Como vencer seu maior concorrente nos concursos públicos?

Avatar


05/10/2016 | 17:11 Atualizado há 1784 dias

antunes-imagem-Quem pode ser e como vencer o seu maior concorrente nos concursos públicos? Descubra no artigo especial do professor Wellington Antunes

Quem pode ser e como vencer o seu maior concorrente nos concursos públicos? Descubra no artigo especial do professor Wellington Antunes.

“Eu posso fazer tudo através Dele que me dá força.” (Filipenses 4.13)

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), conduzida pela IBGE, há mais de 10 milhões de pessoas se “preparando” para concursos públicos no Brasil. Esses dados, por si só, têm feito muitas pessoas desistirem do seu sonho de se tornar servidor público. Todos os concursos públicos, atualmente, contam com um número expressivo de inscritos: são os famosos “concorrentes”.

Normalmente, quando vamos nos dedicar a um determinado concurso público, procuramos, entre outras informações, aquelas relativas ao número de inscritos, e, muitas vezes, a relação candidato vaga é assustadora. Por exemplo: no recente concurso para o INSS, houve gerências executivas em que a relação candidato/vaga era de 24.950 candidatos para cada vaga. Nossa!!! (misericórdia, rsrs)

não há uma relação direta entre o número de candidatos inscritos e o número de candidatos que realizam a prova. Em geral, aproximadamente, 30% das daqueles que se inscrevem em um concurso público sequer fazem a prova. Isso mesmo!!! A abstenção, em média, é de 30%.”

Esse é um dado bastante expressivo, porém quero mostrar para vocês algumas informações importantes acerca dessa realidade. Mas antes eu quero te perguntar: será que esses inscritos são o seu maior concorrente??? Inicialmente é fundamental destacar que não há uma relação direta entre o número de candidatos inscritos e o número de candidatos que realizam a prova. Em geral, aproximadamente, 30% daqueles que se inscrevem em um concurso público sequer fazem a prova.

Isso mesmo!!! A abstenção, em média, é de 30%. São aqueles que, ao tomarem conhecimento da publicação do edital, por um impulso, decidem fazer a inscrição, mas não estudam, não se preocupam com o concurso e, consequentemente, “caem na real”: não há como disputar uma vaga sem estudar. É claro que há aqueles que não vão fazer a prova em virtude de um imprevisto. Apenas a título de exemplo, no concurso do INSS, mais de 270 mil inscritos não foram realizar a prova. Dessa forma, nessa linha inicial, “não se deixe levar” pelo número de inscritos. Eles não são o seu maior concorrente.

Um segundo ponto que eu gostaria de destacar é que, também, não existe relação direta entre o número de candidatos inscritos (ou que realizam a prova) e o número daqueles que se preparam adequadamente para o concurso. Embora não exista uma estatística específica acerca desse dado, nestes mais de 10 anos atuando no mundo dos concursos públicos, tenho visto que, com raras exceções, no máximo 10% dos candidatos estudam adequadamente, ou seja, utilizando-se de estratégias e métodos de estudos que, efetivamente, os levarão à aprovação. (há quem defenda que esse número não passa de 5%). A grande maioria, infelizmente, não possui planejamento de estudos, não estuda por meio de bons materiais, não sabem exatamente em que carreira querem atuar…

Retomando o exemplo do concurso do INSS, no qual havia mais de 1 milhão de inscritos, temos que: mais de 270 mil não fizeram a prova. Dos, aproximadamente, 800 mil restantes, cerca de 80 mil vão efetivamente disputar o cargo. Novamente, quero te perguntar: será que esses são o seu maior concorrente? Não são! – Wellington, então quem é o meu maior concorrente??? O seu maior concorrente começa com a letra “v” e termina com “ocê”. Bingo!!!

É isso mesmo: você é o seu principal concorrente!!! Perceba: não quero, com essa afirmação, dizer que o número de candidatos inscritos (ou que se preparam) não seja relevante. Não é isso! É claro que ao tomarmos conhecimento do número de inscritos, bem como do número daqueles que se preparam para o concurso, nós tenderemos a adotar atitudes diversas: quanto maior for esse numero, em tese, mais exigente será a nossa preparação. Entretanto, afirmo a você que esses 10% que se preparam não são o seu maior concorrente. Digo isso por alguns motivos: primeiro – esses concorrentes não podem impedir que você se prepare. Eles não podem interferir em seu planejamento de estudos. Eles não tem “poder sobre sua mente”. (como o Lanterna Verde, rsrs)

muitas pessoas, de forma consciente ou inconscientemente, têm sabotado o próprio sonho, pois embora tenham o desejo de alcançar a aprovação em um concurso público, acabam praticando diversos atos incompatíveis com a realização desse sonho.”

Quem decide se vai estudar ou não é você. Os concorrentes não têm qualquer poder sobre isso! Segundo – é você que decide a forma pela qual vai estudar: se vai elaborar um bom planejamento ou não; se vai adquirir bons cursos ou não; (Gran Cursos Online está à sua disposição! rsrs); se vai fazer resumos e exercícios; se você vai estudar 1 hora por dia, ou 5 ou 10! Note que esses fatores estão totalmente alheios ao que nós chamamos de “concorrente”. Eu sou o meu maior concorrente! Logo, só eu posso sabotar o meu projeto! Infelizmente, muitas pessoas, de forma consciente ou inconscientemente, têm sabotado o próprio sonho, pois embora tenham o desejo de alcançar a aprovação em um concurso público, acabam praticando diversos atos incompatíveis com a realização desse sonho. Retomando o tema do nosso texto, refaço a pergunta: como vencer o seu maior concorrente?

Dizem os estrategistas que para nós vencermos o nosso adversário, nós precisamos conhecê-lo.

Na Estratégia Militar de Sun Tzu, em a Arte da Guerra, encontramos o seguinte:

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha, sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas.”

Perceba! Nesse ponto você tem uma grande vantagem!!! Ninguém conhece você melhor do que você mesmo. Você sabe quais são seus pontos fracos; suas fragilidades; seus questionamentos. Você sabe também que atitudes tem atrapalhado a realização do seu sonho; você tem todo o diagnóstico. Agora é hora de definir o prognóstico, ou seja, é hora de mudar; é hora de lançar fora tudo aquilo que tem impedido o seu avanço. Só você pode fazer isso! Embora nós tenhamos um desejo de vê-lo aprovado, embora nós procuremos ofertar o melhor material para sua preparação, é você que decide se vai estudar ou não. Então vença o seu maior concorrente! Vença os limites da sua mente! Vença o gigante que está aí dentro da sua cabeça tentando te dizer que você não é capaz; que você não vai dar conta; que há muitos inscritos; que há poucas vagas; que o edital ainda não saiu… Veja!

Todas essas informações vêm do seu concorrente interior! Esse sim é com quem nós devemos nos preocupar. Você só precisa de uma vaga! Então, embora o concurso tenha muitos inscritos, a relação candidato/vaga, a relação real, será sempre um candidato para uma vaga: você para a sua vaga! É você e a sua vaga! Cada um precisa fazer a sua parte para conquistar a sua vaga. Há milhares de vagas disponíveis e previstas. Há milhares de concursos abertos e previstos.

Você só precisa de uma vaga! Então, embora o concurso tenha muitos inscritos, a relação candidato/vaga, a relação real, será sempre um candidato para uma vaga: você para a sua vaga! É você e a sua vaga!”

Então a hora é agora! Vamos fazer a diferença e vamos vencer definitivamente o nosso maior concorrente! Vença a si mesmo a cada dia! Dê o seu Melhor a cada dia! “Seja a sua melhor versão”. Assim, efetivamente, você vencerá o seu maior concorrente, e, com isso, alcançará a sua vitória.

Sucesso.

Até a próxima.

Wellington Antunes

______________________________________________________________________________________________

Wellington AntunesWellington Antunes é professor de Direito Constitucional, Licitações, Contratos e Convênios. Servidor Efetivo do MPU. Aprovado para Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados/2014 (aguardando nomeação) Aprovado para Analista de Finanças e Controle da CGU (aguardando nomeação). Graduado em Administração Pública. Pós Graduado em Direito Administrativo no IDP (Especialista). Instrutor interno do MPU (atuante na área de Licitações e Contratos, entre outras funções – pregoeiro, elaboração de Editais, Projetos Básicos e Termos de Referência, instrução de processos de dispensa e de inexigibilidade)”.

______________________________________________________________________________________________

Comentários (47)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *