Concurso Receita Federal – Auditor: Qual a relação de candidatos por vaga? Remuneração de até R$ 30 mil!

Avatar


25/04/2016 | 12:17 Atualizado há 2295 dias

Receita Federal

Você tem curso superior? Já pensou em fazer o Concurso da Receita Federal? Saiba + sobre a relação de inscritos, nomeados e aprovados no concurso!

Um dos fatores menos importantes e que é levado muito em consideração por candidatos a diversos concursos públicos em nível estadual, municipal ou distrital é a relação de candidatos por vaga (Concurso Receita Federal – Auditor). Com peculiaridades marcantes, há alguns que simbolizam uma matriz marcante de como poderá vir às etapas de um concurso ou mesmo não ter representatividade alguma, servindo de mero dado estatístico de transparência.

No Concurso Receita Federal – Auditor, porém, fica evidente que o fiel concorrente do candidato é propriamente ele mesmo. Estudar com antecedência com certeza dará suporte e técnica para vencer a banca examinadora. Voltando a premissa da relação candidato x vaga, o Concurso Receita Federal – Auditor apresenta em seu histórico uma tendência sempre crescente de inscritos em cada nova seleção, o que deverá ter um aumento significativo no novo certame devido aos ajustes no vencimentos e progressão na carreira.

Com 26.313 inscritos para 200 vagas em 2012 (131,56 por vaga), na época foram abertas vagas para auditores e analistas, com provas no mesmo dia, diminuindo o número de interessados ao posto de auditor, o concurso atingiu a marca de 68.540 inscritos para 278 vagas em 2014. Números bem expressivos, não? Mas na prática não é bem assim. Isso porque a alta defasagem e o número expressivo de candidatos despreparados que vão fazer as provas também é alto. Em 2012, dos 26.313 inscritos, compareceram as provas apenas 14.109 concorrentes. O que se repetiu em 2014, quando dos 68.540 inscritos, aparecem para “pintar” o  gabarito apenas 31.943 candidatos. 

A relação candidato x vaga é sempre na casa de 100. Em 2009, 2012 2014, o percentual foi de, respectivamente, 115, 104 e 125, levando em consideração o número total de inscritos. Já levando em consideração quem realmente foi realizas as avaliações em 2012 e 2014, os números são de, respectivamente, 56 e 58 candidatos por chance. Outro dado de suma importância, agora apenas do concurso de 2014,  refere-se a quantidade de candidatos aprovados, que foi de 804 candidatos, dos quais 556 foram nomeados. Isso nos leva a uma conclusão, você fazendo o mínimo das provas, é claro que o ideal é sempre buscar o maior quantitativo de pontos, você estará próximo de ser um novo auditor da receita federal do brasil.

Nomeações extras são tradição 

Revendo o número de convocações dos últimos concursos abertos pela Receita, fica evidente a grande necessidade de auditores e o número de chamadas excedentes em todas as seleções que são abertas. Desde 2009 a receita nomeia sempre  de 50% a 100% o número de aprovados em seus certames. Oferecendo 450 vagas em edital, o concurso de 2009 culminou com nomeação de mais de 700 aprovados, sendo o primeiro a ter provas discursivas e o primeiro a chamar candidatos além das vagas iniciais.

Em 2012, com um nível de dificuldade maior que o do último aberto, das 200 vagas ofertadas e um total de 252 aprovados, todos foram chamados e não houve convocação de excedentes, pois o número de candidatos que fizeram o mínimo não chegava ao quantitativo de 50%, o que foi positivo, pois todos foram nomeados de uma vez. Em  2014, eram 278 vagas em edital e foram nomeados 100% dos excedentes, ou seja, mais de 560 oportunidades.

Além da oferta de vagas acima da média, quem ingressar no próximo concurso da Receita Federal terá motivos para comemorar e ainda mais para estudar. É que, após acordo com o Ministério do Planejamento, a categoria teve seus vencimentos alterados e agora o menor valor é de R$ 24 mil, com auxílio-alimentação no valor de R$ 458, além de auxílio-saúde de até R$ 124 (por pessoa) e benefício pré-escolar, que hoje é de R$ 321. A proposta do governo concede reajuste de 21,3%, em quatro anos até 2019, mais um bônus de eficiência de até R$ 5 mil, benefícios que se estenderam aos futuros integrantes da carreira fiscal federal.

auditor-rfb-vencimento

Tradicionalmente, os concursos para a RFB são rápidos, pois é curto o prazo entre a autorização, a publicação do edital, o resultado e a nomeação dos aprovados. Em 2014, por exemplo, a Portaria de autorização do Ministério do Planejamento foi divulgada no Diário Oficial da União no dia 19/02, e o edital foi publicado em menos de 15 dias, em 07/03.

As inscrições estavam abertas de 13 a 27 de março de 2014, e as provas foram aplicadas nos dias 10 e 11 de maio de 2014, algo em torno de 60 dias para a preparação. Animando ainda mais quem está deseja ingressar na carreira fiscal federal, temos o prazo para nomeações dos aprovados, que foi de 45 dias após a publicação do resultado final. Não foi diferente em 2012, quando o prazo entre a autorização e a publicação do edital foi de menos de 30 dias, com provas em 60 dias e nomeações entre 45 e 50 dias até a divulgação do resultado final.

Portanto, fica claro que a preparação antes mesmo da publicação do edital é extremamente importante. Sairá na frente quem conseguir estudar previamente, usando o tempo em que o edital for publicado até as provas para revisão e maximização dos conteúdos ou das pequenas alterações.

Atualmente, há um quadro com 10.500 auditores, mas, desde 2002, a Receita registra média de 600 aposentadorias por ano na carreira de auditor. Entre 2009 e 2014, 3.246 servidores deixaram de trabalhar no órgão e, por meio de concurso, entraram somente 1.204, ou seja, déficit de 2.042 auditores apenas no período citado.

O concurso da Receita Federal 2016 pode estar entre as exceções para este ano. Isso porque segundo o SindReceita cerca de 3 mil servidores estão em abono de permanência no órgão e, portanto, podem aposentar-se a qualquer momento. Somente para o cargo de auditor-fiscal são registradas mais de 600 aposentadorias anualmente.

O pedido da Receita é para 5 mil vagas, das quais 3 mil são para o posto de analista-tributário e 2 mil para auditor-fiscal. Ambos os cargos são destinados a quem possui formação superior em qualquer área. Os ganhos mensais no início da carreira são de R$ 14 para analista e R$ 21 mil para auditor.

Detalhes:

  • bullet1.gif (844 bytes)Concurso: Receita Federal do Brasil (Concurso Receita Federal)
  • bullet1.gif (844 bytes)Banca organizadora: Esaf
  • bullet1.gif (844 bytes)Cargos: Auditor-Fiscal; Analista-Tributário
  • bullet1.gif (844 bytes)Escolaridade: Nível superior
  • bullet1.gif (844 bytes)Número de vagas: 5.000 (Solicitadas ao MPOG)
  • bullet1.gif (844 bytes)Remuneração: Até R$ 2121 mil
  • bullet1.gif (844 bytes)Situação: Previsto
  • bullet1.gif (844 bytes)Previsão de publicação do edital: 2016/2017
  • bullet1.gif (844 bytes)Link do último edital: Auditor Analista
  • bullet1.gif (844 bytes)Acesso ao pedido do concurso: 03000002042201487

Gostou desta oportunidade? A fim de preparar os candidatos para o concurso da Receita Federal, o Gran Cursos Online escalou uma equipe de professores de todo o país, altamente especializada em concursos da área fiscal. Os cursos estão de acordo com os últimos editais publicados e contam com uma equipe nacional de professores, 1 ano de acesso (cursos por pacote), abordagem teórica e em exercícios (ESAF) e estudo jurisprudencial. Início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

matricule-se 3

Antecipe seus estudos e saia na frente!

Depoimentos de alunos aprovados AQUI.

CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ-Natálial CHEGUEI-LÁ (7)

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.