Gabriel Granjeiro

Guerreiros NÃO nascem prontos

“A diferença entre o vencedor e o perdedor não é a força nem o conhecimento, mas, sim, a vontade de vencer.” – Vince Lombardi

Em primeiro lugar, gostaria de pedir licença ao professor-doutor José Luiz Tejon para dar ao meu artigo da semana o mesmo título do livro que ele lançou pela editora Gente. Além de tomar emprestado o título da obra, quero extrair dela alguns argumentos que me ajudem a demonstrar, para todos os leitores que nos acompanham neste espaço e por outros meios, que guerreiros não nascem mesmo prontos. O que nos interessa – de verdade – é a vitória dos inquietos, dos que nunca se dão por acabados, dos que não dobram os joelhos perante as adversidades do destino, dos que sabem – assim como sabia Buda – que “aprender é mudar”.

A vida do próprio Tejon é ilustrativa dos conceitos sobre os quais ele discorre em seu livro. Filho de mãe solteira, ele foi adotado aos dois anos de idade. Aos quatro, sofreu uma terrível queimadura que lhe destruiu completamente a face. Foi salvo por milagre e por muito pouco não ficou cego. Exemplo de superação, o hoje premiado palestrante é autor de mais de trinta obras, em cujas linhas partilha com seus leitores – como nós, aqui, do Gran Cursos Online – palavras inspiradoras, mostrando que o caminho para a realização não é livre de obstáculos. É como já escreveu o famoso chargista Barão de Itararé: “Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades”… rs

José Luiz Tejon nos ensina que somos todos recrutados para a profissão de guerreiros tão logo nascemos. Gostemos ou não da ideia, não há como viver sem constante embate contra forças indesejáveis. Enfrentamos o inesperado, experimentamos a dor. Sucessivamente. Nossa missão é morrermos vivos; jamais vivermos mortos.
 

Bem-vindo à luta pela qual vale a pena lutar. Seguiremos juntos, porque guerreiros não nascem prontos nem conquistam nada sem a colaboração de quem lhes quer bem.


 
Então, amigo leitor, bem-vindo à luta, seja ela por uma vaga na carreira pública, por um amor verdadeiro, por boas amizades, pela fama, pelo poder, pela saúde, pela felicidade plena, por dinheiro, por beleza; por uma honrada, digna, íntegra, honesta, intensa vida. Bem-vindo à luta pela qual vale a pena lutar. Seguiremos juntos, porque guerreiros não nascem prontos nem conquistam nada sem a colaboração de quem lhes quer bem.

Os grandes guerreiros amam seus mestres e desenvolvem verdadeira admiração por eles. Não desistem do planeta, do país, do trabalho, do estudo, dos amigos, muito menos de si mesmos. Os guerreiros mais valorosos sabem que não conseguem nada sozinhos, então encontram alguém para se inspirar e seguir e aprendem a canalizar o foco e as luzes das paixões e a fazer as escolhas certas. Guerreiros de verdade são transparentes em suas ações e secretos em seus planos. Eles sabem que, às vezes, os problemas são apenas sinal de que chegou a hora de iniciar mais uma batalha.
 

Mas veja bem, caro leitor: é precisamente por terem encarado desafios tão grandes e cometido erros graves sem perder de vez a esperança de se tornar melhores a cada dia que essas pessoas são consideradas guerreiras.

 
Todos os guerreiros em algum momento tiveram medo de entrar em combate, e a maioria deles já passou pela experiência de perder a fé no futuro por um tempo. Também é quase certo que cada um deles já feriu alguém que amava. Mas veja bem, caro leitor: é precisamente por terem encarado desafios tão grandes e cometido erros graves sem perder de vez a esperança de se tornar melhores a cada dia que essas pessoas são consideradas guerreiras.

Quem se dedica de verdade à preparação para concurso público sabe bem o que é ser um guerreiro. Somos todos GRANdes guerreiros, pois conseguimos, dia após dia, ampliar o nosso limiar de dor e perseverar. Lamentamos as primeiras reprovações, quase esmorecemos nos momentos de maior cansaço e sofremos com as necessárias renúncias, mas persistimos e seguimos adiante.

Os campeões têm consciência de que as vitórias não costumam ser mérito dos arrogantes, dos presunçosos, dos talentosos desprovidos de humildade, virtude imprescindível para aprender sempre e mais. As conquistas estão, sim, ao alcance dos ousados, dos que têm visão sistêmica e a necessária dose de competitividade, dos iluminados que estão sempre na companhia de pessoas dispostas a ensinar. Esses guerreiros sabem o que fazem e estão bem atentos ao ensinamento de Platão: “Vencer a si próprio é a maior das vitórias”. Isso, sim, é sabedoria.
 

É crucial dar um passo de cada vez. Medo todos têm; a diferença é que o covarde não o controla, ao passo que o corajoso – o guerreiro, o líder, o concurseiro que não nasce pronto – o supera. O guerreiro substitui o temor pela FÉ, uma fé que significa absoluta ausência de dúvida.

 
Uma pessoa guerreira é capaz de fazer a distinção entre o medo, que limita sua liberdade e sabota seus principais planos, e o que, embora pareça amedrontador, demanda apenas atenção, respeito e sabedoria no enfrentamento. Percebe, amigo leitor, como a raiz de todos os males está no medo, e o medo dos medos está no temor de enfrentarmos a nós mesmos? Precisamos aprender a não olhar para tão longe, deixando de mirar a linha do horizonte para focar no próximo metro, metro e meio. É crucial dar um passo de cada vez. Medo todos têm; a diferença é que o covarde não o controla, ao passo que o corajoso – o guerreiro, o líder, o concurseiro que não nasce pronto – o supera. O guerreiro substitui o temor pela FÉ, uma fé que significa absoluta ausência de dúvida.

Cientes de que guerreiros não nascem prontos, temos de estar disponíveis para rever nossa hierarquia de valores. Afinal, para vivermos a vida que queremos, precisamos, antes de tudo, saber exatamente o que é que queremos. O primeiro passo é fazer boas escolhas. Se formos relapsos logo nessa primeira iniciativa, daremos chance para que pessoas ansiosas e que não necessariamente querem o melhor para nós escolham em nosso lugar. E assimile desde logo: o sucesso NÃO é o que as outras pessoas pensam, mas o que VOCÊ pensa. Na constante busca pela realização profissional, pela estabilidade financeira e por nos tornarmos bem-sucedidos, sentiremos dor, mas eu garanto que uma hora ela vai passar.

Em resumo, meu fiel leitor, podemos dizer que os GUERREIROS:

  1. Sabem que viver dói, mas não desistem da luta logo nos primeiros golpes que recebem do mundo, não importa o tamanho da dor que lhes aflija o corpo e a alma. Eles têm o limiar de dor expandido, treinado, preparado para enfrentar qualquer situação, pessoa ou autoridade.
  2. Compreendem que, na história da humanidade, são recorrentes as crises, os confrontos e os incômodos, por isso tomam partido desde cedo. A vida na natureza e no universo pressupõe lutas permanentes, mas a alegria deve estar presente em todas elas. Estar vivo significa estar em marcha em direção aos objetivos.
  3. Têm consciência de que sabem fazer algo muito bem e sentem prazer com isso. A satisfação de ser bom em algo permite enxergar a mesma capacidade nos outros. Assim, é mais fácil atrair as pessoas certas e criar times virtuosos, equipes alinhadas ao mesmo objetivo. Líderes guerreiros incentivam os liderados com métricas justas e negociadas, feedback contínuo e celebração dos pequenos passos de desenvolvimento.
  4. São amáveis e não geram repulsa; ao contrário, atraem ajuda. O universo tende a conspirar muito mais a favor deles, que sabem agregar valor a tudo que fazem, em quaisquer circunstâncias. Não abandonam a si mesmos e jamais se permitem fazer o papel de vítimas.
  5. Focam na vida e no amor a ela. Ao saberem como amar, renovam e alimentam continuamente o fogo do amor dentro de si.
  6. Valorizam o futuro na mesma proporção que veneram os bons ensinamentos do passado.
  7. Desenvolvem como ninguém a inteligência emocional, o que os capacita a tomar decisões com foco não apenas no curto prazo.
  8. São dirigidos e liderados por um conjunto de valores pessoais e íntimos que conjugam sabiamente a volúpia do presente, a ação e a certeza do agora e as consequências do amanhã.
  9. Aceitam que há duas formas de felicidade: a que decorre da sensação do dever cumprido, da realização de grandes feitos, e a que se manifesta no prazer gigantesco de perceber tudo que há para ser feito no mundo.
  10. Por último, mas não menos importante, têm criatividade. Não se acomodam à rotina, sempre buscando o diferente em tudo. Essa virtude permite transformar lixo em luxo, extrair riqueza daquilo em que os outros só veem pobreza e até tornar belo o que parecia feio.

GRANde guerreiro, vá! Busque sua felicidade, conquiste muitas vitórias, alcance sucessivas aprovações. Ao longo do caminho rumo à carreira pública, conte sempre com a nossa humilde companhia.

Você se identificou com a mensagem de hoje? Então registre nos comentários: “Sou um guerreiro!” ou “Sou uma guerreira!”.

“Se você estiver passando pelo inferno, continue caminhando.” – Winston Churchill

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

 


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

 

 


 

Para o Topo