Pequenos hábitos, grandes resultados

Avatar


04 de dezembro3 min. de leitura

Recentemente, reli o livro “Hábitos atômicos”, de James Clear, e tive novos insights sobre o tema. Penso que falar disso, particularmente com quem está se preparando para concursos, é sempre bom. Afinal, se há algo com potencial de mudar o nosso futuro, são os nossos hábitos, que, como demonstra Clear, podem e devem ser ajustados. O ser humano é altamente adaptável, então, ainda que pareça mais difícil para alguns, a depender do seu histórico de vida, é plenamente possível alterar o rumo e seguir um caminho mais promissor. Exige esforço, dedicação e resiliência, mas só depende da própria pessoa.

A tese de Clear é simples: pequenas porém consistentes mudanças produzem resultados significativos. Imagine um avião em velocidade de cruzeiro rumo a uma cidade, sei lá, a mil quilômetros de distância, mas dentro do país. Agora pense que uma mera inclinação de poucos graus na rota pode levá-lo a pousar… em outro continente! Da mesma forma, a menor alteração que fizermos em relação a algum hábito nosso pode mudar tudo, absolutamente tudo quanto ao nosso futuro.

De acordo com James Clear, são quatro as principais leis que devem ser respeitadas por quem almeja formar novos hábitos. Vamos a elas?

1. Tornar os hábitos mais evidentes.

Muitos dos nossos comportamentos são automatizados. Trazê-los para o nível da consciência é, portanto, a primeira regra a ser observada por quem gostaria de mudar certos hábitos. Clear propõe uma técnica bastante eficaz para isso, que ele chama de “empilhamento de hábitos” e consiste em vincular um novo hábito a uma rotina já estabelecida. Quer começar a estudar logo cedo? Ponha essa nova rotina na pilha de tarefas matinais, como a de tomar o café, criando uma associação direta entre as duas. A lógica é mais ou menos a seguinte: se eu tomo café, estudo em seguida.

Já que é para automatizar comportamentos, que seja para o bem, certo?

2. Tornar os hábitos mais interessantes.

A segunda lei parte do princípio de que somos propensos a repetir comportamentos que nos proporcionam prazer imediato. Clear sugere, então, formas de transformar um hábito sem graça numa atividade mais atraente. O mais comum é associá-lo a um afazer do qual se goste. Por exemplo, se você está lutando para começar a se exercitar diariamente, que tal ouvir seu podcast favorito apenas enquanto está na academia? Pode acreditar: a sensação de recompensa imediata servirá de incentivo no dia seguinte.

3. Tornar as rotinas mais fáceis de executar.

Não há desculpa para deixar de fazer algo simples. Quer adotar o hábito de correr todas as manhãs? Arrume tudo na noite anterior, roupas e tênis de corrida, e os vista tão logo saia da cama. Quanto menor o esforço para começar, maior a probabilidade de o hábito se manter. Eu mesmo sigo essa tática.

Dividir uma rotina em pequenos passos é outra forma de ir transformando-a num hábito. Em vez de se comprometer desde logo com algo maior, como praticar uma hora de corrida na esteira, comece com cinco ou dez minutos e vá aumentando progressivamente o tempo. Assim, a tarefa se mostra menos intimidadora e mais gerenciável.

4. Tornar os hábitos mais satisfatórios.

Já falamos em recompensas imediatas quando abordamos a segunda lei. Mas há outro tipo de reforço positivo, que só ocorre quando analisamos nossa evolução num prazo maior. Pensando nisso, Clear sugere uma espécie de rastreamento de rotinas e hábitos que permita visualizar os avanços. A nossa ferramenta de dashboard de performance, disponível dentro da plataforma, ajuda nesse rastreamento em relação à preparação para concursos. Ali você vê claramente como está indo e se motiva a seguir firme nos estudos.

Melhorar um por cento que seja, mas todos os dias; essa é a minha filosofia de vida. Encorajo que seja a sua também. O avanço pode até parecer tímido, mas também é exponencial. Não por outra razão, o título do livro de Clear é “Hábitos atômicos”. O termo “atômico” tem duplo sentido: ao mesmo tempo que denota algo muito, muito pequeno, também indica algo impactante, forte como uma explosão nuclear. Hábitos são exatamente isso. Parecem coisa pouca, mas fazem toda a diferença, moldando o presente e, principalmente, o futuro.

Participe do Canal do Imparável (https://t.me/imparavelgg) no Telegram e tenha acesso em primeira mão ao artigo da semana e ao áudio do artigo com a voz do autor, além de muitos outros conteúdos para inspirar você, mesmo em dias difíceis!

P.S.: Siga-me (moderadamente, é claro) em meu perfil no Instagram . Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

  1. O grande palco do agora
  2. O trabalho que alivia a dor
  3. A força aperfeiçoada na fraqueza
  4. Crie o seu futuro
  5. Apenas comece
  6. A importância de ser útil
  7. Destrua os rótulos
  8. Bata à porta!
  9. Nada como um dia após o outro
  10. Um novo ponto de vista
  11. Já TENTEI de TUDO!
  12. Quando dizem que é impossível…
  13. Deserto não é moradia, é passagem
  14. Você tem um propósito
  15. A importância do ambiente
  16. Vencendo a inconstância
  17. Talento vale, mas esforço conta em dobro
  18. Dê um reset na sua vida
  19. Sucesso no (aparente) fracasso
  20. Você tem de tomar uma decisão!
  21. Em busca da realização
Avatar


04 de dezembro3 min. de leitura