O que 11 aprovações me ensinaram sobre esse caminho

Avatar


30/07/2018 | 17:30 Atualizado há 952 dias

aprovações

Olá, candidato(a)! Como anda a sua preparação? Eu sou Flávio Migowski, coach do Gran Cursos, e estou aqui para te ajudar a aumentar seu desempenho nas suas provas e a melhorar seu rendimento nos seus estudos. Pode ser que você já esteja melhorando, mas talvez você tenha atingido um platô, ou seja, não está conseguindo melhorar sua nota. E esse momento chega, mas fique tranquilo! É possível voltar a crescer, e hoje você entenderá um pouco sobre isso.

Crescer sempre é bom, né? Mas nem sempre foi o que eu obtive na minha jornada. Na verdade, apesar de a minha jornada ter um bom número de aprovações, ela foi recheada de reprovações. Não sou “um cara diferenciado”, que estudou para seu primeiro concurso, passou e pronto. Eu comecei como a grande maioria: “EU FUI ELIMINADO!”. Sim!!!

Eu não tenho vergonha de dizer isso. Na minha primeira prova, eu nem sequer consegui tirar o mínimo nas provas objetivas. Foi uma prova do CESPE para a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), em 2010. Para não ser eliminado, eu precisava apenas fazer 36 pontos dentro dos 120 disponíveis, ou seja, 30%.

Eu me planejei, estudei, revisei, fiz a prova e não obtive nem 36 pontos. Fiquei decepcionado? Sem dúvidas! Fiquei triste? Claro! Achei que eu nunca seria aprovado? Com certeza! Mas, depois do meu “luto”, pensei bem e vi que eu tinha duas opções: 1) parar de estudar ou 2) erguer a cabeça e seguir estudando. Como vocês podem observar, optei pela segunda. 🙂

Tentei aprender o máximo que eu pude sobre técnicas de estudos, sobre planejamento e sobre o processo de aprendizagem. Isso fez com que meu estudo evoluísse e eu começasse a obter minhas aprovações. Tive que fazer isso em paralelo com meu trabalho e com meus estudos. Acho que eu não tinha dito ainda, não é? Durante toda a minha jornada, eu tive que conciliar trabalho e estudos (pode ter certeza de que terá um post para te ajudar a fazer isso). 😉

Minhas notas começaram a subir, meu nome começou a aparecer na lista e ir aos poucos subindo de colocações também. Mas eu gostaria de dizer duas coisas: 1) concurso não é uma fila (isso é uma visão simplista do mundo que não corresponde à realidade); e 2) sua nota não irá sempre aumentar, e já já vou te explicar o porquê disso.

Com minhas aprovações, eu consegui o que um candidato mais sente falta: a confiança. Ela te leva para um outro nível. Muitas pessoas sabiamente falam que, quando você passa, você tira um peso das suas costas. Esse peso varia muito, ele varia entre o peso da Terra ao peso do Sol. Ou seja, sua primeira aprovação fará a maior diferença na sua vida, mais do que qualquer outra. Ela será o seu fôlego depois de eternos segundos embaixo da água. Aquele suspiro de “agora vai!”. Então, não se esqueça de celebrá-la quando ela chegar, viu?

Em homenagem às minhas 11 aprovações, eu vou fazer uma lista de 11 lições que você pode aprender e aplicar desde já na sua vida:

  • O mundo é dos comuns (MPU 2010 – Analista de Informática – 186º)

Existem pessoas extraordinárias, mas o mundo é dos comuns. A maioria dos aprovados são pessoas assim como você e eu: comuns. Portanto, não precisa ser nenhum gênio para passar. É preciso saber o que fazer para passar.

  • A vida não é uma linha reta (STM 2010 – Técnico de Administrativo – 2971º)

Sua nota irá oscilar, isso é um fato. Mas você tem que buscar a média. Se ela estiver crescendo, você está crescendo.

  • Aumente suas chances, faça para nível superior (PGDF 2010 – Analista Jurídico – Análise de Sistemas – 20º)

A prova de nível superior possui mais conteúdo? Sim! A nota tende a ser mais baixa? Sim. É mais difícil? Não sei. Sei que suas chances serão muito maiores se assim o fizer. Quanto mais específica for a prova, maior é sua chance. Menos pessoas farão e mais fácil será de você se destacar. 😉

  • Uma má colocação não anula uma boa colocação (PGDF 2010 – Técnico Jurídico – Apoio Administrativo – 943º)

Como você pode observar, fiz 2 cargos para o mesmo concurso, mas vinha me empenhando para o de nível superior. Não é porque fui mal nesse que a outra aprovação “foi sorte” ou valeu menos. Foram duas tentativas, uma deu mais certo que a outra. Não menospreze seus resultados, eles só serão “bons” ou “ruins” se você os julgar. Portanto, não pense nisso, pense apenas em ter resultados. Depois você busca melhorar suas posições.

  • Lute até o final (CBMDF 2011 – QOBM/Complementar – Informática – 14º)

Esse foi o primeiro concurso em que bati na trave. Era apenas 1 vaga, convocaram 5 pessoas para as primeiras fases e, ao final, 2 ou 3 foram nomeados. Antes da segunda convocação, eu e a comissão dos aprovados fomos lá. Conseguimos demonstrar que seria interessante que eles convocassem mais do que apenas 5 para fazerem as fases (devido às desistências e eliminações durante as fases do certame). Fizemos isso muito bem, mas eles convocaram 8, chamando até o 13º. Eu estava empatado com outros dois (14º ao 16º) e ficamos de fora. Vida que segue.

  • Você precisa perseverar (CAPES/MEC 2011 – Analista de Sistemas – 12º)

Se você quer entrar na Administração Pública, você precisa perseverar. Se você curtir muito o “luto” entre uma reprovação ou uma quase aprovação e outra prova, você pode perder seu timing e perder sua chance. Nesse caso, eu não perdi. 😉

  • Se as matérias batem, faça a prova (Valec 2012 – Analista de Sistemas – 163º)

Se você estudou boa parte do conteúdo alguma vez na vida, vá fazer a prova. Claro, se você puder pagar a inscrição e não tiver problemas financeiros. Vale a pena. Se der certo, é uma poupança para o futuro. Se der errado, foi um simulado real.

  • Às vezes pode parecer que você está piorando (Conab 2012 – Analista – Desenvolvimento de Sistemas – 114º)

Como você pode ver, minhas colocações deram uma queda, certo? Algumas pessoas que estudavam há menos tempo até tiveram melhores colocações nessa prova. Mas por quê? Essa prova era técnica, não cobrava direito constitucional nem administrativo. Não era uma prova de concurso como estamos acostumados. Eu fiz ela justamente por conta do item 7. Deixei isso me abalar? Não! Por isso ainda temos 3 itens para serem vistos. 🙂

  • A sua prova de “sorte” (ANAC 2012 – Analista Administrativo – 7º)

Você já deve ter ouvido a seguinte frase do Tiger Woods: “Sorte é quando a oportunidade encontra o bem preparado”. Foi exatamente isso que aconteceu nessa prova. Eu vinha me preparando e nessa prova eu tive a “sorte” de ter questões que cobravam aquilo que eu mais sabia. Ou será eu tive a “sorte de estar bem preparado” para aquela prova? Fica aí o questionamento.

  • Provas nunca são demais (CNMP 2014 – Analista – Desenvolvimento de Sistemas – 126º)

De novo, nunca se esqueça do item 7. Eu estava me preparando para o concurso do TCU e fiz essa prova para me manter com ritmo de prova. Mesmo com matérias não tão iguais, ainda consegui uma aprovação e uma pequena poupança.

  • Apaixone-se pelo que você quer (TCU 2015 – Auditor Federal de Controle Externo – Tecnologia da Informação – 74º)

Quando surgiu a autorização deste concurso, eu estava estudando para o concurso da Câmara dos Deputados. Entretanto, até a presente data (mais de 3 anos após a autorização), não ocorreu esse concurso. Portanto, me parecia razoável fazer uma prova de alta complexidade com várias matérias para poder me testar.

Depois que eu estudei Controle Externo, Auditoria Governamental, eu comecei a desejar ser aprovado nesse concurso. Não apenas fazer para treinar. Foram mais de 700h dedicadas a esse projeto (desde a autorização). Obtive uma boa colocação, mas não fui nomeado. De novo, segue o jogo. Nem sempre podemos contar com o final que esperamos, faz parte da vida, não apenas dos concursos.

——-

Desde o final de 2016, eu comecei a me empenhar em um outro sonho que sempre tive: ajudar pessoas que buscam sua aprovação. Lembre-se: não é errado ter mais de um sonho. E a vida é dinâmica, sonhos vêm e vão. Hoje você não consegue nem imaginar com o que irá sonhar daqui a 10 anos.

E, agora, reflita: você se viu em algum desses momentos que eu comentei aqui? E me diga: Qual é a sua maior dificuldade hoje?

Até o próximo artigo! Um grande abraço,

Flávio Migowski

Analista Administrativo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Aprovado em 11 concursos, principalmente em concursos de nível superior. Dentre as principais aprovações: Analista do MPU, Analista da PGDF, Oficial Complementar do CBMDF, Analista da ANAC, Analista do CNMP e Auditor do TCU.

Próximos artigos:

Título: Concursos: uma minirrealidade

Título: Estudos e trabalho – uma jornada mais do que possível, uma jornada real


Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e anos de experiência. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

[su_button url=”LINK PARA O CURSO” target=”blank” style=”flat” background=”#ff0000″ size=”7″ icon=”icon: shopping-cart”]Matricule-se![/su_button]

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
0

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *