Gabriel Granjeiro

O poder do pensamento positivo nos concursos e na vida

concursos-positivo“O poder que me criou me deu poder para eu criar minha nova vida, que será numa carreira pública. Então, peça, acredite e receba.”

Sabe qual é uma das aulas mais requisitadas na Universidade de Harvard? Psicologia positiva. E em Stanford? Psicologia positiva. Em Berkeley? Psicologia positiva. Esse tema da ciência está em alta em muitas outras universidades além dessas, no mundo todo. É que está comprovado que, se mudamos nossos padrões de pensamento e nos tornamos indivíduos com visão mais positiva das coisas, podemos ser mais bem-sucedidos e mais felizes tanto na vida pessoal como na profissional. Quando estamos na frequência positiva do pensamento, tendemos a atrair tudo que é bom: saúde, sucesso, riqueza. Enfim: pensar positivo transforma nossa vida e a direciona para a realização de tudo que nos agrada ou nos é caro.

“…está comprovado que, se mudamos nossos padrões de pensamento e nos tornamos indivíduos com visão mais positiva das coisas, podemos ser mais bem-sucedidos e mais felizes tanto na vida pessoal como na profissional.”

O corpo é um campo de energia que precisa estar em equilíbrio. Por isso são tão importantes pequenos gestos diários que o façam sorrir por inteiro. Além disso, precisamos estar atentos ao fato de que todo pensamento que temos e toda palavra que proferimos são capazes de moldar o nosso futuro. Querendo ou não, nós nos tornamos aquilo que pensamos, aquilo que projetamos. A força está dentro de nós, onde tudo começa. Já diz a sabedoria popular que a mente move montanhas. De fato: tenha consciência de que você é um ímã que atrai tudo o que deseja, seja para si, seja para o outro. Faz um bem danado manter uma atitude positiva diante de uma doença, de um problema e até durante momentos de sofrimento como os que se vive ao longo da preparação para concurso. Como já relatamos em algumas das nossas mensagens, essa atitude positiva frente às dificuldades da vida funciona mesmo.

Antes de demonstrarmos como o pensamento positivo pode ajudar você a ser aprovado e classificado em concurso, vamos a alguns números impressionantes sobre o assunto. Os dados a seguir são fruto de pesquisas diversas conduzidas por algumas das maiores universidades mundo afora. Eles indicam, por exemplo, que os otimistas têm 55% menos risco de desenvolver doenças cardíacas(1). Mostram também que a turma de bom humor é mais resistente a doenças pulmonares quando comparada aos estressadinhos. Além disso, apontam que pensamentos negativos e desagradáveis podem matar até 25% dos neurônios do hipocampo, a parte do cérebro responsável pela memória e pelo aprendizado(2). Isso explica por que ficamos confusos e esquecidos quando estamos muito estressados e irritados.

Os números comprovam, ainda, que a máxima de que o feitiço pode virar contra o feiticeiro está correta. Alimentar o desejo de vingança ou direcionar pensamentos negativos a outras pessoas pode nos levar à depressão, à ansiedade e, em casos extremos, a um enfarte ou derrame. Por outro lado, um cérebro com foco em ideias positivas é 31% mais produtivo(3). Profissionais de vendas que têm atitude positiva frente à vida, por exemplo, chegam a mostrar desempenho 37% melhor do que os colegas mais pessimistas, e médicos otimistas chegam a ser 19% mais precisos e rápidos na formação de diagnósticos corretos.

“Ao nos mantermos otimistas durante os estudos, nosso cérebro funciona com mais sucesso. Nossa capacidade de assimilar os conteúdos estudados aumenta e nossa inteligência passa a funcionar com mais rapidez.”

Tal regra se aplica ao nosso contexto. Ao nos mantermos otimistas durante os estudos, nosso cérebro funciona com mais sucesso. Nossa capacidade de assimilar os conteúdos estudados aumenta e nossa inteligência passa a funcionar com mais rapidez. Consequentemente, a  memória se abre e armazena melhor as informações que precisaremos acessar no dia “D”. Em resumo, nossa inteligência, nossa criatividade e nossos níveis de energia e de entusiasmo aumentam quando nosso cérebro atua com foco no positivo.

Psicanalistas e psicoterapeutas defendem que uma boa dose de pensamento positivo em seus pacientes – conquistada, por exemplo, durante a leitura de um livro ou em atividades lúdicas – pode ajudar bastante. O fato é que, quando as pessoas brincam ou dançam, liberam endorfina, um medidor da sensação de dor. Quanto mais relaxadas estiverem, menos dor sentirão.

Todas essas teorias e pesquisas baseiam-se em argumentos científicos para afirmar que é possível, sim, fazer o cérebro funcionar a nosso favor e gerar resultados surpreendentes. Norman Vincent Peale, o pai das teorias sobre o poder do pensamento positivo, já dizia: “Mude seus pensamentos e você mudará seu mundo”. Para ele e para outros cientistas, a realidade que vivenciamos é resultado dos pensamentos que formulamos, e é quando ignoramos a filosofia do pensamento positivo ou nos distanciamos da energia positiva que surgem os problemas, os medos, as carências e as doenças.

Já se estudarmos com pensamento positivo e nos dirigirmos para a prova com esse mesmo tipo de energia, tudo nos favorecerá: não haverá nenhum problema para acessar o local de prova, o tempo para resolver as questões será mais do que suficiente, e só cairá na prova o que tivermos estudado. Enfim, tudo conspirará a nosso favor, porque teremos dado nossa parcela de sacrifício sem perder a capacidade de pensar positivo. Teremos estudado com afinco, adotado técnicas e desenvolvido estratégias e táticas para enfrentar o inimigo, que no nosso caso é a banca examinadora. Teremos plena consciência das nossas fraquezas e de todo o nosso potencial. Todo esse conhecimento nos levará a vencer a guerra.

“De acordo com as pesquisas na área da psicologia positiva, o cérebro pode e deve ser treinado para se tornar mais otimista. Não é preciso muito esforço; bastam dois minutos diários durante cerca de três semana.”

De acordo com as pesquisas na área da psicologia positiva, o cérebro pode e deve ser treinado para se tornar mais otimista. Não é preciso muito esforço; bastam dois minutos diários durante cerca de três semanas. Eis a recomendação dos pesquisadores:

1º) Reconheça três motivos de gratidão por dia.

2º) Escreva sobre experiências positivas que você tenha vivenciado nas últimas 24 horas.

3º) Pratique exercícios físicos, em especial do tipo aeróbico (caminhada, corrida, natação, ciclismo etc.). Eles ensinam ao cérebro que o comportamento ativo é importante.

4º) Medite ou ouça música clássica. Isso ajuda o cérebro a superar transtornos como o do deficit de atenção, a hiperatividade e a ansiedade, levando-o a se concentrar em uma tarefa de cada vez.

5º) Aja de forma gentil em momentos aleatórios. Estamos nos referindo a atos conscientes de gentileza. Pode ser, por exemplo, o envio de um e-mail para uma colega do grupo de estudos ou para um amigo das redes sociais. Teça elogios, palavras de agradecimento ou simples comentários acerca de algo interessante e bacana.

Lembre-se de que o ciclo do sucesso forma-se da seguinte maneira: o pensamento positivo influencia sentimentos, que resultam em ações condizentes com ele; tais ações geram resultados positivos, os quais, por sua vez, criam o hábito, moldam o caráter e direcionam o destino das pessoas.

“As pessoas realmente se tornam completamente extraordinárias quando começam a pensar que conseguem fazer coisas. Quando elas acreditam em si mesmas, adquirem o primeiro segredo do sucesso.” (Norman Vincent Peale)

Concurseiras e concurseiros, vamos treinar o cérebro como treinamos o corpo físico. Fazendo isso, criaremos condições favoráveis para a sonhada aprovação e nomeação!

Fontes:
  • Pesquisa do Instituto Delfland de Saúde Mental da Holanda.
  • Centro de Memória da PUC de Porto Alegre.
  • “Pensar Positivamente”, Pesquisa da Universidade de Harvard, nos EUA.

PS: Siga-me em minha recém-lançada página do Facebook e em meu perfil do Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Precisando de mais motivação? Confira aqui mais artigos!

Concursos e Crise: Como blindar a sua motivação
Desmotivado(a)? Confira 5 dicas valiosas para você não desistir e continuar estudando!
Acredite: Agora é a melhor hora para você estudar para concursos públicos
Dicas de quem chegou lá


Gabriel Granjeiro

Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há quase 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.


Cheguei Lá

156 Comentários

156 Comentários

  1. Angelo

    21/09/2018 09:38 em 09:38

    Venho me preparando para concursos e não costumo pensar positivo. Vou começar a adotar as técnicas apresentadas e fazer do pensamento positivo uma constante em minha vida.

  2. Maria Clenilda Monteiro De Almeida

    07/11/2018 20:31 em 20:31

    Procurei o Gran- cursos para me espirra nas melhores dicas de otimismo com ênfase no positivismo pois me sinte uma pessoa meio insegura com relação aos meus objetivo,Quando vou fazer prova de concurso fico insegura e nervosa.

  3. Maria Clenilda Monteiro De Almeida

    07/11/2018 20:31 em 20:31

    Procurei o Gran- cursos para me espirra nas melhores dicas de otimismo com ênfase no positivismo pois me sinte uma pessoa meio insegura com relação aos meus objetivo,Quando vou fazer prova de concurso fico insegura e nervosa.

  4. Maria Clenilda Monteiro De Almeida

    07/11/2018 20:35 em 20:35

    Procurei o Gran- cursos para me espirar nas melhores dicas de otimismo com ênfase no positivismo pois me sinto uma pessoa meio insegura com relação aos meus objetivo,Quando vou fazer prova de concurso fico insegura e nervosa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo