Estou totalmente desmotivado, e agora?

Gabriel Granjeiro


9 de Dezembro de 2019 5 min. de leitura

“Aquele que tem um porquê para viver pode suportar quase todos os comos.” – Nietzsche

As pessoas tornam-se desmotivadas porque se veem fazendo algo por pura obrigação, por sobrevivência, sem prazer algum. Vão à faculdade porque é o que se espera delas, trabalham porque têm de pagar as contas, estudam para concurso porque foi a opção que lhes restou. Também não há motivação que sustente desejos muito acima do razoável ou pessimismo em excesso, típico de gente que atribui mais peso aos problemas do que às soluções. Ora, se já é difícil encontrar paixão, alegria, felicidade e motivação nas atividades que desempenhamos rotineiramente, pior ainda se não formos pacientes para aguardar os frutos do que acabamos de plantar. Queremos tudo para ontem e, de preferência, de mão beijada.

“Se já é difícil encontrar paixão, alegria, felicidade e motivação nas atividades que desempenhamos rotineiramente, pior ainda se não formos pacientes para aguardar os frutos do que acabamos de plantar”.

As coisas, porém, não são fáceis, e a falta de motivação pode acompanhar o fracasso, que, por sua vez, está diretamente ligado aos níveis de expectativa. Quanto mais ambicioso o desejo, mais profunda é a dor quando vem a frustração. Tendo se esforçado tanto, dedicando incontáveis horas ao estudo ou ao trabalho, é mesmo aflitivo não atingir o resultado pretendido. Dói na alma. Por isso é tão importante controlar as expectativas, ser realista e objetivo, mas sem perder a ambição e a esperança. E é por isso que os mestres daqui do Gran costumam aconselhar os alunos a escolherem a carreira por vocação, nunca pelo salário inicial ou pelo número de vagas ofertadas no concurso. Quem não é vocacionado para o cargo escolhido provavelmente não se sentirá motivado para desempenhar bem as atribuições dele – tampouco encontrará energia para começar os estudos para a prova. Algo que começa errado dificilmente acabará certo.

O pensador Daniel H. Pink fala de uma poderosa fonte de energia, que com frequência negligenciamos ou ignoramos, por considerá-la irreal. Podemos chamá-la de “propósito como motivação”. Na vida corporativa, identificamos os sinais dela em três domínios: metas, palavras e políticas. Entre as palavras usadas pelas empresas e as metas que buscam, situam-se as políticas que implementam para transformar as primeiras nas últimas. Tomando o Gran Cursos Online como exemplo, posso afirmar: nossa empresa não tem como escopo obter lucro, mas manter a ética e cumprir a lei. Nosso objetivo é semear propósito, e usamos o lucro como catalisador da nossa missão, que é transformar vidas por meio de conteúdos aliados à tecnologia. Percebe como convertemos nosso senso de propósito em força motriz para seguirmos firmes em nossos projetos?

Tanto na Psicologia como na Economia, há estudos que indicam ser fraca a correlação entre dinheiro e felicidade. Ter uma conta bancária polpuda não garante ao titular felicidade plena e instantânea. Na verdade, o modo como as pessoas gastam o dinheiro que têm pode ser tão ou mais importante quanto o valor nominal que elas possuem no banco. Explico: traz mais satisfação fazer um terceiro feliz do que gastar consigo mesmo.

Descobertas como essas impressionam. É curioso como pessoas com grandes projetos ligados à riqueza material têm maior probabilidade de continuarem infelizes mesmo depois de atingirem seus objetivos. Há coisas que, uma vez obtidas, fazem com que nos sintamos até pior, não melhor. De fato, a satisfação não depende de ter metas, mas de ter as metas certas. Quando perseguimos objetivos relacionados exclusivamente a dinheiro, alcançá-los não nos proporciona exatamente satisfação. Nossa reação, ao contrário, costuma ser aumentar o tamanho e o escopo da meta seguinte, num eterno ciclo de insatisfação. Nada é o bastante. Nunca. Por isso, não paute o seu projeto de mudança de vida apenas na melhoria financeira – que é de extrema importância, mas não é a força motriz principal que move o ser humano. Lembre-se de que você vai prosperar todos ao seu redor quando chegar lá. As pessoas por trás desse projeto o motivarão muito mais, em regra, do que o ganho financeiro posterior.

“A satisfação não depende de ter metas, mas de ter as metas certas”.

Se você se interessou por este artigo, imagino que se encaixe no perfil de alguém desmotivado. Nesse caso, receba estas seis lições sobre alegria, luz, futuro e conquistas.

  1. Nunca se esqueça de que a alegria nos visita em momentos comuns.

Não corra o risco de deixá-la passar despercebida mantendo-se ocupado apenas com a busca pelo excepcional. Temos que caminhar rumo às grandes conquistas, mas não podemos deixar de desfrutar as pequenas alegrias do presente.

  1. Faça alguma coisa, mesmo que se sinta desmotivado. A motivação pode vir com o tempo.

Minha dica para você nesta semana, com base no que escutei domingo na igreja: faça ALGUMA coisa. Todo mundo pode fazer ALGO, por menor que seja e por mais difíceis que sejam as condições. Use o que você tem.

Não adianta ter uma ideia, um projeto, um plano e não fazer nada. O que muda a sua vida não é o que você começa, mas o que você termina. E a maioria das pessoas não termina quase nada grande que inicia. Nesta semana que se inicia, FAÇA ALGUMA COISA e se comprometa consigo a terminar o que você começou. Ser imparável é, também, iniciar e concretizar seus projetos.

  1. Livre-se do peso de quem não quer ser ajudado e o puxa para baixo.

Se você tentou de tudo para ajudar determinada pessoa e ela não parece querer, você precisa se livrar desse peso que pode afundar o seu barco também. Essa pessoa pode até saber que está te atrapalhando, mas ela só vai sair ou se distanciar de sua vida se você a expulsar, infelizmente. Portanto, cuide do seu barco ou você e todos que dependem de você vão morrer afogados nele. Deixe que o Universo vai ajudar essa pessoa, por mais que, em um primeiro momento, seja difícil para ela.

  1. Continue incomodado.

Você não precisa estar motivado para agir. Você precisa estar incomodado. Já trabalhei e estudei muitas vezes sem estar 100% motivado. No entanto, eu estava incomodado com algo e sabia que precisava fazer alguma coisa. Não aceitava continuar com determinado resultado, ou não ir bem em determinada situação. Essa angústia também tem um fator positivo em nosso poder de ação.

  1. Sonhe, mas aja de acordo com o que você sonhou.

Sonhar é fácil, mas acreditar no sonho é difícil. Se você está desmotivado, é quase impossível em um primeiro momento, mas pode se tornar factível quando você seguir os passos anteriores, pois você verá aos poucos que o sonho é possível, e isso vai o motivar. Aja conforme seus sonhos, portanto!

  1. Seja genuinamente grato pelo que você tem.

Não considere banais suas conquistas – celebre-as! Não se desculpe por sua alegria. Agradeça e compartilhe sua gratidão com os outros.

Jamais desperdice alegria. Sim, pode dar um pouco de medo entregar-se a ela; afinal, o receio de tornar a se frustrar está sempre à espreita. No entanto, podemos ceder a momentos de alegria sem deixar de fortalecer nossa resistência e cultivar esperança. Se, depois, coisas desagradáveis acontecerem – e elas acontecem –, estejamos preparados para elas, fortalecidos em nossa perseverança.

E, assim, busquemos juntos, todos os dias, a verdade sobre o que nos motiva, mesmo nos momentos mais difíceis!

Se esta mensagem o ajudou de alguma forma, registre nos comentários: “Estou com tudo!

“Não se pode viver uma vida realmente excelente sem sentir que se pertence a algo maior e mais permanente do que si mesmo.” – Mihaly Csikszentmihalyi, psicólogo húngaro.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

 


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?

Prepare-se com quem mais entende do assunto!

COMECE A ESTUDAR NO GRAN

Depoimentos relacionados

Em busca de estabilidade e conforto para a família, Isabella Modesto estudou por três anos para conquistar uma vaga para…

Natural de Aracaju, a professora Érika Ramos decidiu ingressar na conquista pelo cargo público por 2 principais razões: a busca…

Persistência e dedicação sempre foram palavras que permearam a vida de Elisa da Silva Gomes Lana, natural de Costa Verde…

Daniele Laís saiu de seu emprego no SENAC DF aproveitando um momento de mudança no seu cargo, hoje extinto, e…

Evelyn Rodrigues é natural de Brasília/DF, mas hoje mora em Aracaju/SE, onde realizou e foi aprovada no Concurso Prefeitura Barra…

Qual é o seu grande objetivo de vida? Para Raul Marcelo da Silva o foco estava em ingressar na carreira…

Natural da cidade de Poço Verde/ SE, Aialla Suelem Andrade de Souza escolheu a carreira pública não só pela estabilidade…

Dedicando-se ao estudos por cerca de 3 anos, José Roberto Ferreira conquistou não apenas a aprovação no Concurso BRB para…

Gabriel Granjeiro

Presidente e sócio-fundador do Gran Cursos Online

114

Comentários (114)

Avatar Artur 28 de Dezembro de 2019

Estou com tudo!!!

 Responder

Avatar João Paulo Souza Conceição 13 de Fevereiro de 2020

Estou com tudo!

 Responder

Avatar Elcimar 25 de Fevereiro de 2020

Estou com Tudo

 Responder

Avatar Adriana Ferreira da Costa Torres 26 de Março de 2020

ESTOU QUASE COM TUDO, MAS LOGO,LOGO CHEGO LÁ……

 Responder

Avatar Dener 13 de Abril

ESTOU COM TUDO!

 Responder

Gran Cursos Online - Naira Gran Cursos Online - Naira 13 de Abril

👏👏👏

 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *