Gabriel Granjeiro

Sacrifício hoje, curtição em dobro amanhã!

“Não importa o quão devagar você vá, desde que não pare.” – Confúcio

Hoje é dia de folia?

Hoje é dia de alegria?

Hoje é dia de carnaval?

Sim e não.

Para você, concurseiro, hoje é mais um dia de estudo, de revisão de conteúdos, de elaboração de resumos e de resolução de exercícios e provas. Hoje é mais um dia para você vestir a fantasia de futuro servidor público! E, não me leve a mal, apesar de estarmos em meio a um feriadão, amanhã será apenas outro dia: outro dia de estudo, outro dia de revisão de conteúdos, outro dia de elaboração de resumos, outro dia de resolução de exercícios e provas. Ufa!

É isso mesmo! Concurseiro que se leva a sério não pode ter outra mentalidade. Para ele, todo dia, todo fim de semana, todo feriado prolongado; todo momento livre, enfim, é mais uma oportunidade para acelerar os estudos e passar alguns quilômetros à frente dos concorrentes. Concurseiro que se preza aproveita o carnaval para assistir a mais videoaulas e se dedicar por horas a fio às aulas em PDF.

Quem nunca faz o sacrifício de resistir às tentações das baladas e dos blocos e bailes de carnaval tampouco merece conquistar os seus grandes sonhos. Antes que alguns venham me criticar, lembrando que “precisamos ter equilíbrio” e que “temos de viver a vida”, vou ser bem claro: não estou dizendo que quem aproveitou para pular o carnaval este ano necessariamente será reprovado no concurso para o qual está se preparando. Muito menos estou afirmando que o simples fato de abrir mão da festa popular é garantia de aprovação.

Estudar num feriado como este não dá a certeza de que o candidato conquistará a sonhada vaga, mas, convenhamos, estes são dias muito preciosos. Em quatro dias de estudo, é possível aprender muito, não é verdade? Por isso, a meu ver, sacrificar o feriado corresponde a um pequeno investimento de tempo hoje para curtir em dobro amanhã. Se o edital do seu concurso estiver na praça e a prova já estiver até marcada, aí, então, não há o que discutir: pular carnaval está proibido para você, meu amigo.

O candidato a uma vaga no serviço público tem de pensar que fará alguns sacrifícios temporários agora, dizendo não aos amigos, colegas e familiares hoje, para amanhã, já com estabilidade financeira e empossado no cargo com o qual sonhou por anos, aproveitar os benefícios, as férias, as vantagens, os bons vencimentos de uma autoridade pública, de um cidadão que trabalha para atender às demandas de outros cidadãos e ajudar o país a se desenvolver e a melhorar.

Entenda que o período de preparação é tempo de abrir mão de viagens, férias e carnaval, não interessa que você seja o mais apaixonado dos foliões ou o mais exímio sambista. Aceite isso de uma vez, sempre tendo em mente que, mais tarde, quando tiver sido empossado no cargo dos seus sonhos, virá a recompensa por esses e todos os outros sacrifícios que você precisou fazer. Será, então, tempo de curtir a família, os carnavais, as férias, os amigos; enfim, tudo de bom que a vida tem para oferecer. A diferença é que você terá dinheiro no bolso e a tranquilidade de ser um servidor estável. É como resumiu bem a nossa brilhante equipe de redes sociais em um post recente do qual gostei muito: “Vou estudar muito agora e deixar de curtir um carnaval meia-boca, para depois curtir com muito mais tranquilidade e conforto!”. A ideia é exatamente essa! Temos de sonhar grande e pensar muito além do dia de hoje.

Se o tempo é um elemento de grande importância na vida de qualquer ser humano, imagine na vida do concurseiro! O tempo perdido não pode ser recuperado nunca, o que traz implicações muito, muito sérias para quem está se preparando para um concurso com data certa. Infelizmente, sabemos que uma desculpa muito comum das pessoas em geral é a falta de tempo. Gente desorganizada ou preguiçosa, em particular, adora se esquivar de suas obrigações alegando não dispor de tempo para cumpri-las. Não seja assim, amigo concurseiro! O empreendedor Flávio Augusto, fundador de uma das maiores redes de cursos de idiomas do mundo, costuma dizer que “quem diz que não realiza o seu projeto por falta de tempo deve achar que somente os desocupados são bem-sucedidos”. Mas isso não faz nenhum sentido, faz?

Vale lembrar outra reflexão que já fizemos neste e em outros espaços: embora não seja nada fácil conviver com as dores que a dedicação absoluta aos estudos provoca e apesar de ser muito difícil enfrentar cada uma das inevitáveis reprovações e ainda sofrer com a solidão, o concurseiro precisa vivenciar em toda a sua plenitude cada uma dessas fases. Mais do que isso: ele precisa curtir cada uma delas. Deve desfrutar de cada momento de estudo individual ou em grupo, seja em turmas presenciais ou em frente ao computador, enquanto assiste às videoaulas. Digo isso porque o ser humano só aprende de verdade quando tem curiosidade, quando o objeto de estudo lhe é fascinante e quando ele o estuda com alegria e paixão. Novos conhecimentos e novos conteúdos são absorvidos por nossa mente na medida em que criamos conexões neurais – as chamadas sinapses –, que precisam ser caminhos utilizados com frequência. Daí a necessidade de fazer do estudo algo habitual, o que é mais fácil de conseguir quando há prazer envolvido na rotina.

Além disso, todos nós precisamos aceitar o fato de que toda conquista tem um preço. Havíamos afirmado isso em nosso artigo “Não existe almoço grátis” (confira AQUI), mas não custa relembrar. Pague o preço da sua com sacrifícios, com escolhas bem-feitas, com coragem, com alegria, com convicção. Registre esta anotação no seu Mural dos Sonhos, para não esquecer jamais: “Toda grande conquista é precedida de uma grande renúncia”.

Em resumo, leitor amigo, minha recomendação é que você reserve todo o tempo do feriado de carnaval para estudar, para ler, para seguir o cronograma que você certamente elaborou no planejamento deste que pode ser o maior projeto da sua vida. Esse é o preço que você deve pagar pela realização do seu sonho. Aproveite o período também para planejar as próximas ações e para refletir, pois planejamento e reflexão são bases para o conhecimento.

O concurseiro de verdade, aquele que será bem-sucedido, tem plena consciência de quanto custa realizar o seu sonho. Aceita, assim, sua missão, sem perder tempo reclamando das horas de estudo, dos dias sem lazer, dos momentos de solidão. Cumpre cada etapa com motivação, comprometimento, humildade, energia, paixão, fé e coragem.

Além disso, deve ter sempre em mente o ensinamento bíblico segundo o qual não podemos servir a dois senhores, assim como não podemos seguir dois caminhos diferentes ao mesmo tempo. Ao optarmos por um, é imperioso que renunciemos ao outro. Parece óbvio, mas a verdade é que a maioria dos fracassos resultam da inobservância desse princípio simples.

Então, vamos avante e em direção aos nossos sonhos, não importa se, ao nosso lado, está sendo realizada uma festa de carnaval ou outro evento qualquer. Estamos juntos e unidos no bloco dos concurseiros, futuros concursados!

Em tempo! Guarde estes versos da lei da autossugestão de Napoleon Hill:

Se você pensa que é um derrotado, será de fato.
Se você pensa que não tem coragem, não terá.
Se você gostaria de vencer, mas pensa que não pode,
É quase certo que não vencerá.
Se pensa que vai perder, você já está perdido,
Porque, pelo que se vê,
O sucesso começa com a vontade.
Tudo depende do estado de espírito.

Se você pensa ser inferior, você é,
É preciso pensar alto para subir,
É preciso estar seguro de si
Para ganhar um prêmio.
As batalhas da vida nem sempre são vencidas
Pelo mais forte ou pelo mais rápido.
Mas, cedo ou tarde, vencerá
Aquele que pensa que pode.
Se você pensa que é um derrotado, será de fato.

Bons estudos e que venham muitas aprovações!

Se você acredita nisso, registre nos comentários: “Penso, logo posso!”

É simples assim!

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

 

 


Para o Topo