Todo mundo pode!

Avatar


28/01/2019 | 15:17 Atualizado há 1212 dias

“Não deixe o ruído dos outros abafar a sua própria voz interior.” – Steve Jobs

Era uma vez uma criança que tinha apenas 2 anos de idade quando o pai faleceu. Assim começamos a contar a estupenda história do Dr. Edilson Enedino das Chagas, a quem homenagearemos em nossa mensagem de hoje. Pretendemos com ela demonstrar que a vida exige o tempo todo de nós força e determinação para seguirmos em frente, para tomarmos decisões certeiras, para continuarmos a lutar mesmo quando acontecem coisas terríveis, como a repentina morte de um ente querido. Muitas histórias de sucesso começam assim, com uma enorme tristeza, com a perda da base de sustentação do indivíduo, com um fato que muda tudo. A de Edilson é uma delas, a nos lembrar como a necessidade faz mesmo a ocasião.

Edilson morou em favela, sempre estudou em escola pública e, por muito tempo, para se alimentar, dependeu de um programa assistencial do governo parecido com o Bolsa Família de hoje. Trabalhou bastante para custear os próprios estudos e ajudar em casa. Como o pai lhe faltou desde cedo, apegou-se ao Pai Maior e logo percebeu que a única forma de garantir uma vida melhor para si e sua família seria estudando. Estudando muito. Assim, foi sempre um aluno aplicado, mesmo não dispondo do mínimo que qualquer estudante tem de ter: cadernos, livros e lápis.

Aos 8 anos de idade, Edilson já havia sido vendedor de banana, de picolé e de jornal. Aos 13, foi ser guardador de carro, mais um “flanelinha” pelas ruas da cidade. Adulto, trabalhou como faxineiro, policial militar concursado, segurança de tribunal superior e como fiscal do trabalho, até se tornar o juiz de direito que hoje sonha ser presidente do STF. Detalhe: ele foi aprovado em primeiro lugar no concurso que prestou para a magistratura.

Como você vê, amigo leitor, o Dr. Enedino começou a corrida da vida quilômetros atrás de muita gente. É importante notar, porém, que ele só entrou na competição porque tinha certeza de que podia percorrer essa diferença. Foi o que ele me confidenciou.

Ter crescido na escassez o ensinou a valorizar cada uma de suas conquistas, cada bem adquirido e cada passo dado em direção à realização pessoal e profissional. Com tal histórico, desde o primeiro minuto exerceu o seu mister com o propósito de evitar que os outros passem pelas mesmas dificuldades pelas quais ele passou.

“Ter crescido na escassez o ensinou a valorizar cada uma de suas conquistas, cada bem adquirido e cada passo dado em direção à realização pessoal e profissional”.

Das Chagas acredita que “cada dia tem a sua agonia”, que há um Ser Maior que sorri para ele todas as noites, dizendo: “Amanhã, meu filho, é um novo dia, e vamos vencer, pois estamos juntos. Acredite nisso!” Felizmente, ele sempre foi de acreditar mesmo e é do tipo que confia na força do trabalho e da dedicação aos estudos. As vitórias? Não chegou a reconhecê-las de pronto quando chegaram, até porque, nessa época, ele ainda estava no calor das batalhas.

O escritor Esopo, da Grécia Antiga, nos ensinou que um exemplo vale mais que mil palavras. A história do nosso homenageado confirma essa teoria. Enedino serviu de inspiração para os outros quatro irmãos, três dos quais se tornaram advogados e um servidor do MPU. Dois dos que optaram pela advocacia ainda foram alunos do irmão juiz, que também é um verdadeiro mestre de direito empresarial e fará parte da equipe das carreiras jurídicas do Gran Cursos Online.

Percebe como é bom ter modelos nos quais se inspirar? É por isso que fazemos questão de contar histórias como a de Edilson. Queremos que você se ponha no lugar de pessoas como ele, pessoas que têm a felicidade de poder mostrar a quem nunca acreditou nelas cada uma de suas conquistas, todos os frutos dos seus esforços, do seu talento, da sua dedicação. Sim, é preciso ser dotado de grande fé, ânimo, humildade, gratidão, lealdade e garra para construir uma trajetória de vida como a de Edilson, para deixar um legado como o dele. Mas a moral da história, amigo leitor, é: se ele pode, você pode. Todo mundo pode! Nunca deixe ninguém dizer o contrário.

“…a moral da história, amigo leitor, é: se ele pode, você pode. Todo mundo pode! Nunca deixe ninguém dizer o contrário”.

Caso queira assistir à entrevista completa que fizemos com o Dr. Enedino e conhecer mais detalhes da incrível trajetória dele, inscreva-se aqui e assista ao conteúdo nesta sexta-feira, 1º de fevereiro. Pode ter certeza: você vai se inspirar. O que eu relatei aqui é um brevíssimo resumo.

Acredita que você também pode? Então registre nos comentários: #TodoMundoPode.

“Só uma coisa morta segue a correnteza. Tem de estar vivo para contrariá-la.” – G.K. Chersterton (1874-1936), filósofo inglês

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

Avatar

Presidente e sócio-fundador do Gran Cursos Online
0

41


Tudo que sabemos sobre:

artigo gabriel granjeiro


Comentários (41)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.