Cuidado: antifrágil!

antifrágil “No inferno, os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise.” – Dante Alighieri, escritor e poeta italiano

Outro dia, escutei em uma palestra o neologismo “antifrágil”. O termo foi cunhado pelo professor e autor best-seller Nassim Nicholas Taleb em sua obra “ANTIFRÁGIL: coisas que se beneficiam com o caos”. Logo pensei que o tema renderia um artigo, já que eu mesmo fiquei bastante impressionado com o conceito e as ideias defendidas por Nassim. Aqui está, portanto, o resultado das minhas reflexões a respeito do assunto.

Para começar, relembremos o significado do adjetivo “frágil”. Ele é empregado para qualificar algo delicado, que se pode partir, deformar ou danificar com facilidade, algo que quebra, rompe ou enguiça facilmente. O oposto de frágil, segundo o senso comum, é algo forte, seguro, confiável, sólido, permanente, bem-construído. Essa é, contudo, a meu ver, uma interpretação incorreta.

“Veja bem: uma pessoa robusta e durona apenas bloqueia as pancadas da vida, ao passo que alguém antifrágil prospera no caos, tornando-se mais forte e poderoso a cada novo golpe que o atinge, não importa a intensidade nem a origem do ataque.”

Já o termo “antifrágil” é um neologismo que não está registrado em dicionário algum. Não se trata, por exemplo, de sinônimo de “resiliente”. Para o homem que cunhou a expressão, na verdade é ela o antônimo de “frágil”. Serve para designar algo que melhora quando se encontra em situação adversa. Quando o adjetivo é empregado para qualificar uma pessoa, traduz a ideia de que ela tolera bem qualquer tipo de pressão e, mais do que enfrentar desafios com tranquilidade, aperfeiçoa-se, desenvolve-se e cresce graças a eles. Designa, em resumo, alguém que não se deixa deformar com facilidade. Veja bem: uma pessoa robusta e durona apenas bloqueia as pancadas da vida, ao passo que alguém antifrágil prospera no caos, tornando-se mais forte e poderoso a cada novo golpe que o atinge, não importa a intensidade nem a origem do ataque. Percebe a diferença?

“Sem aleatoriedade, sem desordem, sem perigo, sem estresse, sem incerteza, sem instabilidade, não temos como desenvolver o “antifrágil” que está dentro de nós.”

Em poucas palavras, a lição é: não devemos evitar adversidades. Fugir delas não é nem de longe a melhor maneira de melhorarmos, de nos aperfeiçoarmos. Definitivamente, adiar crises não é o caminho. Sem aleatoriedade, sem desordem, sem perigo, sem estresse, sem incerteza, sem instabilidade, não temos como desenvolver o “antifrágil” que está dentro de nós. Não temos por que aprender, não temos por que evoluir. Devemos é encarar o mundo, enfrentando os fatos do dia a dia na vida pessoal, no trabalho ou na preparação para concursos, se esta for a nossa escolha. Quando, por exemplo, alguém tido por líder opta por não enfrentar as crises que surgem, ele, na verdade, camufla suas fragilidades, e só. Um líder de verdade precisa conhecer suas fraquezas e trabalhar para superá-las, mesmo que em meio ao caos. Na verdade, segundo Taleb, é justamente em situações difíceis que esse líder pode despertar dons que nem sabia ter.

O professor defende que agentes estressores têm papel fundamental em nosso desenvolvimento pessoal e profissional. “Diz-se que os melhores cavalos perdem quando competem com os mais lentos e vencem contra os melhores rivais. Subcompensações pela ausência de um agente estressor, a hormese reversa, a ausência de desafios, degrada o melhor dos melhores”, resume. O mesmo se aplica a outros tipos de competição, como a que é preciso vencer para conquistar uma vaga no serviço público. Em outras palavras, leitor amigo, se o concurso público que você quer prestar não atrai os melhores concorrentes, se a relação candidatos por vaga não é das mais altas, não haverá agentes estressores, desafiadores, provocadores que motivem você a se superar.

Particularmente, consigo me identificar muito bem com isso. Quando me sinto provocado, consigo ir além das minhas próprias expectativas. Quando vejo alguém fazendo algo melhor do que eu, isso me motiva demais! Quando alguém fala que eu não sou capaz, então… Aí é que, modéstia à parte, eu cresço mesmo. Isso também vale para o meu sócio, Rodrigo. Experimente dizer que ele não vai conseguir algo. Tente envolvê-lo em uma situação de altíssimo estresse. Pode ter certeza: tirando forças e conhecimentos sabe-se lá de onde, ele resolverá em minutos qualquer problema que outra pessoa poderia levar horas para administrar.

Entende agora como antifragilidade é o oposto de fragilidade? Existe o frágil, o robusto e o antifrágil. O frágil sofre um baque e se quebra, desistindo na primeira dificuldade. O robusto resiste aos impactos externos e não paralisa ao ser atormentado. Já o antifrágil, além de resistir, melhora quando sofre o impacto. Andar descalço, por exemplo, torna a sola dos pés mais resistentes. A musculação causa pequenas lesões nos músculos que depois os fortalecem. Nos dois casos, não estamos meramente bloqueando danos, mas nos aperfeiçoando com eles.

“O fato de tudo parecer conspirar contra você deve se tornar justamente o motivo para você dar o seu melhor. O problema deve ser transformado em motivação. Parece contraintutivo, mas é a verdade.”

Portanto, para se tornar antifrágil, resista às agressões externas e as utilize para melhorar sua composição, sua estrutura. Se essas agressões, no seu caso, são materializadas em falta de incentivo para os estudos, fortaleça-se com elas. Converta cada palavra dura em motivação para se superar. Em termos práticos, a cada vez que amigos ou familiares repetirem que você nunca será aprovado em concurso, estude mais, até conseguir mostrar que eles estavam errados. O fato de tudo parecer conspirar contra você deve se tornar justamente o motivo para você dar o seu melhor. O problema deve ser transformado em motivação. Parece contraintutivo, mas é a verdade.

Acredite: só melhoramos quando nos submetemos à aleatoriedade. O professor Nassim cita outro exemplo que ilustra bem a propriedade dos agentes estressores: “Aprende-se melhor um idioma na dificuldade da situação, de erro em erro, quando é preciso se comunicar em circunstâncias mais ou menos extenuantes, principalmente para expressar necessidades urgentes (como as necessidades físicas, por exemplo)”. É verdade! Eu mesmo conheço pessoas que se mudaram para um país de repente e se viram obrigadas a aprender uma nova língua em meses ou teriam sérias dificuldades até para sobreviver. E como elas conseguiram? Conseguiram por serem antifrágeis! Elas podiam ter ficado paralisadas; afinal, todos sabemos da dificuldade que é aprender outra língua. Podiam ter voltado para a sua zona de conforto, retornando ao país de origem. Podiam ter se acomodado, sobrevivendo à custa de uma comunicação bem aquém da ideal. Mas, não. Quem é antifrágil aproveita o estresse de TER de aprender para se aperfeiçoar de maneira que não imaginava ser possível.

O mesmo vale para os concurseiros que são obrigados a aprender, por exemplo, raciocínio lógico matemático para prestar um concurso em que a matéria seja eliminatória. As circunstâncias impõem que eles procurem dominar os conteúdos como se não houvesse amanhã. E acredite: mesmo quem nunca foi muito bom em exatas pode aprender os temas mais complexos da matemática, desde que desenvolva sua antifragilidade.

Nassim lamenta que nem todos percebam como poderiam se beneficiar do caos em busca do autodesenvolvimento. “Sinto raiva e frustração quando penso que um em cada dez norte-americanos acima da idade do ensino médio está fazendo uso de algum tipo de antidepressivo, como o Prozac. Na verdade, agora, quando passamos por mudanças de humor, temos de justificar por que não estamos usando alguma medicação. Pode haver algumas boas razões para fazer uso de medicação, em casos patológicos graves, mas meu humor, minha tristeza, minhas crises de ansiedade são uma segunda fonte de inteligência – talvez, até, a primeira”, diz. Traduzindo em miúdos, as pessoas estão com cada vez mais frequência optando por se dopar para lidar com as dificuldades, ignorando que justamente as dificuldades poderiam torná-las melhores.

Eu sei que na prática não é tão simples pensar – e agir – da forma como o professor Nassim ensina, mas é como eu sempre digo: não há alternativa. Quer ser bem-sucedido? Você precisa ser antifrágil!

O boxeador Muhammad Ali? Antifrágil. Não tinha como falar que ele não era capaz de algo. Quem tentasse o veria provar o contrário em seguida.

O português Cristiano Ronaldo? Antifrágil. Experimente desafiá-lo. Experimente vaiá-lo em um jogo. Ele vai fazer mais gols do que o normal.

Nelson Mandela? Antifrágil. Foi mantido preso por 27 anos e usou a experiência a seu favor, tornando-se um dos maiores líderes que já passaram pelo mundo.

Barack Obama? Antifrágil. Falaram que era impossível, nos EUA, eleger um presidente negro filho de um queniano. Atacaram o então candidato por todos os lados. Isso o motivou ainda mais a ganhar as eleições.

A apresentadora Oprah? Antifrágil. Tratamos da história dela aqui.

Silvio Santos? Antifrágil. Também conversamos um pouco sobre ele aqui.

Ayrton Senna? Antifrágil.

Há muitos e muitos outros exemplos, em todo o planeta.

Não se pode ascender e continuar levando a vida sem enfrentar perigo contínuo – alguém há de trabalhar ativamente para derrubar quem o fizer. Creio nisso e me preparo o tempo todo para tomar as melhores decisões, sem a ilusão de que sou capaz de prever o próximo grande acontecimento. Sou um antifrágil! Assumo riscos e sou consciente de que a inovação preza a desordem.

Fica a dica: para ser um vencedor, você precisa ser ANTIFRÁGIL. Ser resiliente é coisa do passado. O mundo agora pertence aos antifrágeis.

Se compartilha dessa opinião, registre nos comentários: “Eu sou antifrágil!”.

“Quanto maior é a sede, maior é o prazer em satisfazê-la” – Dante Alighieri

Bons estudos e GRAN sucesso,

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

 


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Fascinado pelo empreendedorismo, pelo ensino a distância e por mudar vidas. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business.

 

 

 


 

Gabriel Granjeiro
Gabriel Granjeiro
Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online
78 Comentários

78 Comentários

  1. FLAVIO

    21/05/2018 16:54em16:54

    boa tarde Gabriel, seu artigo pareci que foi escrito para mim.Estava precisando.
    leio os seus artigos todos os dias. É o que me motiva para continuar em busca da aprovação.
    OBRIGADO POR COMPARTILHA-LO

    • Carlos Souza

      21/05/2018 17:51em17:51

      Eu sou antifragil, minha vitória está próxima.

      • Ana silva

        21/05/2018 21:47em21:47

        Essa reflexão tem muito haver comigo,parece que foi feito pra mim.

      • carmem

        24/05/2018 09:24em09:24

        Eu sou antifrágil,cada situação de estresse u adversidade transfrmo num impulso para meu crescimento..

    • ANA CAROLINE DE SOUSA SILVA

      22/05/2018 12:35em12:35

      Eu sou #Antifrágil 💪

    • jhulliem

      22/05/2018 17:22em17:22

      Eu sou antifrágil

  2. Igor

    21/05/2018 17:15em17:15

    Eu sou antifrágil! Estou me superando e vou alcançar o sucesso.

  3. JACQUELINE SILVA

    21/05/2018 17:27em17:27

    Parabéns pelo artigo!
    Obrigado Gabriel e equipe Gran cursos!

  4. Pedro

    21/05/2018 17:29em17:29

    Eu sou antifrágil!
    Melhor artigo!

  5. Karina

    21/05/2018 17:58em17:58

    Amei este artigo!!obrigada 😉

  6. Maria José

    21/05/2018 18:43em18:43

    Boa noite Gabriel! Parabéns pelos artigos !sem dúvida nenhuma, eles são extremamente motivadores,sempre leio e me motivam muito . E em muitas vezes eles expressam exatamente o que eu estou sentindo. Obrigada pelo incentivo e dedicação para conosco. (Concurceiros).

  7. Sabala

    21/05/2018 19:01em19:01

    Eu sou antifraude pra baralho!!!

  8. Mileny

    21/05/2018 19:20em19:20

    Eu sou antifrágio, obrigada por este artigo era tudo que precisava ler neste momento.

    • Mileny

      21/05/2018 19:22em19:22

      Antifrágil

  9. GUILHERME

    21/05/2018 19:32em19:32

    Eu sou antifrágil!

  10. Juliana Soares

    21/05/2018 19:41em19:41

    É uma visão nova. Agradeço por expandir minha consciencia.

  11. Maria Rodrigues Costa

    21/05/2018 19:42em19:42

    Eu preciso me tornar uma pessoa antifrágil.

  12. POLLYANNA FREITAS

    21/05/2018 19:48em19:48

    Já fui frágil, qualquer pequena ventania me abatia, me deixava desolada e fazia eu me sentir sem rumo. Com o tempo eu adquiri uma robustez que me dava uma sensação de “segurança”, nada, nenhuma situação era capaz de me atingir, eu coloquei um escudo de proteção entre mim e o mundo. Mas percebi que aquilo me afastava das pessoas e que eu não estava vivendo. Virei uma pessoa grosseira e rabujeta. Comecei então a não me poupar dos problemas, a enfrentá-los, buscar maneiras de resolver consciente e determinada a crescer através da situação. Tenho passado muitas lutas em que me vejo mais forte, mais madura, mais determinada a NÃO PARAR!

    EU SOU IMPARÁVEL! e agora descobri que também

    SOU ANTIFRÁGIL!

  13. Jacqueline

    21/05/2018 20:13em20:13

    Show!!!Parabéns!

  14. Priscila

    21/05/2018 20:14em20:14

    Eu sou antifrágil!
    Em algumas pessoas essa característica parece nascer com elas, em outras precisa ser construída ou melhorada.
    A dificuldade, o sacrifício e experiências (que em um primeiro momento parecem ruins), enobrecem o homem.
    Gostei do artigo e coaduno com esse entendimento.

  15. Claudiane Duarte

    21/05/2018 20:27em20:27

    Eu sou antifrágil.
    👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  16. Roseli Carvalho

    21/05/2018 20:59em20:59

    ANTIFRÁGIL.

  17. Eliana Ribeiro dos Santos

    21/05/2018 21:29em21:29

    Seus textos são ótimos, mas para mim, esse superou todos! Eu sei bem o que é ser antifrágil, pois meus irmãos e eu tínhamos uma mãe esquizofrênica e nosso pai nos abandonou. Éramos crianças sem futuro na visão de nossos parentes, que nos acolheram só por obrigação. Mas nossa motivação para vencer só aumentou com isso, pois conseguimos provar que tudo podemos naquele que nos fortalece. Agora preciso encontrar essa força outra vez, pois preciso recuperar minha independência econômica, após tantos anos fora do mercado de trabalho. Sou antifrágil!

  18. Leticia Neres

    21/05/2018 22:06em22:06

    Eu sou antifrágil! Espetaculo de artigo. Parabéns

  19. DANIELLA AZEVEDO ALVES DA SILVA

    21/05/2018 22:26em22:26

    Artigo maravilhoso e motivador. Parabéns!

  20. Rafael Alvarenga

    21/05/2018 22:30em22:30

    “Eu sou antifrágil!”

  21. Lívia

    21/05/2018 22:32em22:32

    Eu sou antifrágil! Artigo maravilhoso…
    Aprendemos todos os dias com você, continue escrevendo e nos motivando sempre!!!

    Vc é foda!!!

    😎

  22. Gardenia Gadelha

    21/05/2018 22:48em22:48

    “Eu sou antifrágil!”.

  23. RAIZA

    21/05/2018 23:30em23:30

    ‘Eu sou antifrágil!!!

  24. Marcio

    22/05/2018 00:01em00:01

    Texto extraordinário, que nos inspira a tomar as rédeas dos acontecimentos da vida em busca de superação. Eu sou antifrágil.

  25. Noelma

    22/05/2018 06:50em06:50

    Eu sou ANTIFRÁGIL…

  26. Luiz Almeida

    22/05/2018 07:15em07:15

    Por esse motivo é que o antifrágil é melhor do que o resiliente.
    Nassim Taleb estava muito inspirado ao escrever sobre esse tema da antrifragilidade

  27. Heloisa

    22/05/2018 07:23em07:23

    Bom dia!

    Eu sou antifrágil, bora estudar.

  28. Jhone Jácome Ferreira

    22/05/2018 08:41em08:41

    “Eu sou antifrágil”. Bom dia!

  29. Nilda Tereza

    22/05/2018 10:34em10:34

    Bom dia,Gabriel Granjeiro.
    Este artigo caiu como luva para mim. estou passando por uma situação na família muito difícil: saúde mental, esta pessoa é bem aproxima mas não desisto. Fé, foco, força, perseverança e estudar muitooo; estudo para apreender conhecimento e alcançar meu alvo. Sou anti-frágil. Feliz terça-feira para todos guerreiros e guerreiras do Brasil.

  30. Edy

    22/05/2018 11:38em11:38

    “EU SOU ANTIFRÁGIL”.

  31. Juliana

    22/05/2018 12:38em12:38

    Eu sou AntiFrágil!
    Quero uma camiseta com essa frase!

  32. Silvana

    22/05/2018 13:37em13:37

    Que artigo maravilhoso pra lá de motivacional.

    ” O mundo agora pertence aos antifrágeis.”

    #Eu sou antifrágil.

  33. Ligia

    22/05/2018 14:48em14:48

    Eu sou antifrágil.

  34. Marianna Villaça Batista

    22/05/2018 15:37em15:37

    EU SOU ANTIFRÁGIL!!! RESILIÊNCIA SÓ NÃO NOS LEVA A PROGREDIR!!!!!! A ANTIGRAFIGILIDADE SIM!

  35. Eliane

    22/05/2018 17:02em17:02

    Eu sou antifrágil

  36. Renato Nunes Pires

    22/05/2018 17:09em17:09

    Eu sou antifrágil!

  37. Juliana

    22/05/2018 18:36em18:36

    Eu sou antifrágil!!!

  38. sergio buback

    22/05/2018 18:57em18:57

    Eu sou anti frágil. Parabéns!

  39. Mariluzi Ribeiro

    22/05/2018 21:19em21:19

    Texto belíssimo,parabéns. Eu sou antifrágil !!!

  40. Levi Carvalho Cordeiro

    22/05/2018 21:57em21:57

    Parabéns pela excelência do trabalho a frente do GRAN. E parabéns pelo artigo. Muito bom!

  41. Paulo Ernesto Felicio

    22/05/2018 21:58em21:58

    #EuSouAntifrágil

  42. Rorislena

    22/05/2018 22:39em22:39

    #Eu sou antifragil

  43. DEISY

    23/05/2018 09:30em09:30

    “EU SOU ANTIFRÁGIL!”. EM NOME DE JESUS.

  44. Márcia Aparecida de Moraes Ferreira

    23/05/2018 11:11em11:11

    Eu sou Antifrágil!!!

  45. Larissa

    23/05/2018 23:44em23:44

    Eu sou antifrágil!

    • FKDUOHV

      02/08/2018 17:22em17:22

      “Somos dois idiotas”

  46. Maria José de Jesus Moura

    24/05/2018 02:54em02:54

    Eu sou antifrágil!

    • FKDUOHV

      02/08/2018 17:25em17:25

      “somos dois idiotas” ♫

  47. Valéria de Paula Rizzi

    24/05/2018 18:06em18:06

    Excelente, como sempre Gabriel!

  48. LETICIA

    27/05/2018 14:22em14:22

    Eu sou ANTIFRÁGIL

  49. Silvia Silveira

    27/05/2018 21:39em21:39

    Eu sou antifrágil !

  50. Lucia Rocha

    28/05/2018 10:24em10:24

    Eu sou antifrágil.

  51. Reginaldo

    29/05/2018 16:10em16:10

    “EU SOU ANTIFRÁGIL”.

  52. Jean M

    31/05/2018 09:31em09:31

    Eu sou Antifrágil !

  53. Ari Junior

    31/05/2018 12:04em12:04

    Muito bom artigo! “Eu sou antifrágil!”.

  54. JAIRO

    04/06/2018 08:38em08:38

    EU SOU ANTIFRÁGIL.

  55. Heitor

    04/06/2018 20:03em20:03

    Eu sou antifragil

  56. Renato Teixeira

    05/06/2018 00:47em00:47

    Que excelente artigo! Sucesso como sempre! Aprendi muito! Parabéns e obrigado por essas sábias palavras de notório conhecimento e incentivo!#Eu sou Antifrágio#

  57. Thauane cristiny

    06/06/2018 11:46em11:46

    sou antifrágil passo por muitas dificuldades ao longo dos meus estudos mas isso a partir de agora sera minha motivação.

  58. ALEXANDRE RICARTE DE SOUSA

    07/06/2018 02:07em02:07

    “Eu sou antifrágil mais do que resiliente.Em 2018, eu ainda vou ser o autor da minha história de vida e, também, quero e posso imprimir a melhor versão atual no meu momento.”

  59. Mariser

    12/06/2018 16:54em16:54

    #souantifragil

  60. Ester dos Santos

    14/06/2018 11:57em11:57

    Eu sou antifrágil.

  61. Dalva Chaves Pereira

    16/06/2018 11:33em11:33

    Gostei bastante do artigo, das argumentações, e até do sentido das reflexões… mas, sabe que acho que antifrágil ainda não é a palavra que define tudo isso. Pensarei mais sobre o assunto.

  62. VITOR RIBEIRO DOS SANTOS

    21/06/2018 08:51em08:51

    Sou antifrágil! Agora fez muito mais sentido pra mim. Obrigado.

  63. Maria

    23/06/2018 16:43em16:43

    Excelente artigo.Parabéns! Eu sou antifrágil!

  64. Alessandra

    26/06/2018 14:03em14:03

    Que texto maravilhoso!!

    Eu sou antifrágil!

  65. joao paulo carvalho lupepsa

    28/06/2018 19:24em19:24

    TODOS NOS SAMOS ANTIFRAGIL MAIS A NOSSA VITORIA ESTA PROXIMA SO ABASTA TER FE NO QUE VOCE E…

  66. Alana Da Cruz Bueno

    30/06/2018 09:29em09:29

    e sou antifrágil

  67. Maysa Mendonça de Souza

    06/07/2018 09:29em09:29

    Adorei o artigo, texto muito bom e motivador, obrigada por compartilhar !!! A partir de agora vou vestir a camisa ANTIFRÁGIL !!!

    GRATIDÃO ! ! !

  68. Aurélio Víctor Desidério

    17/07/2018 22:51em22:51

    Eu sou antifrágio!

  69. J

    31/10/2018 21:31em21:31

    “Eu sou antifrágil!”.

  70. Joaquim Dias do Nascimento Junior

    16/01/2019 11:02em11:02

    EU SOU ANTIFRÁGIL, ANTIFRÁGIL, ANTIFRÁGIL, ANTIFRÁGIL, ANTIFRAGIL, ANTIFRAGIL, ANTIFRÁGIL, ANTIFRAGIL, ANTIFRÁGIL, ANTIFRÁGIL, ANTIFRÁGIL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo