Gabriel Granjeiro

GARRA: com ela você tudo pode!

Passar em um concurso público concorridíssimo, daqueles em que mais de 3 mil candidatos disputam uma única vaga, pode ser tão difícil para um concurseiro quanto é para um empreendedor conquistar sucesso ou para um general vencer uma guerra, certo? Quando faltam apoio, incentivo, recursos materiais e financeiros, aí tudo fica ainda mais complicado, não é mesmo? O que dizer, então, se as metas a serem alcançadas pelo candidato não estão bem detalhadas e claras? Quando a situação é complicada assim, eu lhe digo, meu amigo, minha amiga: é hora de recorrer à força de vontade e constatar pela prática que é a tal da garra que nos conduz à vitória.

[…] é hora de recorrer à força de vontade e constatar pela prática que é a tal da garra que nos conduz à vitória.

Quando temos garra, força de vontade e fé, os resultados superam nossas expectativas. Nada está tão alto que alguém com muita vontade e disposição não possa usar uma escada para alcançar. O esforço pode até destruir o corpo, ferir a alma, destroçar o coração, mas a força de vontade, essa ninguém tira de nós. É ela que nos mantém de pé e caminhando quando a situação aperta pra valer. Pode até ser necessário fazer pequenas pausas ou desacelerar um pouco, mas a garra renova nosso fôlego e nos mantém em movimento constante, firme e forte.

Tal força de vontade reside dentro de nós. No exterior, no mundo real, precisamos percorrer caminhos imperfeitos, desviar de pedras, transpor barreiras de todas as alturas e nos proteger de espinhos que surgem em circunstâncias e locais inimagináveis. Muitas serão as provações, e em cada uma delas precisaremos demonstrar garra, perseverança e vontade de conquistar, com resiliência e disciplina – mãe do sucesso – os objetivos e metas que traçamos para nós mesmos.

Muitas serão as provações, e em cada uma delas precisaremos demonstrar garra, perseverança e vontade de conquistar, com resiliência e disciplina – mãe do sucesso – os objetivos e metas que traçamos para nós mesmos.

Sim, para alcançar qualquer vitória que imponha o atingimento de metas, especialmente as de longo prazo – e aí se inclui a vitória de ser aprovado em um concurso público –, há que ter garra, habilidade, resiliência para enfrentar e vencer todos os obstáculos, assimilando rapidamente os eventuais – e inevitáveis – erros e fracassos, para em seguida se reerguer e retomar a jornada com ainda mais paixão e interesse.

Existe uma filosofia, conhecida como Teoria da Garra, desenvolvida pela psicóloga Angela Duckworth, que tenta demonstrar, com base em pesquisa e muito estudo, que o segredo para realizações incríveis não é o talento, mas uma mistura de paixão e perseverança que a autora chama de “garra”. Trata-se da capacidade de perseverar e produzir resultados positivos independentemente de talento e sorte, e apesar das derrotas e dos fracassos. Apesar das reprovações, caro concurseiro. Garra é uma resposta fascinante e decisiva para a falsa importância atribuída ao QI. Duckworth lembra: são o caráter e a perseverança que diferenciam os bem-sucedidos. “Todos nós podemos brilhar”, assegura.

É a garra, é a força de vontade que realmente importa.

Você já deve ter notado que QI elevado e talento diferenciado não garantem sucesso a ninguém. Grau de instrução, nível de inteligência, condições familiares e situação socioeconômica podem até exercer alguma influência em nossa trajetória pessoal e profissional, mas não são sinônimo de sucesso. É a garra, é a força de vontade que realmente importa. Se temos garra, se temos força de vontade, temos tudo de que precisamos para fazer ou conquistar qualquer coisa. E garra, amigo leitor, se consegue seguindo alguns passos:

1 – Interesse-se – mas se interesse muito – pelo objeto a ser conquistado. Em nosso caso, o cargo público.

2 – Tenha engajamento e comprometimento. Ou seja, doe-se integralmente à empreitada. Não vale se envolver só mais ou menos em seu projeto; há que dar sangue e cortar a própria carne para assegurar a consecução de cada etapa do seu planejamento.

3 – Desafie-se todos os dias a praticar, a pôr o conhecimento à prova. Diariamente, resolva 50 questões ou redija pelo menos um parágrafo sobre um dado tema. Insista se o cansaço bater, corrija se errar e reflita sobre cada informação para assimilá-la. E repita tudo se achar necessário. Criar hábitos positivos como esses é ingrediente fundamental para cultivar garra e determinação.

4 – Tenha senso de propósito, encontrando algum sentido em sua decisão de se tornar servidor público. Pergunte a si mesmo o que de bom e útil tal decisão trará para as pessoas próximas a você e para a sociedade.

5 – Alimente sua esperança. Se há esperança – do verbo esperançar –, é porque todo dia fazemos algo para chegarmos mais perto da realização dos nossos maiores sonhos. Quem tem esperança, tem paciência, é resiliente, tem força de vontade; enfim, tem GARRA.

Se é o seu caso, escreva nos comentários: “Tenho garra!”. E trate de efetivamente usá-la para alcançar o que você deseja.

Estamos juntos!

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

Cheguei Lá

75 Comentários

75 Comentários

  1. Mateus

    11/02/2019 13:00 em 13:00

    Tenh garra

  2. Amanda Lino de Sousa

    19/02/2019 19:50 em 19:50

    Tenho garra!

  3. Kevin

    26/03/2019 08:54 em 08:54

    tenho garra

  4. Rosinayra da Silva Teixeira

    11/06/2019 11:34 em 11:34

    Tenho garra, apesar das inúmeras dificuldades enfrentadas seguro firme na mão do senhor Jesus e sigo o caminho.

  5. Poliana dos Santos Martins

    16/06/2019 10:21 em 10:21

    Tenho garra!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo