Gabriel Granjeiro

O que você está esperando?

NADA é mais difícil e, portanto, tão precioso, do que ser capaz de decidir.” – Napoleão Bonaparte (1769-1821), líder político, militar e imperador francês

Você está só esperando o momento ideal para começar de verdade sua vida? Está apenas aguardando a hora certa e a luz mais adequada para tomar a decisão perfeita? Pois saiba que esse momento nunca vai chegar. Não há um momento fácil para tomar uma decisão difícil. A maioria das pessoas de verdade esperam as coisas piorarem muito para só então decidirem (re)agir. Afinal, pensam, enquanto tudo estiver mais ou menos, ou apenas ruim, dá pra ir “empurrando com a barriga”. Vão, assim, vivendo uma vida medíocre, em situação muito aquém do que merecem e têm condições de viver.

Todavia, caro leitor, as coisas não precisam piorar tanto, a ponto de nos cansarmos e nos vermos obrigados a tomar decisões mais difíceis e trabalhosas do que o necessário. Embora decisões desse tipo nos façam crescer e evoluir como seres humanos, muitas vezes impõem um sofrimento descabido que não precisaríamos experimentar se tivéssemos sido um pouco mais racionais.

A vida que temos hoje é resultado das decisões que tomamos ontem, é reflexo das escolhas que fizemos no passado, para o mal ou para o bem. E não se engane: a opção por não agir em uma dada circunstância já é, em si, uma decisão.

A vida que temos hoje é resultado das decisões que tomamos ontem, é reflexo das escolhas que fizemos no passado, para o mal ou para o bem. E não se engane: a opção por não agir em uma dada circunstância já é, em si, uma decisão. Devo dizer, aliás, que é uma das piores que alguém pode tomar. O deixar de fazer tem enorme potencial de destruir sonhos, com o agravante de gerar arrependimento e amargura porque esse alguém nem sequer tentou, e essa omissão lhe será um peso pelo resto da vida.

Pode ser que o seu maior desejo seja se tornar uma autoridade pública, mas saiba que apenas ter vontade não muda nada. Desejos, sozinhos, não movem montanhas, não determinam como será o futuro, não mudam vidas. São o primeiro passo rumo à concretização de objetivos, mas não passam disso. Uma decisão seguida de ação, por outro lado, muda tudo. Decidir agir – e efetivamente agir na sequência –, sim, pode determinar um novo rumo na caminhada de alguém que tenha um projeto grandioso.

É impossível controlar tudo que acontece na vida, mas é possível ter o mínimo de controle sobre nossa visão dos fatos, sobre a interpretação que fazemos deles.

Naturalmente, todos temos de suportar as consequências de nossas decisões. Somos inevitavelmente responsáveis pelo sim ou não que dissemos ou pela decisão que não tomamos. É impossível controlar tudo que acontece na vida, mas é possível ter o mínimo de controle sobre nossa visão dos fatos, sobre a interpretação que fazemos deles. A questão não é se a tempestade vai ocorrer, mas, sim, como vamos nos comportar quando a chuva estiver molhando nossa porta.

Toda vez que eu penso em escrever sobre tomada de decisões, lembro de uma passagem de “Alice no País das Maravilhas”, mais precisamente de um diálogo entre a menina e o Gato de Cheshire. Quando Alice pergunta se o Gato poderia lhe dizer qual caminho tomar, este responde: “Isso depende muito do lugar aonde você quer ir.” Quando a garota retruca não saber, o Gato responde: “Se não sabe para onde ir, qualquer caminho serve”.

É isso, caro leitor. Toda estrada leva a algum lugar, e, se você não sabe aonde quer chegar, nada mais importa. Percebe então como, antes de optar por um rumo ou outro, você tem é de decidir o que quer, afinal?

Decisões, penso eu, pavimentam a estrada, a via, o caminho, para a conquista dos nossos sonhos. Quem não toma decisões tampouco conquista sonhos. Quem não faz nada, não decide nada e tem medo de tudo é incapaz de conquistar qualquer coisa. É preciso, pois, decidir. Está com medo, está ansioso? Respire fundo, faça uma oração ou medite, se isso ajudar, mas tome uma decisão. “Ah, mas e se lá na frente eu me arrepender?” Nesse caso, meu caro, tome nota: é preferível ser um velho arrependido por uma ação ou outra do que um velho frustrado, amargurado, triste pelo que não fez. Simples assim.

Algumas decisões que temos de tomar são apenas complicadas. Outras são dificílimas. Muitas ferem o coração, angustiam e tiram o sono, mas são necessárias. Refiro-me àquelas que, embora nos marquem a pele com algumas cicatrizes, trabalham por um bem maior para nós e para os outros. São simplesmente o melhor a fazer.

[…] precisamos ter lucidez para compreender que, decisão tomada, somos prisioneiros das consequências dela. Há que saber lidar bem com isso e fazer o que for preciso para seguir adiante sempre.

Felizmente, graças ao livre-arbítrio, somos todos livres para tomá-las. Entretanto, precisamos ter lucidez para compreender que, decisão tomada, somos prisioneiros das consequências dela. Há que saber lidar bem com isso e fazer o que for preciso para seguir adiante sempre.

Concurseiro, você tomou uma decisão, a decisão de mudar de vida de verdade. Agora é hora de demonstrar maturidade e lidar bem com ela. É hora de passar para o segundo passo e agir. Se algo o aflige, pesquise o assunto, converse sobre ele com alguém mais experiente do que você, reflita bastante e, então, tome outra decisão; depois mais uma; e outra… Decida mesmo, não procrastine.

O que eu desejo do fundo do meu coração é que você, leitor e leitora, havendo decidido pra valer mudar de vida e começado a estudar profissionalmente para isso, tenha em breve uma só decisão a tomar: assumir um ótimo cargo ou outro melhor ainda. Rs

O que você está esperando? Decida e comece AGORA.

Se concorda com esta mensagem, registre nos comentários: “Decidi agir!”.

Bons estudos e GRAN sucesso,

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

 


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

Cheguei Lá

79 Comentários

79 Comentários

  1. PAULA VIEIRA

    27/06/2019 11:10 em 11:10

    Decidi agir!

  2. João Souza

    15/07/2019 12:08 em 12:08

    Decidi Agir!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo