Sugestão de temas PC-GO por especialistas: Dissertação Expositiva. Prepare-se e garanta sua vaga!

Avatar


15/09/2016 | 07:51 Atualizado há 1902 dias

PC-GO 2016

Faltando pouco mais de um mês para as provas objetiva e dissertativa para os cargos de escrivão substituto e agente substituto da Polícia Civil de Goiás (Concurso PC-GO 2016) os candidatos entram na reta final da preparação para o certame. Temida por muitos, a etapa discursiva terá caráter eliminatório e classificatório e requer preparação específica.

Com aplicação prevista para o dia 16 de outubro de 2016, a prova discursiva terá duração de 5 horas e acontecerá no período da tarde. Os candidatos deverão elaborar redação de até 30 linhas, de acordo com o tema proposto que abrangerá os conhecimentos específicos de cada cargo.

Consultados, os especialista e professores do Gran Cursos Online, Deusdedy Solano, Vânia Araújo e Paulo Igor, elaboraram um passo a passo de como desenvolver o texto, além de dar sugestões de 5 temas para dissertação argumentativa. Confira abaixo!

TEMAS DA PROFESSORA VÂNIA ARAÚJO

TEMA 1

Conforme ensinamento de Marcelllus Polastri Lima, em seu Manual de Processo Penal, “O Estado, na preservação da harmonia e estabilidade da sociedade, opõe-se ao delito através da prevenção e da repressão. Assim, uma vez praticado o fato vedado no direito objetivo penal, inicia-se a persecução criminal com a investigação, onde será esclarecido o fato e sua autoria, e, posteriormente, surge o direito do Estado-Administração de pedir ao Estado-Juiz a aplicação da lei penal: é a ação penal”.

Discorra sobre o tema, elaborando texto dissertativo, abordando os seguintes aspectos da ação penal:

  1. a) As espécies de ação penal existentes no ordenamento jurídico brasileiro.
  2. b) Tratando-se de crime comum, o prazo para oferecimento da denúncia pelo Ministério Público, na hipótese de réu solto, e na hipótese de réu preso.
  3. c) Tratando-se de crime comum, o prazo para encerramento do Inquérito Policial na hipótese de réu solto. E na hipótese de réu preso.
  4. d) O que é permitido ao particular, no caso de o Ministério Público se manter inerte na propositura da ação penal que lhe compete, com o fim de que o fato criminoso seja processado e julgado.

TEMA 2

A tortura, um crime inafiançável de acordo com a Constituição brasileira, continua a ser praticada pelos agentes do Estado, aviltando toda a polícia. O espancamento, o choque elétrico e o pau-de-arara são técnicas usadas rotineiramente para esclarecer crimes. O tratamento nas prisões é cruel, desumano, degradante.

SOBEL, Henry. Comentários Art.5º. In: Direitos humanos: conquistas e desafios. Brasília: Letraviva.

A tortura, todos sabemos, ainda é uma prática frequentemente utilizada em nosso país. Ontem, com os presos políticos. Hoje, com os presos comuns, que continuam sujeitos a sevícias e a uma série de práticas hediondas e desumanas visando extrair-lhes confissões, muitas vezes de crimes que jamais cometeram. O tratamento brutal e desumano contra presos no nosso País, eficaz diante da fragilidade física da pessoa humana, vem inibindo e atrasando os processos de investigação técnica e da polícia científica, de cujos trabalhos deveriam originar-se os meios de prova para a devida condenação dos criminosos.

DOURADO, Denisart. Tortura. 2ª edição. São Paulo: Editora de Direito.

Considerando que os textos acima têm caráter unicamente motivador, produza um texto dissertativo sobre o tema:

CONFISSÃO NO PROCESSO PENAL

No desenvolvimento do seu texto, aborde necessariamente, os seguintes aspectos:

  • a natureza jurídica e o objeto da confissão;
  • seu valor no processo penal;
  • a possibilidade de aplicação da teoria dos “frutos da arvore envenenada” (quando a confissão é obtida mediante procedimento ilícito).

 

TEMAS DA PROFESSORA DEUSDEDY SOLANO:

SITUAÇÃO 1

Fábio, em 16.04.2016, escreveu um bilhete para Patrícia, marcando um encontro com ela.  Patrícia não compareceu por não ter nenhum interesse em manter relacionamento íntimo de afeto com Fábio, este imbuído de um intenso sentimento de rejeição e ódio, no dia 13.05.2016, procurou por Patrícia e a estuprou e depois para ocultar e garantir a impunidade do estupro, Fábio  matou a vítima. Durante a investigação o cadáver da vítima foi localizado, o bilhete apreendido, e foram encontradas digitais de Fábio no local da infração. Na sequência da investigação, Fábio, indiciado pelos crimes, foi submetido à identificação datiloscópica, por não apresentar documento de identificação civil bem como foi submetido, coercitivamente ao fornecimento de material para exame grafotécnico e à perícia para extração de DNA. A autoridade fundamentou a produção de provas, em face da gravidade do delito o que se justificaria pelo princípio da proporcionalidade e razoabilidade, desde que se estivesse apurando a prática de crime hediondo ou, ainda, praticado com violência ou grave ameaça à pessoa.

Considerando a situação hipotética acima apresentada, discorra sobre a produção de provas, no texto apresentado, em face da ilicitude ou licitude das provas.

SITUAÇÃO 2

Carla fez um seguro de vida que previa o pagamento de vultosa indenização a seu marido, José, caso ela viesse a falecer. O contrato previa que o beneficiário não teria direito à indenização se causasse a morte da segurada. Alguns meses depois, Carla foi encontrada morta, tendo o perito oficial que assinou o laudo cadavérico concluído que a causa provável fora envenenamento. Em que pese o delegado não ter indiciado José, o MP concluiu que havia indícios de autoria, razão pela qual ele foi denunciado por homicídio doloso. O juiz recebeu a denúncia e determinou a citação do réu. José negou a autoria do delito, tendo solicitado a admissão de assistente técnico e apresentado defesa em que requereu sua absolvição sumária. O parecer do assistente técnico foi no sentido de que a morte de Carla tivera causas naturais.  O juiz fundamentou uma sentença absolutória acatando o parecer elaborado pelo assistente técnico contratado por José, rejeitando as conclusões do perito oficial.

Considerando a situação hipotética acima apresentada, produza um texto dissertativo acerca do tema por ela aventado. Em seu texto, aborde, necessariamente e de maneira fundamentada, os seguintes aspectos:

  • a valoração do exame de corpo de delito oficial;
  • a valoração do parecer elaborado pelo assistente técnico; e
  • a possibilidade de o juiz rejeitar o laudo, verificando a legalidade ou ilegalidade da decisão judicial acima.

SUGESTÃO DE TEMAS DE DIREITO PENAL DO PROFESSOR PAULO IGOR

1ª – Leis excepcionais e temporárias: características e constitucionalidade dos dispositivos.

2ª – Hipóteses de extraterritorialidade e os princípios que justificam a sua ocorrência.

3ª – Imputabilidade penal: causas de inimputabilidade e seus critérios de definição.

4ª – Crimes contra a dignidade sexual: princípio da continuidade normativo-típica e sua relação com o crime de atentado violento ao pudor.

5ª – Furto qualificado pela fraude x Estelionato: diferenças entre os crimes; e qual o crime caracterizado na conduta daquele que frauda o relógio contador da empresa de água ou luz?

6ª – Lei 11.343/06 (Lei de Drogas): tráfico privilegiado é um tipo penal autônomo? Hediondo ou não?

A SEGUIR, HÁ CINCO PROPOSTAS DE TEMAS ESPECÍFICOS:

DIREITO PENAL

Levando em consideração a mais recente doutrina brasileira sobre a teoria do crime, disserte sobre a culpabilidade.

DIREITO CIVIL

Dano moral: disserte sobre o tema, enfatizando seu conceito, sua evolução na legislação e jurisprudência pátrias, sua forma de reparação e seus aspectos polêmicos.

DIREITO CONSTITUCIONAL

A federalização dos crimes contra os direitos humanos pode ser uma solução para afirmar esses direitos e reprimir violações e atentados dessa natureza?

DIREITO ADMINISTRATIVO

Discorra sobre a realização do princípio da eficiência no exercício da função policial.

DIREITO PROCESSUAL PENAL

Discorra sobre a liberdade provisória.

______________________________________________________________________________________

Deusdedy Solano é advogada criminal (OAB 51.132-DF), pós graduada em direito processual penal. Servidora aposentada da Polícia Civil do Distrito Federal. Professora de direito penal, direito processual penal e legislação penal extravagante de preparatórios para concursos públicos há 19 anos , ministrando aulas em diversas instituições de ensino. Professora de Pós graduação na área de direito penal. Professora dos cursos virtuais do: Gran Cursos Online, dentre outros.

 

Paulo Igor é Policial Legislativo Federal, aprovado no concurso do Senado Federal de 2012. Já foi servidor público efetivo no Superior Tribunal de Justiça. Foi o 1° colocado nas provas objetivas do concurso de Agente de Trânsito do Detran – DF em 2012. Graduado em Direito.

 

 

Vânia Araujo é Licenciada em Letras, pela Universidade de Brasília (UnB). Ministra aulas de Interpretação de textos e de Redação Discursiva há mais de dez anos nos principais cursos preparatórios para vestibulares e concursos do Distrito Federal. Já trabalhou também em cursos de Belo Horizonte e Goiânia.

 

 

____________________________________________________________________________________

Detalhes:

  • Concurso: Polícia Civil de Goiás (Concurso PC-GO 2016)
  • Banca organizadora: Cespe/UnB
  • Cargos: Agente e Escrivão
  • Escolaridade: Nível Superior
  • Remuneração: Até R$ 3 mil (R$ 1,5 mil de vencimento inicial, além de benefícios como gratificações e horas extras)
  • Número de vagas: 500
  • Inscrições: de 11 a 31 de agosto de 2016
  • Taxa de Inscrição: R$ 110,00
  • Prova objetiva: 16 de outubro de 2016

edital

Prepare-se para a Polícia Civil de Goiás com quem é imbatível em aprovação nas carreiras policiais.
O Gran Cursos aprovou mais de 7.300 alunos nos últimos concursos para o DEPEN,
PRF, Polícia Federal e PMDF.

Preparatórios online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!
Prepare-se com quem mais aprova há 26 anos e conquiste a sua vaga!

matricule-se 3

assinatura-ilimitada-

garantia de qualidade

Depoimentos de alunos aprovados AQUI. Casos de sucesso:

CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ-Natálial CHEGUEI-LÁ (7)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *