Concurso IPHAN: 523 aprovados já foram nomeados. VEJA

Concurso IPHAN ofertou 411 vagas para cargos de níveis médio e superior

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN publicou o edital de concurso IPHAN em 2018 ofertando 411 vagas para cargos de níveis médio e superior. A remuneração ofertada variou de R$ 3.419,97 a R$ 5.035,29. O certame foi organizado pelo Cebraspe.

Ao todo, já foram nomeados 523 aprovados, mas o IPHAN ainda possui 232 cargos vagos.

Confira ao longo desta matéria mais informações sobre o concurso IPHAN, para facilitar, navegue utilizando o índice abaixo:

Concurso IPHAN: remuneração e benefícios

Nível Superior
Analista/Técnico Inicial – R$ 5.035,29
Analista/Técnico Final – R$ 7.894,54
Nível Médio
Auxiliar Institucional Inicial – R$ 3.419,97
Auxiliar Institucional Final – R$ 4.040,43

Concurso IPHAN: inscrições

Os candidatos puderam realizar as inscrições entre os dias 18 de junho e 16 de julho de 2018, por meio do endereço eletrônico: http://www.cespe.unb.br/concursos/iphan_18.

As inscrições custaram:

  • R$ 84,00 para cargos de nível médio; e
  • R$ 117,00 para cargos de nível superior.

Concurso IPHAN: cargos e vagas

O certame ofertou 411 vagas para os cargos de:

Analista I – área 1
Vagas: 12
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista I – área 2
Vagas: 5
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista I – área 3
Vagas: 9
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista I – área 4
Vagas: 26
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista I – área 5
Vagas: 44
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista I – área 6
Vagas: 2
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista I – área 7
Vagas: 4
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista I – área 8
Vagas: 2
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 1
Vagas: 22
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 2
Vagas: 55
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 3
Vagas: 50
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 4
Vagas: 3
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 5
Vagas: 9
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 6
Vagas: 1
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 7
Vagas: 7
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 8
Vagas: 1
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 9
Vagas: 14
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 10
Vagas: 12
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico I – área 11
Vagas: 2
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Auxiliar Institucional – área 1
Vagas: 37
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Auxiliar Institucional – área 2
Vagas: 13
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Auxiliar Institucional – área 3
Vagas: 4
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Auxiliar Institucional – área 4
Vagas: 66
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Auxiliar Institucional – área 5
Vagas: 10
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Concurso IPHAN: carreira

Os candidatos nomeados estarão subordinados ao Regime Jurídico Único dos Servidores Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais (Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e suas alterações). Confira mais informações aqui.

Concurso IPHAN: requisitos

Analista I – área 1: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Comunicação Social, Jornalismo ou Relações Públicas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Analista I – área 2: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Cartográfica, Geografia ou Geociências, ou nível superior em qualquer área de formação, acrescido de pós-graduação em Geoprocessamento, Sistema de Informações Geográficas (SIG) ou Geomática, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista I – área 3: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista I – área 4: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista I – área 5: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista I – área 6: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Relações Internacionais, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista I – área 7: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista I – área 8: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Técnico I – área 1: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Sociais ou Antropologia, ou em qualquer área de formação, acrescido de pós-graduação strictu sensu em Antropologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Técnico I – área 2: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Arqueologia ou em qualquer área de formação, acrescido de pós-graduação stricto sensu em Arqueologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Técnico I – área 3: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Arquitetura e Urbanismo, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Técnico I – área 4: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Arquivologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no Ministério do Trabalho (Decreto nº 93.480, 1986).

Técnico I – área 5: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Biblioteconomia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Técnico I – área 6: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Biológicas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Técnico I – área 7: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em conservação e restauração de bens culturais móveis ou nível superior em qualquer área de formação, acrescido de pós-graduação em conservação e restauração de bens culturais móveis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Técnico I – área 8: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Agronômica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Técnico I – área 9: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Técnico I – área 10: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em História ou em qualquer área de formação, acrescido de pós-graduação strictu sensu em História, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Técnico I – área 11: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de ensino superior em Educação, Pedagogia ou licenciatura em ciências humanas, ou em qualquer área de formação, acrescido de pós-graduação strictu sensu em Educação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Auxiliar Institucional – área 1: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

Auxiliar Institucional – área 2: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

Auxiliar Institucional – área 3: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio técnico em conservação e restauração de bens culturais móveis ou ensino médio acrescido de curso técnico em conservação e restauração de bens culturais móveis, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

Auxiliar Institucional – área 4: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio técnico em Edificações, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, e registro no órgão de classe.

Auxiliar Institucional – área 5: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio técnico em Agronomia ou Jardinagem, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, e registro no órgão de classe, quando for o caso.

Concurso IPHAN: atribuições

Analista I
desenvolver atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas que compreendam o assessoramento especializado voltado para a gestão dos processos relativos à salvaguarda e à preservação do patrimônio cultural; acompanhar e se manifestar em processos relacionados a políticas intersetoriais e temáticas transversais ao patrimônio cultural; desenvolver
e participar das atividades de articulação e mobilização social necessárias às ações institucionais; participar em conselhos representativos, comissões, grupos e equipes de trabalho de interesse da administração; elaborar e analisar orçamentos; executar atividades de gestão administrativa, orçamentária e financeira; acompanhar e fiscalizar projetos e(ou) serviços; elaborar termos de referência, projetos e editais; fiscalizar contratos, convênios e instrumentos congêneres; e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Técnico I
desenvolver atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas, que compreendam elaborar estudos, análises, pareceres, laudos, notas, relatórios e avaliações técnicas para instrução e acompanhamento de processos relativos à salvaguarda e à preservação do patrimônio cultural; avaliar o impacto ao patrimônio cultural em projetos e empreendimentos, inclusive
no âmbito do licenciamento ambiental; realizar vistorias, levantamentos e avaliações de campo; acompanhar e se manifestar em processos relacionados a políticas intersetoriais e temáticas transversais ao patrimônio cultural; desenvolver e participar das atividades de articulação e mobilização social necessárias às ações institucionais; integrar conselhos representativos, comissões, grupos e equipes de trabalho de interesse da administração; elaborar e analisar orçamentos; acompanhar e fiscalizar intervenções e(ou) serviços; realizar intervenções conservativas e(ou) restaurativas de bens culturais e acervos sob a gestão do Iphan; elaborar termos de referência, projetos e editais; fiscalizar contratos, convênios e instrumentos congêneres e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Auxiliar Institucional
desenvolver atividades de nível intermediário de suporte às áreas administrativa e finalística, que compreendam a execução de atividades rotineiras de cunho administrativo e logístico; dar suporte às atividades que compõem o ciclo de gestão documental; dar suporte à análise, diagnóstico e intervenção em bens culturais móveis; dar apoio às atividades técnicas relativas à elaboração
e análise de projetos e orçamentos e fiscalização de obras; dar suporte às atividades de fiscalização; realizar atividades de conservação e manutenção dos jardins históricos sob a gestão do IPHAN; e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

Concurso IPHAN: etapas

O concurso foi composto de:

  • prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  • prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos; e
  • avaliação de títulos, de caráter classificatório, somente para os cargos de nível superior.

Prova objetiva

A prova objetiva foi aplicada no dia 26 de agosto e teve duração de 4h30min.

Disciplinas

Os candidatos foram avaliados por meio das disciplinas de:

  • Conhecimento básicos
    Língua portuguesa
    Fundamentos da preservação do patrimônio cultural
    Noções de gestão e administração pública
    Atualidades
  • Conhecimentos específicos

Estrutura da prova

A prova objetiva continha 120 questões para serem julgados como certo ou errado. Do total de itens, 50 eram de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos de acordo com o cargo pretendido.

Prova discursiva

A prova discursiva consistiu na elaboração de uma redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, e valeu 40,00 pontos.

Avaliação de Títulos

Todos os candidatos aos postos de nível superior foram avaliados também por análise de títulos.

Nomeações

De acordo com a Assessoria de Comunicação do IPHAN, o certame ofertou 411 vagas, mas já foram nomeados 523 aprovados em razão de vacância e desistência.

Motivos para fazer o concurso IPHAN

  • O certame de 2018 ofertou vária vagas.
  • Número de aprovados nomeados ultrapasssou o número de vagas previstas no edital.
  • Boa remuneração.
  • Estabilidade financeira e profissional

Depoimentos de aprovados

Lorena Prado conquistou a aprovação na CLDF  e em 3º lugar no IPHAN

Resumo do concurso IPHAN

Concurso Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN (Concurso IPHAN)
Banca organizadora Centro Brasileiro de Pesquisa em
Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos -Cebraspe
Cargos Analista I, Técnico I Auxiliar Institucional I
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras administrativa
Lotação Acre, Amazonas, Pará, Tocantins, Rondônia, Roraima Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Sergipe, Espírito Santo, Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina
Número de vagas 411 vagas
Remuneração de R$ 3.419,97 a R$ 5.035,29
Inscrições de 18/06/2018 a 16/07/2018
Taxa de inscrição de R$ 84,00 a R$ 117,00
Data da prova objetiva 26/08/2018
Link do edital Clique AQUI para fazer o download do edital do concurso IPHAN – 2018

Quer conquistar a sua aprovação no concurso IPHAN?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Lorena Martins
Lorena Martins
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
5 Comentários

5 Comentários

  1. Patricia Pimentel Dias

    12/06/2018 16:51em16:51

    Não terá lotação na cidade do Rio de Janeiro?

  2. Nívea

    23/06/2018 21:19em21:19

    No edital entendi que só poderia se inscrever para um cargo. Vide trecho abaixo:
    “7.4.1.1 Somente será admitida uma inscrição por cargo/área/UF/turno de provas. ”

    É isso mesmo?
    Obrigada!

    • raffael

      09/07/2018 20:07em20:07

      Sim é isso mesmo. E mais as inscrições foram prorrogadas até 16/07

    • Sócrates

      11/08/2018 13:34em13:34

      Não. “cargo/área/UF/turno de provas.” Equivale dizer: ” Somente será admitida uma inscrição para um mesmo cargo de uma mesma área de uma mesma UF em um mesmo turno de prova. Fiz duas inscrições, superior e médio, ambas foram aceitas.

  3. Renato Carvalho

    26/08/2019 09:05em09:05

    É em relação ao cadastro reserva, tem previsão de chamar esses candidatos?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação no concurso IPHAN?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo