Gabriel Granjeiro

Lições de Jesus para os concurseiros

Lições de Jesus para os concurseiros

“Quem quiser ser líder deve ser servidor. Se você quiser liderar, deve servir.” – Jesus (Adaptação de Mateus 20:26-27)

Há mais de 2 mil anos, nasceu um menino que mudaria a história da humanidade. Hoje, cristãos, não cristãos e até os mais céticos cientistas estão convencidos de que a figura central do cristianismo existiu em carne e osso. Esse Homem, verdadeiro Messias e Profeta na visão de bilhões de pessoas, é sinônimo de humildade, determinação, sabedoria, tolerância, confiabilidade, eloquência, liderança, inteligência, paciência, audácia, retidão.

A vida de Cristo já foi e continua sendo objeto de muito estudo e tema de inúmeros livros, revistas e documentários. Não são poucos os adjetivos atribuídos a Ele, que já foi descrito como “o homem mais inteligente que viveu”, “o maior líder da história”, “o Mestre do Amor”, “o Mestre da Vida”, “o maior psicólogo do mundo”, “o melhor coach de todos os tempos” e “o homem perfeito”, entre outros epítetos similares. De fato, sua biografia impressiona qualquer um, tantas foram as demonstrações de Sua sabedoria. É com razão, portanto, que tanta gente defende haver muito a aprender com Ele, independentemente de religião e de crença.

Por tudo isso, em nossa conversa de hoje, eu gostaria de extrair do Evangelho, dos ensinamentos do Mestre dos Mestres, lições para a nossa vida de concurseiros, de empreendedores, de pessoas que buscam a felicidade e têm muitos sonhos para 2019 e os anos seguintes.

A primeira história que quero relembrar com você que ora lê estas linhas é a da mulher adúltera trazida à presença de Jesus como forma de testá-lo. A Bíblia nos relata que Jesus ensinava Seu povo quando escribas e fariseus trouxeram uma mulher apanhada em adultério e questionaram como Jesus lidaria com a questão, uma vez que a lei judaica considerava tal crime punível com a morte por apedrejamento. O Mestre ergueu-se e disse: “Quem dentre vós não tiver pecado, atire a primeira pedra!”. Ninguém foi capaz de fazê-lo. Sabe por quê? Porque todos temos defeitos, todos cometemos erros, todos somos pecadores, todos temos medos e fraquezas, todos somos humanos. Diante dessa grande verdade, só nos resta seguir o conselho que o Messias deu à mulher: “Vai, e de agora em diante não peques mais”. Leve essa lição para sua vida, concurseiro, e não lamente mais seus erros e fracassos. Se há um motivo para vergonha, é o medo de tentar.

“Momentos de fraqueza ocorreram até com Jesus Cristo e ocorrerão também conosco, mortais. Sem exceção.”

Em outro momento de sua passagem pela Terra, na noite em que foi traído, Jesus orou ao Pai, dizendo: “Meu Pai, se possível, afasta de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres”. A palavra “cálice” é empregada em sentido figurado nas Escrituras. Designa o recipiente que comporta todas as nossas experiências: as provações a que nos sujeitamos, as provocações de que somos vítimas, as dores e os sofrimentos que experimentamos, os momentos bons e ruins pelos quais passamos, as situações boas e as não tão boas que vivenciamos. Eu sei que, às vezes – mais do que seria desejável –, chegamos a perguntar ao Pai, assim como fez Seu Filho: “Meu Deus, meu Deus! Por que me abandonastes?”. É um grito de angústia, de socorro; é um pedido de misericórdia pelo amargor do cálice que nos foi dado e do qual temos de beber. Momentos de fraqueza como esses ocorreram até com Jesus Cristo e ocorrerão também conosco, mortais. Sem exceção.

“O amor e a coragem têm de ser mais fortes que o ódio e o temor.”

 

Em outra passagem edificante de Sua vida, Jesus aconselhou: “Se alguém te ferir na face direita, oferece também a outra”. Ele pretendia, com isso, que as pessoas tomassem uma posição firme e demonstrassem dignidade em vez de se manterem passivas e inertes por causa do medo. O amor e a coragem têm de ser mais fortes que o ódio e o temor. Infelizmente, porém, alguns preferem uma existência cheia de medo e de passividade a uma vida humilde mas valorosa, de muitas realizações e legados. Lembremos sempre que ter humildade é ter a força sob controle.

“…precisamos ter o coração puro e praticar ações nobres, elevadas e úteis,
sem cobiça nem ódio.”

 

Jesus Cristo era muito eloquente e se comunicava com grande objetividade quando pedia algo aos Seus discípulos ou aconselhava Seus seguidores. Suas frases eram precisas e diretas: “Amarás ao próximo como a ti mesmo”; “A cada dia basta o seu cuidado”; “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”; “ Nunca faça para os outros o que você não gostaria que fizessem para você”; “Tudo é possível ao que crê”. Cada uma dessas sentenças poderia render uma boa conversa aqui, neste espaço, amigo leitor. Eu poderia redigir um artigo bem extenso, com dezenas de páginas, se quisesse abordar todos os ensinamentos bíblicos aplicáveis ao seu contexto de guerreiro que luta por uma vaga no serviço público. Mas vou me apegar, por derradeiro, a um dos trechos mais belos, sábios e iluminados da vida de Jesus: o Sermão da Montanha, as Bem-Aventuranças:

Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;

Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão saciados;

Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.

 

Em resumo, esses mandamentos nos ensinam que precisamos ter o coração puro e praticar ações nobres, elevadas e úteis, sem cobiça nem ódio. Em última análise, devemos todos procurar ajudar sempre as pessoas que nos cercam.

Não há época melhor para refletir sobre tudo isso do que o Natal, período lúdico e de atmosfera especialmente mágica, quando comemoramos o nascimento desse Jesus Cristo que nos ensinou tanto em tão pouco tempo. Natal é tempo de sonhar com uma cidade melhor, com um país melhor, com um mundo melhor, e de pensar em como podemos contribuir para isso. Também é tempo de rezar e orar em louvor pelo que conquistamos no ano que finda. E é tempo de comemorar, de confraternizar e de se reunir com a família, com os amigos e com os colegas para agradecer: agradecer pelo amor incondicional, pela amizade dedicada e pelo companheirismo.

Então, meu amigo, minha amiga, meu muito obrigado pela convivência que tivemos ao longo de 2018, por sua fidelidade ao nosso Gran Cursos Online e pelo carinho que você sempre tem para com este jovem empreendedor.

Na noite de hoje, dia 24, olhemos para o alto e sigamos a estrela guia em nosso caminho de paz e bem. Conservemos o clima de coleguismo e de colaboração hoje, em 2019 e sempre. E sejamos humildes sem ser passivos.

FELIZ NATAL e que o ano de 2019 seja de muitas realizações, de muitas conquistas, de muitas aprovações, de muita paz, de alegria e de GRAN felicidade!

Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo.” – Jesus Cristo em João 16:33

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

 


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

Cheguei Lá

51 Comentários

51 Comentários

  1. Ana Paula

    27/12/2018 23:47 em 23:47

    Demais seu artigo,e é fato,para sermos lideres temos que servir primeiro.

  2. Raul Rodrigues

    28/12/2018 11:21 em 11:21

    Muito bom.É sempre bom lembrar o exemplo de Jesus Cristo , foi simples , humilde porém cumpriu sua missão na terra e espalhou amor , honestidade , dignidade e deu o caminho para a paz.Forte abraço Gabriel a vc e toda sua maravilhosa equipe.

  3. Luis Marcelo

    09/01/2019 03:02 em 03:02

    OBRIGADO PROFESSOR !!!

  4. Valquiria Oliveira

    09/01/2019 09:51 em 09:51

    Parabéns pelo texto Gabriel, independente de crenças bons exemplos merecem ser seguidos! Que o Pai continue guiando sua missão.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo