Moraes

_________________________________________________________

Facebook: Prof. Yuri Moraes

Instagram: @profyurimoraes

Canal no YouTube: Prof. Yuri Moraes

_________________________________________________________

 

Yuri Moraes

Equipe do Gran Cursos Online
2

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *