Coaching para Concursos

PC DF – Como Estudar?

Fala, operacional!

Blz?

Pronto para integrar os quadros da Papa Charlie Delta Fox (PCDF)?

Vamos descobrir neste artigo as orientações básicas para você alcançar a aprovação nesse concurso tão almejado entre tantos concurseiros.

A expectativa é grande para que haja muitas nomeações nesse concurso da Polícia Civil do Distrito Federal, visto que a corporação tem um déficit no seu quadro funcional e muitos servidores que ainda exercem suas funções já têm condições de se aposentar. A previsão é de 2.100 vagas (agente e escrivão). Ainda assim, esse número não irá suprir o número de cargos vagos no órgão.

O cargo de policial civil no DF é muito atrativo. Além das inúmeras vantagens de se ser servidor público, o grande número de vagas acaba atraindo mais candidatos. O último concurso realizado pela PCDF ofertou 300 vagas para Agente e 98 vagas para Escrivão. Contudo, ser policial envolve muito mais que a estabilidade do serviço público. É necessário ter vocação! O profissional de segurança pública precisa ser forte emocionalmente para lidar com as situações de estresse do dia a dia. Pensar apenas na remuneração atrativa e numa pistola .40 na cintura podem lhe transformar em um policial frustrado. Além disso, o concurso conta com diversas etapas, algo bem diferente para quem costuma prestar concurso para carreiras administrativas. Baseados no último concurso, nós podemos esperar: prova objetiva e discursiva, teste de capacidade física, exames biométricos, avaliação médica e psicológica, investigação social, avaliação de títulos e curso de formação.

Uma preparação antecipada certamente será grande diferencial quando o edital for publicado. Isso porque a quantidade de matérias é grande. Então, comece logo! Se você está na dúvida sobre por onde começar, sugiro, com base no último certame, que você inicie com as seguintes matérias:

PARTE BÁSICA

  • Língua Portuguesa;
  • Informática;
  • Raciocínio Lógico;
  • Atualidade; e
  • Lei Orgânica do DF (matéria obrigatória conforme Lei n. 5.768/16).

PARTE ESPECÍFICA

  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Penal – Parte Geral;
  • Direito Penal – Parte Especial;
  • Direito Processual Penal;
  • Legislação Penal Extravagante; e
  • Legislação Específica.

Procure aliar à sua rotina de estudos alguma atividade física, pois alguns candidatos acabam ficando no TAF, que costuma ter barra fixa, flexão abdominal, meio-sugado e corrida de 12 (doze) minutos. Procure estar com a saúde em dia e ter uma conduta ilibada para também não tropeçar nas demais fases.

Para finalizar, eu vou te dar uma dica especial: treine redação com temas da parte específica, principalmente sobre Direito Penal. Isso porque, no último certame, o tema de redação para Escrivão foi “diferenças entre furto privilegiado e furto de bagatela”.

Espero ter lhe dado um norte nesse início de preparação.

Um grande abraço e bons estudos!

VÁ E VENÇA!


Marco Soares

Especialista em Direito Público e Docência do Ensino Superior. Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Brasília. Aprovado em diversos concursos, possui ampla experiência como docente, principalmente na preparação de candidatos a cargos públicos. Já foi membro da Ordem dos Advogados do Brasil e advogado-colaborador da Defensoria Pública do Distrito Federal. Autor do livro “LEI ORGÂNICA DO DF PARA CONCURSOS”.

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

Para o Topo